Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

Segunda-feira, 2 de agosto – Destaques do dia - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília .    Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Esta edição contém informações e fotos do G1   NOTÍCIAS Bom dia! Rebeca Andrade fica em quinto lugar na final do solo e fecha Olimpíadas com duas medalhas. Arthur Zanetti fica sem medalha nas argolas. A volta às aulas presenciais pelo país e os alertas dos especialistas. O frio intenso dá trégua depois da semana gelada. A expectativa para o retorno dos trabalhos da CPI da Covid, que retoma as sessões nesta semana. As oportunidades abertas nos concursos públicos pelo país. Resumão: ouça os principais destaques do dia Olimpíadas de Tóquio Rebeca celebra medalha de ouro no salto — Foto: LOIC VENANCE / AFP Depois de fazer história com o ouro no salto na ginástica (veja vídeo abaixo), Rebeca Andrade ficou na quinta posição na final do solo com o seu ‘Baile de Favela’. A brasileira encerra as Olimpíadas de Tóquio também com a prata no individual geral. https://globoplay.globo.com/v/9733826/ No masculino, Arthur Zanetti ficou sem medalha na final das argolas. O brasileiro, que conquistou ouro em Londres-2012 e prata na Rio-2016, errou a saída e ficou apenas em oitavo lugar. Na vela, Martine Grael e Kahena Kunze, da classe 49er, vão disputar a final na terça-feira (3) no Japão em horário ainda indefinido. A regata foi adiada nesta segunda-feira por falta de vento. As brasileiras são as atuais campeãs olímpicas. A seleção feminina de vôlei defende os 100% de aproveitamento, às 9h30, contra Quênia. Considerando que as quenianas são lanterna do grupo, a partida vai servir mesmo para o Brasil confirmar a liderança e como preparação para a próxima fase. No começo da madrugada, Isaquias Queiroz e Jacky Godmann venceram a bateria das quartas do C2 1000m da canoagem e foram para a semifinal. No vôlei de praia, Bruno Schmidt e Evandro perderam para a dupla da Letônia e deram adeus. E no handebol feminino, o Brasil perdeu para a França e foi eliminado. Volta às aulas A volta às aulas das redes pública e privada e do ensino superior podem acontecer no modo presencial a partir da segunda-feira (2) em algumas cidades. Para evitar que a transmissão do coronavírus aumente com o reinício das aulas, o G1 conversou com especialistas para entender quais os cuidados necessários para um retorno seguro. A ventilação dos ambientes, assim como o uso de máscaras adequadas e o distanciamento devem ser os principais fatores de atenção dos pais e responsáveis. Apesar dos avanços da vacinação no país, a imunização em menores de 18 anos de idade ainda não começou. Flexibilizações em São Paulo Também nesta segunda-feira, o rodízio de veículos de passeio e caminhões na cidade de São Paulo voltará a ter o horário tradicional: das 7h às 10h e das 17h às 20h, de segunda a sexta-feira. Nesta segunda, não circulam veículos com placas de final 1 e 2. A mudança acompanha o fim do toque de restrição no estado, suspenso em 1º de agosto e que reduz a circulação nas ruas das 23h às 5h. Comércio Neste domingo, o comércio do estado de São Paulo começou a operar no horário ampliado de atendimento anunciado pelo governo paulista, funcionando até a meia-noite e com a capacidade de ocupação dos estabelecimentos em 80%. Antes da flexibilização deste domingo, o horário limite era até 23h e a capacidade máxima de atendimento do público era de 60%. Frio dá trégua Depois de uma semana marcada pelo frio, a primeira segunda-feira de agosto deve amanhecer com temperaturas um pouco mais amenas em quase todo o país. A massa de ar polar que estava no Brasil começa a perder força, principalmente no Norte e no Centro-Oeste. Em Cuiabá, por exemplo, as tardes já ficam quentes durante a semana, devendo se aproximar dos 36ºC. No Sudeste, a semana será menos gelada, apesar de madrugadas e noites ainda frias, com temperaturas na casa dos 10ºC em São Paulo. No Nordeste, a previsão para a semana é de chuvas, nebulosidade e um refresco no calor, causado pelo excesso de nuvens. Na região Sul, o frio também deve dar uma folga, inclusive nas madrugadas, com mínimas perto dos 8ºC. Bem menos gelado do que a última semana. https://globoplay.globo.com/v/9733997/ Onda de frio começa a se afastar e temperaturas sobem aos poucos Números da pandemia Brasil registra 449 mortes por Covid-19 em 24h; média móvel mostra queda de infecções O Brasil registrou 449 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando neste domingo (1º) 556.886 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 984 – a mais baixa desde 20 de janeiro (983). Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -20% e aponta tendência de queda. Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, o que não acontecia desde 20 de janeiro. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel de mortes acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril. Apenas um estado apresenta tendência de alta nas mortes: RJ CPI da Covid Revelações trazidas na fase anterior pela CPI da Covid no Senado, que foi de abril a julho, trouxeram à tona suspeitas de irregularidade e corrupção nas negociações por vacinas, mas ainda há uma série de pontos a serem esclarecidos. Em paralelo, o presidente Jair Bolsonaro age para tentar blindar seu governo. LEIA A PÁGINA ESPECIAL SOBRE A CPI A partir desta semana, a CPI volta com seus trabalhos para ouvir intermediários que negociaram vacinas e vai se aprofundar nas seguintes linhas de investigação: a compra da vacina Covaxin por intermédio da Precisa Medicamentos; as negociações paralelas de vacinas; o financiamento de notícias falsas sobre a Covid-19; a ampliação da investigação. O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse em entrevista à GloboNews neste domingo (1º) que estão previstos os seguintes depoimentos: Terça-feira – reverendo Amilton Quarta-feira – coronel Marcelo Blanco Quinta-feira – empresário Airton Cascavel Auxílio emergencial Auxílio emergencial — Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil A Caixa libera nesta segunda-feira (2) os saques e transferências da quarta parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em janeiro, que receberam a parcela em poupança social digital no dia 17 de julho. O pagamento da quarta parcela do auxílio terminou em 30 de julho tanto para esse público quanto para quem faz parte do Bolsa Família. Os pagamentos das próximas 3 parcelas, no entanto, ainda não tiveram as datas definidas. A prorrogação do benefício até outubro deste ano foi aprovada no início de julho. O Assunto “Todo mundo sabia que ia acontecer. E aconteceu”, diz o diretor Cacá Diegues sobre a crônica de negligência e asfixia de recursos que culminou no incêndio do galpão da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, em São Paulo. Os documentos armazenados ali, cerca de um milhão, não dizem respeito apenas ao trabalho de artistas de renome, lembra Cacá, integrante da Academia Brasileira de Letras. São décadas e décadas de produção audiovisual, muitas vezes de anônimos, a contar a história do país.  Ouça a conversa dele com a Renata Lo Prete:https://g1.globo.com/podcast/o-assunto/noticia/2021/08/02/o-assunto-507-fogo-na-cinemateca-memoria-destruida.ghtml   Oportunidades Concursos públicos com vagas abertas — Foto: Divulgação Pelo menos 160 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (2) e reúnem 30.757 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 30.404,02 na Procuradoria Geral do Estado de Alagoas. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Brasileirão O Flamengo venceu com facilidade o Corinthians, em São Paulo. Em Minas, o Atlético-MG bateu o Athletico-PR e se manteve na cola do líder Palmeiras. O domingo teve ainda a vitória do Ceará sobre o Fortaleza no clássico cearense, o Santos vencendo a Chapecoense e o Sport derrotando o Bahia. Veja a classificação completa clicando aqui e abaixo os gols do Fantástico: https://globoplay.globo.com/v/9733928/ (61) 99650-2555 whatsapp – Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições (61) 99650-2555 whatsapp – Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0

Sexta-feira, 30 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.   N  O  T  Í  C  I  A  S    DESTAQUE G1   Esta edição contém informações e fotos da CNN,Agência Senado , Estadão e G1  Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br    Moraes manda PF retomar investigações sobre suposta interferência de Bolsonaro Ministro do STF decidiu que PF não precisa esperar Supremo definir formato do depoimento de Bolsonaro; julgamento será em setembro. Inquérito foi aberto em 2020 após acusações de Moro O presidente Jair Bolsonaro — Foto: Adriano Machado/Reuters O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira (30) que a Polícia Federal retome as investigações do inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na instituição. O inquérito está suspenso e, segundo Moraes, a PF não precisa mais aguardar a definição sobre o formato do depoimento de Bolsonaro (se por escrito ou presencial). O julgamento do STF sobre o tema está marcado para setembro. Na decisão desta sexta, o ministro do STF afirmou que há diligências pendentes para a PF cumprir que podem ser executadas independentemente do depoimento. O inquérito foi aberto pelo STF em 2020 a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) e tem como base acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Segundo Moro, Bolsonaro tentou interferir em investigações da PF ao cobrar a troca do chefe da Polícia Federal no Rio de Janeiro e ao exonerar o então diretor-geral da corporação Maurício Valeixo, indicado por Moro (leia detalhes mais abaixo). Desde que Moro fez a acusação, Bolsonaro nega ter tentado interferir na corporação. Veja os principais trechos da gravação da reunião ministerial de 22 de abril https://g1.globo.com/globonews/jornal-das-dez/video/veja-os-principais-trechos-da-gravacao-da-reuniao-ministerial-de-22-de-abril-8574501.ghtml Reunião ministerial Sergio Moro tem afirmado que estão entre as provas de que Bolsonaro tentou interferir na PF mensagens trocadas pelos dois em um aplicativo e a reunião ministerial de 22 de abril de 2020. Na ocasião, Bolsonaro disse: “Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro e oficialmente não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar f… minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar. Se não puder trocar, troca o chefe dele. Se não puder trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira.” Segundo Moro, ao mencionar a palavra “segurança”, Bolsonaro se referia à Polícia Federal no Rio de Janeiro. O presidente, por sua vez, sempre argumentou que se referia à sua segurança pessoal, exercida pelo Gabinete de Segurança Institucional. O Jornal Nacional, contudo, mostrou que os seguranças de Bolsonaro no Rio foram promovidos, o que coloca em xeque a versão do presidente. Análise Ouça o episódio do podcast O Assunto sobre as acusações de Moro contra Bolsonaro: (61) 99650-2555 whatsapp – Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições (61) 99650-2555 whatsapp – Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br    DESTAQUE ESTADÃO Com informações do Estadão de hoje (30)   Fux prepara resposta a ameaças de Bolsonaro e Braga Netto às eleições e quer reunião entre Poderes   Presidente descumpriu o acordo firmado com o presidente do STF e voltou a tensionar a relação com a Corte e o TSE em busca do voto impresso   O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, deve usar o tradicional discurso de retomada dos julgamentos na Corte na segunda-feira, 2, após o recesso do Judiciário, para enviar recados ao Palácio do Planalto, diante das sucessivas ameaças à realização das eleições em 2022. Fux prepara uma resposta à tentativa de intimidação do ministro da Defesa, Walter Braga Netto. Como revelou o Estadão, o ministro mandou um interlocutor avisar aos Poderes que não haveria eleições de 2022 se não fosse aprovado o voto impresso. O recado chegou para o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), que cobrou do presidente Jair Bolsonaro respeito ao processo democrático. Desde a semana passada, Fux vem sendo pressionado a se manifestar sobre as ameaças golpistas que agora também partem da Esplanada dos Ministérios. Segundo apurou o Estadão, o presidente do STF deve discursar em defesa da democracia, destacando que os Poderes não podem extrapolar o seu papel no Estado de Direito. Em conversas reservadas, o ministro disse que avalia citar nominalmente as Forças Armadas e Braga Netto, que teriam gerado a crise política instalada a partir de acenos golpistas. Há, ainda, a possibilidade de que a declaração seja mais genérica, evitando despertar animosidade no meio militar, mas que, mesmo assim, cumpra o papel de sinalizar aos outros Poderes e à caserna o comprometimento do Supremo com a estabilidade democrática. A crise entre o Supremo e o Planalto ganhou fôlego depois que ministros da Corte se reuniram com dirigentes de partidos para reverter a tendência de aprovação do voto impresso pelo Congresso. Após a ameaça de Braga Netto, houve reação pública de três magistrados — Gilmar Mendes, Edson Fachin e Luís Roberto Barroso –, e se chegou a considerar uma nota conjunta a respeito. Vice-presidente do TSE, Fachin declarou, momentos após a publicação da reportagem do Estadão, que “o sistema eleitoral do País encontra-se desafiado pela retórica flagiciosa, perversa, do populismo autoritário”. Nesta quinta-feira, 29, Barroso fez duras críticas à proposta de adoção do voto impresso como mecanismo adicional de auditagem das urnas eletrônicas. “O discurso de que se eu perder houve fraude, é um discurso de quem não aceita a democracia”, afirmou. A manifestação de Barroso foi feita no mesmo dia em que Bolsonaro prometeu apresentar provas de que as eleições de 2014 e 2018  foram manipuladas. O presidente queria dizer que as do ano que vem também serão. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, porém, acabou admitindo não ter provas, mas apenas “indícios”. Em cerca de duas horas de live, retransmitida pela TV Brasil, ele usou uma série de alegações falsas para contestar a segurança da urna eletrônica, além de repetir ataques ao TSE e ao ministro Barroso, presidente da Corte eleitoral. Durante o discurso de Bolsonaro, o TSE rebateu as acusações por meio de checagens enviadas à imprensa.  Reunião O pronunciamento de Fux ocorrerá pouco após um novo episódio de conflito entre as instituições. O discurso na sessão inaugural, no entanto, não será o único ato do presidente do Supremo na tentativa de debelar a crise institucional instalada na Praça dos Três Poderes. Na próxima semana, Fux deve se encontrar com Bolsonaro e com os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira (Progressistas-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O encontro deveria ter ocorrido no último dia 14, mas foi desmarcado porque Bolsonaro precisou ser submetido a tratamento médico de emergência em São Paulo. Naquele momento, o presidente do STF tentava reunir as lideranças para remediar a crise política entre os Poderes causada, sobretudo, pela atitude beligerante de Bolsonaro em relação à adoção do voto impresso. No dia 12 deste mês, pouco antes da data prevista para a realização do encontro de líderes, Fux chamou Bolsonaro ao Supremo para selar um acordo de paz. Na ocasião, o magistrado pediu ao presidente que ‘respeitasse os limites da Constituição’. Em resposta, o político teria se comprometido a moderar os ataques aos ministros do STF e do TSE. Esse encontro ocorreu depois que Lira avisou Bolsonaro que não compactuaria com atitudes golpistas, como revelou o Estadão. A promessa, no entanto, caiu por terra pouco tempo depois da conversa com Fux. No último sábado, 24, Bolsonaro voltou a questionar a lisura do sistema eleitoral brasileiro e a defender o voto impresso. “Na quinta-feira (29) vou demonstrar em três momentos a inconsistência das urnas, para ser educado. Não dá para termos eleições como está aí”, disse a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. Ele ainda afirmou que o povo não aceitaria o pleito sem a possibilidade de imprimir o comprovante do voto. Horas antes da live prometida, Bolsonaro voltou a atacar o Supremo. Dessa vez, o tensionamento da relação com a mais alta corte do Judiciário ocorreu devido ao vídeo publicado ontem pela Secretaria de Comunicação do STF. Na peça publicitária que integra a campanha “#VerdadesdoSTF”, é desmentida mais uma vez a versão reproduzida reiteradamente pelo presidente e por aliados do Planalto de que o tribunal teria proibido o governo federal de agir no enfrentamento à pandemia de covid-19. Parafraseando a famosa frase de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda do regime nazista de Adolf Hitler, o Supremo dizia no texto de divulgação do vídeo em resposta a Bolsonaro que “uma mentira contada mil vezes não vira verdade”. Na manhã desta quinta-feira, 29, o presidente respondeu e subiu o tom em conversa com apoiadores em frente ao Alvorada: “O Supremo cometeu crime ao dizer que prefeitos e governadores podem suprimir direitos”. A afirmação desinformativa foi seguida pela declaração também inverídica e recorrente de que o tribunal o impediu de atuar. “Prefeitos e governadores tinham mais poder do que eu”, disse. Em sua conta oficial no Twitter, Bolsonaro escreveu que o Supremo “delegou poderes para que Estados e municípios” agissem no enfrentamento da doença. A decisão por unanimidade no plenário da Corte apenas definiu a possibilidade de concorrência entre as instâncias do Executivo na adoção de medidas preventivas à doença. O voto do ministro Edson Fachin, por exemplo, avaliou que a concentração das decisões na figura do presidente da República, sem contrapartida aos prefeitos e governadores, viola a separação dos Poderes. Em uma medida cautelar que referendou a decisão do Supremo, o ministro Alexandre de Moraes declarou que não cabe ao Executivo tomar qualquer iniciativa “que vise a desautorizar medidas sanitárias adotadas pelos Estados e municípios com o propósito de intensificar ou ajustar o nível de proteção sanitária”. Apesar de não poder evadir a competência de prefeitos e governadores, a decisão não retira os poderes do governo federal “de atuar como ente central no planejamento e coordenação de ações integradas de saúde pública, em especial de segurança sanitária e epidemiológica no enfrentamento à pandemia da Covid-19”, como cabe em suas atribuições. Uma trégua, se houver, será apenas institucional. Na agenda do tribunal encontram-se pautas importantes, que dizem respeito inclusive a Bolsonaro, como o julgamento previsto para setembro que definirá se o presidente prestará depoimento no inquérito que apura se ele tentou interferir indevidamente nas atividades da Polícia Federal. Em novembro, os ministros votam a criação do juiz de garantias nos processos judiciais do País.   https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 DESTAQUE – Coluna Eliane Catanhêde    Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   ‘Má notícia’ para Bolsonaro: CPI da Covid retoma os trabalhos com agenda intensa   Em novo episódio de ‘Por Dentro da CPI’, Eliane Cantanhêde destaca a importância dos depoimentos previstos após o fim do recesso parlamentar e a expectativa sobre a presença do dono da Precisa Medicamentos, pivô do caso Covaxin   Após duas semanas de recesso, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid retorna presencialmente aos trabalhos na próxima terça-feira, 3. Na avaliação da colunista Eliane Cantanhêde, no novo episódio de Por Dentro da CPI, essa é uma má notícia para o presidente Jair Bolsonaro, que depois de “aproveitar muito bem” a pausa da comissão, volta a ser pressionado pelas investigações. “A CPI volta a pleno vapor e os depoimentos vão recomeçar. Más notícias para o presidente Jair Bolsonaro”, avalia Eliane. A CPI “vem quente, e muito em cima da Covaxin, que já foi suspensa, cancelada definitivamente pelo governo federal, pela Anvisa, por causa daquelas coisas que a gente viu: documentos fraudulentos, preços muito altos, empresas em paraísos fiscais, todo um pacote de coisas muito mal explicadas”, aponta a colunista do Estadão.  O cronograma para a volta do recesso foi definido pela cúpula da CPI e prevê a oitiva do reverendo Amilton Gomes de Paula, na terça-feira. Ele é apontado por representantes da Davati Medical Supply como um “intermediador” entre o governo federal e empresas que ofertavam vacinas. O religioso, que é presidente da ONG Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah), recebeu em fevereiro autorização do Ministério da Saúde para negociar 400 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Já na quarta-feira, 4, a expectativa é ouvir o sócio da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, responsável por negociar a vacina Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. A defesa de Maximiano acionou o Supremo Tribunal Federal para pedir que o empresário seja autorizado a faltar ao depoimento na CPI. Segundo os advogados, o empresário viajou para a Índia.  Segundo a colunista, Maximiano vem fugindo da CPI” como o diabo foge da cruz”. Apesar da incerteza sobre a presença do empresário, Eliane acredita “ele vai ter de voltar para depor, porque o Francisco Maximiano é um pivô dessa história toda, que não apenas deixa ele e a empresa dele numa situação difícil, mas que mexe muito com o Ministério da Saúde e até com o Palácio do Planalto”, avalia.   DESTAQUE – CNN   Sexta-feira, 30 de julho de 2021 Anunciada há vários dias, a transmissão ao vivo do presidente Jair Bolsonaro para tratar de supostas fraudes no sistema eletrônico de votação teve a afirmação de que não seria possível comprovar que pleitos anteriores tiveram resultados burlados. “O mundo todo tem observadores eleitorais. Vão observar o que no Brasil? O que tem de palpável. Não tem como comprovar que as eleições foram ou não foram fraudadas. Vamos apresentar vários indícios aqui”, disse o presidente. Supostas fraudes A transmissão ao vivo do presidente Jair Bolsonaro, anunciada como um momento em que seriam apresentadas as “evidências” de supostas fraudes no sistema eletrônico de votação, teve a afirmação de que não seria possível comprovar que pleitos anteriores tiveram resultados burlados. Entre os supostos “indícios” estão: um vídeo de simulador de urna, que repetiria um padrão de desvio de votos; vídeos gravados em eleições anteriores, em que eleitores afirmam ter visto distorções entre o voto e a imagem exibida pela urna; e hipóteses estatísticas, que seriam supostamente indicativos de fraudes. O TSE e o STF ainda não se pronunciaram sobre a live do presidente. Nas redes sociais, TSE fez posts em que desmente os “indícios” citados. Covaxin A CNN teve acesso com exclusividade à íntegra dos dois depoimentos que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello deu à Polícia Federal. No mais relevante deles, que investiga as acusações de que o presidente Jair Bolsonaro prevaricou ao receber a denúncia do deputado federal Luís Miranda de que havia irregularidades no contrato para a aquisição das vacinas Covaxin, Pazuello disse que recebeu o pedido de Bolsonaro para apurar de maneira informal. “Que o Presidente da República, pessoalmente, no Palácio do Planalto, solicitou ao declarante que averiguasse se estava ocorrendo alguma irregularidade com o contrato de aquisição da vacina Covaxin”, diz. Ministério do Trabalho e Previdência O presidente Jair Bolsonaro deslocou o ministro Onyx Lorenzoni da Secretaria-Geral da Presidência para o recriado Ministério do Trabalho e Previdência. Caberá a Onyx, deputado federal, lidar com um cenário adverso: desde as taxas de desemprego em níveis recordes — reforçadas com a pandemia — , passando pela crescente informalidade da mão de obra, o avanço da automação e baixa capacitação do trabalhador. Não é a primeira vez que o Ministério do Trabalho é comandado por um político. Em tempos mais recentes, já passaram pelo comando da pasta nomes como Carlos Lupi, presidente do PDT (governo Lula), Ronaldo Nogueira, ex-deputado federal pelo PTB (ministro de Michel Temer) e o sindicalista e ex-prefeito Luiz Marinho (também no governo Lula). Cinemateca O MPF em São Paulo alertou o governo federal para o risco de incêndio na Cinemateca Brasileira em uma audiência pública realizada no dia 20 de julho. Nove dias após o aviso, um incêndio atingiu um galpão da Cinemateca em São Paulo. “Pelo MPF, houve comentários sobre a visita realizada e sobre o fato de terem sido bem recebidos. Destacou, entretanto, o fato de risco de incêndio, principalmente em relação aos filmes de nitrato”, diz o termo da audiência. O termo de audiência informa que alguns pontos da última reunião, que aconteceu em maio deste ano, foram cumpridos e outros ainda estão em andamento. Na audiência, ficou decidido que o governo terá mais dois meses para continuar a adotar medidas de preservação da Cinemateca. Olimpíadas Campeã nos Jogos do Rio, a seleção brasileira masculina de vôlei se recuperou nas Olimpíadas de 2020. Na madrugada desta sexta-feira, derrotou de virada os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 30/32, 25/23, 25/21 e 25/20, na Ariake Arena. Assim, ficou muito próxima da classificação às quartas de final. O técnico Renan colocou a seleção em quadra sem novidades mesmo após a derrota na partida anterior. A escalação titular teve Bruninho, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Leal e Lucarelli, além do líbero Thales. O Brasil se recuperou após um início de jogo muito ruim. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0   JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/Veículos ABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addyb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559 = 'milton.atanazio' + '@'; addyb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559 = addyb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559').innerHTML += ''+addy_textb2754b6eccaf7ca3544942604eb2e559+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Sexta-feira, 30 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília  Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Esta edição contém informações e fotos do G1   NOTÍCIAS Galpão da Cinemateca tem incêndio; risco de fogo já tinha sido alertado ao governo. A pandemia no Brasil e o avanço da vacinação. O depoimento de Pazuello à PF sobre o caso Covaxin. Queda nas temperaturas promete fim de semana gelado e madrugada tem chuva de meteoros. Receita paga 3º lote de restituição do IR. O Assunto é: os brasileiros endividados. Tem 4 minutos? Ouça o Resumão com os principais destaques do dia   DESTAQUE MUNICIPAL – UNAÍ /MG Cidade de Unaí-MG - Foto divulgação   Unaí -MG discute previdência sob o comando de Paulo Arara Por Milton Atanazio Um dos mais importantes projetos que tramita na Câmara Municipal de Unaí -MG acontece no meio do recesso de julho, que foi interrompido. O projeto de Lei 63/2021 altera, revoga e acrescenta dispositivos na Lei n.º 03-A, de 16 de outubro de 1991 – que contém o Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Unaí/MG e mexe com a previdência geral dos servidores efetivos do município, a previdência social própria do município de Unaí /MG – a Unaprev. Os vereadores estão debruçados sobre o assunto, comandados pelo presidente da Câmara Municipal, o vereador Paulo Arara (PSD-MG), que impõe um trabalho árduo com reuniões extraordinárias, uma vez que trata com a vida de mais de 3 mil servidores. O vereador Paulo Arara em seu 4º mandato, forja um desempenho competente à frente da Câmara Municipal, aprovando projetos como melhoria da iluminação pública, pavimentação em diversos bairros, duplicação da MG 188, entre outros. O reconhecimento ultrapassa as fronteiras do município de Unaí, situado na mesorregião do  Noroeste de Minas Gerais, com uma população aproximada de 84 mil habitantes e se confirma com a sua indicação a receber o Prêmio instituído pela ABRACAM – Associação Brasileira de Câmaras Municipais, onde foi escolhido pela Comissão Nacional, para ser homenageado com o Prêmio de Eficiência de Gestão- 2021, a ser entregue em solenidade oficial da ABRACAM em data futura. A população de Unaí, acompanha com atenção o trabalho da Câmara Municipal através de seus vereadores. Vereador Paulo Arara presidente da Câmara Municipal de Unaí-MG    (61) 99650-2555 whatsapp - Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições   (61) 99650-2555 whatsapp - Envie nos uma mensagem e receba Clipping de Notícias GRATUÍTO E DIÁRIO em duas edições   Fogo na Cinemateca Um incêndio atingiu um galpão da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, em SP (assista ao vídeo abaixo). O local é usado para armazenar um acervo importante da instituição que preserva a memória do cinema nacional. No prédio, ficavam gravados 1 milhão de documento – alguns com mais de 100 anos – e que seriam usados na montagem de um museu sobre o cinema brasileiro. VÍDEO: Incêndio atinge um dos galpões da Cinemateca Brasileira https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/video/video-incendio-atinge-um-dos-galpoes-da-cinemateca-brasileira-9727443.ghtml Risco alertado ao governo Em audiência realizada no último dia 20 de julho, o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) alertou o governo federal, responsável pela Cinemateca Brasileira, para o risco de incêndio, que teria sido observado tanto na sede na Vila Mariana, como nos galpões da Vila Leopoldina. Pandemia no Brasil O país se aproxima da marca de 555 mil mortes por Covid e tem média móvel de 1070 por dia. É a mais baixa desde 22 de fevereiro, mas três estados apresentaram tendência de alta nas mortes: ES, AP e PI. O ministro da Saúde Marcelo Queiroga anunciou, na terça-feira (27), que o Brasil deverá começar a vacinação de adolescentes contra a Covid-19 no segundo semestre, quando, segundo a pasta, toda a população adulta vacinável deverá ter tomado pelo menos uma dose do imunizante. Veja o que se sabe sobre a campanha no Brasil e os países que já vacinam a partir dos 12 anos. Enquanto isso no Rio… O prefeito Eduardo Paes apresentou ontem o plano de flexibilização das restrições da pandemia. A partir de 2 de setembro, o limite de ocupação de estádios e boates será de 50%. Com um planejamento otimista, Paes está contando com uma das maiores festas de réveillon de todos os tempos e celebração de 4 dias de eventos em setembro. Especialistas criticam. Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal conclui nesta sexta-feira (30) os pagamentos da 4ª parcela do Auxílio Emergencial, com créditos ao último grupo do Bolsa Família. Os pagamentos das próximas 3 parcelas, no entanto, ainda não tiveram as datas definidas. A prorrogação do benefício até outubro deste ano foi aprovada no início de julho. O G1 questionou o Ministério da Cidadania sobre o calendário para os próximos pagamentos, mas não obteve retorno até publicação desta reportagem. Caso Covaxin O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse em depoimento à PF que foi alertado verbalmente pelo presidente Jair Bolsonaro sobre suspeitas de irregularidades na negociação da vacina indiana Covaxin. Segundo ele, as informações foram repassadas para seu secretário-executivo, Élcio Franco, que teria dito ao ministro que não havia qualquer irregularidade nas negociações de compra da vacina. Recapitulando… O contrato da Covaxin se tornou alvo da CPI da Covid no Senado e do Ministério Público Federal depois que o servidor Luis Ricardo Miranda, do Ministério da Saúde, e o irmão dele, o deputado Luis Miranda (DEM-DF), denunciaram “pressão atípica” dentro da pasta pela aceleração da compra da vacina. A CPI e a PF investigam se o presidente Bolsonaro cometeu prevaricação. Por conta das investigações, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga anunciou o cancelamento do contrato, embora a CGU não tenha detectado irregularidades em preço e prazo. Urna eletrônica Após três anos falando em ‘fraudes’, Bolsonaro admitiu não ter provas das acusações. O presidente convocou veículos de imprensa e usou a emissora pública de televisão para uma transmissão em tempo real na qual, segundo anunciou, seriam mostradas “provas” das fraudes. Em vez de provas, no entanto, o presidente apresentou uma série de notícias inverídicas e vídeos que já foram desmentidos diversas vezes por órgãos oficiais. OCTÁVIO GUEDES: Bolsonaro misturou Plano Cohen com grávida de Taubaté Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Prepare o cobertor O fim de semana deve ser gelado. O frio avança pelo Brasil e, segundo o Climatempo, há chance de julho terminar com novos recordes entre as temperaturas mínimas no país. Nos próximos dias, existe possibilidade de nevar nas serras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e o frio deve aumentar ainda mais com a chegada do centro da massa de ar polar aos dois estados. Entre as capitais, há previsão de temperaturas abaixo de 5ºC em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo e Campo Grande. Policial Militar Rodoviário de SC joga sal na pista da sc-110 para tentar descongelar rodovia na madrugada desta sexta-feira (30) IR 2021 A Receita Federal paga hoje o terceiro lote de restituições do Imposto de Renda 2021, relativo ao ano-base 2020. Serão pagos R$ 5,8 bilhões a cerca de 5 milhões de contribuintes. O pagamento é feito diretamente na conta bancária informada na declaração. Saiba como consultar o lote. O Assunto O tema é brasileiros endividados. Em abril, o comprometimento da renda das famílias com o pagamento de dívidas atingiu inéditos 58,5%. Em muitos casos, elas foram contraídas não para a aquisição de bens, mas simplesmente para dar conta de despesas básicas. Um drama alimentado por fatores como o avanço da inflação e o elevado desemprego. Ouça o podcast. DESTAQUE ESTADÃO Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  ‘Provas’ de Bolsonaro sobre fraude em urnas são vídeos antigos com alegações falsas Presidente repercutiu boatos compartilhados nas redes sociais que já foram desmentidos pelo ‘Estadão Verifica’ O presidente Jair Bolsonaro afirmou que apresentaria na noite desta quinta-feira, 29, provas de fraude nas eleições. Isso não aconteceu. O que ele fez foi apresentar vídeos antigos que circulam nas redes sociais e repetir alegações falsas já desmentidas pelo Projeto Comprova, pelo Estadão Verifica e por outras agências de checagem. Veja o apanhado de falsidades na lista abaixo:  Urna eletrônica não é conectada à internet. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE Vídeo usado para contestar fraude mostra sistema que não é usado em urnas Como parte das “provas”, Bolsonaro mostrou um vídeo no qual um homem alega ser “fácil fraudar” as urnas eletrônicas por meio de alterações no código-fonte. Isso é falso. Conforme o TSE explicou ao Projeto Comprova e como confirmou um especialista em tecnologia, o código-fonte tem mecanismos de segurança que impedem que a urna funcione com arquivo modificado. O código-fonte é desenvolvido por uma equipe restrita do TSE e de alguns colaboradores. Ele tem mecanismos de criptografia que impedem que seja modificado após ser lacrado. Antes disso, ele é colocado à prova nos chamados Teste Públicos de Segurança. Os interessados, de pessoas da sociedade civil até partidos, têm acesso a ele para tentar hackeá-lo. Isto é, buscam fragilidades e falhas do sistema, e a Justiça Eleitoral as corrige. Diferentemente dos computadores comuns, cada urna conta com uma “cadeia de confiança” que verifica a autenticidade e a integridade de cada componente. Ou seja, impede que softwares alheios à Justiça Eleitoral sejam carregados e executados. O Projeto Comprova consultou Paulo Lício de Geus, professor do Instituto de Computação e CIO da Universidade Estadual de Campinas, que esclareceu não ser possível programar votos como mostra o vídeo. Segundo o especialista, as imagens foram usadas para enganar pessoas que não entendem de computação por meio de um programa de demonstração, mas que não têm relação com o sistema do TSE, exceto a aparência do painel. PF descartou denúncia de fraude em urnas do Maranhão Bolsonaro exibiu uma reportagem do Jornal da Band, de 24 de novembro de 2008, sobre um suposto caso de fraude nas urnas eletrônicas na cidade de Caxias, no Maranhão. A denúncia se baseou em um relatório produzido por uma dupla contratada por uma coligação derrotada nas eleições municipais.  Como mostrou o Estadão Verifica, esse caso foi arquivado em janeiro do ano seguinte, depois que um laudo técnico da Polícia Federal concluiu que não houve adulteração do equipamento nem manipulação de votos. O presidente já havia compartilhado a notícia fora de contexto em suas redes sociais, no dia 12 de julho. Bolsonaro engana ao associar ataque hacker a urnas eletrônicas O presidente deu voz a uma postagem enganosa muito compartilhada no Facebook. Ele indagou, ironicamente, por que razão “o hacker está preso”. Ele faz referência ao hacker VANDATHEGOD, como é conhecido Marcos Roberto Correia da Silva. Ele foi preso acusado de ter vazado os dados pessoais de 220 milhões de brasileiros. Inicialmente, a origem dos dados foi apontada como a empresa de análise de crédito Serasa, o que a entidade nega. O hacker também é acusado de ter invadido o site do TSE durante o primeiro turno das eleições de 2020. Como mostrou essa checagem do Projeto Comprova, o vazamento de dados do ano passado expôs apenas dados administrativos antigos disponíveis no site do TSE. O então ministro da Justiça, André Mendonça, nomeado por Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal (STF), negou que o ataque tenha prejudicado a segurança das eleições. Denúncia de 2018 foi arquivada por falta de provas Bolsonaro citou uma denúncia de fraude durante as eleições de 2018 feita por um engenheiro e um advogado. Essa denúncia foi amplamente divulgada em 2020 como se fosse acompanhada de “provas robustas”, o que é falso. O relatório da equipe técnica informou que a denúncia se baseia “sobre confusões, inverdades e em fatos sem base sólida”. A denúncia se baseia em imagens da Globo News sobre a apuração em tempo real em 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições de 2018. Nessa data, os dados de São Paulo e Minas Gerais não foram divulgados de forma simultânea aos de outros Estados, o que levantou suspeitas nos autores. O que ocorreu foi uma instabilidade na empresa contratada pelo TSE para divulgar os dados para os meios de comunicação. O erro, portanto, não se deu na totalização, mas sim na divulgação para a mídia. Depois disso, o contrato com a empresa foi encerrado. Padrão da apuração das eleições 2014 Urna eletrônica tem vários mecanismos de segurança. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE O presidente utilizou argumentos infundados, divulgados inicialmente em um vídeo de 2018 de Naomi Yamaguchi, irmã da médica Nise Yamaguchi, conhecida por defender tratamentos ineficazes contra a covid-19. Até o momento, não há provas de que tenham ocorrido fraudes nas urnas eletrônicas desde sua implementação, em 1996.  Bolsonaro apresentou como indício de fraude eleitoral a apuração minuto a minuto dos votos para presidente no segundo turno de 2014. O candidato derrotado, Aécio Neves (PSDB), começou bem à frente, e chegou a ter parcial de 67% às 17h05, no início da contagem, quando apenas 139 mil votos haviam sido totalizados — a maioria do Sudeste. Porém, à medida em que urnas de outras regiões foram contabilizadas, Dilma Rousseff (PT) diminuiu a distância para o adversário. Às 19h32, com 94,5 milhões de votos apurados, ela assumiu a dianteira. A corrida permaneceu acirrada até o fim da apuração, e a petista se reelegeu com 51,64% dos 105,5 milhões de votos válidos. Isso não é indício de fraude – como o Comprova explicou, a contabilização dos votos não é distribuída de maneira uniforme durante o período de apuração. O tucano liderou nas regiões Sudeste e Sul do País, cujos dados foram processados primeiro. Dilma venceu por uma diferença de 12 milhões de votos no Nordeste, uma das últimas regiões a ter votos contados, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Os primeiros dados da apuração são recebidos da região Sudeste, e os últimos das regiões Norte e Nordeste, sendo esperado que a referida candidata possua realmente a vantagem nas regiões em que recebeu mais votos”, afirmou o tribunal, em nota. “Consequentemente, ao analisar a linha temporal das parciais nessas regiões onde teve mais votos, é esperado que as variações percentuais sejam mais favoráveis para aquela candidata.”  Além disso, como a verificação do Comprova indicou, é natural que no começo da apuração a diferença entre os candidatos seja maior do que no resultado final. O fato de a porcentagem de Aécio ter diminuído após atingir 67% não significa que ele “perdeu” votos – apenas indica que a diferença proporcional entre os dois candidatos ficou menor. Como é possível ver, o gráfico da eleição de 2018, na qual Jair Bolsonaro saiu vencedor contra o petista Fernando Haddad, tem o mesmo padrão das eleições de 2014. Haddad começou com mais votos, mas teve uma queda brusca a partir das 17h10 e foi ultrapassado por Bolsonaro às 17h15. A partir de então, as duas linhas se estabilizam e não mais se alternam.  Análise com metodologia errada Em um vídeo de 2018, o analista entrevistado por Yamaguchi mostrou cálculos que fez sobre a eleição de 2014 como se fossem provas de uma suposta fraude que levou à vitória de Dilma Rousseff sobre Aécio Neves. As alegações são infundadas e se baseiam  em uma operação matemática errada. Os dados que o analista utiliza são dos resultados das parciais divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O suposto especialista afirma no vídeo que Dilma e Aécio se alternam, minuto a minuto, quando se calcula quem mais avançou na apuração em relação à prévia de votos anterior. A alegação é falsa e está baseada em uma conta errada. Votação estável em São Paulo não indica fraude Bolsonaro também engana ao afirmar que a estabilidade das parciais dos candidatos à Prefeitura de São Paulo no início e no final da apuração dos resultados do 1º turno das eleições 2020 seria mais um indicativo de fraude nas urnas eletrônicas. Ele compara os percentuais dos candidatos com 0,39% das urnas apuradas e os percentuais ao final da apuração.  Como demonstrou uma verificação do projeto Comprova, não há nenhuma evidência sólida de que ocorreram irregularidades no pleito. As parciais dos candidatos permaneceram estáveis porque houve pouca variação na proporção de votos que cada candidato teve em diferentes zonas eleitorais. O ex-prefeito Bruno Covas, por exemplo, venceu em todas as regiões de São Paulo, enquanto Guilherme Boulos (PSOL) ficou em segundo lugar em quase todas  –  as exceções foram apenas duas zonas eleitorais. Com informações do Estadão de hoje (30) https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37   DESTAQUE – Coluna do Estadão de hoje (30)   Secom diz que Ramos ‘coordena’ suas ações   Tem muita gente mandando a conta do estrago causado pelo “lavrador armado” para o ministro Fábio Faria (Comunicações). Mas, em reunião na semana passada, no auditório do Planalto, o chefe da Secretaria Especial de Comunicação (Secom), André de Sousa Costa, disse, a título de abertura do encontro, que o ministro Luiz Eduardo Ramos está “coordenando” as ações de publicidade e de imprensa do governo. Sousa Costa, então, passou a bola para a assessoria de Ramos, que tocou os trabalhos, deu dicas e pediu devolutivas dos presentes. Como assim? Diante de uma plateia atônita, formada por gente da comunicação de toda a Esplanada, Sousa Costa e a turma de Ramos pediram que todos encaminhassem até Ramos as planilhas de veiculação de anúncios publicitários e demandas da imprensa. Vixe! A reunião, claro, já ilustra as conversas entre parlamentares para embasar a história de que o polêmico e ofensivo post do Dia do Agricultor, apagado após a péssima repercussão, foi obra de quem queria “queimar” Fábio Faria. Ah… Afinal, foi dito e repetido por Costa que a Secom está sob “coordenação geral” de Ramos. Ou seja… Timing. A reunião ocorreu no final da gestão de Ramos na Casa Civil. Com a dança das cadeiras no Palácio do Planalto, o general foi transferido para a Secretaria-Geral da Presidência. É minha! A Secom é alvo de atritos, pernadas e rasteiras desde o início do mandato de Bolsonaro. Desde junho de 2020, ela está abrigada nas Comunicações. Para lembrar. O antológico post nas redes do “agricultor armado” gerou reação negativa no agronegócio e entre parlamentares. Não é? É muito provável que a ideia de convidar veículos de imprensa para a transmissão da live do presidente, porém sem direito a cortes ou a fazer perguntas, tenha partido da mesma usina de ideias dos responsáveis pelo post do agricultor, quem quer que sejam. Tá dito. De Gilberto Kassab (PSD) sobre a live de Bolsonaro: “É um absurdo um presidente promover insegurança em relação às eleições de um país com acusações sem provas. Espero que o Brasil, por meio de suas instituições, saiba frear essa claríssima intenção de questionar resultado eleitoral antes de eleição”. Até tu? Discípula de Bolsonaro, a prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), foi vacinada contra a covid-19. O presidente, até onde se sabe, não foi imunizado. CLICK. Suéllen Rosim, prefeita de Bauru, fez questão de ser imunizada contra a covid-19 com uma camiseta que à venda na internet, divulgada por ela em outro post. Chumbo. Viralizou nas redes o vídeo em que Ciro Gomes (PDT) critica Lula, pelo viés da esquerda, por um recuo do ex-presidente petista na proposta de taxar as grandes fortunas. Telhado de vidro. Aliás, Lula se opôs nas redes sociais à prisão dos acusados de atear fogo na estátua de Borba Gato, em São Paulo. Considerou-a injusta. O petista, porém, até agora não se pronunciou sobre os cubanos presos por terem se manifestado pacificamente contra a ditadura de Cuba. SINAIS PARTICULARESLula da Silva, ex-presidente da República ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO PRONTO, FALEI! João Amoêdo, um dos fundadores do Partido Novo: “Bolsonaro, em sua live, mais uma vez, mente sobre o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas. E, mais uma vez, não apresenta nenhuma prova.” Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   www.docam.com.br   SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0   JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce = 'milton.atanazio' + '@'; addy6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce = addy6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce').innerHTML += ''+addy_text6454509b4353dfc29aeb5983758a2dce+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quinta-feira, 29 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.   N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Esta edição contém informações e fotos da CNN,Agência Senado e Estadão   Em depoimento à PF, Pazuello diz que foi avisado verbalmente por Bolsonaro sobre suspeitas na negociação da Covaxin Ex-ministro da Saúde afirmou que, depois, avisou seu secretário-executivo, Élcio Franco, também verbalmente. Franco teria dito a Pazuello que não havia irregularidades Caso Covaxin: Pazuello diz à PF que foi avisado sobre denuncias por Bolsonarohttps://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-18/video/caso-covaxin-pazuello-diz-a-pf-que-foi-avisado-sobre-denuncias-por-bolsonaro-9727423.ghtml O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse em depoimento à Polícia Federal que foi alertado verbalmente pelo presidente Jair Bolsonaro sobre suspeitas de irregularidades na negociação da vacina indiana Covaxin. Pazuello afirmou ainda que ele, como ministro, repassou as informações para seu secretário-executivo, Élcio Franco, também verbalmente. À PF, Pazuello contou que Franco lhe disse que não havia irregularidades no negócio com a Covaxin. As suspeitas de irregularidades na compra da vacina se tornaram públicas por meio dos irmãos Miranda: o servidor do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda e o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). À imprensa e à CPI da Covid eles contaram que haviam identificado inconsistências na documentação da compra. Relataram também que contaram sobre as suspeitas para o presidente Jair Bolsonaro. Um inquérito aberto pela Procuradoria-Geral da República investiga se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação. Ou seja, se ele deixou de dar o encaminhamento devido às denúncias. Entre as suspeitas apresentadas pelos irmãos Miranda estão: invoice (nota fiscal internacional) com previsão de pagamento adiantado de US$ 45 milhões, o que não era previsto no contrato invoice com previsão de menos doses do que o previsto no contrato invoice em nome de empresa com sede em Singapura, que não é citada no contrato https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37   Discurso de que ‘se eu perder houve fraude’ é de quem não aceita a democracia, diz Barroso Ministro do STF e presidente do TSE participou da inauguração da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral do Acre O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, voltou a defender nesta quinta-feira (29) que o sistema eleitoral brasileiro nunca foi alvo de fraude e disse que o discurso de que “se eu perder houve fraude” é de quem não aceita a democracia. Barroso participou da inauguração da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral do Acre. “O discurso de que ‘se eu perder houve fraude’ é um discurso quem não aceita a democracia”, disse Barroso. “Em 2014, o candidato derrotado pediu auditoria e o próprio partido reconheceu que não houve fraude. Nunca se documentou fraude. No dia que se documentar, a Justiça Eleitoral vai apurar imediatamente. Ninguém tem paixão por urnas, mas sim por eleições livres e limpas”, afirmou o ministro. Segundo Barroso, “uma fraude exigiria que muita gente no TSE se comprometesse, ia ser uma conspiração de muita gente”. “Não há precedente e não há razão para se mexer no time que está ganhando. Não sou candidato a nada. Só quero preservar a democracia. Esse é o único compromisso meu e da Justiça Eleitoral”, disse o ministro. Voto impresso Sobre a possibilidade de voto impresso, Barroso voltou a dizer que este não é um mecanismo seguro de auditoria. “Ele é menos seguro porque precisa ser transportado. Estamos falando de 150 milhões de votos. Há regiões com milícias, roubo de cargos. Transportar votos, armazenar votos. Isso é um filme de terror”, afirmou. O ministro afirmou ainda que uma das características da democracia é “reconhecer que outro que pensa diferente de mim pode ganhar”. “O sistema atual consagra a democracia e uma das características da democracia é reconhecer que outro que pensa diferente de mim pode ganhar”, completou. DESTAQUE – CNN   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Quinta-feira, 29 de julho de 2021 A Controladoria-geral da União (CGU) não encontrou evidências de sobrepreço na compra da Covaxin, vacina indiana encomendada pelo Ministério da Saúde em fevereiro deste ano. A pasta, porém, diz suspeitar da postura da Precisa, representante brasileira do negócio, e irá investigá-la, segundo relato de fontes com conhecimento direto do caso. Precisa A Controladoria-geral da União (CGU) diz que iniciará uma investigação sobre a Precisa, representante brasileira da vacina Covaxin. O relatório sobre o caso que está sendo finalizado indicará que a empresa não ofereceu oficialmente ao governo as doses por US$ 10 para depois fechar contrato por US$ 15. A CGU reuniu provas que corroboram a versão apresentada por Emanuela Medrades, da Precisa, em depoimento à CPI da Pandemia. Ela disse na ocasião que se tratava apenas de uma expectativa e não uma oferta de fato. Eleições de 2014 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) promete revelar hoje as supostas “provas de fraude” na contagem de votos do segundo turno da eleição presidencial de 2014. De acordo com o presidente, a oscilação na liderança “por mais de 200 vezes” seria a evidência de que o sistema não é seguro. A CNN teve acesso à planilha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de votos computados entre 17h01 do dia 26 de outubro de 2014 até as 02h13 de 27 de outubro. De acordo com a evolução da contagem, Aécio sai na frente na apuração e há uma única mudança na liderança, às 19h32, quando Dilma assume a ponta e segue na frente até o final da apuração. Filiação ao PP Enquanto espera decisões do Congresso sobre voto impresso, reforma eleitoral e os desdobramentos da CPI da Pandemia, o presidente Jair Bolsonaro vai adiando a decisão sobre a qual partido se filiará se decidir disputar a reeleição em 2022. A confirmação do senador Ciro Nogueira, presidente do Progressistas (PP), à frente da Casa Civil deixou o presidente mais perto do PP – mesmo partido de Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados. Anteriormente, Bolsonaro disse querer uma legenda que possa controlar. “Tentei e estou tentando um partido que eu possa chamar de meu e possa, realmente, se for disputar a Presidência, ter o domínio do partido”, disse. Selic Pouco antes de a pandemia atingir o Brasil, a economia do país vivia um feito inédito: o Banco Central baixava a Selic, taxa básica de juros, para 4,25% pela primeira vez na história. O choque da pandemia, a partir daquele mês, levou a mais uma leva de cortes agressivos e a Selic chegou a uma temporada inimaginável nos 2%. Com choques de preços que fizeram a inflação subir e se espalhar rápido na pandemia, o Banco Central já voltou a subir a Selic no começo deste ano, e a taxa abandonou os 2% e foi para os 4,25% em que está hoje. E não vai parar por aí. Muitos já falam na Selic passando dos 7% ainda em 2021 e voltando para cima dos 8% em 2022. Ginástica artística A grande notícia da final do individual geral da ginástica artística feminina ocorre a partir das 7h50 desta quinta-feira. A ausência inesperada da favorita Simone Biles, anunciada na quarta (28), colocou a brasileira Rebeca Andrade como uma das principais concorrentes ao ouro da modalidade, que premia a melhor ginasta na disputa em quatro aparelhos (salto, solo, trave e barras assimétricas). Rebeca, 22, surpreendeu ao ficar apenas atrás de Biles nas eliminatórias, com uma pontuação total de 57.399.   ESTADÃO –– Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Terceira dose da Coronavac embute narrativa eleitoral de Bolsonaro Jair Bolsonaro não desiste: para além de objetivos científicos, o estudo sobre a eventual necessidade de aplicação da terceira dose, a título de “reforço”, em quem tomou a Coronavac embute a intenção de esvaziar o principal ativo até aqui de João Doria (PSDB) e criar narrativas eleitorais para uso do presidente em 2022. Foi por isso que, ciente das intenções de Bolsonaro, o governo de São Paulo se antecipou e anunciou, em 19 de julho, o início de uma nova campanha de vacinação contra a covid-19 no Estado. Na ocasião, o próprio Ministério da Saúde foi pego de surpresa, como mostrou a Coluna. Dada… Agora, os dois lados correm contra o tempo. Conforme o Plano Nacional de Imunização (PNI), se o ministério determinar a necessidade da terceira dose para quem tomou a Coronavac, o Estado de São Paulo será obrigado a seguir a ordem federal. …a largada. Por isso, segundo apurou a Coluna, o empenho federal, que tem Marcelo Queiroga à frente, está em criar condições para, na eventualidade da aplicação da terceira dose, iniciar a vacinação do “reforço” ainda neste ano. Marco. O anúncio feito pelo Estado de São Paulo prevê o início da nova campanha só em janeiro do próximo ano, com a nova Butanvac. Foi em janeiro deste ano que Doria vacinou a primeira brasileira. Olha só. O plano federal é usar outras vacinas, em especial as bancadas por Bolsonaro, na eventual campanha de reforço. Com isso, Bolsonaro quer criar uma narrativa eleitoral para 2022: a de que a Coronavac “falhou” e que ele é o principal responsável pela total imunização dos brasileiros. Chegando… Ciro Nogueira está sendo orientado a seguir um script agora que despacha na Casa Civil. Primeiro, fará seu discurso de posse, depois se ambientará dentro do Planalto e, somente então, quebrará a famosa lei do silêncio. …de leve. Nogueira sabe que pode errar em tudo, menos na articulação. Também há preocupação em não ganhar mais protagonismo do que o presidente Bolsonaro: quem fez isso se deu mal. Pode isso… Nomeado como interventor da CBF após o afastamento de Rogério Caboclo da presidência, Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), manteve, por meio de uma empresa, contrato com a entidade até julho deste ano no valor de R$ 60 mil por mês. …Arnaldo? Durante sua gestão, Caboclo contratou a empresa Ombu Sports Consultoria, sob justificativa de “expertise no desenvolvimento de atividades esportivas necessárias ao fomento do futebol”. No papel. Segundo documentos aos quais a Coluna teve acesso, a empresa está em nome de Bastos. Ação! A Polícia Federal lança no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 29, uma equipe especial de inteligência, com 40 policiais, para focar em crime organizado, corrupção e tráfico. CLICK. Somente depois de consultar a Igreja Católica a Polícia Federal decidiu usar a imagem do Cristo Redentor no lançamento de equipe especial de inteligência. Dropou. Especialista em surfar as boas ondas das redes sociais, Eduardo Paes (PSD) tem gastado o dedo durante os Jogos de Tóquio. Até foto de tombo de skate o prefeito do Rio de Janeiro já publicou no Instagram. SINAIS PARTICULARES.Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO PRONTO, FALEI! Xico Graziano, agrônomo e ex-deputado federal: “Ataque à imagem dos produtores rurais do Brasil. Tereza Cristina deveria exigir reparação moral”, sobre foto de caçador em “homenagem” a agricultores.   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   CPI da Covid avalia pedir prisão de dono da Precisa e avançar investigação sobre compra de vacinas   Comissão define roteiro para retomada dos trabalhos, dia 3; afastamento de servidores também estão na pauta BRASÍLIA – A CPI da Covid retoma os trabalhos no próximo dia 3 para avançar na investigação de um suposto esquema de corrupção na compra de vacinas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. Em reunião na noite de quarta-feira, 28, a cúpula da CPI definiu um roteiro que abrange depoimentos, pedido de prisão e afastamento de servidores do Ministério da Saúde. O depoimento de Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, estava inicialmente previsto para ocorrer antes do recesso parlamentar e foi adiado, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que garantiu o direito de o empresário ficar em silêncio na CPI. A presença dele na semana que vem é incerta – o depoimento está marcado para quarta-feira, 4. A comissão recebeu a informação que ele viajou para a Índia e avalia pedir a prisão preventiva de Maximiano. Omar Aziz (sentado), presidente da CPI da Covid; Randolfe Rodrigues, vice (esq.); e o relator Renan Calheiros Foto: Edilson Rodrigues/Ag. Senado “Evadir-se do país quando tem uma investigação em curso é crime e nós não titubearemos em pedir a prisão preventiva”, afirmou o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), em áudio enviado à imprensa na manhã desta quinta-feira, 29. A Precisa Medicamento chegou a assinar um contrato com o Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin, um dos principais focos de investigação. Os senadores apontam indícios de superfaturamento e corrupção na negociação.  Randolfe anunciou ainda que a comissão vai votar um requerimento para bloquear os bens da Precisa Medicamentos e da Global Gestão em Saúde, sócia da companhia, no valor do contrato assinado com o Ministério da Saúde, ou seja, R$ 1,6 bilhão. O contrato foi suspenso após a CPI iniciar a investigação. A fabricante da Covaxin, Bharat Biotech, anunciou no último dia 23 a rescisão do acordo com a Precisa. O grupo majoritário da CPI decidiu que vai solicitar o afastamento da médica Mayra Pinheiro da Secretaria de Gestão em Trabalho do Ministério da Saúde. O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse ao Estadão que há maioria para o requerimento ser aprovado na semana que vem. A cúpula do colegiado avalia que Mayra obstruiu as investigações ao, antes de depor, ensaiar as respostas de perguntas com senadores governistas da comissão. O caso foi revelado pelo site Intercept. “É muito grave uma testemunha ou investigada dizer que vai passar perguntas para os juízes. Os senadores ali na CPI são juízes”, declarou Omar. A decisão de pedir o afastamento de Mayra foi tomada durante reunião virtual com senadores na noite de quarta-feira, 29. Conhecida como “Capitã Cloroquina”, a secretária ganhou notoriedade por defender o tratamento precoce com uso de substâncias com ineficácia comprovada contra o coronavírus, como a cloroquina e a ivermectina.  Depoimentos Na próxima terça-feira, 3, será ouvido o reverendo Amilton Gomes de Paula, fundador da associação Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah). Ele é apontado por ter intermediado informalmente a negociação de vacinas sem garantia de entregas. Na quinta-feira, 5, a CPI quer ouvir Túlio Silveira, advogado da Precisa. Após ter o prazo prorrogado, a CPI deve conduzir a apuração até o dia 5 de novembro. Com informações de O Estado de S.Paulo Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de = 'milton.atanazio' + '@'; addy166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de = addy166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de').innerHTML += ''+addy_text166ab8ce50683a12a0e74a9d4da143de+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quinta-feira, 29 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  🎧 Apelo de Queiroga pela 2ª dose, desemprego, inflação do aluguel: ouça o Resumão Esta edição contém informações e fotos do G1 NOTÍCIAS A judoca Mayra Aguiar fez história e conquistou o bronze. A ginasta brasileira Rebeca Andrade se apresenta nas Olimpíadas e pode subir ao pódio. A onda de frio traz neve para várias cidades do país. Desaparecimento dos meninos de Belford Roxo tem nova denúncia e acusação de espancamento das vítimas. Aneel desiste de novo reajuste na bandeira vermelha da conta de luz.   DESTAQUE ESTADÃO   Bolsonaro terceira via   O Centrão tem a chave do cofre, do palácio e do destino de um candidato William Waack, O Estado de S.Paulo A terceira via está aí: é Bolsonaro como candidato do Centrão. Os caciques dessa massa amorfa fisiológica, oportunista e que vive (desde sempre) mamando nas tetas do Estado jamais tiveram tanto poder. Possuíam a chave do cofre desde as emendas do relator. Agora obtiveram também a chave do palácio e um nome no qual parte importante dos caciques partidários confia para manter o atual continuísmo. Bolsonaro vai continuar vociferando impropriedades, estupidezes e bravatas para manter seu núcleo duro de apoio (que diminuiu consideravelmente nos últimos dois anos). É da natureza dele e fútil esperar qualquer alteração – no máximo uma moderação de estilo dependendo do momento de maior ou menor desequilíbrio pessoal. Trata-se de um irrecuperável personagem político. Para o Centrão não é Lula que surge como peso “contrário” a ser oferecido contra Bolsonaro. Mas, sim, um Bolsonaro domado, controlado e dedicado a atender as plateias do clientelismo por meio do qual sobrevive o Centrão (entendido como as forças políticas sempre próximas aos cofres e máquinas públicas). Em outras palavras, a alternativa entre o Bolsonaro que se conhece e o Lula que se conhece é o Bolsonaro do Centrão. As principais agendas de Bolsonaro – se é que existiram de forma articulada – foram diluídas em pontos de interesse do Centrão. Uma das mais destacadas, a política econômica de Guedes, que os mercados já não ouvem (foi substituído pelo presidente do Banco Central), tem como eixo central hoje montar programas assistenciais e emergenciais que atendem ,obviamente, a necessidades humanitárias – mas de natureza claramente eleitoreira. Com o Centrão agora dono do palácio via Casa Civil, completou-se a eliminação das três âncoras de Bolsonaro do começo do mandato – anticorrupção, agenda econômica “liberal” e eficiência administrativa e sentido estratégico através de oficiais-generais das Forças Armadas. É importante notar que Bolsonaro contribuiu ele mesmo para derrotar, dissolver e desmoralizar o que teriam sido “núcleos” de direção, e o Centrão está aí para demonstrar, mais uma vez, que não existem vácuos de poder em política. A bem-sucedida operação do Centrão em tomar espaço dos militares é relevante também por evidenciar o blefe bolsonarista ao flertar com golpe contra o STF e o TSE, assumindo que o “mito” teria apoio de instâncias como o Alto Comando do Exército. Em conversas entre si, mas também com interlocutores de fora da instituição, oficiais em posições de comando referem-se a Bolsonaro com desprezo intelectual, repulsa pessoal e não enxergam qualquer espaço para um golpe – embora também reiterem fortíssimas críticas aos integrantes do STF e ao desequilíbrio entre os poderes, deformação atribuída por eles ao Judiciário. Há entre os principais comandantes uma noção difusa, mas que está ganhando corpo, no sentido de reconhecer que o envolvimento em política teria começado de forma meramente “pontual” (como bloquear ações do STF em favor de Lula em 2018), mas, sob Bolsonaro, chegou ao ponto do intolerável. Eles também (os comandantes) se ressentem da ausência de “lideranças” entre seus quadros, uma qualidade que não reconhecem na figura do general Braga Netto, o ministro da Defesa e seu “chefe” direto. No episódio da bravata de Braga Netto sobre impedir eleições, “note que ele falou sozinho e, embora acompanhado dos três comandantes militares, eles nada disseram”, ressalta um oficial que detém comando relevante. Seja como for, outro “sentimento” (ainda difuso) entre o generalato é o de que está chegando a hora de “lavar as mãos”, e considera-se vantajosa nesse sentido a oportunidade oferecida pelo Centrão ao apadrinhar Bolsonaro. “É ridículo general distribuindo verba para deputado fisiológico”, arrematou a mesma fonte. Até aqui Bolsonaro desmentiu todos os cálculos políticos que apontavam para o que seria “racionalmente” mais vantajoso para ele – nem governou, nem juntou os elementos decisivos para qualquer tipo de golpe. Ou seja, é o maior inimigo de si mesmo. Deve-se reconhecer que os profissionais da política no Centrão são mestres em sobrevivência e a aposta em Bolsonaro terceira via resulta de cálculo político frio, brutal e cínico. Mas é arriscadíssima.Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br    Aliados de Bolsonaro pressionam por ‘reforma de verdade’ Poder conferido a Ciro Nogueira provoca críticas e divisão na base bolsonarista Felipe Frazão e Lauriberto Pompeu, O Estado de S.Paulo BRASÍLIA — A entrada do principal partido do Centrão no núcleo duro do governo dividiu a base de apoio do presidente Jair Bolsonaro. O prestígio conferido ao Progressistas, legenda do novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, provocou descontentamento nas fileiras do PTB e do Republicanos, além de críticas na caserna e na ala ideológica do governo. As trocas na equipe desengavetaram cobranças de mais cargos e aliados passaram a pregar, nos bastidores, uma  “reforma de verdade”. Agora, outro partido que pode ser remanejado para nova acomodação no Palácio do Planalto é o PL de Valdemar Costa Neto. Uma ala do Centrão quer que a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, seja deslocada para comandar o Ministério do Turismo no lugar de Gilson Machado, nome considerado da cota pessoal de Bolsonaro. Os defensores da ideia disseram ao presidente que precisam de alguém com mais experiência do que Flávia para fazer dobradinha com Nogueira na articulação política com o Congresso. O PL gostaria de levar o Turismo, mas sem perder a Secretaria de Governo. Bolsonaro, porém, ainda não bateu o martelo sobre essa equação. As mudanças pontuais têm provocado queixas de partidos da base aliada que se sentem preteridos. O Progressistas de Nogueira, por exemplo, comanda hoje a Casa Civil, tem a liderança do governo na Câmara com Ricardo Barros (PR), alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, e elegeu o deputado Arthur Lira (AL) para a presidência da Câmara com o apoio do Planalto. O presidente do PTB, Roberto Jefferson, não gostou da operação desencadeada para abrigar Nogueira na Casa Civil. Aliado de Bolsonaro, o ex-deputado insinuou que o presidente pode ser traído pelo novo ministro e disse que “não confiaria” em um político que apoiou o PT nas últimas eleições. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br    “Até o fim” Nogueira já chegou a definir Bolsonaro como “fascista” e, em 2018, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava preso, disse que ficaria com ele “até o fim”. À época, o Progressistas tinha a então senadora Ana Amélia (RS) como vice de Geraldo Alckmin (PSDB), que disputava o Planalto. Também senador, Nogueira apareceu na propaganda eleitoral exibindo a hasthag #SouLula. Quando o ex-presidente foi mantido na prisão, ele migrou para a campanha de Fernando Haddad, candidato do PT. Na liderança das pesquisas de intenção de voto, Lula é hoje o principal adversário de Bolsonaro. “Eu não tiraria o general Ramos (da Casa Civil), disse Jefferson. “Tem o general de confiança. Vai botar um civil? E um civil que o tempo todo, nos últimos 20 anos, apoiou o PT lá no Piauí”, afirmou. O ex-deputado comparou a escolha de Nogueira ao que viveu o então presidente Fernando Collor meses antes de renunciar para não sofrer impeachment, em 1992. Logo no início daquele ano, Collor – hoje senador pelo PROS – nomeou Jorge Bornhausen, do PFL, para a recém-criada Secretaria de Governo. Não adiantou. A aliança com o Centrão também constrangeu militares que faziam campanha contra o bloco fisiológico, do “toma lá, dá cá”, associado a “ladrões” pelo general Augusto Heleno, hoje ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Heleno costuma dizer agora que o Centrão “não existe mais”, o que contraria declarações do próprio presidente. Não foi à toa que Bolsonaro também lembrou, nos últimos dias, que integrou o antigo PP por 11 anos. “Eu sou Centrão”, disse o presidente, que tem convite para se filiar novamente ao partido de Nogueira e de Lira. “O ambiente desconexo, desorientado e desunido da articulação política abriu suas portas às chantagens e aos interesses do até então execrado Centrão e fez com que o próprio presidente tornasse pública a sua simpatia pelo fisiologismo do grupo”, criticou o general reformado Paulo Chagas, em manifesto. Antes bolsonarista ferrenho, Chagas tem vocalizado o descontentamento na caserna. “Mais do que nunca, mudar é preciso”, insistiu ele. Na outra ponta, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, um dos mais barulhentos representantes da militância ideológica, dirigiu duros ataques ao Centrão e provocou debates entre conservadores após Bolsonaro admitir que integrou o bloco quando era deputado. Em discussões virtuais, Weintraub questionou se algum ministro, à exceção de Onyx, defende Bolsonaro mais do que ele e o irmão Arthur Weintraub, ex-assessor da Presidência. O ex-titular da Educação afirmou não se adaptar à “sacanagem” e disse que o presidente está “nas garras do Centrão”. Com informações do Estadão de hoje (29) Jogos Olímpicos   A judoca brasileira Mayra Aguiar se emociona após ganhar medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio — Foto: Sergio Perez/Reuters A judoca Mayra Aguiar fez história e conquistou seu terceiro bronze olímpico ao vencer a sul-coreana Hyunji Yoon. Ela é a primeira brasileira a somar três medalhas em esportes individuais. Antes de Tóquio, já havia subido ao pódio em Londres 2012 e Rio 2016. Ela é, ainda, a primeira brasileira a fazer isso em três Olimpíadas em sequência. E hoje o Brasil também disputa medalha na ginástica artística feminina, e a brasileira Rebeca Andrade desponta como a favorita. A atleta da Vila Fátima, Guarulhos, levou “Baile de Favela” a Tóquio e na classificatória só ficou atrás de Simone Biles (veja apresentação abaixo). E a maior ginasta da história dos Estados Unidos reforçou a mensagem sobre saúde mental dessas Olimpíadas ao desistir de competir na final individual geral. Com a saída de Biles, fica aberto o caminho para o “Baile de Rebeca”. As apresentações que classificaram Rebeca Andrade para as finais da ginástica artísticahttps://g1.globo.com/mundo/video/as-apresentacoes-que-classificaram-rebeca-andrade-para-as-finais-da-ginastica-artistica-9721433.ghtml E o tema em O Assunto é a saúde mental dos atletas. OUÇA: E o que mais? As meninas do vôlei entram em ação à 7h40 contra a seleção anfitriã. Às 9h, tem as partidas de Agatha e Duda contra as canadenses Bansley e Brandie. No rúgbi, a seleção feminina enfrenta a França no início da manhã e Fiji à noite. Tiro com arco, boxe e vela também estão entre as modalidades que podem garantir mais medalhas ao Brasil nesta quinta (28).    Que frio é esse? VÍDEO: Entenda a onda de frio intenso que atinge o Brasilhttps://g1.globo.com/ciencia-e-saude/video/video-entenda-a-onda-de-frio-intenso-que-atinge-o-brasil-9721487.ghtml A gente bem avisou… A onda de frio chegou tão arrebatadora que nevou em pelo menos 13 cidade do RS (veja abaixo). A previsão é de mais neve e chuva em SC. Cinco capitais têm mínimas abaixo de 5ºC. No Rio, a ressaca pode causar ondas de até 4 metros.  https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/video/pessoas-brincam-na-rua-com-queda-de-neve-em-sao-francisco-de-paula-9724435.ghtml Pessoas brincam na rua com queda de neve em São Francisco de Paula na noite de quarta   Pandemia O Brasil passou de 553 mil mortes por Covid desde o início da pandemia. O número de mortes por Covid em julho deste ano já é maior do que o do mesmo mês em 2020 – pior mês da pandemia no ano passado – mesmo com as quedas nos últimos meses. A queda, segundo especialistas, é um efeito positivo da vacinação, cuja primeira dose foi aplicada em 46,38% da população. Mas a redução da mortalidade por Covid pode ser prejudicada pela retomada das atividades antes da hora. E ainda… Lideranças indígenas denunciaram que servidores da Saúde venderam ao menos 106 doses de Coronavac a garimpeiros em troca de ouro. As doses de vacina estavam destinadas a Terra Yanomami e foram negociadas por integrantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde. Este é o segundo caso de denúncia de troca de vacina por ouro em Terra Yanomami.   AstraZeneca sem intermediários da vacina A farmacêutica AstraZeneca informou em 29 de janeiro ao governo federal que não negociava vacinas por intermediários no mercado privado. A informação consta de documento encaminhado pelo Ministério da Saúde à CPI. Conforme o documento, uma diretora da empresa enviou um e-mail à Secretaria-Executiva da pasta e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esse e-mail foi enviado após a empresa ter sido informada que uma companhia em Vila Velha (ES) havia oferecido doses de vacinas ao governo brasileiro. Mesmo assim, em fevereiro deste ano o então diretor de Imunização do Ministério da Saúde, Lauricio Monteiro Cruz, deu aval para que um reverendo e a entidade presidida por ele negociassem 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca em nome do governo brasileiro com a empresa americana Davati.   Meninos de Belford Roxo A polícia ainda busca informações sobre o desaparecimento de Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11 anos, e Fernando Henrique, de 12 anos. Os meninos foram vistos pela última vez em Belford Roxo, no Rio de Janeiro, há sete meses. Ontem, um homem se apresentou à Polícia Militar e acusou o irmão de ter participado da ocultação dos corpos dos desaparecidos. As crianças teriam sido espancadas e mortas a mando de José Carlos dos Prazeres Silva, conhecido como “Piranha”. O denunciante disse que o próprio irmão participou do crime, e que os meninos teriam sido levados para a Estrada Manoel de Sá em um carro e depois deixados em uma ponte. Após a denúncia, o outro irmão também se apresentou à delegacia e negou as acusações.   Conta de luz Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu não fazer um novo reajuste na bandeira vermelha da conta de luz. A medida busca atender ao governo, que está preocupado com o impacto da alta nas tarifas na inflação. O novo aumento era dado como certo (e necessário) por especialistas, frente à crise hídrica.    https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakcedefd7131af027d1885fce1e83aef0b').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addycedefd7131af027d1885fce1e83aef0b = 'milton.atanazio' + '@'; addycedefd7131af027d1885fce1e83aef0b = addycedefd7131af027d1885fce1e83aef0b + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textcedefd7131af027d1885fce1e83aef0b = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakcedefd7131af027d1885fce1e83aef0b').innerHTML += ''+addy_textcedefd7131af027d1885fce1e83aef0b+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 28 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.   N  O  T  Í  C  I  A  S    DESTAQUE G1   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Esta edição contém informações e fotos da CNN,Agência Senado e Estadão   Mãe de Ciro Nogueira toma posse como senadora após filho ter sido nomeado na Casa Civil Empresária, Eliane Nogueira (PP-PI) tem 72 anos e era suplente na chapa do senador. Membro do Centrão, Ciro Nogueira foi nomeado ministro nesta quarta-feira. Eliane Nogueira assina termo de posse como senadora pelo Piauí — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado A empresária Eliane Nogueira (PP-PI) tomou posse nesta quarta-feira (28) como senadora pelo estado do Piauí. Mãe do senador Ciro Nogueira (PP-PI), Eliane era suplente na chapa e assumiu o mandato após o filho ter sido nomeado novo ministro da Casa Civil. Além de Eliane, participaram da cerimônia o ministro Ciro Nogueira e o segundo secretário do Senado, Elmano Férrer (PP-PI), que conduziu o ato. A deputada Iracema Portella (PP-PI), ex-mulher de Ciro, também compareceu. Filiada ao PP, partido do Centrão e presidido pelo filho, Eliane Nogueira tem 72 anos e assume pela primeira vez uma função pública. >> Veja no vídeo abaixo os detalhes sobre quem é o novo ministro da Casa Civil:   Ciro Nogueira: conheça o novo ministro da Casa Civilhttps://g1.globo.com/politica/video/ciro-nogueira-conheca-o-novo-ministro-da-casa-civil-9708555.ghtml   Eliane Nogueira Segundo informações da Justiça Eleitoral, Eliane Nogueira tem ensino médio completo, atua como empresária e declarou em 2018 ter R$ 3,6 milhões em bens. A agora parlamentar é viúva do também político Ciro Nogueira Lima. Embora Eliane nunca tenha assumido um cargo público, a assessoria de imprensa de Ciro Nogueira afirma que a nova senadora sempre esteve próxima da política. Suplente de senador A Constituição diz que cada senador será eleito com dois suplentes. Não há proibição de o substituto ser parente do titular da chapa. Os suplentes assumem o mandato de senador quando o titular, entre outras hipóteses, assume cargo de ministro, de secretário de estado ou se licencia por mais de 120 dias. Em 2013, o Senado rejeitou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tinha o objetivo de proibir que candidatos ao Senado escolhessem, como seus suplentes, parentes de sangue de até segundo grau – como pais, filhos e irmãos. Para uma PEC ser aprovada no Senado, são necessários 49 votos favoráveis. O texto recebeu 46, três a menos do que o exigido. Ciro Nogueira, que já era senador em 2013, votou a favor da PEC, que acabou arquivada. Análise Ouça o episódio do podcast O Assunto sobre o tema “Com Bolsonaro, Centrão chega ao topo”: https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37   DESTAQUE – CNN   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Quarta-feira, 28 de julho de 2021 O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu em entrevista exclusiva à CNN que a pasta já trabalha com a possibilidade de precisar repetir anualmente a vacinação contra a Covid-19. O ministro afirmou ainda que as fábricas de vacinas veterinárias são uma aposta do governo para que o país seja autossuficiente em imunizantes contra a doença. Vacinação anual Em entrevista ao âncora William Waack e à analista de Economia da CNN, Raquel Landim, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que “é possível que a Covid-19 se torne uma endemia e que tenhamos que vacinar a população brasileira anualmente. Por isso, temos que fortalecer o nosso complexo industrial da saúde”. Para 2021, o Brasil mantém a meta de vacinar 100% das pessoas de 18 anos ou mais com ao menos uma dose até setembro. A íntegra da entrevista exclusiva será exibida no domingo, a partir das 22h15, na CNN. Fazenda O Ministério da Economia planeja rebatizar a atual Secretaria Especial de Fazenda e integrar as secretarias do Orçamento Federal e do Tesouro Nacional, que estão sob seu guarda-chuva. Um decreto já foi formulado para subsidiar a alteração e tramita ainda dentro do governo. A CNN teve acesso a detalhes da proposta. O plano inclui transformar a Secretaria da Fazenda em “Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento”. O objetivo é promover “maior integração” entre as duas secretarias e “melhorar a comunicação em diversas dimensões (dentro do governo, com o parlamento, com o mercado e com a sociedade)”. Casa Civil O senador Ciro Nogueira (PP-PI) se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na manhã da terça-feira (27). Pelas redes sociais, ele confirmou que assumirá o cargo de ministro-chefe da Casa Civil e disse que buscará “equilíbrio” e “avanços”. A Casa Civil tem funções cruciais para o funcionamento do governo federal. De acordo com a lei mais recente que a rege, a Lei 13.844 de 2019, inclusive, a função de ser a coordenadora das ações governamentais, supervisionar as ações de outros ministérios e verificar a legalidade das medidas adotadas. INSS Na última semana, a Justiça Federal condenou, em segunda instância, dois empresários por apropriação indébita previdenciária. Entre os anos de 2010 e 2017, a dupla deixou de repassar ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) um montante de quase R$ 90 mil em contribuições descontadas do salário dos funcionários. Embora seja uma prática ilegal, o caso serve de exemplo sobre diversas empresas que deixam de repassar a contribuição obrigatória, o que pode acarretar grandes problemas aos funcionários, que podem precisar de auxílio previdenciário a qualquer momento. Simone Biles A equipe de ginástica dos Estados Unidos informou na madrugada desta quarta-feira que Simone Biles não irá competir na final individual geral das Olimpíadas, marcada para a manhã de quinta-feira (29). A atleta afirma que o objetivo, no momento, é focar na sua saúde mental. A decisão da ginasta em Tóquio traz à tona a discussão acerca dos impactos da pressão psicológica para esportistas e profissionais de altíssima performance.   ESTADÃO –– Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Na ‘estreia’, Nogueira e Flávia afinam discurso Um dos primeiros gestos de Ciro Nogueira em sua estreia informal no Planalto foi prestigiar Flávia Arruda. Depois de se encontrar com Jair Bolsonaro, o novo chefe da Casa Civil esteve no gabinete da ministra da Secretaria de Governo e, entre um chocolate e outro, eles conversaram longamente sobre o trabalho a ser desenvolvido. Acertaram que não haverá divisão de tarefas, do tipo “um fica com a Câmara, outro com o Senado”, porque a articulação é função da pasta comandada por Flávia. Porém, se comprometeram a atuar em conjunto. Olha só. A simbologia do gesto de Ciro Nogueira (PP-PI) tem por objetivo afastar a ideia de que a chegada dele ao Planalto esvazia os poderes de Flávia. Fim… Claro, será no andar do caminhão que as melancias se ajeitarão na carroceria. Porém, a deferência foi festejada por quem sonha em ver o fim da rede intrigas palaciana. …da fofoca? Um interlocutor da ministra formula uma questão singela: se Onyx Lorenzoni, despachado do Planalto, trabalhava contra Flávia Arruda, como a chegada de Ciro Nogueira ao palácio pode ser considerada ruim para ela? CLICK. Na visita ao Planalto, Ciro Nogueira aproveitou para “despachar” no gabinete da colega Flávia Arruda (PL). Ambos são amigos dos tempos do Parlamento. Anatomia… Experiente observador vê semelhanças nessa movimentação de Jair Bolsonaro com o momento em que Dilma Rousseff colocou Michel Temer na articulação política: uma jogada de altíssimo risco. …comparada. Se não der certo e Nogueira deixar o cargo, será uma sinalização clara de que o governo Bolsonaro está acabando. Mestre… Nogueira dá provas de ser um dos maiores anfíbios da política. O senador, que costuma fazer da temperança e da cordialidade aliadas, foi do lulismo ao bolsonarismo com a naturalidade de quem troca Brahma por Antarctica. …da adaptação. Um profundo conhecedor dele não perde a chance: se for preciso, ele volta a ser lulista. Double. A entrada de Ciro Nogueira na Casa Civil foi tão comemorada por alguns bolsonaristas quanto a saída dele da CPI da Covid, onde as batalhas prometem ser renhidas em agosto. O senador e agora ministro não teria o “perfil” “lacrador” que a função exige. SINAIS PARTICULARESCiro Nogueira, novo ministro da Casa Civil ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO As… A aguardada construção da ponte sobre o rio Paraguai, fundamental para a chamada rota bioceânica, via que liga Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, está sob risco de atrasar. …águas… A licitação para a obra, orçada em cerca de meio bilhão de reais e que será financiada pela Itaipu Binacional, está finalizada, mas o vencedor ainda não foi anunciado. Muita água ainda deve rolar por baixo dessa futura ponte. …vão… Isso porque as regras do certame determinam que o grupo responsável por tocar a obra seja composto por uma ou mais empresas paraguaias, tendo só uma sócia brasileira. …rolar. Um dos competidores, o Consórcio Paraguai-Brasil, formado pela paraguaia Tecnoedil Constructora S.A. e por duas brasileiras, Cidade Ltda. e Paulitec Construções, não cumpriria, portanto, as condições do edital. Título. O presidente da Sabesp, Benedito Braga, assume nesta semana vaga de titular da Academia Nacional de Engenharia (ANE), onde acredita que poderá contribuir no debate e na geração de ideias e soluções para o setor. PRONTO, FALEI! João Doria, governador de São Paulo (PSDB): “Lula e Bolsonaro brigando pra ver quem é mais ou menos corrupto. Já reparou que eles não brigam por vacina, nem por gestão eficiente ou crescimento?”   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Bolsonaro percebe que é a política o principal pilar de proteção à sua administração; leia análise O sucesso desse novo desenho está condicionado à transformação de uma coalizão de governo em apoio eleitoral Rafael Cortez*, O Estado de S.Paulo “Eu sou do Centrão.” A exposição do pertencimento a essa controversa entidade da política brasileira é do próprio presidente Bolsonaro, com vistas a reduzir o custo da aproximação com a “política tradicional”. O choque dessa estratégia em relação ao discurso eleitoral do presidente já virou lugar comum e não surpreende ao observador minimamente atento das movimentações palacianas. O ponto mais relevante da reforminha ministerial é justamente a escolha de um nome da política tradicional em substituição de um nome oriundo das Forças Armadas, já que o próprio presidente reiteradamente legitima seu governo pela ligação com os militares e recentemente promoveu trocas em postos militares em nome de maior aproximação política com a instituição.  A reforma tem fundamentalmente o objetivo de proteger o mandato presidencial, ou a busca pelo “equilíbrio”, nas palavras do novo ministro, Ciro Nogueira. Não por um acaso, o escolhido vem do Senado, casa que irá julgar as indicações no campo jurídico feitas pelo presidente e, no limite, irá definir o grau de pressão política, quando da votação do relatório da CPI da pandemia, possivelmente responsabilizando o presidente por crimes de responsabilidade.  O equilíbrio citado depende do mínimo de estabilidade política, o que significa conter os choques decorrentes do próprio estilo presidencial e dos constrangimentos oriundos da politização das Forças Armadas. A desconfiança entre militares e políticos ajuda a preservar o mandato. O eventual impeachment representaria a transferência de poder justamente para os militares, que ameaçam esse espaço da política tradicional. O presidente parece ter percebido que, no limite, é a política o principal pilar de proteção à sua administração, especialmente diante da proximidade do calendário eleitoral. O sucesso desse novo desenho está condicionado à transformação de uma coalizão de governo em apoio eleitoral. A rejeição elevada do presidente é uma eterna porta de saída do governo, mesmo sem o impeachment. As chances de proteção do mandato são relevantes, mas a construção da base eleitoral esbarra no jogo de interesses entre os partidos do Centrão, campo que é homogêneo apenas no imaginário político. *SÓCIO DA TENDÊNCIAS CONSULTORIA É DOUTOR EM CIÊNCIA POLÍTICA (USP) Com informações de O Estado de S.Paulo Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addyb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585 = 'milton.atanazio' + '@'; addyb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585 = addyb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585').innerHTML += ''+addy_textb4a7af720a24a99bb4df4baab5c19585+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 28 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Esta edição contém informações e fotos do G1   NOTÍCIAS Bom dia. Recriação do Ministério do Trabalho, Onyx Lorenzoni e Ciro Nogueira ministros. Luiz Carlos Heinze substitui Ciro Nogueira como membro titular da CPI. Agenda do Brasil nos Jogos Olímpicos tem futebol, rúgbi, e mais. Tóquio registra número recorde de infectados por pandemia, e EUA voltam a recomendar máscaras mesmo para vacinados. Morrem Orlando Drummond, José Arthur Giannotti e Joey Jordison. Vai nevar em São Paulo? Especialistas respondem.   https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37   Minirreforma ministerial Jair Bolsonaro recriou o Ministério do Trabalho e nomeou Onyx Lorenzoni titular da pasta. O presidente também nomeou Ciro Nogueira ministro da Casa Civil e Luiz Eduardo Ramos ministro da Secretaria de Governo. Estava tudo combinado, pois essa minirreforma ministerial integra acordo com o Centrão e sua base aliada. Tudo para reduzir a pressão desfavorável no Congresso Nacional. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Mudanças no governo – e na CPI Ciro Nogueira será o novo ministro da Casa Civil. A ida do senador para a pasta é uma estratégia do presidente Jair Bolsonaro de se fortalecer politicamente no Congresso e na CPI da Covid. Membro titular da CPI, o parlamentar será substituído pelo bolsonarista Luis Carlos Heinze, que era suplente. Flavio Bolsonaro assume a vaga de suplente até então ocupada por Heinze. Já o lugar de Ciro no Senado fica com a mãe dele, Eliane Nogueira. Aos jornalistas, o parlamentar disse que sua posse deve acontecer “o mais rápido possível.” Casa Civil: entenda o que é e o que faz o ministério Luis Miranda depõe à PF em inquérito sobre suposta prevaricação de Bolsonaro Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Brasil em Tóquio A quarta olímpica começou com o Brasil na água com disputa de vela. Às 5h, no gramado, a seleção brasileira masculina de futebol enfrenta a Arábia Saudita, que já está eliminada depois de duas derrotas – para a Costa do Marfim e Alemanha. O Brasil precisa de um empate para avançar às quartas. Também acontece a terceira rodada do vôlei masculino contra os russos a partir das 9h45. E ainda tem ciclismo, natação, judô, remo e handebol. A final da ginástica artística individual masculina está prevista para 7h15. Mas Simone Biles não irá participar. Ela desistiu. Entenda a decisão da americana de 24 anos. Durante a noite, a seleção brasileira de rúgbi estreia em Tóquio contra o Canadá, às 21h30. O G1 conversou com as atletas Leila e Bianca Silva, que começaram no esporte com o projeto social Rugby para Todos, em Paraisópolis. As atletas refletiram sobre suas trajetórias desde o campo de futebol na Palmeirinha, dentro da 2ª maior favela da capital, até a chegada a Tóquio. Ítalo Ferreira começou a surfar em tampa de isopor do pai; conheça história E O Assunto analisa se o Brasil é mesmo uma potência no surfe e no skate, após as medalhas de Italo Ferreira, Rayssa Leal e Kelvin Hoefler e da boa participação de Gabriel Medina. OUÇA o podcast. No judô, Maria Portela está fora dos Jogos Olímpicos. Representante do Brasil na categoria 70kg feminina, a gaúcha foi eliminada após luta polêmica, de quase 15 minutos. Ela reclamou que teve um wazari não computado e chorou muito. E as paqueras olímpicas? TikTóquio: Os melhores atletas olímpicos da rede socialhttps://g1.globo.com/mundo/video/tiktoquio-os-melhores-atletas-olimpicos-da-rede-social-9721455.ghtml As arquibancadas dos Jogos podem estar vazias, mas os fãs nunca estiveram tão por dentro dos bastidores. Com perfis bombados no TikTok, atletas mostram azaração pela janela, enquete de pegação e detalhes sobre cama, mesa e banho. Veja no vídeo acima. Refugiado O judoca Popole Misenga deixou nesta quarta-feira os Jogos Olímpicos de Tóquio, após perder para o húngaro Krizstian Toth logo na primeira luta. O atleta tem uma relação de proximidade com o Brasil: congolês, ele vive no Rio de Janeiro desde 2013, quando pediu refúgio no país devido à violência política na República Democrática do Congo.  Pandemia A sede dos Jogos Olímpicos registrou ontem o maior número de casos de Covid em um só dia desde o início da pandemia: 2.848. Em Tóquio, mais de 150 pessoas ligadas ao evento contraíram Covid desde o início do monitoramento, em 1º de julho. Há 19 atletas ou treinadores entre os infectados, inclusive a dupla da República Tcheca no vôlei de praia masculino, que acabou perdendo um dos jogos por WO. Nos EUA, o governo voltou a recomendar máscara em locais fechados mesmo para vacinados. A preocupação é com a variante delta, que é mais contagiosa e tem infectado inclusive quem já recebeu duas doses de vacina. Entre os novos casos, 83% foram infectados pela nova cepa. Enquanto isso, no Brasil, o número de mortes se aproxima de 552 mil desde o início da pandemia. A média móvel dos últimos 7 dias é a menor desde 22 de fevereiro e apresenta tendência de estabilidade. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Vacinação O Brasil irá vacinar adolescentes de 12 a 17 anos contra Covid-19 depois que toda a população de 18 anos ou mais receber ao menos uma dose de imunizante, infomrou o Ministério da Saúde. A prioridade será dada para adolescentes com comorbidades. Não foi informado qual imunizante os adolescentes receberão. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br    Adeus, Seu Peru 😢 Orlando Drummond morre aos 101 anos; Relembre carreirahttps://g1.globo.com/pop-arte/video/orlando-drummond-morre-aos-101-anos-relembre-carreira-9721648.ghtml Morreu ontem no Rio de Janeiro o ator e humorista Orlando Drummond, aos 101 anos. Ele eternizou o personagem Seu Peru, na “Escolinha do Professor Raimundo”, e dublou personagens inesquecíveis como Scooby Doo, Popeye, e Vingador, da Caverna do Dragão.  O artista morreu em casa, em Vila Isabel, de falência múltipla dos órgãos. José Arthur Giannotti Morreu também José Arthur Giannotti, aos 91 anos, em São Paulo. Giannotti era um dos maiores nomes da filosofia brasileira e professor emérito da FFLCH-SP. E Joey Jordison Joey Jordison, um dos fundadores da banda de metal Slipknot e ex-baterista do grupo, morreu aos 46 anos. Ele também foi o guitarrista da Murderdolls e atualmente integrava a Sinsaenum na bateria. A família diz que o músico morreu pacificamente enquanto dormia, mas não divulgou a causa.   Joice Hasselman Joice Hasselman: câmeras não indicam entrada de suspeito na casa da deputada https://g1.globo.com/globonews/conexao-globonews/video/joice-hasselman-cameras-nao-indicam-entrada-de-suspeito-na-casa-da-deputada-9720551.ghtml A perícia concluiu que não houve entrada de pessoas estranhas no apartamento de Joice Hasselmann. A deputada diz que acordou na madrugada de 18 de julho com diversos hematomas, sem se lembrar do que aconteceu. O marido estaria no quarto ao lado, mas não ouviu nenhum barulho. Em entrevista, os dois negaram qualquer suspeita de que se tratava de um caso de violência doméstica. Neve em São Paulo? A frente fria histórica que deve atingir São Paulo hoje pode trazer temperaturas negativas, especialmente para os bairros mais distantes do Centro. Mas o paulistano não deve ver neve na capital. Relatos de uma forte geada ocorrida em junho de 1918 criaram a crença de que já teria nevado na Avenida Paulista. Mas meteorologistas garantem que não há nenhum registro de neve em São Paulo desde 1910, quando começaram as medições na cidade. Veja o que esperar das quedas de temperatura. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Concursos O Banco do Brasil encerra nesta quarta-feira as inscrições do concurso público para o total de 4.480 vagas, sendo 2.240 imediatas e 2.240 para formação de cadastro de reserva, para todos os estados e o Distrito Federal. A seleção é para o cargo de escriturário, com os nomes de relacionamento de agente comercial e agente de tecnologia. As inscrições devem ser feitas pelo site da Cesgranrio até as 23h59 desta quarta e têm valor de R$ 38,00. Prouni Termina hoje o prazo para selecionados da 1ª chamada do Prouni comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição. O programa oferece bolsas de estudo para cursos de graduação e de formação continuada em universidades particulares. Mas fica o alerta: a perda do prazo ou a não comprovação das informações implica, automaticamente, na reprovação do candidato. 💰 Mega-Sena A Mega-Sena pode pagar R$ 12 milhões para quem acertar as seis dezenas hoje. O sorteio ocorre às 20h e tem aposta mínima de R$ 4,50, que pode ser realizada pela internet.  Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloaka61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addya61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927 = 'milton.atanazio' + '@'; addya61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927 = addya61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_texta61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloaka61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927').innerHTML += ''+addy_texta61c9522c78ad32503fbb5fd1dcdf927+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Terça-feira, 27 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.   N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1   Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil   Senador é presidente do PP e integrante do chamado Centrão. Ele confirmou a ida para o ministério após uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro O senador Ciro Nogueira (PP-PI) aceitou oficialmente o convite do presidente Jair Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil. Ciro confirmou a informação após se reunir com Bolsonaro no Palácio do Planalto. O próprio presidente já havia antecipado, na semana passada, que o senador iria para a Casa Civil. “Acabo de aceitar o honroso convite para assumir a chefia da Casa Civil, feito pelo presidente. Peço a proteção de Deus para cumprir esse desafio da melhor forma que eu puder, com empenho e dedicação em busca do equilíbrio e dos avanços de que nosso país necessita”, escreveu Nogueira em uma rede social. VÍDEO: Ciro Nogueira aceita convite para assumir a chefia da Casa Civil Nogueira é presidente do PP e membro do grupo conhecido no Congresso como Centrão. A ida dele para a Casa Civil é uma estratégia de Bolsonaro de se fortalecer politicamente. O presidente tenta estreitar seus laços com o grupo, fundamental para o governo ganhar votações no Congresso, e também busca melhorar a relação do governo com o Senado, onde a CPI da Covid tem gerado desgastes para o Palácio do Planalto. A Casa Civil é um dos mais importantes ministérios da Esplanada e, além de auxiliar na articulação política junto ao Congresso, atua na coordenação de ações do governo com outras pastas. O ministro da Casa Civil compõe, junto com o ministro da Economia, a Junta de Execução Orçamentária, responsável por definir questões do Orçamento como: remanejamento de verbas entre os ministérios, créditos suplementares e bloqueios e desbloqueios de verba. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), colega de partido de Ciro, esteve no Planalto e posou para fotos com o novo titular da Casa Civil, Bolsonaro e outros ministros do governo. Nogueira permaneceu por quase duas horas e meia no Planalto. Na saída, em conversa rápida com jornalistas, declarou que sua posse será “o mais rápido possível”. A nomeação de Nogueira ainda não foi publicada no “Diário Oficial da União”. Ele será o quarto ministro da Casa Civil de Bolsonaro em dois anos e sete meses de governo Perfil O parlamentar piauiense de 52 anos de idade circula pelos corredores do Congresso desde 1995, quando tomou posse como deputado federal, aos 26 anos. Ele é considerado em Brasília um “político profissional”. Após quatro mandatos na Câmara e em meio ao segundo mandato como senador, Ciro assumirá pela primeira vez um cargo no Executivo. Filho e neto de políticos, o empresário piauiense é formado em direito e, nas últimas eleições, declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 23,3 milhões em bens. Ciro Nogueira, que apoiou governos petistas e o do ex-presidente Michel Temer (MDB), aproximou-se de Jair Bolsonaro em meados de 2020. Desde então, passou a fazer parte da comitiva do presidente durante viagens ao Nordeste para inauguração de obras e se tornou um dos principais defensores de Bolsonaro no Congresso. Minirreforma ministerial A ida de Nogueira para a Casa Civil faz parte de uma minirreforma ministerial costurada por Bolsonaro. O atual ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, deve ir para a Secretaria-Geral da Presidência, hoje comandada por Onyx Lorenzoni. Com isso, Onyx deve ir para o novo Ministério do Trabalho, que será recriado. Até então, no governo Bolsonaro, o Trabalho ficava sob a responsabilidade do Ministério da Economia. Os novos postos de Ramos e Onyx ainda não foram confirmados oficialmente. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br DESTAQUE – CNN   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Vacinação Pelo menos nove capitais não estão vacinando pessoas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. A decisão das prefeituras foi tomada depois que a expectativa da chegada de doses do Ministério da Saúde foi frustrada. A página oficial da pasta aponta que 17 milhões de doses estão em processo de distribuição aos estados e municípios. Em sua conta no Twitter, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a pasta iniciou “hoje a distribuição de mais 10,2 milhões de doses para todo o Brasil”, sendo 4,8 milhões da AstraZeneca, 3,3 milhões da Coronavac e 2,1 milhões da Pfizer. Mortes por Covid O Brasil registrou na segunda-feira a marca de 550 mil mortes causadas pela Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram 578 mortes e 18.999 novos casos da doença, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com a atualização dos dados, o país passa a ter 550.502 óbitos e 19.707.662 de infectados pelo novo coronavírus. A marca de 550 mil óbitos mantém o Brasil como o segundo país do mundo com mais mortes causadas pela doença, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que têm atualmente 611 mil óbitos. Privatizações O governo de Jair Bolsonaro tem uma agenda ambiciosa de concessões e privatizações. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou diversas vezes que o objetivo é captar entre R$ 100 bilhões e R$ 130 bilhões em investimentos até o final de 2021 e R$ 260 bilhões até o final de 2022. “Devemos chegar ao fim do ano que vem com mais de 100 ativos transferidos, que representam R$ 260 bilhões em contratos privados. Para se ter uma ideia, R$ 260 bilhões significa contratar 40 vezes o orçamento anual do Ministério da Infraestrutura. O foco realmente é na participação do setor privado”, disse à CNN, em abril. Ouro para o Brasil Ítalo Ferreira é o primeiro campeão olímpico da história do surfe. O brasileiro alcançou o ouro na madrugada desta terça-feira ao superar o japonês Kanoa Igarashi na final da modalidade nas Olimpíadas de 2020, realizada na praia de Tsurigasaki, por 15,14 a 6,60, concluindo uma participação praticamente perfeita na disputa. Na bateria decisiva, deu um show de manobras, mesmo após ter sua prancha quebrada logo no começo da bateria.   ESTADÃO –– Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Aliados de Bolsonaro querem foco nos pobres   A queda na adesão de brasileiros às manifestações pelo impeachment do sábado passado, 24, fez crescer no Planalto e no Centrão a seguinte percepção: os eleitores que não votarão de jeito nenhum em Jair Bolsonaro em 2022 estariam circunscritos à classe média de grandes centros urbanos e aos militantes de esquerda. Esses seriam caso perdido. Portanto, se esse diagnóstico estiver correto, resta ao presidente tentar virar o jogo entre os eleitores mais pobres: “sensíveis” à economia e menos “engajados” em discussões sobre democracia e covid. Localizado. Pesquisa da Quaest, em parceria com a Genial Investimentos, comprova que o grande desafio do Bolsonaro é recuperar a confiança dos mais pobres. Lavada. Lula está na casa dos 60% de intenção de voto no segmento dos eleitores que com renda familiar de até R$ 1.100 mensais, no qual Bolsonaro não chega a alcançar 20%. Ambos, no entanto, estão muito próximos no segmento dos que ganham acima de R$ 5.000. Futuro. Segundo o cientista político Felipe Nunes, sócio-fundador da Quaest Pesquisa e Consultoria, Bolsonaro “já teve esse voto (dos mais pobres) antes”. “Se a economia melhorar, ele pode voltar a ser competitivo”, afirma. Dindim. No Planalto, além da aposta em Paulo Guedes para incrementar a economia, o foco também está em criar um novo programa social, uma espécie de “Bolsa Família 2.0”, que provavelmente terá outro nome e outra marca. Fast. A ideia do governo é enviar a medida provisória até sexta para o Congresso, para dar tempo de pagar a primeira parcela do benefício até novembro. Sem narrativas. Há ainda a certeza de que não adianta criar o programa social e incrementar a economia se a comunicação não melhorar. Por isso, o Planalto tem mudado sua estratégia. CLICK. Integrantes do MBL colocam lambe-lambe na estação Vila Mariana com convocatórias para a manifestação de 12 de setembro para pedir “fora, Bolsonaro”. Olho… O corregedor nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis, alterou a punição no processo administrativo contra procuradores da extinta Força Tarefa da Lava Jato do Rio: trocou a suspensão de 30 dias por demissão. …da rua? A abertura do processo é um primeiro passo, o caso ainda vai tramitar no Conselho Nacional do Ministério Público. Interlocutores de Reis dizem tratar-se de uma questão técnica: a divulgação de informações sigilosas prevê demissão, mas também admite a possibilidade de suspensão. Foro. Essa correção, contudo, só poderia ser feita pelo órgão julgador, o plenário do conselho, onde, segundo a Coluna apurou, o cenário é hoje desfavorável aos procuradores. B.O. Os 11 procuradores são alvo por terem divulgado informações de um processo contra Romero Jucá e Edison Lobão antes de o sigilo ter sido levantado. No salão… Membros da carreira e senadores veem no gesto uma forma de o corregedor tentar se cacifar junto a senadores. Seu nome aguarda sabatina para recondução ao cargo. …azul. Com seis nomes aguardando sabatina no Senado, a composição do plenário é mais punitivista. Portanto, interlocutores da extinta Força Tarefa tentam, como estratégia, adiar a análise do caso. Jardim. Em recente participação no curso de política ministrado pela deputada estadual Marina Helou (Rede-SP), Fernando Henrique Cardoso buscou inspiração na jardinagem: “A democracia é igual uma planta. Tem que cuidar sempre”, disse o ex-presidente. Marina promoveu uma aula pública com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. PRONTO, FALEI! João Amoêdo, fundador do Novo: “Após cometer pelo menos 130 crimes de responsabilidade, Bolsonaro finge se importar com a lei”, sobre o presidente ter dito que pode ser crime vetar Fundo Eleitoral.   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   EUA voltam a recomendar máscaras em lugares fechados para pessoas vacinadas Medida ocorre em meio ao aumento de casos relacionados à variante Delta do coronavírus no país, especialmente em Estados com baixa cobertura vacinal O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) voltou a recomendar  nesta terça-feira, 27, o uso de máscaras em lugares fechados para pessoas que já tenham se vacinado contra a covid-19. A medida ocorre em meio ao aumento de casos relacionados à variante Delta do coronavírus no país, especialmente em Estados com baixa cobertura vacinal, em virtude do temor de que vacinados carreguem o vírus e o transmitam a quem ainda não se imunizou. Segundo o CDC, pessoas vacinadas que moram em locais de alta transmissão devem usar máscaras em espaços públicos fechados. O órgão também recomendou que as pessoas vacinadas que morem com pessoas vulneráveis, como crianças pequenas e imunocomprometidos, usem máscaras em ambientes fechados em espaços públicos. Além disso, a agência apelou pelo uso universal de máscara por professores, funcionários e alunos nas escolas, independentemente do seu estado de vacinação. A orientação, anunciada em uma coletiva às 15h (16h em Brasília), alterou substancialmente a recomendação do CDC de 13 de maio, de que as pessoas vacinadas não precisam usar máscaras dentro ou fora de casa por causa da proteção conferida pelas vacinas contra o coronavírus. Na época dessas orientações, os casos estavam caindo drasticamente e a variante Delta, que se acredita ser mais de duas vezes mais transmissível do que as cepas anteriores do vírus, não havia ganhado força nos Estados Unidos. Essa orientação anterior irritou algumas pessoas, incluindo pais com filhos pequenos inelegíveis para as vacinas, que temiam que o relaxamento das regras colocasse os vulneráveis em maior risco. Temor de que vacinados espalhem o vírus Autoridades de saúde do alto escalão disseram que o que motivou a mudança foram os novos dados que mostram que as pessoas vacinadas infectadas com a variante Delta carregam a mesma carga viral que as pessoas não vacinadas. É improvável que as pessoas vacinadas fiquem gravemente doentes, mas os novos dados levantam questões sobre a facilidade com que podem transmitir a doença, disseram as fontes ouvidas pelo The Washington Post. Esse tipo de transmissão não aconteceu de forma significativa com as cepas anteriores. Albert Ko, epidemiologista da Escola de Saúde Pública de Yale, disse em um e-mail que, diante da descoberta de cargas virais semelhantes entre pessoas vacinadas e não vacinadas, novas restrições seriam necessárias: “Existem vários obstáculos lógicos para definir (a duração da disseminação viral é um), mas a descoberta, se rigorosamente comprovada, seria preocupante”. Um oficial de saúde federal, falando sobre os bastidores para fornecer contexto sobre o anúncio do CDC, disse que a administração ainda acredita que as pessoas vacinadas desempenham um papel “muito pequeno” na transmissão, com os não vacinados sendo responsáveis pela maior parte. A mudança nas orientações ocorre quando as infecções confirmadas por coronavírus em todo o país quadruplicam em julho, de cerca de 13.000 casos por dia no início do mês para mais de 54.000 agora, de acordo com o rastreamento do The Washington Post.  A rapidez com que se espalhou a variante delta, originalmente identificada na Índia, pegou as autoridades americanas de surpresa. A primeira infecção nos EUA foi identificada em 16 de março, de acordo com dados de testes compilados pela empresa de genômica Helix. Por dois meses, causou pouco impacto, e a variante Alfa, vista pela primeira vez no Reino Unido, tornou-se a cepa dominante em todo o país. Mas em junho o delta começou a se espalhar a taxas exponenciais, e o cientista do Helix William Lee disse na terça-feira que estima que seja responsável por mais de 90% das infecções em todo o país. O Alfa, por outro lado, é visto em apenas cerca de 3% dos testes positivos. “Está quase acabando”, disse Lee. Com informações do Estadão Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838 = 'milton.atanazio' + '@'; addy0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838 = addy0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838').innerHTML += ''+addy_text0f841fb7ca2051fbdde157fec7e4c838+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Terça-feira, 27 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 NOTÍCIAS Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bom dia. Ítalo Ferreira é campeão olímpico no surfe. A seleção feminina de vôlei encara a República Dominicana. No Brasil, Ciro Nogueira se reúne com Bolsonaro e deve selar ida à Casa Civil. Ontem, o presidente indicou fundo eleitoral de R$ 4 bilhões e se reuniu com deputada de extrema-direita alemã. Luis Miranda presta depoimento à PF. Joice Hasselman depôs novamente sobre incidente em sua casa. Ministério avalia reduzir intervalos da Pfizer. Fies abre inscrições nesta terça. Hits do Brasil invadem Tóquio e ‘geração Rayssa’ sonha com voos mais altos. Olimpíadas O surfista brasileiro Italo Ferreira conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio — Foto: Lisi Niesner/Reuters Ítalo Ferreira conquistou no surfe a primeira medalha de ouro para o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. Também é o primeiro campeão olímpico no surfe. Na final, o potiguar bateu o japonês Kanoa Igarashi e saiu carregado do mar. Ítalo Ferreira é campeão olímpico — Foto: Lisi Niesner / Reuters Ítalo Ferreira comemora após ganhar medalha de ouro no surfe nesta terça (27) — Foto: Lisi Niesner/Reuters Gabriel Medina A participação de Gabriel Medina terminou de forma frustrante. Depois de levar uma virada de Kanoa Igarashi na semifinal e ficar de fora da decisão do ouro, o paulista acabou derrotado pelo australiano Owen Wirght na disputa do bronze, despedindo-se dos Jogos sem medalha. Bronze na natação Fernando Scheffer é medalha de bronze nos 200 metros livre em Tóquio — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA O dia olímpico do Brasil começou com a medalha de bronze de Fernando Scheffer nos 200m livre da natação — 25 anos depois de Gustavo Borges levar a prata nas Olimpíadas de Atlanta. Foi o primeiro pódio do país na modalidade em Tóquio. Nesta manhã, a seleção feminina de vôlei do Brasil encara a República Dominicana. Acompanhe ao vivo no Globoplay. Reunião com Ciro Nogueira O presidente Jair Bolsonaro deve se reunir hoje com Ciro Nogueira e selar sua ida à Casa Civil. A reunião deveria ter acontecido ontem, mas um problema em um voo internacional comprometeu a chegada do senador a Brasília. O convite de Ciro para a Casa Civil é uma estratégia de Bolsonaro de se fortalecer politicamente. O presidente tenta estreitar seus laços com o Centrão, fundamental para o governo ganhar votações no Congresso, e também busca melhorar a relação do governo com o Senado, onde a CPI da Covid tem gerado desgastes para o Palácio do Planalto. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Encontro no Planalto O presidente Jair Bolsonaro se reuniu, fora da agenda oficial, com a deputada de extrema direita alemã Beatrix von Storch, que é neta de um ministro de Adolf Hitler. O encontro ocorreu no Palácio do Planalto na semana passada, mas só se tornou público ontem, depois que a parlamentar divulgou fotos com Bolsonaro. Em Brasília, a líder do partido Alternativa para Alemanha (AfD) também esteve com os deputados federais Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis, em recepção que recebeu críticas da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e do Museu do Holocausto. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Fundão eleitoral Jair Bolsonaro disse que pretende aprovar o fundo eleitoral (valor destinado a campanhas políticas) de 2022. Na semana passada, o presidente já tinha dito que vetaria os R$ 5,7 bilhões aprovados pelo Congresso. Agora, ele indicou que deve abater o que considera “excesso” na quantia, passando para R$ 4 bilhões. Ainda assim, o montante é o dobro do disponibilizado para as eleições de 2020. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Luis Miranda na PF Hoje o deputado Luis Miranda deve prestar depoimento na sede da Polícia Federal. Ele e o irmão, o servidor do Ministério da Sáude Luis Ricardo Miranda, disseram à CPI que Jair Bolsonaro foi informado sobre as suspeitas de irregularidades envolvendo as negociações de compra da Covaxin. Um inquérito foi aberto pelo STF para apurar o caso para saber se houve crime de prevaricação por parte do presidente. Primeiro, Bolsonaro confirmou o encontro, mas disse não ter sido avisado sobre as suspeitas. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Joice Hasselman A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) prestou mais um depoimento sobre um incidente ocorrido em seu apartamento. Segundo a parlamentar, esta é a terceira vez que ela depõe sobre o caso. Ela afirma que, na madrugada de 18 de julho, acordou com marcas de sangue no chão do apartamento onde mora, mas não lembra do que ocorreu. Ela percebeu que estava com dois dentes quebrados e um corte no queixo. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela. Ao sair da delegacia, a parlamentar disse que “formalizou” um boletim de ocorrência e que entregou um “objeto” encontrado no sofá de casa. “Sinceramente acho que é alguém que me odeia muito, por algum motivo, e quis me dar um belo de um susto”, disse. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Intervalo entre doses O Ministério da Saúde está avaliando reduzir o intervalo entre as doses da vacina da Pfizer dos atuais 90 dias para 21 dias, conforme a bula. A medida tem como objetivo combater a variante delta do coronavírus. “A Pfizer, o [intervalo] que está na bula é de 21 dias. O grupo técnico do PNI opinou por fazer um espaço mais alargado naquele primeiro momento porque queríamos avançar na primeira dose, mas como as vacinas da Pfizer estão chegando agora em um volume maior, é possível mudar essa estratégia. Nós já fizemos várias análises e, com as entregas que temos, é possível voltar para o prazo que está no bulário”, declarou o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  O Assunto A pandemia dos não-vacinados. Depois de um 2020 trágico, os Estados Unidos entraram em rota de superação do coronavírus graças, sobretudo, ao maior estoque de doses de vacina do planeta. Assim imunizaram quase metade da população, mas a partir daí a campanha começou a ratear, e a variante delta, a ganhar terreno. Hoje, casos, hospitalizações e óbitos estão de novo em alta no país. OUÇA o podcast sobre o tema: Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Fies abre inscrições O Fies 2021 do segundo semestre abre inscrições nesta terça (27) e encerra na sexta-feira (30). São 69 mil vagas disponíveis para o programa de financiamento para ingresso em universidades privadas. Para se inscrever, é necessário ter feto o Enem entre os anos de 2010 e 2020 e tirado nota média acima de 450. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Os hits de Tóquio Pop no vôlei, Pabllo no quarto de Douglas e funk na ginástica e nos passos de Rayssa: hits brasileiros invadem Tóquio — Foto: Montagem: Arquivo pessoal/Facebook-Reprodução A participação dos brasileiros nas Olimpíadas não se limita apenas ao time de atletas. As caixas de som das quadras, pistas e arenas mostram a cultura do país, que se infiltrou até em apresentações oficiais do evento. É o pop brasileiro invadindo Tóquio com ‘Baile de favela’ de Rebeca, ‘Zap zum’ de Douglas, dança de Rayssa e mais. Geração Rayssa O que o ‘baile de Rebeca’, a dança da Fadinha e o Zap-Zum de Douglas têm em comum? É a invasão pop brasileiro em Tóquio. Além do talento, os atletas têm levado a cultura brasileira para a Vila Olímpica. ‘Ainda não tô acreditando não, mas parece que foi grande o negócio’, brinca Rayssa Leal https://g1.globo.com/mundo/video/ainda-nao-to-acreditando-nao-mas-parece-que-foi-grande-o-negocio-brinca-rayssa-leal-9717070.ghtml A medalha de prata de Rayssa Leal nas Olimpíadas de Tóquio brilhou nos olhos das meninas skatistas pelo Brasil. O legado da mais jovem medalhista das Olimpíadas em 85 anos cria caminhos para uma geração de atletas possíveis por todo o Brasil. Só que esse caminho pode ficar mais difícil sem o investimento do poder público. No Rio, praticantes do skate recorrem ao improviso e cobram melhorias nos locais onde novos talentos podem surgir. Olha que legal As colegas de trabalho Susan e Tia descobriram tinham uma luta em comum: seus maridos precisavam de transplante de rim. Mas para a surpresa de todos os envolvidos, uma tinha o tipo sanguíneo compatível com o companheiro da colega e as duas puderam salvar a família uma da outra. www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d = 'milton.atanazio' + '@'; addy408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d = addy408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d').innerHTML += ''+addy_text408c45c81db395d7e23ddafbbb32033d+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Terça-feira, 27 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 NOTÍCIAS Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bom dia. Ítalo Ferreira é campeão olímpico no surfe. A seleção feminina de vôlei encara a República Dominicana. No Brasil, Ciro Nogueira se reúne com Bolsonaro e deve selar ida à Casa Civil. Ontem, o presidente indicou fundo eleitoral de R$ 4 bilhões e se reuniu com deputada de extrema-direita alemã. Luis Miranda presta depoimento à PF. Joice Hasselman depôs novamente sobre incidente em sua casa. Ministério avalia reduzir intervalos da Pfizer. Fies abre inscrições nesta terça. Hits do Brasil invadem Tóquio e ‘geração Rayssa’ sonha com voos mais altos. Olimpíadas O surfista brasileiro Italo Ferreira conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio — Foto: Lisi Niesner/Reuters Ítalo Ferreira conquistou no surfe a primeira medalha de ouro para o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. Também é o primeiro campeão olímpico no surfe. Na final, o potiguar bateu o japonês Kanoa Igarashi e saiu carregado do mar. Ítalo Ferreira é campeão olímpico — Foto: Lisi Niesner / Reuters Ítalo Ferreira comemora após ganhar medalha de ouro no surfe nesta terça (27) — Foto: Lisi Niesner/Reuters Gabriel Medina A participação de Gabriel Medina terminou de forma frustrante. Depois de levar uma virada de Kanoa Igarashi na semifinal e ficar de fora da decisão do ouro, o paulista acabou derrotado pelo australiano Owen Wirght na disputa do bronze, despedindo-se dos Jogos sem medalha. Bronze na natação Fernando Scheffer é medalha de bronze nos 200 metros livre em Tóquio — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA O dia olímpico do Brasil começou com a medalha de bronze de Fernando Scheffer nos 200m livre da natação — 25 anos depois de Gustavo Borges levar a prata nas Olimpíadas de Atlanta. Foi o primeiro pódio do país na modalidade em Tóquio. Nesta manhã, a seleção feminina de vôlei do Brasil encara a República Dominicana. Acompanhe ao vivo no Globoplay. Reunião com Ciro Nogueira O presidente Jair Bolsonaro deve se reunir hoje com Ciro Nogueira e selar sua ida à Casa Civil. A reunião deveria ter acontecido ontem, mas um problema em um voo internacional comprometeu a chegada do senador a Brasília. O convite de Ciro para a Casa Civil é uma estratégia de Bolsonaro de se fortalecer politicamente. O presidente tenta estreitar seus laços com o Centrão, fundamental para o governo ganhar votações no Congresso, e também busca melhorar a relação do governo com o Senado, onde a CPI da Covid tem gerado desgastes para o Palácio do Planalto. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Encontro no Planalto O presidente Jair Bolsonaro se reuniu, fora da agenda oficial, com a deputada de extrema direita alemã Beatrix von Storch, que é neta de um ministro de Adolf Hitler. O encontro ocorreu no Palácio do Planalto na semana passada, mas só se tornou público ontem, depois que a parlamentar divulgou fotos com Bolsonaro. Em Brasília, a líder do partido Alternativa para Alemanha (AfD) também esteve com os deputados federais Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis, em recepção que recebeu críticas da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e do Museu do Holocausto. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Fundão eleitoral Jair Bolsonaro disse que pretende aprovar o fundo eleitoral (valor destinado a campanhas políticas) de 2022. Na semana passada, o presidente já tinha dito que vetaria os R$ 5,7 bilhões aprovados pelo Congresso. Agora, ele indicou que deve abater o que considera “excesso” na quantia, passando para R$ 4 bilhões. Ainda assim, o montante é o dobro do disponibilizado para as eleições de 2020. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Luis Miranda na PF Hoje o deputado Luis Miranda deve prestar depoimento na sede da Polícia Federal. Ele e o irmão, o servidor do Ministério da Sáude Luis Ricardo Miranda, disseram à CPI que Jair Bolsonaro foi informado sobre as suspeitas de irregularidades envolvendo as negociações de compra da Covaxin. Um inquérito foi aberto pelo STF para apurar o caso para saber se houve crime de prevaricação por parte do presidente. Primeiro, Bolsonaro confirmou o encontro, mas disse não ter sido avisado sobre as suspeitas. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Joice Hasselman A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) prestou mais um depoimento sobre um incidente ocorrido em seu apartamento. Segundo a parlamentar, esta é a terceira vez que ela depõe sobre o caso. Ela afirma que, na madrugada de 18 de julho, acordou com marcas de sangue no chão do apartamento onde mora, mas não lembra do que ocorreu. Ela percebeu que estava com dois dentes quebrados e um corte no queixo. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela. Ao sair da delegacia, a parlamentar disse que “formalizou” um boletim de ocorrência e que entregou um “objeto” encontrado no sofá de casa. “Sinceramente acho que é alguém que me odeia muito, por algum motivo, e quis me dar um belo de um susto”, disse. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Intervalo entre doses O Ministério da Saúde está avaliando reduzir o intervalo entre as doses da vacina da Pfizer dos atuais 90 dias para 21 dias, conforme a bula. A medida tem como objetivo combater a variante delta do coronavírus. “A Pfizer, o [intervalo] que está na bula é de 21 dias. O grupo técnico do PNI opinou por fazer um espaço mais alargado naquele primeiro momento porque queríamos avançar na primeira dose, mas como as vacinas da Pfizer estão chegando agora em um volume maior, é possível mudar essa estratégia. Nós já fizemos várias análises e, com as entregas que temos, é possível voltar para o prazo que está no bulário”, declarou o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  O Assunto A pandemia dos não-vacinados. Depois de um 2020 trágico, os Estados Unidos entraram em rota de superação do coronavírus graças, sobretudo, ao maior estoque de doses de vacina do planeta. Assim imunizaram quase metade da população, mas a partir daí a campanha começou a ratear, e a variante delta, a ganhar terreno. Hoje, casos, hospitalizações e óbitos estão de novo em alta no país. OUÇA o podcast sobre o tema: Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Fies abre inscrições O Fies 2021 do segundo semestre abre inscrições nesta terça (27) e encerra na sexta-feira (30). São 69 mil vagas disponíveis para o programa de financiamento para ingresso em universidades privadas. Para se inscrever, é necessário ter feto o Enem entre os anos de 2010 e 2020 e tirado nota média acima de 450. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  Os hits de Tóquio Pop no vôlei, Pabllo no quarto de Douglas e funk na ginástica e nos passos de Rayssa: hits brasileiros invadem Tóquio — Foto: Montagem: Arquivo pessoal/Facebook-Reprodução A participação dos brasileiros nas Olimpíadas não se limita apenas ao time de atletas. As caixas de som das quadras, pistas e arenas mostram a cultura do país, que se infiltrou até em apresentações oficiais do evento. É o pop brasileiro invadindo Tóquio com ‘Baile de favela’ de Rebeca, ‘Zap zum’ de Douglas, dança de Rayssa e mais. Geração Rayssa O que o ‘baile de Rebeca’, a dança da Fadinha e o Zap-Zum de Douglas têm em comum? É a invasão pop brasileiro em Tóquio. Além do talento, os atletas têm levado a cultura brasileira para a Vila Olímpica. ‘Ainda não tô acreditando não, mas parece que foi grande o negócio’, brinca Rayssa Leal https://g1.globo.com/mundo/video/ainda-nao-to-acreditando-nao-mas-parece-que-foi-grande-o-negocio-brinca-rayssa-leal-9717070.ghtml A medalha de prata de Rayssa Leal nas Olimpíadas de Tóquio brilhou nos olhos das meninas skatistas pelo Brasil. O legado da mais jovem medalhista das Olimpíadas em 85 anos cria caminhos para uma geração de atletas possíveis por todo o Brasil. Só que esse caminho pode ficar mais difícil sem o investimento do poder público. No Rio, praticantes do skate recorrem ao improviso e cobram melhorias nos locais onde novos talentos podem surgir. Olha que legal As colegas de trabalho Susan e Tia descobriram tinham uma luta em comum: seus maridos precisavam de transplante de rim. Mas para a surpresa de todos os envolvidos, uma tinha o tipo sanguíneo compatível com o companheiro da colega e as duas puderam salvar a família uma da outra. www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak5df56b1927be21955039c37bf905eec5').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy5df56b1927be21955039c37bf905eec5 = 'milton.atanazio' + '@'; addy5df56b1927be21955039c37bf905eec5 = addy5df56b1927be21955039c37bf905eec5 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text5df56b1927be21955039c37bf905eec5 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak5df56b1927be21955039c37bf905eec5').innerHTML += ''+addy_text5df56b1927be21955039c37bf905eec5+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Segunda-feira, 26 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bolsonaro diz que vai vetar fundão de R$ 5,7 bilhões e indica apoio a um valor de R$ 4 bilhões, o dobro da eleição de 2020 Após afirmar que vetaria integralmente o montante, presidente agora defende veto parcial do que considera ‘excesso’. Técnicos do Congresso avaliam que governo deve enviar novo projeto. Após dizer que vetaria os R$ 5,7 bilhões destinados a campanhas políticas por meio do fundo eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (26) que pretende derrubar apenas o que considera um “excesso” no montante e indicou apoio a um valor menor, de R$ 4 bilhões. O valor de R$ 4 bilhões é o dobro do fundo eleitoral das eleições de 2020. A previsão do valor para campanhas políticas em 2022 foi incluída na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) durante a tramitação do texto na Câmara e no Senado. A LDO estipula as regras para elaboração do Orçamento, incluindo as previsões de receitas, despesas, e a meta fiscal. O Orçamento 2022 propriamente dito deve ser enviado pelo governo para apreciação do Congresso até 31 de agosto. “Vou deixar claro uma coisa. Vai ser vetado o excesso do que a lei garante. A lei, quase R$ 4 bilhões, o fundo. O extra de R$ 2 bilhões vai ser vetado. Se eu vetar o que está na lei, estou incurso na lei de responsabilidade. Espero não apanhar do pessoal como sempre”, disse Bolsonaro a apoiadores nesta manhã. Rosa Weber dá 10 dias para que Congresso preste informações sobre votação de fundo eleitoralhttps://globoplay.globo.com/v/9718204/ Técnicos do Congresso avaliam que o presidente não tem o poder de vetar trechos separados do mesmo dispositivo, eliminado apenas o “excesso”. Ou seja, Bolsonaro teria que derrubar integralmente o valor de R$ 5,7 bilhões e depois enviar um novo projeto estabelecendo os R$ 4 bilhões para o chamado Fundão. Ainda segundo os técnicos, caso o dispositivo seja vetado, não é preciso que a regra que destina verba ao fundo esteja inscrita na LDO. Basta que os R$ 4 bilhões, agora defendidos pelo presidente, sejam incluídos diretamente na Lei Orçamentária Anual (LOA). Fundão A LDO foi aprovada no Congresso em 15 de julho, antes do recesso parlamentar. Em seu parecer, o relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), incluiu um dispositivo que prevê que, além de ser composto por uma parte das emendas de bancada estaduais, o fundo receberá 25% dos recursos que a Justiça Eleitoral teve em 2021 e terá em 2022. Segundo técnicos da Câmara e parlamentares, a redação permite que o fundo tenha montante de R$ 5,7 bilhões em 2022, ano de eleições presidenciais. A quantia estipulada provocou críticas de alguns parlamentares e da sociedade civil, já que o valor é quase o triplo do que os candidatos receberam em 2020, quando foram distribuídos R$ 2 bilhões. Após a repercussão negativa, o presidente disse em mais de uma ocasião, durante a semana passada, que vetaria o montante. Agora, defende um veto parcial do valor. Bolsonaro não detalhou como pretende fazer a operação. https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br DESTAQUE – CNN Casa Civil O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) têm um encontro marcado para hoje. Após a reunião, Bolsonaro deve anunciar mudanças na equipe ministerial, começando pela troca na Casa Civil ao indicar Nogueira. O atual titular da pasta, Luiz Eduardo Ramos, deve assumir a Secretaria-Geral da Presidência no lugar de Onyx Lorenzoni. A Onyx, teria sido prometido um novo ministério, fruto de um possível desmembramento da pasta da Economia que levaria à criação de um novo Ministério do Emprego e Previdência. Prata nas Olimpíadas Rayssa Leal, de 13 anos, chegou a Tóquio como a brasileira mais jovem da história das Olimpíadas. Era pouco. A maranhense conquistou a medalha de prata no skate street na madrugada de hoje, entrando para a história como a atleta mais nova a subir em um pódio defendendo o Brasil. Conhecida também como Fadinha, pela fantasia que usava em seu início no esporte, ela ocupou o pódio ao lado de duas japonesas. Momiji Nishiya, também de 13 anos, levou o ouro, enquanto Funa Nakayama, de 16, o bronze. CBF O presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, tentou usar R$ 8 milhões da entidade em troca do silêncio da funcionária que o denunciou por assédio sexual e moral. A informação foi confirmada à CNN durante o fim de semana por um diretor da CBF e pela defesa da vítima. Trechos do documento obtidos pela CNN detalham os valores a serem pagos pela CBF à vítima por meio de uma rescisão contratual de trabalho com a funcionária. Primeira dose A aplicação da primeira dose contra a Covid-19 está suspensa em oito capitais brasileiras: Campo Grande, Vitória, João Pessoa, Salvador, Florianópolis, Maceió, Belém e Rio de Janeiro paralisaram a imunização. Em São Paulo, apesar de manter a previsão de vacinação até a próxima quarta-feira (28), a prefeitura suspendeu a imunização de pessoas com 28 anos de idade, que começaria na quinta (29), por falta de doses. Wall Street A temporada de balanços em Wall Street está superando todas as expectativas do mercado. Os resultados corporativos trazem otimismo e sustentam as bolsas norte-americanas mesmo enquanto a variante Delta do novo coronavírus pressiona os índices acionários. Por enquanto, 111 das 498 empresas que compõem o S&P 500 apresentaram os resultados do segundo trimestre. Segundo a Bloomberg, 87% delas reportaram lucro acima do esperado pelo mercado. Nesta semana, o mercado vai avaliar o desempenho das Big Techs. Apple, Microsoft e Alphabet – dona do Google – mostram seus resultados na terça-feira (27). ESTADÃO – DESTAQUE de hoje – Coluna do Estadão Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Aliados de Bolsonaro alertam sobre campanha mais cara em 2022 Coluna do Estadão Em 2018, Jair Bolsonaro se elegeu com “meros” R$ 4,2 milhões de gastos na campanha (valores declarados e corrigidos). A eleição de 2022 será completamente diferente, avalia o entorno do presidente. O gasto de Bolsonaro três anos atrás representa 57% do quanto Dilma Rousseff (PT) desembolsou só para ressarcir os cofres públicos em transporte na campanha de 2014: R$ 7,4 milhões (corrigidos). A lei determina que o presidente candidato à reeleição devolva os gastos com a modalidade. Ou seja, vetar o “fundão” não é tão simples assim. Raio. Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), por exemplo, costuma defender uma campanha “mais profissional” de seu pai ano que vem em relação a 2018. O senador está na turma dos que sabem que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Grana. “A campanha à reeleição presidencial tende a ser mais cara porque o ressarcimento por transportes oficiais se dá mediante a estimativa dos custos, de acordo com a hora/voo na aviação executiva privada”, disse à Coluna o advogado eleitoral Alberto Rollo. Grana 2. E mais: não adianta casar a agenda presidencial com a de campanha para ‘pegar carona’ no avião presidencial, alerta o advogado: pode configurar abuso do poder político. CLICK. O mais recente protesto contra Jair Bolsonaro nas ruas deixou dúvidas quanto à estratégia de manter pouco intervalo entre os atos: a adesão minguou sábado. (Foto: NELSON ANTOINE/AP) A ver. Futuro ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI) foi um dos onze presidentes de partidos que se uniram contra o voto impresso, obsessão de seu novo chefe, Bolsonaro. A ver 2. Dirigentes partidários não acreditam que Ciro Nogueira vá, agora, mudar de lado. Até porque, a PEC tem toda a pinta de já ter ido para o brejo. Vamos… Apesar de o prazo de envio da “PEC do Pazuello” para a CCJ ser a primeira semana do retorno dos trabalhos legislativos, Arthur Lira (PP-AL) já tocou ficha no andamento do texto de autoria de Perpétua Almeida (PCdoB-AC). …nessa. O presidente da Câmara despachou o texto para a comissão ainda neste recesso parlamentar. Bia Kicis (PSL-DF) terá cinco sessões para botar em votação a matéria. A PEC proíbe militares da ativa no governo. Ativo… Mesmo se recuperando da covid-19, portanto, em isolamento e sob cuidados, João Doria (PSDB) não parou. Só até sexta-feira passada, 23, ele havia concedido 17 entrevistas a veículos de comunicação. …e operante. Em plena campanha nas prévias presidenciais tucanas, o governador de São Paulo falou com jornalistas das regiões Norte, Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País. SINAIS PARTICULARESPedro Cunha Lima, deputado federal (PSDB-PB) Terceira… Presidente do Instituto Teotônio Vilela e pré-candidato ao governo da Paraíba, Pedro Cunha Lima (PSDB) diz que as prévias tucanas não colocam ponto final nas discussões em torno da construção de uma terceira via rumo às eleições de 2022. …via. “Se todo mundo pensar em ter candidatura própria, com atitude egoísta de fortalecer partido, será o sonho para Lula e Bolsonaro. As candidaturas precisam se entender e ter um só nome”, afirma ele. Diz aí. O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, até agora não demonstrou firmeza sobre a questão crucial para o futuro do partido: quem ganhar as prévias será candidato? PRONTO, FALEI!Ethel Maciel, epidemiologista “Completamos 500 dias de pandemia. No Brasil, 550 mil mortos. A transmissão segue descontrolada e estamos longe de parâmetros de controle. A pandemia não acabou e temos uma variante mais transmissível circulando! Vacine-se quando chegar a sua vez. Busque a segunda dose. Cuide-se!” DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Após garantir veto, Bolsonaro agora sinaliza aceitar fundo eleitoral de R$ 4 bilhões Presidente defende reajuste pela inflação e explica que vetará ‘extra de R$ 2 bilhões’; em negociação com Congresso, na prática Bolsonaro mantém aumento superior a 50% de valor aplicado em 2020       BRASÍLIA – Depois de garantir que vetaria o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou nesta segunda-feira, 26, que vai manter cerca de R$ 4 bilhões de verba destinada às campanhas dos partidos para o ano que vem. Agora, Bolsonaro diz que vetará o “extra de R$ 2 bilhões” do valor estabelecido pelos parlamentares na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. O presidente alegou novamente que incorreria em crime de responsabilidade caso cortasse integralmente a verba do chamado ‘fundão’. Jair Bolsonaro, presidente da República Foto: Sebastião Moreira/ EFE “(Quero) deixar claro uma coisa: vai ser vetado o excesso do que a lei garante. A lei (prevê) quase R$4 bilhões. O extra de R$ 2 bilhões vai ser vetado. Se eu vetar o que está na lei, eu estou em curso de crime de responsabilidade”, justificou aos apoiadores na manhã desta segunda-feira, 26, na saída do Palácio da Alvorada. Bolsonaro ainda não recebeu o texto da LDO. Assim que receber, terá 15 dias para sancioná-lo ou vetá-lo. O presidente tem dito que o valor do fundão deve contemplar o reajuste inflacionário; na semana passada, afirmou que a correção significaria valor “na casa dos R$ 3 bilhões”. Cálculo realizado por técnicos do Congresso, porém, apontam que o fundão reajustado por esse modelo ficaria em torno de R$ 2,2 bilhões, bem abaixo do patamar citado agora por Bolsonaro. Nenhuma estimativa do Executivo, porém, foi formalizada até o momento.     Na conversa com apoiadores, Bolsonaro também se queixou de críticas e admitiu a possibilidade de não chegar ao segundo turno das eleições presidenciais de 2022. Pesquisas divulgadas recentemente têm revelado desgaste do governo perante o eleitorado e o crescimento das intenções de voto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Espero não apanhar do pessoal como sempre. Se o pessoal começar a bater muito vai escolher no segundo turno Lula ou Ciro”, disse, em tom de brincadeira. O presidente também voltou a questionar, sem provas, a segurança das urnas eletrônicas e cobrou a implementação do voto impresso para o pleito do ano que vem. “Tá na cara que querem fraudar, de novo. Eleições democráticas são aquelas que você confirma o seu voto”, disse. Desde 9 de março de 2020 (ou seja, há mais de 500 dias), o presidente vem repetindo que vai apresentar “provas” de fraudes nas eleições. Bolsonaro já foi desafiado a apresentar essas evidências em três ações na Justiça, mas nunca o fez. Agora, Bolsonaro voltou a declarar que vai apresentar, na próxima quinta-feira, 29, em uma live, provas de que houve fraudes em eleições anteriores. De acordo com o presidente, essas provas teriam sido fornecidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele disse que poderá transmitir a live direto do Ministério da Justiça.  “São três momentos que é inacreditável o que a gente vai mostrar com fotografias, de dados fornecidos pelo próprio TSE. Se bem que faltam mais dados ainda que não entregaram pra gente. Então logo a gente concluiu isso daí, que o trabalho não é fácil. Se bem que agora já da pra demonstrar claramente, até pela maneira como o ministro Barroso está se posicionando, está esquisito”, disse o presidente, voltando a criticar o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso. Supernotificações Ainda sem provas, Bolsonaro voltou a atacar dirigentes regionais no combate à pandemia. Ele sugeriu que Estados e municípios inflaram o número de casos e mortes por covid para obter mais repasses do governo federal. “Quantas vezes vocês já ouviram falar, ou viram vídeos, a pessoa chegou no hospital, não tinha covid, foi pra UTI de covid, porque custa R$2.000 UTI de covid. A UTI normal, R$ 1.000 reais. Então, é interesse de super notificação”, declarou o presidente. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloake700df67f1a6357024a093f7688c7000').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addye700df67f1a6357024a093f7688c7000 = 'milton.atanazio' + '@'; addye700df67f1a6357024a093f7688c7000 = addye700df67f1a6357024a093f7688c7000 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_texte700df67f1a6357024a093f7688c7000 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloake700df67f1a6357024a093f7688c7000').innerHTML += ''+addy_texte700df67f1a6357024a093f7688c7000+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Segunda-feira, 26 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br  https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 NOTÍCIAS Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bom dia. A skatista maranhense Rayssa Leal conquistou a medalha de prata no skate street feminino nas Olimpíadas de Tóquio. Aos 13 anos, a “Fadinha” é a mais jovem medalhista olímpica da história do Brasil. O flagrante da luta de brasileiros contra a fome. Vídeos recriam a ação da polícia que acabou com a morte de 9 jovens em Paraisópolis; 12 PMs foram denunciados. Luciano Szafir fala das complicações gravíssimas que teve com a Covid. E a CPI define o calendário de depoimentos após o recesso. O podcast O Assunto analisa a presença de militares na política. A chegada da frente fria. E conheça os “booktokers”. Resumão: ouça em 5 minutos os principais destaques do dia Jogos Olímpicos de Tóquio Rayssa Leal mostra a medalha de prata que conquistou no skate street feminino nas Olimpíadas de Tóquio nesta segunda (26) — Foto: Toby Melville/Reuters O grande destaque da madrugada olímpica para o Brasil foi a medalha de prata da skatista Rayssa Leal, no skate street feminino. Aos 13 anos, ela se tornou a mais jovem medalhista olímpica brasileira de todos os tempos. Rayssa ficou conhecida bem antes das Olimpíadas no Japão: em 2015, quando tinha só 7 anos, a menina viralizou em um vídeo na internet que registrou o momento em que ela acertou uma manobra considerada difícil vestida com uma fantasia de fada azul — foi aí que skatista ganhou o apelido de “fadinha”. A madrugada trouxe também resultados amargos para o Brasil, com as eliminações de Pâmela Rosa e Leticia Bufoni ainda na primeira fase do skate. Pâmela, inclusive, estava com o pé machucado. O país também obteve a oitava colocação no revezamento 4x100m livre masculino, na natação, e viu derrotas no taekwondo e no judô. A surfista Tatiana Weston-Webb também não conseguiu passar para as quartas-de-final no surfe feminino. AGENDA: Programação completa das Olimpíadas de Tóquio E ontem… MC João fala sobre o uso de “Baile de Favela” na apresentação de Rebeca Andrade https://g1.globo.com/mundo/video/mc-joao-fala-sobre-o-uso-de-baile-de-favela-na-apresentacao-de-rebeca-andrade-9716249.ghtml O final de semana teve outras duas medalhas para o Brasil – a prata do skatista Kelvin Hoefler e bronze do judoca Daniel Cargnin – a delegação terminou o domingo de Olimpíadas empolgada pelo desempenho de Rebeca Andrade. A brasileira brilhou ao levar “Baile de Favela” para a ginástica artística em Tóquio (veja vídeo acima). A atleta conquistou vaga em três finais e terminou a apresentação com a segunda melhor soma de notas, apenas atrás de Simone Biles. O dono do hit, MC João, vibrou com a conquista da brasileira. E mais: conheça mulheres que abriram caminho no esporte Dados da pandemia O Brasil registrou 499 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, e a média móvel dos últimos 7 dias chegou a 1.105. É a menor desde 23 de fevereiro e aponta tendência de estabilidade. 17,73% da população tomou as doses necessárias para a vacina SP vacina grávidas que receberam 1ª dose de AstraZeneca e faz repescagem CPI define calendário A CPI da Covid deve mirar no escândalo Covaxin em sua primeira semana após o recesso até agosto. Ontem, a cúpula da comissão definiu um calendário prévio para o retorno dos trabalhos. O primeiro a depor deve ser o sócio da Precisa Medicamentos Francisco Maximiano, em 4 de agosto. No dia seguinte, será a vez de Túlio Silveira, advogado e representante da empresa. Ainda na primeira semana, a agenda também prevê a convocação de Amilton Gomes de Paula, o reverendo que teria negociado 400 milhões de doses da Astrazeneca em nome do governo. Por conta das diferentes linhas de investigação em andamento, a CPI definiu focos distintos para cada semana de trabalho. Acompanhe. Joice Hasselmann Marido de Joice Hasselmann nega agressão: ‘Jamais faria isso’ https://globoplay.globo.com/v/9716638/ O marido da deputada Joice Hasselmann negou ontem, ao lado da mulher, que a tivesse agredido. Na semana passada, a deputada disse que acordou com marcas de sangue no chão do apartamento funcional onde mora, na capital, mas não lembra de como ocorreu. Daniel estaria dormindo em um quarto separado e não viu nem escutou nada. Durante a entrevista, Joice disse que apresentou o nome de dois suspeitos aos investigadores e ainda ameaçou processar quem acusasse o marido. Vagas abertas Pelo menos 130 concursos públicos estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (26) no país, reunindo uma oferta de mais de 26,6 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Militares de novo no poder: as origens Primeiro, eles saíram dos quartéis para missões de grande visibilidade. Depois, foram chamados a atuar em segurança pública interna, uma escalada de operações que culminou com a intervenção de 2018 no Rio. E a eleição de Jair Bolsonaro colocou as Forças Armadas em áreas de natureza civil da administração federal. Neste episódio de O Assunto, a diretora-executiva da Agência Pública Natália Viana analisa a presença dos militares na política. Ouça: A melhora de Luciano Szafir Medo, incertezas, um susto atrás do outro em pouco mais de um mês de internação e muitas complicações gravíssimas causadas pela Covid. Luciano Szafir teve alta no sábado e conversou com o Fantástico sobre a sua recuperação. “Não dá para descrever o quão próximo eu achei que eu ia embora.”  Fila do osso é retrato da fome Em Cuiabá, a seguinte cena na porta de um açougue chama atenção: a distribuição de ossos com retalhos de carne tem formado filas. Esse é um dos retratos da insegurança alimentar de 19 milhões de brasileiros, que acordam sem saber se vão comer. Ossos e fragmentos de arroz e feijão entram no prato do brasileiro https://globoplay.globo.com/v/9716163/ Tragédia em Paraisópolis Na madrugada de 1º de dezembro de 2019, uma operação da PM para acabar com o baile funk da Dz7 matou nove jovens em Paraisópolis. Vídeos permitiram ao Ministério Público recriar a cronologia daquela noite. Na época, os policiais disseram que perseguiam criminosos que se infiltraram no baile e que teriam reagido só depois de serem hostilizados, mas, de acordo com a investigação, tudo aconteceu de outro jeito.  Frente fria à vista Uma onda de frio que pode ser a pior de todo o inverno deve atingir a cidade de São Paulo a partir desta quarta-feira (28), derrubando as temperaturas e trazendo possibilidade de geada até mesmo na região metropolitana. As máximas na capital podem ficar abaixo dos 15°C na quinta (29) e sexta-feira (30), com mínimas de até 3°C. Livros em 30 segundos Se os booktubers eram os novos críticos literários de 2018, são os booktokers que mandam em 2021. Resumos e análises de livros se transformaram em curtas de 30 segundos para o TikTok. A nova onda já colocou 4 obras juvenis antigas entre as mais vendidas do Brasil. Olha que legal Kurth Reis foi militar e motorista de delivery. Mas após passar 88 dias internado após um acidente de moto, ele se reinventou como o “homem-bolha” ao criar uma técnica de criação de bolhas de sabão gigantes e hoje espalha alegria pelas ruas de San Francisco. www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addyc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748 = 'milton.atanazio' + '@'; addyc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748 = addyc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748').innerHTML += ''+addy_textc92d16f3be80afe3f14133ee55d9c748+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Sexta-feira, 23 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.   N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Procuradoria abre inquérito para apurar suspeita de propina em negociação de vacinas contra Covid   Procedimento investiga se houve improbidade administrativa; alvo principal é o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde Roberto Dias, que chegou a ser detido pela CPI da Covid. Ele nega irregularidades. O ex-diretor do Departamento de Logística, Roberto Ferreira Dias, fala durante sessão da CPI da Covid, no Senado Federal — Foto: GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDO A Procuradoria da República no Distrito Federal determinou a abertura de inquérito civil para apurar o suposto pedido de propina de US$ 1 por dose em negociação para compra de vacinas da farmacêutica AstraZeneca. Os procuradores vão analisar indícios de improbidade administrativa. Segundo o órgão, serão analisados atos “praticados pelo então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, e outros agentes públicos e privados, em razão de suposta solicitação de vantagem econômica indevida de US$ 1,00) por dose de vacina, em negociação para aquisição de vacinas contra a Covid-19, travada com Luiz Paulo Dominguetti Perreira, que seria o suposto representante da Davati”. A procuradora Melina Flores analisou de forma preliminar os indícios e avaliou que há elementos para a abertura formal de uma investigação, sendo necessário aprofundar o caso com diligências. Em nota, Roberto dias disse que “a abertura de inquérito civil pela Procuradoria da República no DF para investigar o suposto pedido de propina, foi recebido como uma oportunidade ímpar para esclarecer os fatos, oportunizando a manifestação de todos envolvidos para desmascarar a mentira criada por Luís Dominguetti”. Suspeita Roberto Dias foi exonerado do cargo no Ministério da Saúde em 29 de junho, após Luiz Paulo Dominghetti ter concedido entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo”. Dominghetti, que se intitula representante da empresa Davati Medical Supply no Brasil, disse que o diretor pediu propina de US$ 1 por dose de vacina para a empresa assinar contrato com o ministério. À CPI da Covid, Dominghetti disse que procurou a pasta para negociar 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca. Em depoimento à CPI, na última quarta-feira (7), Dias negou o pedido de propina. O ex-diretor chegou a ser preso na comissão, por ordem do presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), por falso testemunho. Dias passou algumas horas detido na Polícia Legislativa do Senado, mas depois foi liberado ao pagar fiança de R$ 1,1 mil. https://abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/37 Abertura das Olimpíadas destaca luta contra a pandemia e superação dos atletas Em cerimônia sem público na arquibancada, Japão homenageia os profissionais da saúde e faz um minuto de silêncio pelas vítimas do coronavírus “Declaro abertos os Jogos Olímpicos de Tóquio”. Como foi aguardado o decreto do imperador Naruhito. Depois de um ano de adiamento, as Olimpíadas de Tóquio enfim começaram oficialmente nesta sexta-feira. Em uma cerimônia de abertura mais enxuta e sem público, o Japão encantou com uma mensagem de união, superação e esperança em tempos de pandemia de coronavírus. Até o dia 8 de agosto, os olhos do mundo se voltam para Tóquio e para as histórias de conquistas de 11 mil atletas. + Confira a agenda das Olimpíadas+ Veja os vídeos da cerimônia de abertura+ Veja as fotos da cerimônia de abertura Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Naomi Osaka acende a pira das Olimpíadas de Tóquio — Foto: Laurence Griffiths/Getty Images As barreiras impostas pela covid-19 foram lembradas, dos atletas que treinaram sozinhos em períodos de isolamento aos profissionais da saúde na linha de frente da pandemia. Receberam as devidas homenagens em uma festa restrita a cerca de mil convidados entre chefes de estados e membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), mas transmitida para bilhões de pessoas ao redor do planeta. Houve um minuto de silêncio em memória das vítimas da pandemia.   DESTAQUE – CNN   Sexta-feira, 23 de julho de 2021 A cerimônia de abertura das Olimpíadas ocorre hoje, às 8 horas, no estádio Nacional, reconstruído para abrigar os Jogos de Tóquio e que poderia receber, em condições normais, 60.102 espectadores. Em função da crise sanitária, porém, apenas 950 pessoas vão acompanhá-la, sendo elas, basicamente, autoridades esportivas e políticas, além de alguns convidados VIP. Olimpíadas O mistério sobre os detalhes da cerimônia de abertura de qualquer edição dos Jogos Olímpicos costuma ser uma tradição. Não seria diferente em Tóquio, em um evento adiado em um ano por causa do coronavírus. Quando a cerimônia de abertura começar nesta sexta-feira, ela colocará um fim aos meses de especulação sobre se as Olimpíadas serão mesmo capazes de ir em frente, além de gerar mais perguntas sobre como a pandemia pode moldar as semanas que estão por vir. Este ano, a cerimônia terá o tema “Moving Forward” (“Avançando”, em português), em uma referência à crise do coronavírus e a luta para superá-la. Casa Civil O presidente Jair Bolsonaro afirmou que terá um encontro com o senador Ciro Nogueira (PP-PI) para definir se o político será escolhido para chefiar a Casa Civil. Mais cedo, ele havia dado certeza da escolha de Nogueira para a pasta, hoje comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos. No desenho, Ramos assumiria a Secretaria-Geral da Presidência no lugar de Onyx Lorenzoni, este transferido para comandar a recriação do Ministério do Trabalho. As conversas ocorrem há semanas, mas um encontro na semana passada, na Bahia, que contou com a participação de Ciro, Lira, o presidente do PSL, Luciano Bivar, e o dirigente do DEM, Elmar Nascimento, avançou nas tratativas. Voto impresso A chance do retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o que mais motiva alguns generais da cúpula do exército a endossarem o discurso do presidente Jair Bolsonaro pela implementação do voto impresso. Eles veem a reeleição de Jair Bolsonaro sob alto risco e avaliam que o aval jurídico que permitiu a Lula participar da eleição de 2022 é um sinal de que pode haver fraude na eleição. Generais da ativa e da reserva com quem a CNN conversou defendem a implementação do voto impresso, mas não deixam clara sua posição caso ele não seja implementado e como se posicionarão se o atual presidente for derrotado. Covid-19 A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) faz um alerta para o aumento no número de internações e mortes por Covid-19 entre pessoas acima de 60 anos no Brasil. O Boletim Observatório Covid-19 da quinta-feira (22) fez uma comparação entre a semana epidemiológica 23 (6 a 12 de junho) e a semana epidemiológica 27 (3 a 10 de julho). Na semana de junho, a proporção de internações entre idosos era de  27,2%. Na de julho, subiu para 31,8%. Em relação ao percentual de mortes, na semana de junho era 44,8% nessa faixa etária. Agora está em 58,2%. Desde 27 de junho, a maior parte dos óbitos voltou a ser de idosos. IRPF A Receita Federal libera hoje, a partir das 10h, o terceiro lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2021. Os beneficiários que entram nessa lista receberão os créditos no dia 30 de julho. Mais de 5 milhões de pessoas serão contempladas, segundo a Receita. O valor total dos depósitos para esse lote é de RS 5,8 bilhões. Para saber se a restituição entra nessa lista, o contribuinte deve acessar o site da Receita, clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, em “Consultar a Restituição”.   ESTADÃO – DESTAQUE de hoje – Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Braga Netto jogou a pá de cal no voto impresso   Em sua ameaça ao Congresso, o ministro e general da reserva Braga Netto encampou um assunto que havia muito surgia nas rodas de conversas entre militares: a suposta “necessidade” de revisão do sistema eleitoral do País, mais especificamente, do escrutínio dos votos por meio eletrônico/digital. Ou seja, querem o tal “voto auditável”. Até militares que não guardam simpatia por Jair Bolsonaro compactuam com a ideia. Agora, um deles, ouvido pela Coluna, avalia que a afoiteza do presidente e a pressão de Braga Netto enterraram o debate. Deu ruim. Para esse mesmo general da reserva, a PEC do voto impresso foi “enterrada” após a reação da classe política, do Judiciário e da sociedade diante da insistência do governo. Não… A declaração de Hamilton Mourão reafirmando as eleições de 2022 foi muito elogiada nos meios militares. O vice falou em nome de um grupo. …é assim. A fala serviu como um freio de arrumação de parte dos fardados diante da confusão provocada pelos fanáticos ideológicos bolsonaristas: defender “voto auditável” é uma coisa, ameaçar de golpe a democracia, outra, dizem. Mais… Se ficar confirmado o diagnóstico de que o debate sobre o voto impresso, finalmente, está interditado, sobrará dessa confusão toda apenas uma narrativa golpista para Bolsonaro tirar do colete, caso venha a ser derrotado em 2022. …uma. Claro, por ora, Bolsonaro colhe benefícios imediatos de mais uma crise fabricada por ele próprio: a pandemia, o Fundo Eleitoral, a inflação e tantos outros problemas reais do País e do governo ficaram em segundo plano. SINAIS PARTICULARES. Braga Netto, ministro da Defesa Kleber Sales Missão… Presidentes de partidos do Centrão já passaram ao futuro ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), sua primeira demanda: convencer Jair Bolsonaro a não vetar o fundão de R$ 5,7 bilhões. …impossível? A tarefa será árdua. Mas Nogueira pode, ao menos, articular um valor do fundo “mais favorável” ao Congresso. Veja bem. Mesmo que Bolsonaro vete o Fundo Eleitoral, como já prometeu, o presidente do PP pode garantir algo em torno de R$ 4 bilhões, disse um dirigente do Centrão. Até porque, como bem lembrou, Bolsonaro precisará de recursos no ano que vem… Sentiu. Eduardo Bolsonaro gravou vídeo pedindo aos eleitores “um voto de confiança no presidente”. “Ele sabe o que acontece aqui no Congresso Nacional. Várias pessoas, e às vezes até eu mesmo não tenho a foto completa do cenário político. Dê um voto de confiança”. Sentiu 2. No momento em que Brasil e Argentina tentam refazer os laços, Eduardo termina o vídeo falando sobre o país vizinho: “A gente ainda não tem um Alberto Fernandéz (presidente argentino aliado de Lula) na presidência”. CLICK. O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), tomou a primeira dose de vacina contra a covid-19 ontem, 22, dia em que completou 34 anos de idade.   Coluna do Estadão Novo... O governo do Estado de São Paulo selecionou dois projetos de uma nova rodovia que deverá ligar a capital paulista ao Porto de Santos. Esse corredor multimodal será alternativa para o escoamento da produção nacional. …modal. As empresas vencedoras terão 120 dias para aprofundarem os estudos, que serão analisados na próxima fase. O plano é que esse novo corredor logístico faça a conexão do Rodoanel Mario Cova até a margem esquerda do Porto e com a rodovia Cônego Domênico Rangoni. Voz… Uma das lideranças mais fortes da Colômbia, a prefeita de Bogotá, Claudia López (Aliança Verde), fala sobre a crise política em seu país em evento da Fundação FHC e da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (Raps). …feminina. O webinar Colômbia: Crise Política e Novos Atores Sociais hoje (sexta-feira, 23), às 11h com transmissão pelo Facebook da Raps e da FFHC. PRONTO, FALEI!Carlos Lupi, presidente do PDT: “Braga Netto é ministro do Brasil, não do Bolsonaro. A função do presidente foi escolhê-lo. A partir daí, é preciso se ater ao dever constitucional das Forças”.   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Cartas entregues pela Precisa têm indícios de ‘colagem’ e manipulação   Documentos entregues ao Ministério da Saúde e desautorizados pela farmacêutica indiana Bharat Biotech cobrem um pedido de visto para um representante da empresa brasileira, de dezembro do ano passado BRASÍLIA – As cartas entregues pela Precisa Medicamentos ao Ministério da Saúde e que tiveram a autenticidade negada pela farmacêutica indiana Bharat Biotech têm fortes indícios de ‘colagem’ e manipulação de imagem. De forma simples, a reportagem identificou que, por trás de ambas as cartas, existe um mesmo documento: um pedido de visto para um representante da Precisa, identificado como Eduardo Sanchez. O documento com indícios de colagem foi revelado pela rádio CBN e confirmado pelo Estadão. A reportagem conversou com o presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Marcos Camargo. Na avaliação dele, uma perícia criminal “seria capaz de dizer exatamente o que ocorreu e como ocorreu”.  O documento com indício de colagem. Na imagem, um elemento em branco encobre o carimbo. Foto: Reprodução “Aparentemente, tem-se uma possibilidade de adulteração no documento, ao aproveitar imagem de assinatura e carimbo de outro documento, e fraude, ao manipular o conteúdo do documento, substituindo um texto por outro”, disse ao Estadão. A Bharat Biotech anunciou nesta sexta-feira, 23, a rescisão de seu acordo com a Precisa Medicamentos sem revelar o motivo. Em comunicado, a Bharat informa que “continuará a trabalhar diligentemente” com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela vacina indiana Covaxin. O documento com indício de colagem. Foto: Reprodução No comunicado, a Bharat negou a autoria de duas cartas que fazem parte do processo administrativo de compra do imunizante e foram enviadas ao Ministério da Saúde. Os documentos foram incluídos no material enviado pela Pasta à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado. A reportagem identificou que, nas duas cartas há três arquivos, uns colados aos outros. Os primeiros arquivos das camadas mais externas são as cartas negadas pela Bharat. Em seguida, há elementos em branco. No fundo, há um papel timbrado com o pedido de visto. O documento com indício de colagem. É possível observar outro elemento em branco encobrindo o fundo. Foto: Redação Da maneira como o arquivo está estruturado, os elementos em branco cobrem o conteúdo do pedido de visto. Sobram apenas o logotipo da Bharat Biotech e a assinatura com o carimbo da farmacêutica, que são visíveis nas cartas entregues pela Precisa ao Ministério da Saúde.  Em uma das cartas, o carimbo da Bharat foi “apagado” por um elemento em branco. E substituído por outro, idêntico, um pouco mais acima. O pedido de visto é datado de 23 de dezembro de 2021 e endereçado ao Consulado Geral da Índia em São Paulo. “Gostaríamos de convidar o Sr. Eduardo Sanchez da Precisa Comercialização de Medicamentos Ltda para nos visitar nos dias 7 e 8 de janeiro para discutir assuntos relacionados aos negócios”, afirma o documento.  O documento com indício de colagem. É possível observar mais outro elemento em branco encobrindo o fundo. Foto: Reprodução “Solicitamos que considere favoravelmente a emissão de visto de negócios para o Sr. Eduardo Sanchez.” As duas cartas apresentadas pela Precisa são datadas de 19 de fevereiro. Uma delas seria uma autorização de plenos poderes para a Precisa. A empresa brasileira seria a “representante legal e exclusiva no Brasil com poder de receber todas as notificações do Governo”.  O suposto documento aponta que a empresa brasileira estaria “autorizada a participar de todos os processos de aquisição oficiais do Ministério da Saúde da Covaxin (vacina contra o Sars-CoV-2) produzidas pela Bharat Biotech International Limited, negociando preços e condições de pagamento, assim como datas de entrega, e todos os detalhes da operação, formalizando o contrato para nós”. A outra carta é intitulada “Declaração de inexistência de fatos impeditivos”. O suposto documento registra que a farmacêutica estaria habilitada à contratação junto ao Ministério da Saúde.  A farmacêutica indiana afirmou que as cartas não foram expedidas “pela Companhia ou por seus executivos”. “Portanto, negamos veementemente os mesmos”, afirmou a companhia indiana. A Bharat Biotech é a produtora da Covaxin. Em 25 de fevereiro, o Ministério da Saúde fechou contrato de compra com a Precisa, que representava a Bharat, para compra de 20 milhões de doses da vacina. A aquisição do imunizante é alvo de múltiplas investigações por suspeita de irregularidades e corrupção. Tornou-se alvo da CPI da Covid, da Polícia Federal (PF), do Ministério Público Federal (MPF), da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas da União (TCU).O contrato foi suspenso pelo Ministério da Saúde em 29 de junho, após recomendação da CGU. A Pasta se comprometeu a pagar US$ 15 por dose, a vacina mais cara adquirida pelo País até o momento. A Anvisa ainda não autorizou o uso emergencial ou definitivo do imunizante. Leia a íntegra do posicionamento da Precisa Medicamentos A Precisa Medicamentos lamenta o cancelamento do memorando de entendimento que viabilizou a parceria com a Bharat Biotech para a importação da vacina Covaxin ao Brasil. A decisão, precipitada, infelizmente prejudica o esforço nacional para vencer uma doença que já ceifou mais de 500 mil vidas no país e é ainda mais lastimável porque é consequência direta do caos político que se tornou o debate sobre a pandemia, que deveria ter como foco a saúde pública, e não interesses políticos.  A Precisa jamais praticou qualquer ilegalidade e reitera seu compromisso com a integridade nos processos de venda, aprovação e importação da vacina Covaxin, tanto que, nesta quinta-feira (22), obteve mais um passo relevante, com a aprovação, pela Anvisa, da fase três de testes no Brasil, a ser feita em parceria pelo Instituto Israelita Albert Einstein. Todos os trâmites foram conduzidos pela Precisa Medicamentos, que cumpriu os pré-requisitos impostos pela agência e apresentou todas as informações necessárias. Infelizmente, o resultado prático desta confusão causada pelo momento político do país é o cancelamento de uma parceria com o laboratório indiano que iria trazer 20 milhões de doses de uma vacina com comprovada eficácia (65,2%) contra a variante Delta, justamente no momento em que essa variante escala no País. A empresa continuará exercendo sua atividade no ramo fármaco empresarial, nos mais legítimos termos que sempre se pautou, com ética e valores sólidos, nesses mais de 20 anos de atuação. Com informações do Estadão Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9 = 'milton.atanazio' + '@'; addy07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9 = addy07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9').innerHTML += ''+addy_text07b65c61523d20b035e79a740c9ddbd9+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Sexta-feira, 23 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br      NOTÍCIAS Bom dia. Acompanhe ao vivo a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Saiba o que esperar dos jogos e os momentos que foram destaque até agora. Mourão garante eleições em 2022 e diz que Brasil não é “república de bananas”. Bolsonaro fala sobre convite a Ciro Nogueira e diz que é do Centrão. Média móvel de mortes por Covid segue em queda no Brasil. Joice Hasselmann pede investigação para saber se foi agredida. ‘Gatinha da Cracolândia’ é presa em São Paulo. Morte de Amy Winehouse completa 10 anos. 🎧 Resumão: ouça em 4 minutos os destaques desta sexta Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Jogos Olímpicos de Tóquio Medalhas das Olimpíadas de Tóquio — Foto: Divulgação/Tokyo 2020 Hoje acontece a abertura das Olimpíadas de Tóquio. O Japão recebe a maior competição esportiva do planeta após o adiamento de um ano por conta da pandemia. A organização promete uma cerimônia mais “sóbria” do que as anteriores. A transmissão na TV Globo começa ao vivo às 7h45, e pode ser acompanhada aqui no G1, no ge e no Globoplay. A cerimônia acontecerá no Estádio Olímpico de Tóquio e não terá a presença do público, já que a cidade japonesa está em estado de emergência por conta da Covid. Até agora, houve mais de 70 casos de infecções entre os credenciados desde 1º de julho, quando muitos atletas e autoridades começaram a chegar.  Veja também: O que esperar dos Jogos Georgia Stanway e Keira Wals, do time de futebol feminino do Reino Unido, protestam antes do início do jogo contra o Chile pelas Olimpíadas de Tóquio 2020, em 21 de julho de 2021 — Foto: Asano Ikko / AFP Antes mesmo da abertura, a competição teve gestos de protestos por parte dos atletas. O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou novas regras que permitem aos atletas se manifestarem, mas somente antes do início de uma competição. Para especialistas, não está claro se o COI vai realmente punir os competidores. Em três jogos de futebol, atletas se apoiaram em um dos joelhos antes dos inícios das partidas, fazendo o gesto antirracista que já se notabilizou em outras competições. A ‘flechada’ de Paulinho VÍDEO: Paulinho simula atirar flecha em homenagem ao orixá Oxóssi em comemoração de gol – https://g1.globo.com/mundo/video/video-paulinho-simula-atirar-flecha-em-homenagem-ao-orixa-oxossi-em-comemoracao-de-gol-9709525.ghtml E o Brasil já teve alguns momentos memoráveis na competição. A seleção masculina estreou nas Olimpíadas com uma vitória de 4 a 2 contra a Alemanha. Richarlison brilhou com 3 gols, e Paulinho marcou o gol da vitória, “para Exu aplaudir” (veja acima). O jogador pertence ao candomblé, religião brasileira de matriz africana. Ao comemorar o gol, Paulinho homenageou Oxóssi, orixá que o rege e que na mitologia iorubá mata a miséria e a fome com sua flecha. Leia na reportagem o que o babalorixá Ivanir dos Santos contou sobre a crença. Ameaça às eleições O vice-presidente Hamilton Mourão comentou ontem sobre o relato de ameaça do ministro da Defesa Braga Netto ao presidente da Câmara Arthur Lira pela aprovação do voto impresso. Netto negou ter dito que não haveria eleições no ano que vem caso a proposta não fosse aprovada. Já Mourão disse que “é lógico” que haverá eleições em 2022, mesmo que a proposta não seja aprovada. Nas palavras do vice, o Brasil “não é uma república de bananas”. O voto impresso é uma das principais causas atualmente defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro e seus aliados. Ministros STF e do TSE contestam o presidente e afirmam que o sistema eleitoral no país é seguro, moderno e auditável. Bolsonaro reclama de possibilidade de fraude nas eleições, mas não apresenta provas OCTAVIO GUEDES: Bolsonaro completa 500 dias sem provar fraudes nas eleições EDITORIAL: Desmentidos a ameaças à eleição foram insuficientes Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br ‘Eu sou do centrão’ Essa foi a declaração do presidente Jair Bolsonaro após ser questionado sobre o convite a Ciro Nogueira para assumir a Casa Civil. O presidente já foi filiado ao PP, sigla presidida pelo senador e que integra Centrão. Atualmente, Bolsonaro está sem partido. Análise: episódio #500 de “O Assunto” discute tema “Com Bolsonaro, Centrão chega ao topo” Valdo Cruz: Antes hostilizado, Centrão estará no comando dos dois principais ministérios do Planalto PAPO DE POLÍTICA: episódio analisa a reforma ministerial que levou o Centrão à Casa Civil Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bolsonaro confirma Ciro Nogueira na Casa Civil e Onyx no Trabalho – https://globoplay.globo.com/v/9709419/ Pandemia no Brasil A média móvel de mortes por Covid chegou ao seu 26º dia seguido de queda. É o menor registro desde 26 de fevereiro. Mesmo assim, a média móvel de mortes pela doença no Brasil ainda é a maior do mundo. Ainda ontem, o Rio de Janeiro confirmou 4 mortes causadas pela variante Delta. Enquanto isso, o Mato Grosso do Sul se tornou o primeiro estado com mais de 30% da população totalmente imunizada. A taxa é quase o dobro da nacional: em todo o Brasil, 36.533.170 pessoas já estão completamente imunizadas, o que representa 17,25% da população do país. E mais: por que ritmo da vacinação muda de estado para estado Joice Hasselmann Joice Hasselmann aciona Polícia Legislativa para apurar incidente no fim de semana – https://globoplay.globo.com/v/9710650/ A deputada Joice Hasselmann acionou a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados para investigar se foi agredida. Ela disse que acordou com marcas de sangue no chão da casa, dois dentes quebrados e um corte no queixo. Ela teria ligado para o marido, que dormia em outro quarto, e a socorreu. A deputada disse à TV Globo que não se lembra do que aconteceu. Um hospital de Brasília constatou cinco fraturas no rosto e na costela. O Assunto Mensagens, fotos, e-mails, localização. Todo e qualquer conteúdo do aparelho que se tornou um prolongamento do corpo humano capturado por um software – capaz, ainda, de gravar e transmitir o material. E sem que o usuário desconfie de nada. OUÇA a análise sobre o caso Pegasus do professor Sergio Amadeu, ex-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, e também de Ismar Madeira, correspondente da Globo em Nova York. Imposto de Renda AReceita Federel informou que vai liberar hoje as consultas ao terceiro lote de restituição do IR 2021, relativo ao ano-base de 2020. A restituição será paga em 30 de julho e o pagamento é feito diretamente na conta bancária informada na declaração. ‘Gatinha da Cracolândia’ Lorraine Cutier Bauer Romeiro, conhecida como “Gatinha da Cracolândia”. — Foto: Reprodução/Instagram A Polícia Civil de São Paulo prendeu a traficante Lorraine Cutier Bauer Romeiro, de 19 anos (veja vídeo abaixo.) Ela era conhecida como “Gatinha da Cracolândia”. Em relatórios da investigação, ela aparece traficando crack dentro de tendas no “fluxo” de usuários de drogas na região Central de São Paulo. VÍDEO: Suspeita apelidada de ‘gatinha da cracolândia’ é levada para delegacia em SP -  https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/video/video-suspeita-apelidada-de-gatinha-da-cracolandia-e-levada-para-delegacia-em-sp-9710028.ghtml 10 anos sem Amy Winehouse Hoje faz dez anos que a cantora britânica Amy Winehouse morreu. Se os brasileiros que viram Amy Winehouse da plateia ficaram tensos ao verem sua fragilidade no palco, imagina quem estava nos bastidores. A operação para a turnê no Brasil foi fora do comum até para o padrão de grandes artistas. O G1 recuperou os bastidores desta viagem e falou com o empresário João Paulo Affonseca, diretor da Holding Joy. Na época, ele era sócio da Mondo Entretenimento, que trouxe Amy ao Brasil. Veja o vídeo abaixo. Amy Winehouse: bastidores dos shows no Brasil  - https://g1.globo.com/pop-arte/video/amy-winehouse-bastidores-dos-shows-no-brasil-9708434.ghtml Amy Winehouse:  Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak2682c50ca86b1594a2c38560685da41a').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy2682c50ca86b1594a2c38560685da41a = 'milton.atanazio' + '@'; addy2682c50ca86b1594a2c38560685da41a = addy2682c50ca86b1594a2c38560685da41a + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text2682c50ca86b1594a2c38560685da41a = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak2682c50ca86b1594a2c38560685da41a').innerHTML += ''+addy_text2682c50ca86b1594a2c38560685da41a+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quinta-feira, 22 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.     N  O  T  Í  C  I  A  S    DESTAQUE G1   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Desmentidos a ameaças à eleição foram insuficientes Por Editorial de O GLOBO – 22/07/2021 É absolutamente inaceitável, numa democracia, que o ministro da Defesa tente influir de qualquer forma no processo eleitoral. É preocupante, portanto, a reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo afirmando que, no dia 8 de julho, o general Walter Braga Netto enviou ao presidente da Câmara, Arthur Lira, o seguinte recado “por meio de um importante interlocutor político”: não haveria eleições em 2022 sem o “voto impresso e auditável” — a conhecida quimera bolsonarista usada para questionar, sem nenhuma base em fatos, a lisura das eleições brasileiras, de modo a poder justificar acusações infundadas de fraude em caso de derrota nas urnas. Braga Netto e Lira foram rápidos em emitir seus desmentidos. Em que pesem as manifestações de ambos, há fatos a estranhar. O primeiro é o presidente da Câmara ter negado o teor da reportagem pelo telefone a jornalistas e, em vez de deixar gravar, ter preferido divulgar uma nota nada enfática numa rede social, em que se limita a dizer o óbvio. “O brasileiro quer vacina, quer trabalho e vai julgar seus representantes em outubro do ano que vem através do voto popular, secreto e soberano”, escreveu. Deixou de lado a questão essencial: recebeu o recado absurdo ou não? Teria sido melhor uma nota oficial com uma defesa veemente da autonomia do Parlamento, deixando claro que ele é imune a pressões, venham de onde vierem. Mais insólita foi a postura do ministro da Defesa. Ele afirmou que “não se comunica com os presidentes dos Poderes por meio de interlocutores” e disse que a reportagem era desinformação. Mas Braga Netto ultrapassou o limite do bom senso ao comentar temas que deveriam ser estranhos a quem comanda as Forças Armadas. Disse que todo cidadão deseja “maior transparência e legitimidade no processo de escolha de seus representantes”, como se não fosse transparente o processo em vigor, que permitiu a alternância de poder por duas vezes em nível presidencial e incontáveis vezes noutras instâncias. E voltou a falar em voto impresso, como tem se tornado frequente nas manifestações do presidente Jair Bolsonaro. Mesmo que tenha acrescentado que a decisão final cabe ao Congresso — novamente o óbvio —, a nota em si, ao se estender em comentários sobre o processo eleitoral brasileiro, pode ser interpretada como forma de pressão. Onze partidos já se manifestaram contra o voto impresso, o suficiente para derrotar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) que tramita na Câmara na tentativa de instaurá-lo. A questão já teria sido encerrada não fosse a manobra, interpretada como antirregimental, do presidente da Comissão Especial que analisa o tema, o bolsonarista Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), para adiar a votação. Apesar dos desmentidos, o Estado de S. Paulo, um jornal de respeito, informou que mantém os termos da reportagem, o que torna tudo ainda mais nublado. A Câmara e a Comissão Especial prestarão enorme serviço ao país se, no início de agosto, puserem um fim a essa discussão estapafúrdia derrotando a PEC descabida. Mostrarão, assim, que a democracia brasileira mantém seu vigor e que não é retórica vazia a frase, sempre repetida, de que no Brasil as instituições são fortes e funcionam.   DESTAQUES CNN   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Quinta-feira, 22 de julho de 2021 O presidente Jair Bolsonaro afirmou que fará uma “mudança ministerial” na próxima segunda. Segundo relatos feitos à CNN, a mudança deve ocorrer na Casa Civil e no Ministério do Trabalho. O ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, e o senador que vai ficar no lugar dele, Ciro Nogueira (PP-PI), confirmaram a mudança e disseram que já debateram o processo de transição na pasta, que deverá começar na próxima semana. Mudança ministerial O presidente Jair Bolsonaro prometeu uma mudança ministerial já na próxima semana. A reforma visa consolidar a sua coalizão da campanha pela reeleição no momento em que ele enfrenta a pior fase do governo, com queda na popularidade, aumento da rejeição e um desgaste diário com a CPI da Pandemia. Bolsonaro trabalha com uma campanha que tenha por eixo central o PP, empoderado agora com a iminente nomeação do presidente da legenda, senador Ciro Nogueira, para a Casa Civil. Ocupação dos leitos As taxas de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por pacientes com Covid-19 permitem dimensionar a carga da pandemia para os sistemas de saúde público e privado. Segundo levantamento feito pela CNN, apenas o estado de Goiás permaneceu com taxa de ocupação acima de 80% na quarta-feira (21). O índice registrado foi de 84,65%. Entre as capitais, apenas três cidades operam com ocupação acima de 80%: Rio de Janeiro, com 91%, Porto Alegre com 80,67%, e Teresina, que está com a capacidade máxima. Sputnik V Em reunião com governadores do Consórcio Nordeste, o Fundo Russo Krill Dmitriev pediu um prazo de 48 horas para decidir se vai mesmo enviar as vacinas Sputnik V ao Brasil. Na terça-feira (20), o Consórcio Nordeste já tinha anunciado a previsão de chegada de 1 milhão e 145 mil doses para a próxima semana, dia 28, no aeroporto de Recife-PE. Porém, na reunião desta quarta, os russos informaram aos governadores que precisam pensar mais sobre o assunto. A justificativa, segundo o Consórcio Nordeste, é de que o Ministério da Saúde tem demonstrado que não vai incluir a Sputnik V no Programa Nacional de Imunização (PNI). Covid nos esportes A atleta Oonagh Cousins treinava até 35 horas por semana depois de ser escolhida para a equipe de remo do Reino Unido para as Olimpíadas de Tóquio, mesmo depois de ter contraído Covid-19 em fevereiro de 2020. A jovem de 26 anos, que é um exemplo do drama vivido por muitos de seus colegas de profissão, teve um caso leve, mas acredita que o exercício intenso pode ter exacerbado a doença, forçando-a a sair da equipe olímpica. Seu caminho para a recuperação ainda está em curso, mas seus sonhos olímpicos para Tóquio acabaram. Cousins espera voltar à forma pronta para competir na Olimpíada de Paris em 2024. No entanto, para outros atletas, Tóquio era a última chance de uma medalha olímpica. Coworking Enquanto donos de lajes corporativas sofrem com grandes empresas devolvendo escritórios, as empresas de coworking investem para voltar com tudo. Para muitas empresas já não faz sentido manter escritórios enormes enquanto a tendência de trabalho remoto foi acelerada pela pandemia de Covid-19. Uma pesquisa global da Accenture com 9,6 mil entrevistados mostrou que o trabalho híbrido será ou já é realidade para a maioria dos trabalhadores. Com modelos de trabalho mais flexíveis, então, os empregadores podem diminuir suas sedes e abrigar os híbridos em coworkings. Pelo menos é isso que querem as empresas do setor.     ESTADÃO – DESTAQUE de hoje – Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Do epicentro dos escândalos ao coração do governo Bolsonaro Coluna do Estadão Marcos Corrêa/PR Ao colocar o presidente do Progressistas (PP), Ciro Nogueira (PI), na Casa Civil, Jair Bolsonaro incrusta no coração de seu governo o partido que esteve no epicentro do “mensalão” (via José Janene) e do “petrolão” (via Paulo Roberto Costa). O gesto, incompatível com quem ainda tenta manter discurso anticorrupção, foi lido, para além da proteção natural contra o impeachment, como carta de intenção do presidente da República em relação à sigla, afinal, ele ainda permanece sem partido. Mas, ora vejam só, dirigentes do PP não veem a filiação como “automática”. Calma aí. Há certa resistência a Bolsonaro em algumas alas do PP, apesar de Nogueira, por óbvio, ser favorável à hipótese. Os pais. Os articuladores dessa troca, que surpreendeu até o amigo do presidente Luiz Eduardo Ramos, como mostrou Eliane Cantanhêde, foram Fábio Faria e Onyx Lorenzoni. Será mesmo? Quem topa a filiação de Bolsonaro argumenta que ele pode garantir uma bancada expressiva ao PP na Câmara em 2022. Teste. Da parte de Bolsonaro, aliados dizem que ainda é preciso ver como o PP “performará” no governo. Já Elvis? Membros do PL e do Republicanos, outras duas legendas aliadas citadas como possibilidades para Bolsonaro, dão como certa a ida dele para o PP. Deixa rolar. Mas Flávio Bolsonaro (RJ) tem dito que vai esperar o fim definitivo da novela no Patriota para deixar esse partido. A interlocutores, tem dito: me desfiliar agora pra quê? Dieta… Logo após sua internação hospitalar, Bolsonaro circulou no quarto andar do Planalto na segunda-feira, 19, pela manhã. …forçada. Um funcionário comentou que o presidente estava bem disposto e parecia mais magro. Sorridente, mas com seu “senso de humor” um tanto peculiar, Bolsonaro disse: “O que você queria? Foram cinco dias sem comer!”. SINAIS PARTICULARES.Jair Bolsonaro, presidente da República Kleber Sales Razões… Em voto no TCU, o ministro Jorge Oliveira, um ex-palaciano muito amigo da família de Jair Bolsonaro, decidiu penalizar um município que adotou o “kit covid” no combate à pandemia da covid-19. …erradas… O motivo da decisão de Oliveira, contudo, não foi a flagrante falta de comprovação científica da panaceia, mas um suposto superfaturamento de quase R$ 400 mil na compra dos remédios pela prefeitura de Caxias (MA). …e certas. O município consultou apenas quatro empresas para a compra, ignorando o Planejamento e a CGU, que têm estimativas de preços. Por unanimidade, foi aberta tomada de contas especial, processo para apurar responsáveis e definir ressarcimento. CLICK. Válter Suman (ao centro), prefeito do Guarujá (SP), trocou o PSB pelo PSDB do secretário estadual Marco Vinholi e do vice-governador Rodrigo Garcia (à dir.)   Coluna do Estadão Diálogo. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o relator da reforma do IR na Câmara dos Deputados, Celso Sabino (PSDB-PA), debaterão hoje, 22, os impactos econômicos do projeto que pretende mudar a cobrança de impostos. Diálogo 2. O debate, denominado Impactos Econômicos da Reforma Tributária, promovida pela Esfera, Febraban e pela Confederação Nacional da Indústria, será transmitido pelo canal de Youtube da CNI e contará com nomes de peso do PIB. PRONTO, FALEI! Foto: Reprodução Facebook/José Luiz Penna José Luiz Penna, presidente do PV: “A queda de 93% nas punições por crimes ambientais escancara o caráter ‘ecocida’ do governo Bolsonaro. É urgente investigar o desmonte do Ibama.”   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Em resposta à ameaça de Braga Netto, presidentes de partidos querem enterrar ideia do voto impresso Ideia é que a proposta seja votada logo na volta do recesso legislativo, na primeira semana de agosto BRASÍLIA – Os presidentes do PSDB, DEM, MDB, Solidariedade e PSD articulam a derrubada da proposta de emenda à Constituição (PEC) do voto impresso, defendida pelo governo. O movimento já existia há algumas semanas, mas agora ganhou impulso, após a ameaça do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, de não haver eleições em 2022 caso o Congresso não aprove o voto impresso, conforme revelou o Estadão. Há outros partidos que são contra a PEC, mas esses são os que encabeçam a linha de frente do movimento para adiantar a votação e rejeitar o texto. A mobilização dos partidos foi informada pela CNN e confirmada pelo Estadão. Na prática, os partidos se mobilizam para evitar qualquer possibilidade de adiamento da comissão formada para analisar o tema. A ideia é que a proposta seja votada logo na volta do recesso legislativo, na primeira semana de agosto. O presidente Jair Bolsonaro chega ao Ministério da Defesa nesta quinta-feira, 22; à direita, o general Braga Netto, titular da pasta Foto: Gabriela Biló/Estadão “O nosso trabalho é para rejeitar esse absurdo”, disse o presidente do DEM, ACM Neto, ao Estadão. “Essa coisa do Braga Netto acaba reforçando a articulação contra (a PEC)”, declarou o ex-prefeito de Salvador. “A gente vai fazer tudo para votar esse negócio do voto impresso e derrubar logo na comissão”, completou o presidente do DEM. Como mostrou o Estadão, a Comissão Especial da Câmara sobre o tema chegou a ter maioria de votos favoráveis para aprovar voto impresso, mas presidentes de partidos e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) agiram para trocar os integrantes da comissão e deixar o texto sem apoio suficiente. No fim de junho, presidentes de 11 partidos fecharam um posicionamento contra o voto impresso. Os caciques das legendas, incluindo os da base do presidente Jair Bolsonaro no Congresso, decidiram derrubar a proposta discutida na Câmara e patrocinada pelo chefe do Planalto. Na semana passada, no último dia antes do recesso legislativo, deputados contra a PEC tentaram convocar o colegiado para rejeitar o texto, mas o presidente da comissão, o deputado bolsonarista Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), adiou a votação com uma manobra regimental. “O presidente (da comissão) fez uma manobra e não deixou votar. Se tivesse concluído a votação, a gente tinha derrubado”, disse ACM Neto. ‘Ameaça do Braga Netto aumentou a indisposição com a PEC’, diz deputado O deputado Fábio Trad (PSD-MS), integrante titular da comissão especial, afirmou que a “orientação do partido é para rejeitar”. De acordo com ele, as ações do ministro reforçam as articulações contra a ideia. “Esta ameaça do Braga Netto aumentou a indisposição com a PEC”, declarou. A proposta de emenda à Constituição do voto impresso é uma das principais bandeiras políticas do presidente Jair Bolsonaro, que já deu declarações consideradas golpistas ao dizer que “ou fazemos eleições limpas ou não temos eleições”.  Bolsonaro afirma, seguidamente, que sem esse mecanismo as eleições serão fraudadas. Ele também repete, sem nunca ter apresentado qualquer prova, que teria vencido a eleição de 2018 já no primeiro turno e que o deputado Aécio Neves (PSDB) venceu a disputa de 2014, algo que o próprio tucano disse não acreditar.   Voto impresso auditável O voto impresso já foi implantado em caráter experimental nas eleições presidenciais de 2002 — e acabou reprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Naquele ano, para testar o sistema, a medida foi adotada em 150 municípios, atingindo 6,18% do eleitorado.   “Sua introdução no processo de votação nada agregou em termos de segurança ou transparência. Por outro lado, criou problemas”, apontou um relatório do TSE.  O tribunal concluiu que, nas seções com voto impresso, foram maiores o tamanho das filas e o percentual das urnas que apresentaram defeitos, além das falhas verificadas apenas nas impressoras.  “Houve incidência de casos de enredamento de papel, possivelmente devido a umidade e dificuldades de manutenção do módulo impressor”, apontou o relatório do TSE.   No Distrito Federal, que adotou o voto impresso em todas as seções eleitorais em 2002, o índice de quebra de urna eletrônica no primeiro turno foi de 5,30%, enquanto a média nacional foi bem inferior: 1,41%. Com informações do Estadão Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak05f415249cd91a25f949083a54c1693e').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy05f415249cd91a25f949083a54c1693e = 'milton.atanazio' + '@'; addy05f415249cd91a25f949083a54c1693e = addy05f415249cd91a25f949083a54c1693e + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text05f415249cd91a25f949083a54c1693e = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak05f415249cd91a25f949083a54c1693e').innerHTML += ''+addy_text05f415249cd91a25f949083a54c1693e+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quinta-feira, 22 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   NOTÍCIAS   Bom dia. Bolsonaro convida Ciro Nogueira para assumir a Casa Civil, e governo deve ter reforma ministerial nos próximos dias. Média móvel de mortes por Covid segue em queda. Documentos na CPI sugerem que tenda indicaria remédios sem eficácia em Manaus. A busca por desaparecidos nas inundações na China. TCU dá 120 dias para governo corrigir “irregularidades” em fiscalização de desmatamento na Amazônia. Modelo Nayara Vit é enterrada e polícia faz reconstituição da morte no Chile. Mãe de Tatiana Spintzer fala pela 1ª vez sobre morte da filha, vítima de feminicídio. G1 já viu: Um Lugar Silencioso – Parte 2. E a seleção masculina de futebol estreia nas Olimpíadas. 🎧 Tem 4 minutos? OUÇA o Resumão Mudanças na Esplanada A colunista Natuza Nery revelou que o governo de Jair Bolsonaro fará mudanças nos ministérios nos próximos dias. O senador Ciro Nogueira, membro do Centrão, foi convidado a comandar a Casa Civil, substituindo o general Luiz Eduardo Ramos, amigo de longa data de Bolsonaro. Ramos deve ser deslocado para a Secretaria-Geral da Presidência. O Ministério do Trabalho deve ser recriado e, segundo Paulo Guedes, uma “reorganização interna” envolverá a área de “emprego e renda”. Onyx Lorenzoni é cotado para chefiar a nova pasta. A pequena reforma ministerial ainda não foi oficializada, apenas mencionada pelo presidente. E, tudo isso, para tentar ajudar a conter a vulnerabilidade do governo no Congresso e na CPI da Covid. Depois de convite, Ciro Nogueira liga para presidentes da Câmara e do Senado Valdo Cruz: antes hostilizado, Centrão chega ao núcleo do governo Ana Flor: novo ministério esvazia poder de Guedes Eliane Cantanhêde: Ramos diz que foi ‘atropelado por um trem’ ao saber de troca Camarotti:Ciro Nogueira é ‘última cartada’ do governo contra isolamento político, avalia Centrão E O Assunto analisa como o Centrão chega ao topo no governo Bolsonaro. OUÇA o podcast. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br O Assunto 500 O Assunto chegou ao episódio #500. Desde a estreia, em 26 de agosto de 2019, o podcast discute diariamente temas do noticiário brasileiro e internacional, fala de política, economia, meio ambiente, saúde, educação, tecnologia e cultura. Em 2020, ano inicial da pandemia, contou histórias que retrataram os efeitos da Covid-19, no Brasil e no mundo. Já contou com a participação de quase 600 convidados. O Assunto está no topo dos programas mais baixados dos agregadores de áudio – superou a marca de 60 milhões de downloads – e é um dos principais podcasts do Brasil. Corpos de bombeiros no RS Foram encontrados os corpos dos dois bombeiros que estavam desaparecidos desde o incêndio que destruiu o prédio da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), em Porto Alegre. Primeiro, foi localizado o corpo do tenente Deroci Almeida, por volta das 18h30 de ontem. Quase no final da noite foi achado o corpo do sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Inundações na China As autoridades chinesas continuam as buscas por desaparecidos após as chuvas torrenciais que causaram inundações em estações de metrô e ruas de Zhengzhou. Ao menos 25 pessoas morreram, 12 delas no metrô. Essas são as chuvas mais fortes na região em mil anos. Calcula-se que choveu em três dias o equivalente a um ano. Queda da média móvel A média móvel de mortes por Covid segue em queda pelo 25º dia seguido e é a menor desde 26 de fevereiro. Foram 1.388 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e mais de 545 mil desde o início da pandemia. 80% das escolas municipais ainda não retomaram aulas presenciais Por falar em pandemia… Documentos entregues à CPI da Covid e obtidos pela TV Globo sugerem que médicos enviados pelo Ministério da Saúde a Manaus propuseram a criação de tendas para indicar remédios sem eficácia comprovada para pacientes com Covid, bem no momento em que o estado do Amazonas vivia o auge da crise de saúde pública. O grupo elaborou um relatório que foi enviado no dia 20 de janeiro a Mayra Pinheiro e ao secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, Hélio Angotti. YouTube remove vídeos do canal do presidente Jair Bolsonaro Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Olimpíadas De onde você tira inspiração? O que você costuma fazer quando precisa de algo a mais pra alcançar uma meta? Olha que legal: como os mangás inspiram e dão força a diversos atletas que vão disputar as Olimpíadas. Túlio Mello faz uma viagem por esse universo no YouTube do G1. (veja abaixo) Conheça a polêmica história da bandeira do Japão E o Japão pelos séculos: conheça e entenda alguns símbolos da cultura e da arte do país dos Jogos Olímpicos, do Ukiyo-e ao mangá. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Futebol Martinelli, Matheus Cunha e Matheus Henrique comemoram gol da seleção olímpica, que busca o bicampeonato em Tóquio — Foto: Lucas Figueiredo / CBF A seleção brasileira masculina de futebol estreia hoje nas Olimpíadas: pega a Alemanha a partir das 8h30, em Yokohama, onde o Brasil foi tetracampeão mundial. A TV Globo, o SporTV e o GE transmitem ao vivo!.   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Desmatamento na Amazônia O plenário do TCU deu 120 dias para o governo federal apresentar um plano de ação para “corrigir” a fiscalização do desmatamento na Amazônia. Os problemas nas ações de prevenção e enfrentamento foram apontados por técnicos, e o relatório da auditoria apresenta que falas de Jair Bolsonaro e do ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, prejudicaram o trabalho do Ibama. Na última segunda (19), o instituto Imazon informou que a Amazônia teve o pior primeiro semestre em dez anos nas estatísticas de desmatamento. Investigações sobre a morte de Nayara Vit Nayara Vit morreu no dia 8 de junho no Chile — Foto: Redes Sociais/Reprodução A polícia deve reconstituir hoje a morte da modelo Nayara Vit, que morreu após uma queda do 12º andar do prédio onde morava em Santiago, no Chile. A suspeita é de que a jovem tenha sido vítima de feminicídio. No dia da morte, Nayara estava no apartamento com o namorado, a filha de 4 anos e a babá. O corpo da modelo também deve ser sepultado nesta quinta-feira. Apartamento passou por limpeza pouco depois da morte, diz advogado da família Feminicídio: ‘Dor que nunca vai embora’ Três anos após a morte de Tatiana Spitzner, vítima de feminícidio, a mãe da advogada fala pela 1ª vez sobre a perda da filha. Ela foi morta e jogada da sacada do prédio onde morava por Luis Felipe Manvalier, condenado a mais de 30 anos de prisão. Unicamp 2022 Os pedidos de isenção na taxa do vestibular 2022 da Unicamp caíram 30% em comparação com a edição anterior. Quem não for contemplado terá de desembolsar R$ 180 para participar das provas. Para a universidade, o resultado indica que haverá baixa de candidatos das escolas públicas. São 9,6 mil solicitações em análise. A lista de beneficiados será divulgada em 30 de julho no site oficial. G1 já viu: Um Lugar Silencioso – Parte 2 Assista ao trailer de ‘Um lugar silencioso’ A sequência do thriller estrelado por Emily Blunt chega aos cinemas nesta quinta. Como era esperado, a continuação do sucesso de 2018 é boa, mas não repete qualidade do antecessor com ampliação da narrativa e mistério perdido. Veja trailer. E mais: ‘O silêncio da chuva’, novo filme de Daniel Filho com Lázaro Ramos, ganha trailer. ASSISTA Nostalgia pop Os últimos lançamentos de Pabllo Vittar, Anitta, Iza e Gloria Groove chegam nas paradas com uma pegada de volta ao passado: são as memórias dos lugares em que as artistas cresceram que têm inspirado os novos trabalhos. A tendência, segundo uma pesquisadora ouvida pelo G1, é um dos aspectos da música pop que nasce nas periferias brasileiras. Ô, abre alas… WS Chiquinha Gonzaga — Foto: Reprodução/Canva Você sabia que Chiquinha Gonzaga foi a 1ª mulher a reger uma orquestra em um ambiente historicamente masculino? O G1 webstories conta a vida da artista pioneira, 1ª compositora a emplacar um sucesso popular, que permanece vivo entre gerações de foliões. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed = 'milton.atanazio' + '@'; addy7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed = addy7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed').innerHTML += ''+addy_text7a65d6059b149ddcc07c2b751b458bed+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 21 de julho – RESUMO DO DIA – ABRACAM NOTÍCIAS

  Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.    N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Guedes fala em ‘reorganização interna’ na Economia, após Bolsonaro indicar reforma ministerial Segundo o ministro, haverá novidades na área de ‘emprego e renda’. Bolsonaro deve recriar o Ministério do Trabalho e, ao mesmo tempo, levar o senador Ciro Nogueira, do Centrão, para a Casa Civil O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (21) que a pasta vai passar por uma “reorganização interna”, que vai envolver a área de “emprego e renda”. Guedes deu a declaração pouco depois de o presidente anunciar que uma pequena reforma ministerial será divulgada na segunda-feira (26). O blog da Natuza Nery já havia adiantado, nesta terça (20), que Bolsonaro deverá recriar o Ministério do Trabalho. A pasta, no início do governo dele, foi absorvida pela Economia e ficou sob a alçada de Guedes. Ainda de acordo com o blog, o ministro do Trabalho deverá ser Onyx Lorenzoni, atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Além disso, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder do Centrão, deve ir para a Casa Civil. O atual ocupante da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, seria mantido no Planalto graças à vaga aberta por Onyx. A estratégia de Bolsonaro com o novo desenho da Esplanada é ganhar mais apoio no Congresso, em especial no Senado, onde a CPI da Covid vem causando desgastes ao governo. O ministro da Economia, Paulo Guedes — Foto: Adriano Machado/Reuters Guedes falou sobre a reorganização interna em sua pasta, sem entrar em detalhes, durante evento de apresentação dos dados da arrecadação federal em junho. “Tem novidade até na nossa organização estrutural, vamos fazer uma mudança organizacional aqui também, essas novidades são justamente na direção de emprego e renda”, afirmou o ministro. Guedes disse que as mudanças serão para “acelerar o ritmo de criação de empregos”. “Já estamos criando 1 milhão e 300 mil empregos [formais] nos primeiros meses deste ano, e vamos acelerar o ritmo de criação de emprego, inclusive com uma reorganização nossa interna, são novidades que o presidente deve trazer rapidamente”, completou o ministro. Bolsonaro estuda recriar Ministério do Trabalho para Onyx Lorenzoni e Ciro Nogueira é cotado para Casa Civil – ASSISTA – https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-10/video/bolsonaro-estuda-recriar-ministerio-do-trabalho-para-onyx-lorenzoni-e-ciro-nogueira-e-cotado-para-casa-civil-9705260.ghtml Desmembramento na Economia Se confirmada a mudança, será o primeiro desmembramento na estrutura do Ministério da Economia, desenhada por Guedes. A pasta é resultado da fusão dos antigos Ministérios da Fazenda, do Planejamento, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e do Trabalho, além de absorver as funções do Ministério da Previdência, que já tinha sido extinto em 2015. Guedes criou o “superministério” da Economia para concentrar as decisões sobre política econômica em suas mãos. Atualmente, o Ministério da Economia conta com oito secretarias especiais. Uma delas é a secretaria especial de Previdência e Trabalho, que exerce as funções dos extintos Ministérios da Previdência e do Trabalho. A secretaria é comandada por Bruno Bianco Leal. Antes, havia sido comandada por Rogério Marinho, que saiu para virar ministro do Desenvolvimento Regional. O secretário de Trabalho desde o início deste governo é Bruno Dalcolmo. Já o secretário de Previdência é Narlon Gutierre, após Leonardo Rolim ter sido transferido para o comando do INSS. Todos os nomes foram avalizados por Guedes. A secretaria especial de Previdência e Trabalho foi a responsável, até aqui, pela reforma da Previdência, contrato de trabalho Verde Amarelo (que foi extinto), revisão das normas regulamentadoras do trabalho e Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), que permitiu a redução de jornada e salário e a suspensão do contrato de trabalho durante a pandemia. Agora, a secretaria trabalha junto com o deputado deputado Christino Áureo (PP-RJ) para lançar programas voltados para geração de emprego e qualificação profissional, especialmente para jovens e pessoas desempregadas acima de 55 anos. DESTAQUES CNN Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Quarta-feira, 21 de julho de 2021 O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que o Brasil não pode continuar com as escolas fechadas e que o retorno das aulas presenciais é uma “necessidade urgente”. A declaração foi feita durante pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão. “O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impactos negativos nesta e nas futuras gerações. Não devemos privar nossos filhos do aprendizado necessário para a formação acadêmica e profissional deles”, disse o ministro. Ele também destacou as consequências geradas pela pandemia de Covid-19 na educação e as classificou como “devastadoras”. Educação O ministro da Educação, Milton Ribeiro, classificou o retorno das aulas presenciais no Brasil como uma “necessidade urgente”. De acordo com o ministro, se o MEC pudesse determinar o retorno das aulas presenciais, ele já teria feito; mas destacou que a decisão de fechamento das escolas ficou com os estados e municípios. Enquanto isso, a Prefeitura de São Paulo anunciou – também na terça-feira (20) – que escolas poderão receber até 100% dos alunos matriculados a partir do dia 2 de agosto. Para alcançar a exigência mínima de distanciamento de um metro, as unidades de ensino poderão subdividir turmas em salas diferentes, mesmo em turnos diferentes. CPI da Pandemia Dentro de um pacote de contratos do governo federal entregues à CPI da Pandemia, pelo menos três deles são de empresas responsáveis pela gestão de órgãos que já foram apontados em investigações por desvio de dinheiro dos cofres do Rio de Janeiro. A comissão vai apurar possíveis novas irregularidades. A empresa Verde Gestão de Serviços, que presta serviços de combinados de escritório e apoio administrativo, fechou dois contratos de mais de R$ 6,9 milhões com o Instituto Fernandes Figueira (IFF), que é uma unidade de assistência, ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico da Fiocruz. A outra empresa que terá os contratos analisados pela CPI é a Magna Vigilância e Segurança, que mantém um contrato de R$ 2,2 milhões com Museus Castro Maya que integram o Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), vinculado ao Ministério do Turismo. Augusto Aras O presidente Jair Bolsonaro afirmou na terça-feira (20) que encaminhou ao Senado Federal a proposta de recondução de Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República. A mensagem foi publicada nas redes sociais do presidente. Com isso, Aras poderá continuar no cargo que ocupa desde setembro de 2019 por mais dois anos caso seja aprovado pela maioria absoluta dos senadores. Em nota enviada à CNN após o anúncio, Augusto Aras disse sentir-se “honrado” com a escolha do presidente. Ao indicá-lo para a recondução, Bolsonaro ignora pela segunda vez a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Na primeira vez que foi nomeado procurador-geral, Aras sequer disputou a eleição interna. LDO O Congresso Nacional aprovou, na votação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), o aumento do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões. A verba beneficia 32 partidos, sendo que 16 deles devem receber mais de R$ 100 milhões. De acordo com informações do diretor do CNN Brasil Business Fernando Nakagawa, ainda há seis siglas que receberão o valor mínimo do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), de R$ 3,5 milhões. Além disso, há legendas que não têm representantes na Câmara dos Deputados, mas também são financiadas. Um dos partidos mais beneficiados com o aumento é o PT, que tem direito a uma quantia de R$ 563,8 milhões, o equivalente a 9,89% do total. Em seguida, vem o PSL, com R$ 558,6 milhões. Commodities No universo econômico, o mundo inteiro fala dos sinais de que podemos estar entrando em um novo superciclo de commodities, mais ou menos como o que aconteceu nos anos de forte crescimento e preços recordes vistos na década de 2000. As commodities são os produtos básicos negociados em bolsas internacionais, como petróleo, metais, grãos e carnes. Puxadas pelo susto de uma recuperação rápida pós-pandemia em algumas das principais economias do mundo, como a China e os Estados Unidos, muitas delas estão batendo suas maiores cotações em anos. Como muitos desses produtos sustentam as principais exportações do Brasil – minério de ferro, soja, carnes e celulose são alguns do topo da lista –, preços de commodities mais altos são sempre boa notícia para a economia doméstica. ESTADÃO – DESTAQUE de hoje – Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Financiamento empresarial volta nos bastidores, mas resistência é grande   Foto: Câmara dos Deputados O estresse em torno do Fundo Eleitoral de quase R$ 6 bilhões está reanimando nos bastidores as discussões sobre uma possível volta do financiamento empresarial das campanhas. Parte da classe política não quer mais passar pelo desgaste já contratado a cada dois anos: qualquer centavo a mais no custo das campanhas gera reação da opinião pública. A ideia entre dirigentes seria um retorno do financiamento empresarial com regras duras e claras. Quem defende o modelo lembra que ele foi extinto com o País mergulhado na Lava Jato. Tá… Ou seja, na onda revisionista do legado da operação, acham que o tema tem pertinência. …na hora? O ministro Gilmar Mendes, do STF, defendeu a tese no Twitter. Segundo ele, “deveríamos fortalecer a fiscalização dos gastos” em vez de proibir a doação empresarial. No laço. A volta do financiamento empresarial tem de ser feita via PEC, até um ano antes da eleição. A Câmara se prepara para votar uma reforma eleitoral na primeira semana de agosto. Contrários. Dirigentes do Centrão, contudo, rechaçam a possibilidade: ainda é cedo e a sociedade não estaria pronta para o debate. Contrários 2. Marcos Pereira (SP), presidente do Republicanos, disse ser contra. Ciro Nogueira (PP-PI) afirmou ser “impossível”. Indo na… Nas eleições de 2018, apenas 0,1% dos eleitores aptos a votar fizeram doações a partidos e candidatos, segundo Michel Bertoni, membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep). …contramão. Por que isso é um problema para 2022? “As pessoas físicas não têm o hábito de doar recursos para as campanhas eleitorais no Brasil”, afirma o advogado eleitoral. Faz sentido. “O aumento dos valores do Fundo Eleitoral poderia afastar ainda mais as doações privadas, dada a repercussão negativa do tema”, completa Bertoni. CLICK. O advogado Leonardo Sica (à dir.), pré-candidato a presidente da OAB-SP, entregou a Baleia Rossi (PMDB-SP), relator da PEC da reforma tributária, proposta contraria à tributação dos dividendos das sociedades civis de profissão legalmente regulamentada, como a advocacia, dentre outras. Coluna do Estadao Cola… Diante das ameaças do vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), de instaurar o impeachment se assumir a presidência da Casa interinamente, o titular Arthur Lira (PP-AL) tem brincado com interlocutores que, a partir de agora, não fará nenhuma viagem oficial. …na cadeira. Lira faz analogia com algo que ouve em casa, de sua mulher: ela costuma lembrar que pode até dar corda a ele, mas quem puxa de volta é ela. A reação de Ramos desagradou a governistas: acharam que ele, assim como Bolsonaro, gosta de ser pedra, mas não de ser a vidraça. SINAIS PARTICULARES.Marcelo Ramos, vice-presidente da Câmara (PL-AM) Kleber Sales Eu… A interlocutores, Ramos tem usado uma expressão consagrada por Cristiano Ronaldo para explicar o motivo de ter requerido os pedidos de impeachment: “Estou aqui, o presidente sempre se lembrará disso”, teria dito. …estou aqui. Ronaldo comemora gols dizendo: “Eu estou aqui!” PRONTO, FALEI! Carla Zambelli. FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS Carla Zambelli, deputada federal (PSL-SP): “Houve comoção popular muito grande (contra o fundão). É função do presidente ouvir o povo que o elegeu. Mas, de uma forma ou de outra, fica exposto.”   DESTAQUE DE HOJE -ESTADÃO   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Pressionado, Bolsonaro coloca Ciro Nogueira na Casa Civil e recria pasta do Trabalho   Presidente afirma que fará mudanças ‘com critério técnico’ até segunda-feira; movimento faz parte da estratégia do governo de reforçar o apoio dos parlamentares do Centrão Pressionado pelo Centrão e com a popularidade em queda livre, o presidente Jair Bolsonaro vai fazer uma reforma ministerial, nos próximos dias, para fortalecer sua base de sustentação no Congresso e sobreviver às crises. A novidade será a entrada do senador Ciro Nogueira (PI), presidente do Progressistas, na Casa Civil. Sem conseguir enfrentar até agora acusações que pesam contra o governo na CPI da Covid no Senado, Bolsonaro vai mudar a articulação política do Palácio do Planalto e desmembrar o Ministério da Economia. Com a mudança, o Centrão entra agora no núcleo duro do governo, no Palácio do Planalto. O general Luiz Eduardo Ramos, que hoje comanda a Casa Civil, será deslocado para a Secretaria-Geral da Presidência, atualmente nas mãos de Onyx Lorenzoni. Considerado um curinga do governo, Onyx irá para o Ministério do Trabalho e Emprego, pasta que hoje está sob o guarda-chuva da Economia e será recriada. O Progressistas é o principal partido do Centrão e, além de Ciro, tem como expoentes o presidente da Câmara, Arthur Lira (AL), e o líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PR), atualmente na mira da CPI da Covid. O Estadão apurou que o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi o primeiro nome a ser chamado para comandar a Casa Civil e também a Secretaria Geral da Presidência, mas não quis. Ex-presidente do Senado, Alcolumbre hoje comanda a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e tem mostrado resistências à indicação do advogado-geral da União, André Mendonça, para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal. A CCJ vai sabatinar Mendonça em agosto, quando terminar o recesso parlamentar. O governo quer atrair novamente o senador, visto como um aliado rebelde, mas ele prefere investir na candidatura à reeleição, em 2022. Bolsonaro disse nesta manhã que fará uma “pequena reforma” no ministério, prevista para segunda-feira. Na campanha de 2018, o então candidato do PSL havia prometido não ceder a pressões políticas por cargos nem lotear a equipe. Eleito com um discurso de enxugamento da máquina pública, Bolsonaro também anunciava uma Esplanada com apenas 15 ministérios. Com a pasta do Trabalho, ele terá 24, nove a mais do que o prometido. Em entrevista à rádio Jovem Pan Itapetininga, o presidente afirmou que os novos ministros foram escolhidos “com critérios técnicos”, sem dar mais detalhes. “É para a gente continuar administrando o Brasil”, justificou. Como mostrou o Estadão, aliados do governo avaliavam que Bolsonaro precisava contemplar o Senado, principalmente agora, com o governo acuado pela CPI da e na expectativa de aprovar as indicações de Mendonça para uma vaga no Supremo e a recondução de Augusto Aras como procurador-geral da República. Trabalho e Emprego é o segundo ministério recriado por Bolsonaro para acomodar a base aliada. No ano passado, o presidente havia relançado o ministério das Comunicações para nomear o deputado Fábio Faria (PSD-RN), que está de malas prontas para o Progressistas e também despacha no Planalto, ao lado de Flávia Arruda (PL) na Secretaria de Governo. Nos grupos de WhatsApp do Progressistas, parlamentares já começaram a parabenizam Ciro pelo cargo. Efetivada a nomeação do senador, hoje titular da CPI da Covid, quem assume a vaga no Senado é sua mãe, Eliane Nogueira. Desde o início do governo Bolsonaro, Onyx já mudou três vezes de ministério: foi chefe da Casa Civil, comandou a pasta de Cidadania, está hoje à frente da Secretaria-Geral e vai assumir o Trabalho. Dirigentes do Centrão avaliam que Onyx só trabalha para construir sua candidatura ao governo do Rio Grande do Sul, em 2022, e não ajuda na articulação política. Além disso, a percepção desses aliados é que a forma como ele atacou o deputado Luis Miranda (DEM-DF) – que acusou o governo de acobertar um esquema de corrupção nas negociações para compra da vacina indiana Covaxin – provocou efeito bumerangue e acabou agravando a situação de Bolsonaro na crise. Onyx tem muitos desafetos no Centrão e não são poucos os que dizem que ele tem exposto o governo a situações vexatórias. Em março, por exemplo, o ministro disse que lockdown não funciona para frear a disseminação da covid-19 porque insetos podem transportar o vírus. Foi desmentido em seguida por especialistas. O general Ramos, por sua vez, vem sendo apontado por governistas como o ministro que deu informações erradas ao presidente sobre a votação do fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões, na semana passada, fazendo com que Bolsonaro acusasse o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), de “atropelar o regimento” na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O deputado presidia a sessão que sancionou a LDO e o fundo que agora Bolsonaro promete vetar. O presidente o chamou de “insignificante” e atribuiu a ele a aprovação da verba “astronômica” para financiar campanhas eleitorais. Depois das críticas, Marcelo Ramos – que publicamente mantinha posição neutra em relação ao Palácio do Planalto – se declarou na oposição e agora está analisando os mais de 100 pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Em entrevista ao Estadão/Broadcast, o deputado disse que a Câmara precisa delimitar até onde o presidente pode ir. “Se não fizermos isso, Bolsonaro vai avançar e marchar sobre a democracia”, afirmou. Com informações do Estadão Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakbb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addybb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642 = 'milton.atanazio' + '@'; addybb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642 = addybb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textbb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakbb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642').innerHTML += ''+addy_textbb3beb2ff39a9445d48ea4e5d0c09642+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906 Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 21 de julho – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Veja o que você precisa saber para começar o dia bem informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   NOTÍCIAS Bom dia. Ministro da Educação defende retorno das aulas presenciais. Bolsonaro indica Augusto Aras para mais dois anos na PGR. Chuva provoca alagamentos na China, faz vítimas e pessoas precisam ser deslocadas. A estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos e os casos de Covid em Tóquio. A mineira Paula Amorim, de 32 anos, venceu o reality “No Limite”. Mega-Sena sorteia R$ 2,5 milhões. Violoncelista se apresenta para pacientes com cuidados paliativos em Paris. 🎧 Tem 3 minutos? OUÇA o Resumão Volta às aulas Em pronunciamento em rede nacional, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu a volta presencial das aulas em todo o país. Ele reforçou a necessidade do álcool em gel, distanciamento social e uso de máscaras. Por lei, os estados têm autonomia para decidir sobre volta às aulas na rede estadual, e os municípios, sobre a rede municipal. Ribeiro reconheceu que não tem poder para tomar essa decisão, mas disse que o retorno é uma “necessidade urgente”. “Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações”, disse. Média móvel A média móvel de mortes por Covid ficou abaixo de 1.200 e voltou ao patamar de fevereiro. É o 24º dia seguido de queda, mas a taxa ainda é a maior do mundo. Em todo o país, 16,49% da população do país já estão completamente imunizadas com a segunda dose ou com a dose única. O Assunto Com Jair Bolsonaro (sem partido) mais dependente de sua base parlamentar a cada revelação da CPI da Covid, deputados e senadores vão cuidando dos próprios interesses, sem maior preocupação com o pensamento ou as demandas da sociedade. Antes de saírem em férias, triplicaram o valor do fundo público que financia eleições. No podcast “O Assunto”, o editor-executivo do jornal “O Globo” analisa o tema “Congresso: Fundão e muito mais”. Ouça: Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Indicação à PGR O presidente Bolsonaro anunciou sua indicação do atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo mandato. Serão mais dois anos no cargo. A indicação foi publicada no Diário Oficial da União. Agora, cabe ao Senado sabatinar o indicado e, em seguida, aprovar ou rejeitar a nomeação. Ao propor a recondução de Aras, Bolsonaro voltou a ignorar a lista tríplice elaborada pela associação nacional da categoria. Ignorar lista tríplice ‘fragiliza’ MP, diz associação de procuradores Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Inundações na China Inundação na China deixa passageiros presos em vagões do metrô Ao menos 12 pessoas morreram durante as chuvas fortes que causaram alagamentos na província de Henan, na região central da China. Vídeos impressionantes mostram a população presa em trens do metrô, escolas e locais de trabalho com a água até o pescoço. (Veja vídeo acima). Mais de 100 mil tiveram que ser levadas para locais mais seguros. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Meninos de Belford Roxo A Polícia Militar prendeu ontem o traficante “Rabicó”, suspeito de envolvimento do sumiço dos meninos de Belford Roxo. Investigadores ouvidos pelo G1 disseram que o homem não consta nas investigações sobre o caso, mas atuava no tráfico da Comunidade Castelar, região de onde eram os meninos. As crianças estão desaparecidas desde 27 de dezembro. Os familiares cobram respostas sobre o caso. Jogos Olímpicos Cantora Gabi Fernandes também é fã de futebol — Foto: Aurélio Sal/EPTV Quando a seleção brasileira foi eliminada da Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2019, a cantora Gabi Fernandes compôs uma música de apoio às jogadoras. Três anos depois, ela foi convidada pela CBF para ser a autora do ‘hino oficial’ da seleção dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Em entrevista ao G1, Gabi contou que é fã de futebol desde criança e falou sobre a reação ao convite da CBF. O Brasil goleou a China por 5 a 0 em sua estreia no futebol feminino nesta manhã. Casos de Covid A poucos dias da cerimônia de abertura, pelo menos 80 casos de Covid foram confirmados em pessoas envolvidas nos Jogos Olímpicos, sendo 5 dentro da Vila Olímpica. Toshiro Muto, chefe do comitê organizador do evento, não descartou um cancelamento de última hora, e disse que ficará atento ao número de infecções. Entenda quais são os protocolos se algum atleta testar positivo para o coronavírus. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br ‘No Limite’ Paula Amorim na final de ‘No Limite’ — Foto: Reprodução / TV Globo A mineira Paula Amorim, de 32 anos, venceu o reality “No Limite”, com 66,77% dos votos e levou o prêmio de R$ 500 mil. Viegas ficou em segundo lugar. Em votação aberta entre os participantes do reality, André foi o mais votado e ficou em terceiro. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Mega-Sena Pensando em apostar na Mega-Sena? Quem acertar as seis dezenas pode levar R$ 2.5 milhões que serão sorteados hoje, às 20h. Saiba como apostar. Olha que legal Violoncelista Claire Oppert toca para pacientes terminais em Paris — Foto: Reuters/Yiming Woo Há quase uma década, a violoncelista Claire Oppert se apresenta para os moradores da casa de cuidados paliativos Jeanne Garnier de Paris. Segundo os funcionários, os efeitos são visíveis nos pacientes.   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS – Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloake669bce51edee141f84d6753784ddd15').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addye669bce51edee141f84d6753784ddd15 = 'milton.atanazio' + '@'; addye669bce51edee141f84d6753784ddd15 = addye669bce51edee141f84d6753784ddd15 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_texte669bce51edee141f84d6753784ddd15 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloake669bce51edee141f84d6753784ddd15').innerHTML += ''+addy_texte669bce51edee141f84d6753784ddd15+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

Terça-feira, 20 de julho – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.    N  O  T  Í  C  I  A  S  DESTAQUE G1   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br Bolsonaro anuncia que indicou Augusto Aras para novo mandato no comando da PGR Recondução ao cargo tem de ser aprovada pelo Senado Federal, e procurador-geral deve passar por nova sabatina. Com a decisão, Bolsonaro volta a ignorar lista tríplice da categoria Augusto Aras e Bolsonaro em foto de 2020. — Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (20) em uma rede social que indicou o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo mandato de dois anos no cargo – o atual vai até setembro. “Encaminhei ao Senado Federal mensagem na qual proponho a recondução ao cargo de Procurador-Geral da República o Sr. Antônio Augusto Aras”, publicou o presidente da República. A indicação do procurador-geral da República é prerrogativa do presidente. Cabe ao Senado sabatinar o indicado e, em seguida, aprovar ou rejeitar a nomeação. A sabatina acontece na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e a votação, secreta, no plenário do Senado. Para poder ser reconduzido ao cargo, Aras precisa de pelo menos 41 votos favoráveis. “Honrado com a recondução para o cargo de procurador-geral da República, reafirmo meu compromisso de bem e fielmente cumprir a Constituição e as Leis do País”, declarou Aras em resposta à postagem, segundo material divulgado pela própria PGR. ASSISTA – Bolsonaro encaminha ao Senado recondução de Aras à PGR https://g1.globo.com/globonews/estudio-i/video/bolsonaro-encaminha-ao-senado-reconducao-de-aras-a-pgr-9703120.ghtml Aras foi indicado por Bolsonaro para assumir o comando do Ministério Público Federal em setembro de 2019. O nome do procurador não estava na lista tríplice elaborada pela associação nacional da categoria, rompendo uma tradição que se mantinha desde o primeiro governo Lula. Apesar disso, a indicação foi aprovada pelo Senado em 2019 por 68 votos a 10. Ao propor a recondução de Aras, Bolsonaro volta a ignorar a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). A relação de nomes, composta pelos membros do Ministério Público em votação em junho, não incluiu Augusto Aras. A subprocuradora Luiza Frischeisen foi a mais votada – a primeira mulher a encabeçar a lista. Também foram incluídos os nomes de Mario Bonsaglia e Nicolao Dino. A lei não obriga Bolsonaro a seguir a indicação dos procuradores. Após o anúncio de Bolsonaro, Luiza Frischeisen afirmou em uma rede social: “O MPF demonstrou que quer a (o) PGR escolhido (a) pela lista tríplice. A lista foi formada em 2021. Será formada em 2023. Agora cabe ao Senado, a sabatina, a votação em plenário. Ao Congresso, a análise de PEC para que tenhamos a lista tríplice na CF [Constituição Federal].” Bonsaglia, por sua vez, disse também em uma rede social que a indicação de Aras “não surpreende” e que a “luta” dos procuradores pela lista tríplice continuará. “O MPF é essencial ao sistema de freios e contrapesos estabelecido pela Constituição, cabendo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos direitos humanos. A escolha do PGR por lista tríplice é que o mais se harmoniza com esse perfil de instituição independente”, afirmou. Perfil Augusto Aras é especializado nas áreas de direito público e direito econômico. Tem 62 anos. Nasceu em Salvador (BA), em 4 de dezembro de 1958. O atual procurador-geral da República ingressou na carreira do Ministério Público Federal (MPF) em 1987, como procurador da República. Como subprocurador, atuou nas câmaras das áreas constitucional, penal, crimes econômicos e consumidor. Aras é doutor em direito constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005); mestre em Direito Econômico pela Universidade Federal da Bahia (2000); graduado bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador (1981). Atualmente é professor da Universidade de Brasília (UnB). O atual chefe da PGR define-se publicamente como conservador. Em entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo” em 2019, afirmou ser crítico da lista tríplice por entender que uma eleição interna para escolha do procurador reproduz os vícios da política partidária. Relembre algumas das declarações dadas por Aras na sabatina do Senado, em 2019: Aras diz que PGR não será submissa, elogia Lava Jato, mas admite ‘correções’ na operação Aras critica ‘corporativismo’ na PGR e diz que Dodge agiu para que sucessor ‘não gerisse nada’ Augusto Aras admite ter assinado carta a favor da ‘cura gay’, mas afirma não acreditar na prática Veja, abaixo, reportagem sobre a posse de Aras no cargo em 2019: Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br ASSISTA – Augusto Aras toma posse como procurador-geral da República –https://globoplay.globo.com/v/7954734/   DESTAQUES CNN   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Terça-feira, 20 de julho de 2021 O governo federal decidiu não incluir a Covaxin no Programa Nacional de Imunizações (PNI) ainda que as sindicâncias da Controladoria-Geral da União (CGU) apontem que não houve irregularidades no contrato do Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos, representante da empresa indiana Bharat Biotech, fabricante do imunizante. O contrato é um dos principais focos da CPI da Pandemia e há receio de que, mesmo se a CGU não identificar nenhum problema, possa aparecer alguma irregularidade mais à frente. Covaxin fora do PNI O governo federal decidiu não incluir a Covaxin no Programa Nacional de Imunizações (PNI), apesar de não haver conclusão sobre irregularidades no contrato do Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos, investigadas pela CPI da Pandemia. Embora ainda não seja alvo da Comissão, a vacina russa Sputnik também será descartada. A justificativa oficial a ser utilizada pelo Palácio do Planalto e pela Saúde é que, com o avanço da vacinação no país, não será necessário utilizar nenhuma das duas. O governo começa a rever seu calendário e fazer as contas para que toda a população adulta seja vacinada até outubro. Covid-19 Um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), realizado entre os dias 12 e 17 de julho, revela que metade de 2.926 cidades brasileiras pesquisadas não contabilizou mortes por Covid-19 na semana passada. Ao todo são 5.568 municípios, mas nem todos responderam à pesquisa. Ainda assim, o número representa alta em relação aos sete dias anteriores. Entre os dias 5 e 8 de julho, 1.258 municípios não haviam registrado mortes por Covid-19. Os dados mais recentes, da semana encerrada em 15 de julho, mostram que agora são 1.426 cidades sem óbitos. Fundo eleitoral O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em entrevista à TV Brasil que vai vetar o Fundo Eleitoral. Segundo o presidente, o novo Fundo Eleitoral será vetado em respeito ao trabalhador brasileiro e porque é necessário “conviver em harmonia com o Legislativo”. Bolsonaro avaliou ainda que o valor é “astronômico” para “fazer campanha eleitoral” e ressaltou que o dinheiro seria melhor aproveitado se fosse remanejado para o Ministério do Desenvolvimento Regional ou para o Ministério da Infraestrutura. Presidente do Peru Na segunda-feira (19), o socialista Pedro Castillo foi oficialmente declarado presidente eleito do Peru, um mês e meio após as eleições ocorridas no dia 6 de junho. A decisão foi confirmada pelo Júri Nacional de Eleições (JNE), principal corte eleitoral do país sul-americano.  As apurações das urnas se estenderam por vários dias depois do pleito, mas com a contagem finalizada, Castillo ficou à frente da candidata da direita Keiko Fujimori por 44 mil votos. A cerimônia de posse de Castillo está marcada para ocorrer no dia 28 de julho, quando o atual presidente interino, Francisco Sagasti, deixará o poder. Reforma do IR Uma das alterações previstas na nova versão da reforma tributária do imposto de renda (IR) foi a extinção dos incentivos fiscais do chamado Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Criado em 1976, o PAT dá desconto no imposto de renda para as empresas que oferecem benefícios alimentares a seus empregados, o que inclui o vale-refeição (VR), vale-alimentação (VA) e também refeitórios no local de trabalho. O fim desse incentivo aos benefícios alimentares foi incluído no texto da reforma tributária pelo relator da proposta na Câmara dos Deputados, Celso Sabino (PSDB-PA).   ESTADÃO – DESTAQUE de hoje – Coluna do Estadão   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Revacinação de SP surpreende Estados e Ministério da Saúde   João Doria, governador de São Paulo. Foto: Governo de SP O anúncio de que São Paulo pretende iniciar a revacinação em janeiro próximo surpreendeu outros Estados e o Ministério da Saúde. Apesar de todos darem como certa a necessidade das campanhas anuais de vacinação contra a covid-19, ainda não há nada definido no âmbito federal. Até porque a discussão está em estágio anterior: se haverá ou não a necessidade de uma dose de “reforço” (que não se trata de revacinação) com possível início ainda este ano. Para evitar esse desencontro, os Estados querem que o ministério, desta vez, tome a dianteira. Base teórica. A expectativa no Ministério da Saúde é de que em setembro ou outubro as pesquisas encomendadas sobre o tema já estejam finalizadas. Mix. A pasta deve anunciar em breve um estudo, de cerca de 60 dias de duração, sobre a intercambialidade das vacinas no PNI. Mix 2. Por intercambialidade, entenda-se a combinação de diferentes vacinas. Com calma. Por ora, no Ministério da Saúde, não há conclusões sobre uma eventual dose de reforço da Coronavac, apesar de técnicos entenderem que sim, segundo apurou a Coluna. Dúvidas. Por isso, um técnico da Saúde questiona: como seria a revacinação no caso de quem tomou reforço? Muitas perguntas para poucas respostas… Calma… De Nésio Fernandes, secretário da Saúde do Espírito Santo: “Entendemos que a partir do próximo ano haverá uma normalidade institucional dentro do SUS e essas definições se darão nacionalmente. Não vemos necessidade de os Estados terem protagonismo nesses temas”. …lá. Questionados pela Coluna, Piauí, Rio Grande do Sul, Maranhão e Rio também aguardam uma definição do Plano Nacional de Imunização (PNI). É fake, coronel. Investigado pela CPI da Covid, o ex-secretário executivo da Saúde Élcio Franco compartilhou em seu status no WhatsApp um diálogo com frase mentirosa (falsa) atribuída a Renan Calheiros elogiando Bolsonaro. SINAIS PARTICULARES.Eduardo Pazuello, general e ex-ministro da Saúde Kleber Sale Dentro da água. A defesa que Bolsonaro fez de Eduardo Pazuello no fim de semana não acalmou a CPI. O ex-ministro deverá ser chamado para explicar a negociação para a compra da Coronavac, mesmo ela não tendo ocorrido numa piscina. Para… O encontro entre Simone Tebet e Michel Temer, ontem, 19, foi um importante movimento dela em busca da candidatura ao Planalto pelo MDB. …abrir… Afinal, conseguir o apoio do ex-presidente, ainda apontado por aliados como “possível terceira via”, é fundamental. Temer também é um bom interlocutor para a senadora com o empresariado paulista. …as portas. Michel Temer mantém muito bom trânsito com a parcela do empresariado nacional mais engajada na política. CLICK. No evento online Unidade para Salvar o Brasil – Fora, Bolsonaro, do Congresso da UNE, Laura, filhinha de Manuela D’Ávila, teve uma “participação-surpresa”. Coluna do Estadão Aqui. Vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM) anda dizendo a interlocutores que pode se lançar candidato a Presidência da República só pra antagonizar ainda mais com Bolsonaro. Ele se tornou alvo do bolsonarismo – e do presidente – nos últimos dias. Aqui 2. Da base governista, o PL é esperado no palanque de Bolsonaro… PRONTO, FALEI! FOTO Edilson Rodrigues/Agencia Senado Omar Aziz, senador (PSD-AM): “Presidente, dica: estude a fauna. Que fique claro: na CPI não tem anta, tem onça. E as onças vão pegar o guariba”, após Bolsonaro chamá-lo de anta amazônica.   ELIANE CATANHÊDE   Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   Agora vai: opinião pública, Congresso e os próprios militares apoiam a ‘PEC Pazuello’   Forças Armadas devem lealdade ao País, ao Estado, não a presidentes que vêm, vão e fazem muito mais besteiras do que deveriam O general Luiz Eduardo Ramos, chefe da Casa Civil, telefonou para a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) para manifestar apoio à proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita, quase impede, a participação de militares da ativa em cargos civis da administração pública. Apelidada de “PEC Pazuello”, ela foi feita para evitar novos Pazuellos, depois que o general da ativa Eduardo Pazuello se meteu a ministro da Saúde em plena pandemia, arranhando a imagem das Forças Armadas. Ramos falou com autoridade. É general de quatro-estrelas, o maior posto do Exército, e seu sonho era passar um ano no governo e depois encerrar a carreira como comandante do Leste, com sede no Rio, onde serviu por 23 anos. Ao concluir que não poderia abandonar o governo, fez sua opção: passou para a reserva, sem chegar lá, um ano e seis meses antes do seu prazo para permanecer na ativa. Ou bem seria militar da ativa, ou bem ocuparia um cargo civil e político. General Eduardo Pazuello (à esq.) com o presidente Jair Bolsonaro em ato pró-governo no Rio. Foto: Wilton Junior/Estadão Além de dar o exemplo, o general não estava falando sozinho ao emprestar apoio à PEC. Como ele, generais e oficiais de diferentes patentes defendem a limitação de oficiais da ativa em cargos civis, particularmente políticos. Não se tem notícia de Ramos dizendo isso, mas muitos, nos bastidores, acham que a medida vai fazer bem às Forças Armadas – que pagam alto preço por mergulharem tão fundo no governo do capitão insubordinado Jair Bolsonaro. A PEC Pazuello, aliás, parece que vai de vento em popa, com apoio no Congresso Nacional e na sociedade. Eram necessárias 171 assinaturas de deputados federais, mas atingiu 189. E, segundo o Datafolha, 58% dos entrevistados são contra militares da ativa em cargos civis e 62%, contra a participação deles em atos políticos – como fez o próprio Pazuello, num palanque eleitoral de Bolsonaro. Há pressão também para a PEC impedir que militares disputem cargos eletivos, podendo voltar à ativa depois. Pelo Estatuto dos Militares, artigo 82, o militar que opta por ser candidato à Câmara, ao Senado, prefeituras… fica agregado. Na prática, quem ganha vai para a reserva, quem perde volta. A ideia é proibir o vai e vem: se decidiu se candidatar, tem de ir automaticamente para a reserva. E há quem defenda que o candidato não use sua patente na campanha. Em vez de “general fulano”, simplesmente “fulano”, sem a marca Forças Armadas. Dito isso, há de outro lado uma espécie de consenso a favor de ressalvas para melhorar o projeto, que, como emenda constitucional, depende de três quintos de votos na Câmara (308) e no Senado (49), em dois turnos nas duas Casas. Deve haver exceções para que futuros governos, de direita, esquerda ou centro, tenham brechas para aproveitar oficiais com alto grau de qualificação em postos específicos, predeterminados pela PEC. É importante acabar com a farra do governo Bolsonaro, com militares em Meio Ambiente, Cultura, Educação, em toda parte. O que um general de intendência da ativa tem a ver com a Saúde, numa pandemia infernal? Mas, mantendo funções de natureza militar, como a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência, e sem vetos a que engenheiros do Exército atuem na Imbel e engenheiros navais, na Emgepron, por exemplo. São empresas públicas de Defesa. Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br   www.docam.com.br SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0 JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/VeículosABRACAM NOTÍCIAS –Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!www.abracambrasil.org.brFOCO NA POLÍTICA –Um panorama da política nacional direto de Brasíliawww.foconapolitica.com.brBRAZILIAN NEWS –O seu site de notícias de Brasília para o Mundowww.braziliannews.com.brPORTAL R10 – O seu portal de notíciaswww.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasiliaDireto com o jornalista MILTON ATANAZIOEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak94a122b581957145f628ccdec806bfb9').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy94a122b581957145f628ccdec806bfb9 = 'milton.atanazio' + '@'; addy94a122b581957145f628ccdec806bfb9 = addy94a122b581957145f628ccdec806bfb9 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text94a122b581957145f628ccdec806bfb9 = 'milton.atanazio' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak94a122b581957145f628ccdec806bfb9').innerHTML += ''+addy_text94a122b581957145f628ccdec806bfb9+'';  ewhatsapp 61 9 8191-9906Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460 / 98343-4435
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu