Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

Tire suas dúvidas sobre o auxílio emergencial de R$ 600

Trabalhadores informais, autônomos, desempregados e MEIs já podem solicitar o auxílio emergencial no site e no aplicativo da Caixa.   Veja o passo a passo para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600   A Caixa Econômica Federal disponibilizou nesta terça-feira (7) o site e o aplicativo por meio do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs já podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. Veja passo a passo para pedir o auxílio Abaixo há perguntas e respostas sobre como irá funcionar o auxílio emergencial: Quanto tempo deverá durar o auxílio? O governo definiu que o benefício dura três meses ou até o fim da emergência do coronavírus no país. A validade do auxílio poderá ser prorrogada de acordo com a necessidade. Quem tem direito? O benefício será pago a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs. Será preciso se enquadrar em UMA das condições abaixo: ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI); estar inscrito Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março; cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020; ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social. Além disso, os beneficiários deverão cumprir TODOS os requisitos abaixo: ter mais de 18 anos de idade e CPF ativo; ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família; não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.   A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês. Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família. Se, durante este período de três meses, o beneficiário do auxílio emergencial for contratado no regime CLT ou se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento, ele não deixará de receber o auxílio. Como será o pagamento? O pagamento será feito por etapas. O pagamento do auxílio de três parcelas de R$ 600 a trabalhadores informais deve começar na quinta-feira (9). Os primeiros a receber deverão ser pessoas que estão no Cadastro Único do governo federal mas não recebem Bolsa Família, e que têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa. (Veja o calendário aqui ou ao final desta reportagem). Não consegui baixar o aplicativo. Posso fazer o cadastro de outro modo? Sim. É possível fazer registro em agências da Caixa ou lotéricas. O governo esclarece, no entanto, que cadastro presencial será uma exceção, apenas em último caso. Não tenho conta em banco. Como vou receber? Será realizada a abertura de uma conta digital. A conta digital a ser aberta será do tipo poupança. Essa conta, gratuita, poderá ser movimentada por meio do aplicativo Caixa TEM Clique aqui para baixar o aplicativo Caixa TEM para celulares Android. Recebo Bolsa Família. O que eu preciso fazer para receber o auxílio emergencial? Quem já recebe o Bolsa Família não precisa se cadastrar para receber o benefício. Os trabalhadores que se enquadrarem nas regras receberão o auxílio individual pelo mesmo meio em que recebem o Bolsa Família. Recebo Bolsa Família. Posso receber os dois benefícios? Não. Porém, caso o auxílio emergencial seja mais vantajoso que o valor recebido no programa Bolsa Família, o pagamento do programa social será substituído pelo auxílio. Por exemplo: se uma pessoa recebe R$ 350 do Bolsa Família, ela passará a receber o auxílio de R$ 600 em substituição. Não é necessário pedir a alteração do benefício, isso será feito automaticamente.   Recebo seguro-desemprego. Posso pedir o auxílio emergencial? Não. O auxílio não será dado a quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família. Estou no Cadastro Único mas não recebo o Bolsa Família. Como eu recebo o benefício? O recebimento do Bolsa Família não é condição para receber o auxílio emergencial. O CadÚnico só vai auxiliar na verificação da renda de quem está inscrito. Nesse caso, quem já está inscrito no Cadastro Único receberá o pagamento automaticamente. Não sei se estou no Cadastro Único. O que eu faço? Você pode saber se está inscrito no CadÚnico de três maneiras: pelo site do Ministério da Cidadania, pelo aplicativo Meu CadÚnico e pelo telefone. Como saber se estou no CadÚnico? Veja passo a passo A consulta pelo site pode ser feita clicando aqui. Ao acessar este link, o trabalhador encontrará um formulário. Neste formulário, é preciso preencher o nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecionar o estado e o município onde que você mora. Após preencher, é só clicar em "Emitir" e, assim, saber se o seu nome está ou não inscrito no CadÚnico. Já o aplicativo Meu CadÚnico pode ser acessado clicando aqui e está disponível para Android e IOS. Ao baixar, é preciso inserir as mesmas informações solicitadas pelo site: nome completo, data de nascimento, nome da mãe e estado. A consulta por telefone pode ser feita neste número 0800 707 2003. Ao ligar, você deve selecionar a opção 5. Os horários de atendimento são das 07h às 19h de segunda a sexta-feira e das 10h às 16h nos finais de semana e feriados nacionais e durante o Calendário de Pagamento do Bolsa Família. É preciso estar inscrito no CadÚnico para receber o auxílio?   ão. O trabalhador que se enquadrar nos critérios de renda não precisará estar inscrito no CadÚnico para receber o benefício. Quem estava inscrito, contudo, receberá o benefício na frente pela facilidade de verificar os requisitos. Para quem não está no CadÚnico, a verificação será feita por meio de autodeclaração no aplicativo ou site lançado pela Caixa nesta terça-feira (7). A Caixa estima que os recursos serão liberados em até cinco dias úteis após o cadastro. Tenho conta em outro banco que não a Caixa ou BB. Posso receber por lá? Sim. É possível receber em uma conta já vinculada ao CPF do beneficiário. No momento do cadastro, será necessário informar os dados da conta bancária. Mas atenção: o prazo de pagamento vai ser diferente. Os primeiros pagamentos serão feitos para os clientes com conta no Banco do Brasil e conta poupança da Caixa. Estou negativo na conta. Posso receber por lá mesmo assim? Sim. Mas ainda não está claro se os recursos do auxílio vão ficar bloqueados ou se serão utilizados para quitar débitos já existentes. Até a publicação desta reportagem, o Ministério da Economia e o Banco Central informaram que estão trabalhando para que não haja descontos sobre o valor depositado pelo governo, mas ainda não há uma resposta definitiva. A Febraban informou que "os recursos poderão ser movimentados" sem que haja "risco de que sejam realizados débitos indevidos sobre o valor do auxílio emergencial." Por que não vai ser possível sacar já o dinheiro depositado na conta digital? Para evitar grande aglomeração de pessoas em agências da Caixa e em lotéricas. Porém, tendo esse dinheiro na conta digital, já será possível realizar transferências bancárias e pagamentos. Como eu acesso a conta digital onde o dinheiro vai ser depositado? O acesso à conta é feito pelo aplicativo CAIXA Tem, que pode ser baixado na loja de aplicativos dos smartphones neste link.   Como posso usar a conta digital? A conta é do tipo poupança e está isenta de cobrança de tarifas de manutenção. Ela também permite ao menos uma transferência eletrônica por mês, sem custos, para conta bancária em qualquer outro banco. Quando o dinheiro será depositado? Há diferentes datas. Confira abaixo: Primeira parcela Quem está no Cadastro Único, não recebe Bolsa Família e têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica Federal recebe a primeira parcela nesta quinta-feira (9); Quem está no Cadastro Único, não recebe Bolsa Família e não têm conta nesses bancos: na terça-feira da semana que vem (14 de abril); Quem não está no Cadastro Único: em 5 cinco dias úteis após inscrição no programa de auxílio emergencial; Quem recebe Bolsa Família: últimos 10 dias úteis de abril, seguindo o calendário regular do programa Segunda parcela Quem está no Cadastro Único, não recebe Bolsa Família, além dos trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial: entre 27 e 30 de abril Quem recebe Bolsa Família: últimos 10 dias úteis de maio, seguindo o calendário regular do programa Terceira parcela Quem está no Cadastro Único, não recebe Bolsa Família, além dos trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial: entre 26 e 29 de maio; Quem recebe Bolsa Família: últimos 10 dias úteis de junho, seguindo o calendário regular do programa Como será feito o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 Preciso ter CPF para receber? Sim, é preciso ser maior de 18 anos e ter o CPF ativo. O sistema diz que meu CPF está irregular. Como eu faço para regularizar? Primeiro, é importante conferir sua situação no site da Receita Federal para entender se está tudo em ordem. A consulta pública de situação do CPF pode ser feita clicando aqui. As irregularidades possíveis são:   Pendente de regularização: o contribuinte deixou de entregar alguma Declaração do Imposto Renda da Pessoa Física dos últimos cinco anos. Suspensa: o cadastro do contribuinte está incorreto ou incompleto. Cancelada: o CPF foi cancelado por multiplicidade, em virtude de decisão administrativa ou judicial. Nula: foi constatada fraude na inscrição e o CPF foi anulado. De acordo com a Receita Federal, a situação cadastral “Pendente de regularização” se resolve com o envio da declaração de IR do ano ausente, ainda que em atraso. Caso esteja “Suspensa”, a Receita pede que o contribuinte que possui título de eleitor regularize a situação em seu site (clique aqui). Sem o título de eleitor, o cidadão deve comparecer a uma agência do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios e pagar taxa de R$ 7,00.  

8 de abril, quarta-feira - A ABRACAM apresenta os destaques da mídia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Como pedir, quem tem direito, quando sai o dinheiro: tire dúvidas sobre o auxílio emergencial de R$ 600. Vinte cidades brasileiras concentram 73% dos casos de coronavírus, e gráficos mostram a curva de contágio. A guerra por respiradores e máscaras é o tema do podcast O Assunto, com Renata Lo Prete. O G1 esclarece como estão as pesquisas de remédios, a corrida por vacinas e a situação dos exames no Brasil. E entenda como o novo coronaírus ataca o pulmão e como o corpo humano derrota a doença. Saques do FGTS O governo publicou no fim da noite de ontem uma Medida Provisória (MP) que libera saque de R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho. A retirada poderá ser feita e até 31 de dezembro, e caberá à Caixa definir os critérios e o cronograma dos saques. MP do governo autoriza novos saques do FGTS a partir de 15 de junho Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8465236/ Auxílio emergencial de R$ 600 Veja o passo a passo para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600 Assista o vídeo  https://globoplay.globo.com/v/8465236/   A Caixa Econômica Federal disponibilizou site e aplicativo para trabalhadores informais, autônomos, desempregados e MEIs solicitarem o auxílio emergencial de R$ 600 por três meses. Quem tem direito? Como pedir? Quando sai? Tire suas dúvidas. Veja passo a passo de como pedir o auxílio MEIs e trabalhadores informais podem se cadastrar via site ou aplicativo Confira se você está no Cadastro Único do governo Quem não tem conta terá que esperar para sacar ajuda de R$ 600 ANA FLOR: Ao menos 18 milhões se cadastraram no 1º dia, diz Caixa 20 cidades mais afetadas   Compare as curvas de transmissão de Covid-19 nas 20 cidades com mais casos até 4 de abril — Foto: Arte/G1 Vinte municípios concentram 73% dos infectados por Covid-19 no Brasil. Veja o crescimento do número total de pessoas infectadas e o número de casos por semana. O Brasil registrava até ontem à noite 14.049 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2), com 688 mortes. CURA: Veja histórias de quem se curou da Covid-19 PERDA: A dor de quem perdeu um familiar para o coronavírus MAPA: Os casos nas cidades brasileiras O ataque, a defesa e as pesquisas   Exame mostra efeitos da Covid-19 causados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) nos pulmões — Foto: Yves Herman / Reuters Em quatro reportagens, o G1 mostra: como o Sars-Cov-2 ataca os pulmões e como o corpo luta contra a infecção; o que se espera dos remédios no futuro; quais os desafios com os testes diagnósticos; e as perspectivas sobre a corrida da ciência por remédios e vacinas no combate à Covid-19. SP e as notificações Email encaminhado para unidades de saúde de SP pede que sejam notificados apenas casos graves da população em geral ou todos os casos em agentes de saúde — Foto: Reprodução A Secretaria da Saúde de São Paulo vai manter a orientação repassada a hospitais e postos de saúde para notificar apenas casos graves do novo coronavírus. A instrução foi revelada pelo G1 em 27 de março e provocou manifestação do Ministério Público de Contas do estado, que pediu ao governo que voltasse a registrar todos os casos da doença, sejam eles leves ou graves. Na quinta-feira (2), a Promotoria de Direitos Humanos do Ministério Público de São Paulo abriu investigação sobre o tema. Manual da boa vizinhança No isolamento, tolerância é essencial para quem mora em condomínios. Reclamações de barulho crescem com famílias permanecendo em casa. Veja dicas de como agir durante pandemia. Perigo: relaxando na quarentena - SP   Partida de futebol realizada na Zona Norte — Foto: Larissa Nascimento Embora o governo de São Paulo tenha ampliado a quarentena no estado até o dia 22, para tentar minimizar a propagação do novo coronavírus, a rotina na periferia da capital segue normalmente. A medida obriga o fechamento do comércio e mantém abertos somente serviços essenciais, como mercados e farmácias, mas nem mesmo o esforço dos líderes comunitários tem conseguido impedir a circulação de pessoas. O G1 recebeu imagens de moradores das regiões de Heliópolis, na Zona Sul, Cidade Tiradentes, na Zona Leste, e Brasilândia, na Zona Norte, que registram partidas de futebol, bares abertos e ônibus lotados nos últimos dias. Os casos contrariam a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de isolamento social. BOATOS: o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus GRUPOS VULNERÁVEIS: veja quais grupos têm mais complicações Perigo: relaxando na quarentena - RJ Rua movimentada no Alemão — Foto: Matheus Guimarães / Arquivo Pessoal Após o decreto que determinava o isolamento social no Rio, as ruas do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, se esvaziaram e boa parte do comércio não essencial seguiu a orientação de fechar as portas, dizem moradores. Mas, cerca de 20 dias depois, a circulação de pedestres voltou a crescer e muitas lojas voltaram a funcionar. Boate à distância! É como estar lá... Imagem da festa I Hate Mondays, ainda na versão física, antes da pandemia do coronavírus — Foto: Divulgação / I Hate Flash O G1 conferiu uma festa eletrônica famosa no Rio: a "Boate aZoom". A balada à distância mostra opção de cena noturna no isolamento. O evento experimental passou das 3h da manhã com gente ainda animada, cada um em sua casa. A festa de 4 horas por videoconferência com DJs cariocas mostrou que interação e dança são possíveis e adereços piscantes e abraço virtual coletivo são tendências. Repórter do G1 acompanha balada a distância na 'Boate aZoom' — Foto: Rodrigo Ortega / G1 Live com sugestão Marília Mendonça — Foto: Divulgação Marília Mendonça faz live hoje e recebe sugestões de repertório. Transmissão será às 20h no YouTube. Após lives 'caseiras', cantora vai ter equipe de oito pessoas na produção e criou hashtag #MariliaTocaEssa para receber pedidos de setlist. Após sucesso e controvérsia, sertanejos planejam mais lives com equipes de até 10 pessoas John Prine   John Prine em imagem de junho de 2019 em Nova York — Foto: Angela Weiss / AFP Photo   O músico americano John Prine, lenda country e do folclore do país, morreu ontem em Nashville, nos Estados Unidos, aos 73 anos, depois de ter sido internado por coronavírus há duas semanas. Curtas e Rápidas - coronavírus: Posso ou não deixar de pagar o aluguel? Como renegociar? Comunidade doa tecido e costura máscaras para pacientes de centro de saúde no Alto Vera Cruz, em BH BBB20 Marcela no 'BBB20' no anúncio de sua eliminação — Foto: Reprodução / TV Globo Com 49,76% dos votos, Marcela foi a 12ª eliminada do "BBB20". Flayslane recebeu 49,18% dos votos e Babu, 1,06%. Mega-Sena   Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1 O concurso 2.250 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 10,5 milhões para quem acertar as seis dezenas.   Curtas e Rápidas: Deputado estadual mais votado do RJ é denunciado por suspeita de ter sido funcionário fantasma Previsão do tempo     Veja a previsão do tempo para esta quarta-feira (8) - Assista o vídeo  https://globoplay.globo.com/v/8465109/ Com informações do G1

COVID-19 - ATUALIZAÇÃO - Brasil tem 667 mortes e 13.717 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

Balanço da pasta divulgado nesta terça (7). Houve 114 novas mortes em relação aos dados divulgados na segunda (6). Taxa de letalidade está em 4,9%.  Assista o vídeo COLETIVA DE IMPRENSA NO PALÁCIO DO PLANALTO https://www.facebook.com/watch/?v=246378029842900 O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (7) aponta: 667 mortes 13.717 casos confirmados 4,9 % é a taxa de letalidade Na segunda (6), havia 553 mortes e 12.056 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 114 mortes e 1.661 casos confirmados.

Caixa lança site e aplicativo para solicitar auxílio emergencial de R$ 600

erão direito ao benefício, que será pago por até três meses, trabalhadores informais, desempregados, MEIs e contribuintes individuais do INSS, que cumpram requisito de renda média.   A Caixa Econômica Federal disponibilizou nesta terça-feira (7) o site e o aplicativo por meio do qual informais, autônomos e MEIs podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. A Caixa detalha como serão feitos os pagamentos na manhã desta terça. O aplicativo deve ser usado pelos trabalhadores que forem Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores informais sem registro e contribuintes individuais do INSS. Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo. O pagamento será feito automaticamente. (Clique aqui para ver como saber se você está no Cadastro Único) Clique aqui para fazer a inscrição pelo site:https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio Clique aqui para baixar o aplicativo para iOS (celulares Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331 A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas. Na manhã desta terça, o G1 tentou contato, mas o sistema estava indisponível. Página de abertura - solicitação de auxílio emergencial de R$ 600 — Foto: Reprodução   O benefício será pago a trabalhadores informais, autônomos e MEIs. Auxílio emergencial: quem terá direito e como vai funcionar a ajuda de R$ 600 para trabalhadores informais Será preciso se enquadrar em uma das condições abaixo: ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI); estar inscrito Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março; cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020; ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social. Além disso, todos os beneficiários deverão: ter mais de 18 anos de idade; ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família; não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês. Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

07 de abril, terça-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, no dia em que se comemora o Dia do Jornalista Pela primeira vez desde o início do surto, a China não teve nenhuma morte por coronavírus. Governo deve anunciar o cronograma de pagamentos da ajuda de R$ 600 aos trabalhadores informais, e a Caixa deve liberar o aplicativo para o cadastro. Mandetta fica no cargo e diz que o governo "se reposiciona" para enfrentar o coronavírus. No Brasil, são 566 mortes e 12,2 mil casos. Vendas online de supermercados quase dobram com a pandemia. E, direto da estante, jornalistas da GloboNews dão dicas dos livros que chamam a atenção dos espectadores nas redes sociais. Auxílio emergencial Cédulas de reais — Foto: Marcos Santos/USP Imagens Aprovado há uma semana no Congresso e já sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, o auxílio emergencial de R$ 600 ainda não foi liberado. Milhões de informais, autônomos e microempreendedores individuais entram no sétimo de abril sem saber quando - e como - vão receber o pagamento. A expectativa é que o governo anuncie hoje o cronograma de pagamentos e que a Caixa Econômica Federal (CEF) libere o aplicativo para o cadastro. Auxílio emergencial: quem tem direito e como vai funcionar a ajuda de R$ 600 para trabalhadores informais Consultorias veem queda do PIB industrial em 2020 mesmo com socorro do governo Mandetta fica    Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, diz que fica no cargo O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou ontem, após reunião com Bolsonaro e ministros no Palácio do Planalto, que seguirá no cargo. Segundo o blog do Camarotti, o presidente havia decidido demitir o ministro, mas voltou atrás após a reação de ministros, dos presidentes da Câmara e do Senado e de parlamentares. O motivo que levou Bolsonaro a cogitar a demissão de Mandetta foram as divergências públicas sobre as estratégias para conter a velocidade do contágio pelo novo coronavírus. O presidente defende o que chama de "isolamento vertical". O ministro é a favor do isolamento amplo, adotado por governadores. Segundo Mandetta, a reunião no Planalto serviu para demonstrar que agora o governo "se reposiciona" em relação ao enfrentamento a novo coronavírus. "Tinha gente aqui dentro limpando gaveta, pegando as coisas. Nós vamos continuar porque, continuando, a gente vai enfrentar o nosso inimigo. O nosso inimigo tem nome e sobrenome: é o covid-19", afirmou. E voltou a repetir: "Médico não abandona paciente. Eu não vou abandonar". Mais de 560 mortes e 12,2 mil casos — Foto: Editoria de Arte / G1   s governos estaduais somam 566 mortes e 12.239 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil.   China sem mortes pela 1ª vez A China não registrou nenhuma morte por Covid-19 nas últimas 24 horas, algo inédito desde o início do surto e a publicação de estatísticas sobre o novo coronavírus, em 11 de janeiro. Desde então, foram 3.331 mortes. Emergência no Japão Pedestres com máscaras em Sapporo, cidade na ilha de Hokkaido, no Japão, em 26 de fevereiro de 2020 — Foto: Issei Kato / Reuters  O Japão tem seu pior mês da pandemia, com uma média de 268 novos casos por dia, e o aumento de casos levou o primeiro-ministro, Shinzo Abe, a anunciar estado de emergência em Tóquio e mais seis prefeituras. A falta de isolamento e a restrição de testes ajudam a explicar aumento. Vendas online: supermercados Supermercado online — Foto: Freepik O distanciamento social forçado pelo novo coronavírus no Brasil fez com que muitas pessoas tivessem que se adaptar a uma nova rotina dentro de casa. A forma de fazer compras do dia a dia, com muita gente buscando comprar alimentos e produtos de higiene pelo site dos supermercados foi uma das mudanças no comportamento. As vendas online de supermercados quase dobram após a epidemia. Veja como evitar golpes na compra on-line Nunca comprou pela internet? Veja passo a passo Paraisópolis contra o vírus  Paraisópolis se une contra o coronavírus e contrata ambulâncias e médicos Assista o vídeo g1.globo.com/sp/sao-paulo/video/paraisopolis-se-une-contra-o-coronavirus-e-contrata-ambulancias-e-medicos-8461203.ghtml   Paraisópolis, em São Paulo, se une contra o coronavírus, contrata médicos e ambulâncias e distribui mais de mil marmitas por dia. A mobilização surgiu diante da falta de políticas específicas para favelas. Dois médicos, dois enfermeiros e três socorristas se mudaram para a comunidade há 15 dias e estão em casa cedida pelos moradores. Dicas de livros... da estante dos jornalistas Parte dos jornalistas da emissora de notícias passaram a trabalhar em casa durante a pandemia do novo coronavírus — Foto: Reprodução/GloboNews Jornalistas da GloboNews dão dicas de livros. Nas redes sociais, espectadores repararam nos livros atrás dos jornalistas desde que eles passaram a trabalhar em casa devido à pandemia. Os jornalistas contam ao G1 sobre seus autores favoritos.  Como posso me aperfeiçoar no isolamento? O G1 organizou uma lista de primeiros passos para quem quer se aprimorar a quarentena — Foto: Divulgação Impedidos de sair de casa por conta da pandemia do novo coronavírus, muitos trabalhadores se questionam como aproveitar o tempo extra com atividades produtivas. Seja nas janelas que eram gastas com deslocamentos ou no período que sobrou da suspensão completa das atividades, qual é a melhor forma de aproveitar esse tempo para se aprimorar profissionalmente? Concursos em tempos de epidemia Candidato deve aproveitar para continuar se preparando para os concursos, dizem especialistas — Foto: Divulgação Me inscrevi para um concurso que foi suspenso. E agora? Pandemia está levando ao adiamento das provas por prazo indeterminado; especialistas explicam o que o candidato deve fazer neste momento de incertezas. Veja lista de concursos suspensos pelo país Veja lista de concursos com inscrições abertas Curtas e Rápidas - Coronavírus: Surfe e exercícios na orla do Rio: entenda as restrições e veja o que dizem especialistas SANDRA COHEN: O paralelo entre Trump e seu principal epidemiologista Prefeitura de BH altera decreto, proíbe comércio dentro de lojas e impõe barreira a coletivos Família Kennedy Maeve Kennedy — Foto: Michael Loccisano / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP Photo O corpo de Maeve Kennedy Townsend, de 40 anos, neta do falecido Robert F. Kennedy, foi encontrado pela polícia de Maryland. A busca por seu filho Gideon, de 8 anos, segue. Eles sumiram após embarcarem em uma canoa. Gideon Joseph Kennedy McKean em imagem publicada em rede social pela mãe, Maeve — Foto: Twitter / via AP Photo COm informações do G1

Rogério Rodrigues deixa a presidência nacional da ABRACAM

Por Milton Atanazio O presidente nacional da ABRACAM – Associação Brasileira de Câmaras Municipais, Dr. Rogério Rodrigues da Silva, deixa o cargo, na tarde de sexta-feira (3) em comunicado oficial, para concorrer o cargo de prefeito de Coromandel-MG, nas próximas eleições. O fato se deu para que houvesse a desincompatibilização, de acordo com as regras eleitorais. Quem assume em seu lugar é Laércio Pereira Soares, de Diadema-SP, atual 1º vice-presidente, que pretende continuar o trabalho desenvolvido por Rogério Rodrigues. Rogério irá disputar a Prefeitura de Coromandel-MG, onde foi vereador por 6 mandatos. Em sua despedida, fez questão de agradecer aos colaboradores, aos vereadores e vereadores do Brasil pela contribuição recebida em todos esses anos em que acompanha a ABRACAM, que completou 20 anos no ano passado. O Município de Coromandel está situado na Mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba e tem, de acordo com o último Censo, 27.547 habitantes. Destaca-se como uma cidade do agronegócio, com uma grande produção de soja. A agroindústria é uma das grandes demandas do município, já que a produção agrícola é o grande potencial da economia. Beneficiado pela grande extensão da bacia leiteira, os laticínios têm uma produção que é inclusive exportada para outros estados, Além do leite pasteurizado, há fabricação de requeijão e queijos,que na sua grande maioria é comercializada em outros centros. Rogério Rodrigues, durante estes anos à frente da ABRACAM, na qualidade de presidente nacional, pode conhecer muitas experiências bem sucedidas pelo Brasil e que chegou a hora de levar esses experimentos para sua cidade natal e implantar em Coromandel. O fato de ter uma ligação muito forte com o Poder Federal em Brasília, certamente abrirá caminhos e facilitará bastante a captação de recursos federais para sua cidade. Essa experiência e vivência conduzindo à Entidade Nacional dos Vereadores, com seus contatos políticos, certamente lhe dá essa competência e preparo. Segundo Rogério Rodrigues, “ Me sinto preparado para este desafio de governar Coromandel, sobretudo pela trajetória e experiência adquirida nestes 38 anos de vida pública. Tenho a obrigação de colocar esta experiência a favor da construção de uma Cidade com mais qualidade de vida . Fazer Coromandel ser uma referência nacional em governança. Este é o meu caminho", finalizou Rodrigues. Quanto a cor partidária ele afirma que durante muitos anos esteve no PDT e a convite do Senador Carlos Viana, de Minas Gerais, se filiou ao PSD, para ser o candidato a prefeito da legenda em Coromandel. Dr. Rogério Rodrigues da Silva, deixa a presidência  nacional da ABRACAM Laércio Pereira Soares, assume a presidência nacional da ABRACAM  

Cidades com mais de 50 mil habitantes começam a usar pregão eletrônico

  Obrigação vale para compras com recursos de convênios com União   A partir desta segunda-feira (6), os municípios brasileiros com mais de 15 mil habitantes terão de usar o pregão eletrônico para comprar bens e serviços com recursos de convênios com a União e demais transferências voluntárias. A nova regra vale para a aquisição de mercadorias e de serviços usadas no dia a dia. Apenas as obras estão fora dessa modalidade de contratação. Em fevereiro, o pregão eletrônico tornou-se obrigatório nos municípios de mais de 50 mil habitantes. Em 1º de junho, será a vez de as cidades restantes, de até 15 mil moradores, adotarem o sistema. O cronograma foi estabelecido pela Instrução Normativa 206, editada em outubro do ano passado, pelo Ministério da Economia. Desde outubro, a obrigação vale para os estados e o Distrito Federal. Segundo o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert, o pregão eletrônico aumenta a economia de recursos públicos de duas maneiras. A primeira é a ampliação da concorrência. Ao permitir a participação de empresas de todo o país nas licitações, o sistema aumenta a oferta. “Em vez de comprar apenas na região, a prefeitura pode comprar de todo o país, escolhendo o preço mais vantajoso”, explica Heckert. Segundo ele, caberá ao fornecedor oferecer o frete mais barato  no caso de uma prefeitura adquirir bens de regiões distantes. “A responsabilidade, que muitas vezes era do Poder Público, passa para o vendedor”, acrescenta. A segunda vantagem listada pelo secretário consiste na redução da corrupção. “O pregão eletrônico é um sistema mais transparente, que registra todas as transações. As informações estarão disponíveis para o cidadão acompanhar”, afirma Heckert. Plataforma Os municípios interessados podem registrar as aquisições com recursos de transferências voluntárias diretamente no Sistema de Compras do Governo Federal (Comprasnet). A ferramenta está integrada à Plataforma +Brasil, criada em setembro do ano passado para informatizar a prestação de contas de transferências federais voluntárias recebidas pelos entes locais. Desde o início de março, os estados e as prefeituras podem integrar os sistemas locais de compras à União. Com esse processo, as compras poderão ser feitas nos sistemas próprios e serem instantaneamente registradas na Plataforma +Brasil. Atualmente, a plataforma registra nove modalidades de utilização de recursos de transferências federais. O Ministério da Economia pretende estender a prestação eletrônica de contas a todas as 30 modalidades nos próximos meses. O estado com mais municípios abrangidos pelas novas normas é São Paulo, com 137 municípios. Em seguida, vem Minas Gerais, com 72. Segundo a Secretaria de Gestão, a União assinou 1.920 convênios com cidades de mais de 50 mil habitantes no ano passado, repassando voluntariamente R$ 2,3 bilhões a essas prefeituras. Com informações da Agência Brasil

Para 76%, mais importante neste momento é deixar as pessoas em casa, aponta Datafolha

O Instituto entrevistou, por telefone, 1.511 pessoas entre os dias 1º e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de três pontos.  Pesquisa Datafolha publicada nesta segunda-feira (6) pelo jornal "Folha de S.Paulo" questionou a população sobre as medidas de isolamento impostas pelas autoridades para conter o avanço do coronavírus. Segundo o levantamento 76% dos brasileiros acreditam que o mais importante neste momento é deixar as pessoas em casa. 18% querem acabar com o isolamento, e 6% não sabem. Datafolha aponta que 59% são contra renúncia de Bolsonaro; 37% querem que ele renuncie Datafolha: 35% aprovam gestão de Bolsonaro na crise do Coronavírus; 33% reprovam Bolsonaro tem aprovação de 33% e reprovação de 39%; aprovação do Ministério da Saúde é de 76% O instituto entrevistou, por telefone, 1.511 pessoas entre os dias 1º e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de três pontos. O levantamento também questionou os entrevistados sobre fechamento de comércio, suspensão de aulas e quanto tempo o isolamento deve durar. Veja abaixo os resultados: Sobre medidas de isolamento - O que é mais importante neste momento Deixar as pessoas em casa: 76% Acabar com o isolamento das pessoas: 18% Não sabe: 6% - Opinião sobre comércio não essencial Deveria continuar fechado: 65% Deveria ser reaberto: 33% Não sabe: 2% - Opinião sobre aulas Deveriam ficar suspensas: 87% Deveriam voltar: 11% Não sabe: 2% - Opinião sobre proibição de sair de casa para quem não trabalhe em serviço essencial A favor: 71% Contra: 26% Não sabe: 2% Indiferente: 1% - Quantos dias mais vai durar o isolamento? Até 10 dias: 12% De 11 a 15 dias: 20% De 16 a 20 dias: 7% De 21 a 30 dias: 26% 31 dias ou mais: 17% Nenhum: 1% Não sabe: 17% - Quantos dias mais deveria durar o isolamento? Até 10 dias: 9% De 11 a 15 dias: 16% De 16 a 20 dias: 6% De 21 a 30 dias: 23% 31 dias ou mais: 23% Nenhum: 6% Não sabe: 17%

6 de abril, segunda-feira - A ABRACAM apresenta os destaques da mídia no dia de hoje

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. O Brasil tem 488 mortos e mais de 11,2 mil casos confirmados de coronavírus. A Caixa deve anunciar as datas de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a informais. Em São Paulo, o governador João Doria deve decidir se prorroga ou não as restrições para evitar o avanço da doença. Trump diz que os EUA começam a distribuir 8 milhões de máscaras para hospitais em meio à "guerra" por equipamentos médicos e de proteção. Coronavírus no Brasil O Brasil tem 488 mortes e 11.281 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, segundo balanços das secretarias estaduais de Saúde. Apenas dois estados não registraram mortes: Acre e Tocantins. O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de domingo (5), aponta 486 mortes e 11.130 casos. MAPA: Brasil confirmou 2.000 casos em dois dias; veja cidades com casos Pandemia dificulta despedidas de famílias no maior cemitério de SP Em São Paulo, o governador João Doria deve anunciar nesta segunda-feira (6) se prorroga ou não a quarentena imposta em todo estado. O decreto, previsto para vigorar até esta terça-feira (7), obrigou o comércio de serviços não essenciais a fechar desde 24 de março. No Ceará, o governador Camilo Santana anunciou na noite deste domingo (6) que revogou a decisão que havia tomado horas mais cedo de relaxar a quarentena no estado. casos de coronavírus no brasil 06/04 — Foto: Editoria de Arte/G1   Pesquisa Datafolha Segundo pesquisa Datafolha, 76% dos brasileiros acreditam que o mais importante neste momento é deixar as pessoas em casa. Outros 18% querem acabar com o isolamento, e 6% não sabem. O instituto entrevistou 1.511 pessoas por telefone entre os dias 1º e 3 de abril e também perguntou sobre a opinião das pessoas sobre fechar o comércio não essencial, suspender aulas e e proibir pessoas que não trabalham em serviço essencial de de sair de casa. A margem de erro da pesquisa é de três pontos. Chance de tratamento Um consórcio entre três hospitais paulistas – Hospital Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês e Hospital das Clínicas – recebeu a autorização de iniciar testes clínicos de um possível tratamento contra a Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). A técnica, aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), baseia-se no plasma de um paciente curado. O plasma é a parte líquida do sangue em que ficam os anticorpos produzidos pelo organismo para combater o vírus. Retirada de pacientes recuperados, a substância pode ser aplicada em alguém que tenha um quadro grave da Covid-19. ENTENDA ASSISTA O VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8458944/ Pesquisadores analisam sangue de curados do coronavírus atrás de tratamento Auxílio emergencial O calendário para o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais deve ser anunciado nesta segunda-feira (6) pela Caixa Econômica Federal.   O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse na sexta-feira (3) que será usado um aplicativo para celulares para identificar os trabalhadores informais que não estão em nenhum cadastro do governo, mas têm direito de receber o benefício. Auxílio emergencial: quem tem direito e como vai funcionar a ajuda de R$ 600 O benefício é uma das medidas de alívio à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus. Ele se destina a pessoas sem carteira assinada e renda fixa, afetadas pelas medidas de isolamento social adotadas para conter a velocidade da Covid-19 no Brasil. 'Guerra' por equipamentos   Trump durante coletiva — Foto: REUTERS/Joshua Roberts O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste domingo (5) que 8 milhões de máscaras e 300 milhões de luvas começaram a ser distribuídas em todo o país. "Todos esses materiais serão distribuídos diretamente para os hospitais", disse Trump em entrevista coletiva. O governo dos EUA já foi acusado de desviar equipamentos, incluindo máscaras, que iriam para Alemanha, França e Brasil. 'Guerra' entre países por respiradores mecânicos e produção nacional insuficiente são entrave para o combate ao coronavírus no Brasil Segundo o presidente dos EUA, 1,6 milhão de norte-americanos já foram testados para o coronavírus. Os EUA são o país com o maior número de infectados pela doença. São mais de 330 mil casos confirmados, com mais de 9,5 mil mortes.   O estado de Nova York segue como epicentro da doença no país. Um tigre de 4 anos testou positivo para a doença no zoológico do Bronx. Esse pode ser o primeiro caso de infecção pelo vírus em um animal nos EUA e também o primeiro em um tigre no mundo, segundo o "The New York Times". Nadia, uma tigresa malaia de 4 anos, no Zoológico do Bronx, em Nova York, em imagem se data; a instituição informou, em 5 de abril de 2020, que o animal testou positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2) — Foto: Reuters Esperança na Europa O número de mortos pelo coronavírus caiu no fim de semana na Itália. Foram 525 no domingo (5), o mais baixo em duas semanas e uma redução de 25% em relação às mortes anunciadas no sábado, quando foram registradas 681vítimas. "São boas notícias, mas não deveríamos baixar a guarda", disse o chefe da Defesa Civil, Angelo Borrelli. "A curva começou sua queda", comemorou o chefe do Instituto Superior de Saúde, Silvio Brusaferro. A redução do número de mortos "é um dado muito importante". Na Espanha, o número de mortos diários caiu no domingo (5) pelo terceiro dia consecutivo: 674 vítimas em 24 horas. Foi o menor número de óbitos dos últimos dez dias no país, o segundo com mais mortes no mundo (12.418 pessoas). No Reino Unido, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de 55 anos, foi internado neste domingo (5) para exames, por seguir apresentado sintomas relativos ao coronavírus. Mesmo com a internação, Johnson segue no comando do governo. A rainha Elizabeth II fez um discurso no qual elogiou o espírito nacional dos britânicos e pediu que a população supere o tempo de "dor" e "enormes mudanças" que a pandemia do coronavírus trouxe. Foi o quinto pronunciamento da soberana de 93 anos em seu reinado. O Reino Unido tem quase 5 mil vítimas. Rainha Elizabeth II faz pronunciamento para tranquilizar população sobre o coronavírus ASSISTA O VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8458934/ Preciso ir ao mercado. E agora? A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que as pessoas fiquem em casa para diminuir a disseminação do novo coronavírus. No Brasil, a população tem feito o isolamento social e saído de casa apenas para as atividades essenciais. Os idosos e as pessoas do grupo de risco, principalmente, devem evitar sair de casa. Mas como comprar comida e bebida sem sair de casa? O G1 fez um vídeo que mostra o passo a passo para fazer as compras do supermercado sem sair do sofá de casa, por meio de um aplicativo, na capital de São Paulo. Dependendo da cidade, além de aplicativos, ainda é possível pedir os produtos do mercado por sites, mensagem no WhatsApp e até ligação. Quando essas opções não funcionam, a pessoa pode entregar a lista do mercado para vizinhos, amigos, familiares e até para entregadores de confiança. Saudades do barulho? Muita gente que nunca tinha feito home office foi obrigado a aderir à prática por causa da pandemia do coronavírus. Pensando em quem sente falta da movimentação e do barulho de seus colegas de trabalho, alguns serviços oferecem sons ambientes de lugares como cafeterias, livrarias e restaurantes. A ideia é apoiada por um estudo sobre criatividade da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, que indica que um nível médio de ruído ajuda o cérebro a pensar de forma abstrata. Tem até sons de chuva e até cenários fictícios. Lives de sertanejo Gusttavo Lima faz show pela web por causa da quarentena e tem mais de 10 milhões de visualizações — Foto: Reprodução/Gusttavo Lima   O G1 analisou a maratona de lives de cantores sertanejos na quarentena. Gusttavo Lima mostrou carisma, arrecadou doações e alegrou fãs em impressionantes cinco horas de puro carisma musical e etílico - uma alegria necessária para milhares de fãs em casa. Aqui no Brasil, o roteiro foge da receita do pop mundial em isolamento; entenda. Curtas e rápidas Após ter alta médica da UTI, prefeito de São Bernardo do Campo chora em vídeo de agradecim ASSISTA O VÍDEO https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/video/apos-ter-alta-medica-da-uti-prefeito-de-sao-bernardo-do-campo-chora-em-video-de-agradecim-8458939.ghtml   Após ter alta médica da UTI, prefeito de São Bernardo do Campo chora em vídeo de agradecimento Idosa de 91 anos se recupera do coronavírus após 10 dias internada no Paraná: 'Estou maravilhosa' Mulher de 57 anos recebe alta na Bahia após se curar do coronavírus e faz relato: 'Momentos difíceis' 'Meu pai não levou isso a sério', diz filho de vítima da Covid-19 Conheça a força-tarefa que luta contra o coronavírus nas universidades públicas 9 coisas que os cientistas ainda não sabem sobre o coronavírus. Com informações do G1

Palavra final é do Congresso, diz Barroso sobre adiamento das eleições

O tema divide opiniões e não há clareza sobre como ficariam as gestões locais com um adiamento.   Próximo de assumir o Tribunal Superior Eleitoral, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse considerar prematuro o debate sobre cancelar a eleição municipal por causa da crise do coronavírus, mas admite a possibilidade de um adiamento de outubro para, no máximo, dezembro.   Em nota, Barroso afirmou ser contrário a deixar a escolha de novos prefeitos e vereadores para 2022, mas ressaltou que a palavra final deve ser dada pelo Congresso, a quem caberia a aprovação de uma emenda à Constituição. "Na hipótese de adiamento, ele deve ser pelo período necessário para que as eleições possam se realizar com segurança para a população, talvez dezembro", disse na nota. Barroso assumirá a presidência do TSE em maio. Portanto, será o responsável pela realização das disputas eleitorais em todo o País neste ano. Ele deixará a função em fevereiro de 2022. "Como já afirmei anteriormente, a saúde da população é o bem maior a ser preservado. Mas nós estamos em abril. As convenções partidárias para escolha dos candidatos são em agosto. A campanha começa na segunda metade de agosto. As eleições são em outubro", disse Barroso. "O debate ainda é precoce porque não há certeza de como a contaminação vai evoluir". A posição do ministro havia sido antecipada pelo jornal O Estado de S. Paulo em meados de março. A pressão para que as corridas municipais sejam adiadas ganhou força após o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sugerir uma alteração no calendário para que disputas políticas não prejudiquem o combate ao avanço do novo coronavírus. O tema divide opiniões e não há clareza sobre como ficariam as gestões locais com um adiamento. A proposta de Mandetta era a de esticar os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. POR ESTADAO CONTEUDO

Mesmo sendo atacado, Mandetta 'não vai pedir o boné', diz Maia  

Para Maia, apesar das bravatas de Bolsonaro, ele não tem coragem de tirar Mandetta e mudar a política que o ministro vem conduzindo no Ministério da Saúde   O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a defender de forma veemente o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, garantindo que ele tem o apoio de toda a sociedade - "do Parlamento nem se fala", enfatizou. Para Maia, a despeito de todos os ataques que o ministro vem sofrendo do presidente Jair Bolsonaro, Mandetta é um homem de responsabilidade e não vai pedir demissão, neste momento de pandemia do coronavírus que o País atravessa. "Mandetta não vai pedir o boné mesmo com toda a adversidade."  Maia, que participa de teleconferência promovida pelo jornal Valor Econômico, com a participação do economista-chefe do Banco Itaú, Mario Mesquita, lembrou que o ministro é um dos quadros de seu partido, mas não foi escolhido por isso, foi escolha pessoal de Bolsonaro. Por isso mesmo, disse Maia, o conflito que o mandatário busca com ele não faz o menor sentido.   Para Maia, apesar das bravatas de Bolsonaro, ele não tem coragem de tirar Mandetta e mudar a política que o ministro vem conduzindo no Ministério da Saúde. "Toda vez que Bolsonaro vem a público criticar Mandetta, mais atrapalha do que ajuda. Mandetta tem tranquilidade para não sair do trilho por pressão do presidente." E ironizou: "Covid-19 não é uma gripinha, Alcolumbre (presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que testou positivo para o coronavírus) vai dar um depoimento sobre isso." O parlamentar disse ainda que Bolsonaro parece comentarista de seu próprio governo e quer jogar a responsabilidade para os outros. Maia fez novamente elogios ao titular da Saúde na condução da atual pandemia: "Governadores têm feito papel extraordinário sob orientação de Mandetta e o presidente critica governadores que seguem orientação de seu próprio ministro." E reiterou: "Mandetta tem todo o respaldo que precisar da Câmara dos Deputados." POR ESTADAO CONTEUDO

Governo vai usar aplicativo para cadastrar informais que têm direito a auxílio de R$ 600

De acordo com ministro Onyx Lorenzoni, aplicativo para celular estará disponível para ser baixado a partir de terça-feira (7). Cadastro também será possível por telefone e site. Boletim: governo vai lançar aplicativo para cadastrar informais que têm direito a auxílio ASSISTA O VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8455795/  O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse nesta sexta-feira (3) que será usado um aplicativo para celulares para identificar os trabalhadores informais que não estão em nenhum cadastro do governo, mas têm direito de receber o auxílio de R$ 600. O benefício é uma das medidas de alívio à crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus. Ele se destina a pessoas sem carteira assinada e renda fixa, afetadas pelas medidas de isolamento social adotadas para conter a velocidade da Covid-19 no Brasil (veja mais abaixo quem tem direito ao auxílio). De acordo com o ministro, o aplicativo poderá ser baixado a partir da terça-feira (7). Onyx disse que, além do aplicativo, o cadastro poderá ser feito por telefone, em número que será divulgado posteriormente, e através de um site, que também está em desenvolvimento. Ele informou ainda que será possível fazer o registro em agências, mas não informou quais. Entretanto, a recomendação é que o cadastro seja feito, de forma prioritária, por meio digital, a fim de evitar aglomerações. Já o calendário para o pagamento do auxílio aos informais será anunciado na segunda-feira (6). O governo vem recebendo críticas pela demora em repassar ajuda a trabalhadores e empresas afetados pela crise do coronavírus. Segundo o ministro, entre 15 milhões e 20 milhões de trabalhadores que têm direito ao auxílio não estão atualmente em nenhum cadastro usado pelo governo e precisam fazer o registro para receber o dinheiro. Deve fazer o cadastramento pelo aplicativo: o trabalhador que não está no Cadastro Único do governo; que não é contribuinte individual do INSS; e que não é microempreendedor individual. De acordo com o ministro, trabalhadores que já estão nos cadastros do governo mas que não sabem disso e venham a tentar fazer o credenciamento por qualquer dos meios anunciados, vão ser informados de que não precisam do registro. Onyx informou ainda que: o dinheiro será creditado em conta bancária, ou; ele receberá uma autorização para fazer o saque nas lotéricas. "Aqueles que não têm conta, terão uma conta digital aberta de forma gratuita. Quem já tiver em outro banco, receberá uma TED [transferência eletrônica] de graça”, informou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.  Governo publica no Diário Oficial lei que prevê pagamento do auxílio emergencial de R$600 ASSISTA O VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8455467/ O presidente da Caixa disse ainda que um segundo aplicativo será criado para servir como mais uma opção para o recebimento do auxílio. Segundo o ministro da Cidadania, há ainda a previsão de que o auxílio possa ser sacado em caixas eletrônicos. Onyx disse que a previsão é de que esses trabalhadores possam começar a receber o auxílio 48 horas depois de concluírem o cadastramento pelo aplicativo, site ou telefone. "Queremos dar tranquilidade ao taxista, ao vendedor de pipoca, à diarista, de que ela, a partir de terça-feira (7), terá as condições de fazer o cadastramento e, em poucas horas, receber os recursos", disse o ministro da Cidadania. Calendário de pagamento O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que na segunda-feira (6) o banco anunciará o calendário de pagamento e detalhes operacionais para o recebimento do benefício pelos trabalhadores informais. Ele disse que o aplicativo ainda não foi lançado e alertou para golpes digitais. "Quando lançarmos [o aplicativo], sabemos que teremos dezenas de milhões de acessos em um só dia. Até agora, não lançamos ainda. Então qualquer aplicativo que a população esteja vendo não é um aplicativo do governo. Porque este aplicativo que a Caixa montou junto com o governo federal, é o único que concentrará essa base de dados”, afirmou. Sobre o auxílio Além dos informais atualmente fora de cadastro, outros dois grupos terão direito ao auxílio de R$ 600. Um deles é composto por pessoas que fazem parte do Bolsa Família, e que poderão ter o benefício elevado. A previsão é que os beneficiários desse grupo comecem a receber a ajuda adicional a partir de 16 de abril. O segundo grupo é dos trabalhadores que já estão no cadastro único do governo federal. Para estes, ainda não há data para o início dos repasses, mas, segundo Lorenzoni, a expectativa é de que isso aconteça de forma muito rápida. O ministro da Cidadania disse que, os beneficiários do Cadastro Único devem ser os primeiros a receber. Ele disse que o governo trabalha para iniciar o pagamento a parte deles na próxima semana, antes do feriado de Páscoa.   Segundo o governo, o auxílio deverá beneficiar 54 milhões de pessoas, com custo de R$ 98 bilhões. Conforme o projeto aprovado, o auxílio será limitado a duas pessoas da mesma família. O texto ainda definiu que a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil mensais por três meses. O que é preciso para ter direito ao auxílio? O projeto que cria o auxílio de R$ 600 altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses, será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos: ser maior de 18 anos de idade; não ter emprego formal; não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família; ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos; que, no ano de 2018, não tiver recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. O auxílio será cortado caso seja constatado o descumprimento de desses requisitos. O texto diz também que o trabalhador deve exercer atividade na condição de: microempreendedor individual (MEI); contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; trabalhador informal empregado, autônomo ou desempregado, intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima, desde que faça uma autodeclaração pelo site do governo. A proposta estabelece ainda que somente duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa. COM INFORMAÇÕES DO G1

COVID-19: Os números do Ministério da Saúde hoje

Brasil tem 359 mortes e 9.056 casos confirmados de coronavírus, diz ministério Com mais 60 mortes informadas, número aumentou 20%.  Plano para favelas e comunidades deve ficar pronto no fim de semana, diz Mandetta Assista o vídeo   https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/plano-para-favelas-e-comunidades-deve-ficar-pronto-no-fim-de-semana-diz-mandetta-8455885.ghtml  O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (3) aponta: 359 mortes 9.056 casos confirmados 4% é a taxa de letalidade Na quinta-feira (2) havia 7.910 casos confirmados e 299 mortes. Em relação ao balanço anterior foram acrescentados 60 mortes, o que significa um aumento de 20%. "Estamos entrando no outono, inverno é nosso maior pesadelo. Temos uma epidemia de dengue, de influenza, de corona, de sarampo. Vamos devagar, com calma, o momento é de muita atenção e foco e disciplina. Não vamos perder o foco na doença" - Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde. Evolução dos casos de coronavírus no Brasil — Foto: Arte/G1   Situação nos estados Recomendando a manutenção das medidas de restrição social, o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que é preciso ganhar tempo para que os estados concluam seus preparativos. E destacou a situação dos casos no Amazonas (260 casos confirmados), no Rio Grande do Norte (176 casos confirmados) e no Ceará (627 casos confirmados). Entre outros pontos, Mandetta lembrou que aldeias indígenas estão com restrição absoluta e a pasta está preocupada por conta do contato de povos indígenas com a população de Manaus, capital do Amazonas. "Manaus como a capital da Amazônia, nos preocupa pela quantidade da população indígena que frequenta essa região. Os indígenas têm uma relação imunológica muito ruim com vírus como esse, dos ‘brancos’. A história do contato branco e indígenas ela é uma história de páginas muito triste da história do Brasil" - Luiz Henrique Mandetta O ministro alertou que ONGs e igrejas que trabalham nessa região estão sob "restrição absoluta". "Então colabore, não se aproxime do povo indígena. Pedimos a colaboração de todos para que os chefes indígenas colaborem e conversem com o seu povo”, disse o ministro. Boletim: Mandetta diz que cerca de 680 respiradores que esperava receber foram retidos Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8455929/  OMS e FMI dizem que escolher entre salvar vidas ou salvar empregos é um falso dilema Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8455521/

3 de abril, sexta-feira - A ABRACAM mostra os destaques da mídia nacional

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.   Tire dúvidas sobre a economia em tempos de pandemia. E os R$ 600 de ajuda do governo? Quando esse dinheiro chega? O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer votar hoje, em dois turnos, a PEC do "Orçamento Paralelo". Os EUA chegam a um número recorde: mil mortes em um dia. As novas orientações sobre o uso de máscaras caseiras. Está em casa? Tem opções de lives para suavizar seu isolamento. E se você está enchendo a cara justamente por estar em casa, cuidado! Tire dúvidas sobre a economia Governo anuncia medida que permite redução de jornada e salário Para lidar com a pandemia de coronavírus, a orientação é a quarentena - o que mantém escolas, comércios e muitas outras atividades paralisadas. Com isso, a atividade econômica sofre um baque: as estimativas são de que o mundo sofra uma recessão. Para tentar minimizar efeitos da crise, o governo lançou uma série de medidas econômicas. Tire dúvidas sobre as principais mudanças na vida econômica dos brasileiros e entenda o que muda com as medidas já anunciadas. R$ 600,00: quando? Governo publica lei com socorro a informais em edição extra do Diário Oficial O governo federal publicou ontem a lei que cria um auxílio de R$ 600 mensais, por três meses, a trabalhadores informais. O benefício é uma das medidas de alívio à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus. O projeto foi aprovado pela Câmara há uma semana e pelo Senado na última segunda (30), quando seguiu para a sanção de Jair Bolsonaro. A MP foi publicada junto à sanção da lei. Segundo Bolsonaro, a expectativa é de que o pagamento do auxílio de R$ 600 comece na próxima semana. Nem a lei, nem o governo informam uma data precisa. Como saber se estou no Cadastro Único? Veja passo a passo Orçamento Paralelo Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conduz sessão virtual na quarta-feira (1º) — Foto: Cleia Viana / Câmara dos Deputados O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que pretende votar hoje, em dois turnos, a PEC do "Orçamento Paralelo", que separa do Orçamento Geral da União os gastos emergenciais para enfrentar a crise do coronavírus. A leitura do parecer foi feita na quarta-feira, mas a votação foi adiada a pedido dos parlamentares. Governo prevê rombo recorde de R$ 419 bi     Confinamento até maio   Ciclistas que trabalham com entrega de alimentos passam pela Piazza Duomo em Milão, na Itália, que estava deserta na terça-feira (31) — Foto: Piero Cruciatti / AFP O chefe da Defesa Civil Italiana, Angelo Borrelli, afirmou que o confinamento devido à pandemia de coronavírus vai durar pelo menos até 2 de maio. Ele não acredita que a situação de emergência passará antes de 1º de maio e que os italianos terão que ficar em casa "por muitas semanas" ainda. Borrelli reiterou a necessidade de "isolamento rigoroso" e observou que "o coronavírus mudará a abordagem em relação aos contatos humanos e interpessoais”. “Teremos que manter distância por algum tempo”, afirmou. Mais de mil de mortes em um dia Paciente é retirado de ambulância no Broward Health Medical Center, em Fort Lauderdale, na Flórida — Foto: Joe Raedle / Getty Images / AFP Photo   s Estados Unidos bateram o recorde mundial de mortos por Covid-19 em um dia, com 1.169 mortes. Número foi registrado entre as noites de quarta (1º) e quinta-feira (2), superando recorde da Itália, de 969 mortes em 27 de março. País registra o maior número de casos confirmados no mundo, com mais de 244 mil. Máscaras caseiras  Ministro da Saúde volta a sugerir que pessoas usem máscaras caseiras O Ministério da Saúde divulgou um manual para fazer máscara caseira. Governo informou que vai lançar uma campanha digital para incentivar a produção caseira de máscaras de pano. Entenda a razão. Fácil e eficaz: como fazer máscara em casa e como usar 1ª morte no Brasil Primeiro caso do novo coronavírus no Brasil foi quase um mês antes do divulgado A primeira morte causada por coronavírus no Brasil ocorreu em 23 de janeiro, mais de um mês antes daquele que foi confirmado como o primeiro caso. De acordo com o Ministério da Saúde, a descoberta é resultado de uma "investigação retrospectiva" dos pacientes internados com quadros de síndrome respiratória aguda grave. A paciente que agora é considerada a primeira a ter Covid-19 no país tratava-se de uma mulher de 75 anos, que era moradora de Minas Gerais. Filipinas: ordem para atirar Brasileiro se diz preocupado com ordem do presidente Rodrigo Duterte para atirar em quem desrespeitar regras de isolamento nas Filipinas — Foto: Arquivo pessoal A declaração do presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, de que autorizou as forças de segurança a atirar em quem perturbar as regras de confinamento impostas por causa da pandemia de Covid-19 provocou ainda mais preocupação em um turista do Rio de Janeiro que não conseguiu deixar o país. “Se o presidente está dando aval para militar disparar contra alguém que está descumprindo uma ordem, eu prefiro não pagar pra ver. A gente fica com medo”, disse ao G1 o brasileiro que pediu para não ser identificado. O país já registrou mais de 90 mortes e 2,3 mil casos de Covid-19, praticamente todos nas últimas três semanas. Rio de Janeiro Prefeitura do Rio retirou material de leitos do CTI do Hospital Espanhol — Foto: Reprodução A Prefeitura do Rio adotou medida inédita na luta contra o coronavírus: retirou equipamentos médicos de um hospital privado desativado para usá-los na rede municipal. A Procuradoria citou pandemia 'única na História' para autorização de uso de bens. Consulta confusa   — Foto: Reprodução / TV Globo Um paciente de 63 anos disse que hospital em SP o orientou a tomar medicamento sem diagnóstico de coronavírus. Rede de saúde Prevent Senrior informou que 'o uso da hidroxicloroquina associado à azitromicina faz parte de protocolo de pesquisa científica aprovado pelo Ministério da Saúde' e nega falha no atendimento. Uso incorreto de medicamento pode causar insuficiência cardíaca, comportamento suicida e até cegueira. Lives para suavizar o isolamento Márcia Fellipe, Léo Sanana e Diplo — Foto: Divulgação   O G1 lista as principais transmissões programadas para esta sexta-feira. Forró de Márcia Fellipe, pagodão de Léo Santana e eletrônica de Diplo estão entre as opções de lives musicais. Mas há mais opções: tem o arrocha de Pablo com Tierry; o indie rock da americana Soccer Mommy no canal francês La Blogothèque; Júnior Bass Groovador mostra no Instagram o baixo que seduziu Jack Black. E mais... Homenagem aos profissionais da saúde Deco, Conrado, Julio e Tito com as cachorinhas Mia e Pipa — Foto: Divulgação Banda Hotelo faz homenagem a profissionais da saúde e fala sobre período de "isolamento juntos". Quarteto, que mora junto em SP, lançou três músicas sobre o distanciamento social. Banda faz músicas "good vibes" na mesma linha de Melim e Anavitória. Veja clipes. Happy hour virtual A analista de atendimento ao consumidor Juliana Mariano teve a primeira experiência de 'happy hour virtual' nesta terça-feira — Foto: Arquivo pessoal / Juliana Mariano   Happy hour virtual virou alternativa em época de quarentena. Em isolamento social, brasileiros substituíram a ida ao bar para o happy hour por ligações de vídeo com amigos e colegas do trabalho. Entrevistados dizem que é importante ter momentos de descontração apesar da pandemia do novo coronavírus. Home office — Foto: Divulgação Está trabalhando em casa? Quiz e apps dão dicas e ajudam a fazer home office. Bebendo muito? Cuidado Hábito de fim de semana tem sido mais comum durante quarentena — Foto: Arquivo pessoal Com quarentena, a venda e consumo de bebidas alcoólicas aumentou no Rio. Comercialização ultrapassou períodos de pico como o carnaval. Especialista alerta sobre cuidado com mudança de hábito. Curtas e Rápidas: Procura por adoções de cães e gatos cresce até 50% durante a pandemia, afirmam entidades Mortes violentas crescem 98% durante período de quarentena no Ceará   Previsão do tempo   Veja a previsão do tempo para esta sexta-feira (3) no Brasil   Com informações do G1

CORONAVÍRUS: ÚLTIMOS NÚMEROS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

  ATUALIZAÇÃO Brasil tem 299 mortes e 7.910 casos confirmados de coronavírus, diz ministério Acompanhe as informações do MINISTÉRIO DA SAÚDE pelo LINK ABAIXO https://covid.saude.gov.br/  AO VIVO Transparência: Saúde lança painel com dados de leitos e equipamentos no país A população poderá acompanhar por meio online a quantidade de insumos disponibilizados em cada estado Com informações do Ministério da Saúde

CORONAVÍRUS: ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Brasil tem 241 mortes e 6.836 casos confirmados de coronavírus, diz ministério Acompanhe as informações do MINISTÉRIO DA SAÚDE pelo LINK ABAIXO https://covid.saude.gov.br/    Em São Paulo há 164 mortes e 2.981 pacientes com resultados positivos nos testes para a Covid-19. Estados do Sudeste concentram 62% dos casos. O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (1º) o mais recente balanço nacional sobre os casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais dados são: 241 mortes 6.836 casos confirmados 3,5% é a taxa de letalidade No levantamento anterior, divulgado na terça-feira (31), o Brasil tinha 201 mortes e 5.717 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. OMS: Diretor-executivo diz que sistemas de saúde vão receber 'pancada' LEITOS DE UTI: Governo pode precisar controlar hospitais privados, diz estudo ROBÔ: Ministério da Saúde fará ligação telefônica para monitorar casos DISCURSO: Bolsonaro mudou o tom sobre isolamento social; compare frases OMS diz que o número de casos do novo coronavírus chegará a 1 milhão em breve  Assista o vídeo    https://globoplay.globo.com/v/8449483/ Especialista fala da dificuldade de diagnóstico do coronavírus   -   Assista o vídeo  - CLICAR ABAIXO https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/especialista-fala-da-dificuldade-de-diagnostico-do-coronavirus-8449640.ghtml  E  mais... Governo do Brasil destina R$ 50 milhões para pesquisas sobre coronavírus Chamada Pública será lançada ainda nesta semana pelos ministérios da Saúde e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Podem participar pesquisadores de instituições públicas ou privadas

Casos de coronavírus no Brasil em 1° de abril

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 5.812 infectados em todos os estados e 203 mortos. Homem de 23 anos, no Rio Grande Norte, é a vítima mais jovem.   RN registra segunda morte por coronavírus no estado Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8447635/   As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 6h desta quarta-feira (1°), 5.812 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 203 mortes pela Covid-19. A última morte, confirmada no fim da noite de terça-feira (31), foi de um homem de 23 anos, no Rio Grande do Norte. Ele é a vítima mais jovem do coronavírus no Brasil até o momento. A maior parte das mortes foi registrada em São Paulo, com 136 vítimas, e o Rio de Janeiro, com 23. O Ministério da Saúde atualizou seus números nesta terça-feira (31), informando que oBrasil tem 201 mortes e 5.717 casos confirmados de coronavírus.     O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). No entanto, os outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março). CORONAVÍRUS NO MUNDO:mais de 3 mil mortes foram registradas nos EUA PANDEMIA: veja quais países já registraram casos da doença GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e prevenção PERGUNTAS E RESPOSTAS: infectologistas respondem  

1º de abril, quarta-feira - A ABRACAM mostra os destaques da mídia nacional

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Bolsonaro deve sancionar hoje o socorro de R$ 600 ao trabalhador informal. O Assunto fala sobre a importância de treinar equipes para lidar com pacientes graves de coronavírus. Veja como os brasileiros afetados pelo impacto da pandemia na economia estão se virando com as contas. As verdades em um 1° de abril. Solidariedade: a ajuda de montadoras, voluntários, motoboy, narrador esportivo e até do Thor. Dicas de exercícios para encarar o confinamento. A balança comercial e um novo saque do FGTS. Socorro de R$ 600 Bolsonaro ainda não assinou auxílio de R$ 600 para trabalhadores informais Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8447579/ O presidente Jair Bolsonaro deve sancionar hoje o socorro de R$ 600 ao trabalhador informal, que o Senado aprovou na segunda-feira (30). Segundo o IBGE, 38 milhões de brasileiros estão na informalidade. O Senado ainda pode estender o benefício a outras categorias, como caminhoneiros, taxistas e motoristas de aplicativos, entre outros, em sessão hoje. O governo deve também enviar ao Congresso a Medida Provisória que prevê a possibilidade de redução de jornada de trabalhadores formais com diminuição proporcional de salário. Pessoas poderão manter isolamento com dinheiro do governo, diz Guedes Queda de renda — Foto: Marcos Santos / USP Imagens   Brasileiros afetados pelo desemprego e queda ou interrupção nas suas atividades devido à quarentena devido ao avanço do novo coronavírus já começaram a refazer as contas. Entre as medidas relatadas estão interrupção do pagamento do cartão de crédito, corte nas compras do supermercado e de pedidos de entrega de comida e até de internet. Veja mais. Pronunciamento Em pronunciamento, Bolsonaro não usa interpretação equivocada da fala do diretor da OMS Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8447558/ Bolsonaro fez ontem, em rede nacional de televisão, o quarto pronunciamento sobre a crise do coronavírus. Desta vez, mudou o tom: não criticou diretamente o isolamento social, método defendido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo próprio Ministério da Saúde. No dia 24, ele chegou a pedir na TV a “volta à normalidade” e o fim do “confinamento em massa”. O presidente tem sido um dos poucos chefes de Estado no mundo que defende a retomada da atividade econômica em meio à pandemia. Na noite de ontem, Bolsonaro disse não pretender negar a importância das medias preventivas, mas ressalvou que é preciso pensar nos cidadãos "mais vulneráveis". O presidente disse ter como missão "salvar vidas, sem deixar para trás os empregos". O pronunciamento foi acompanhado de "panelaços" pelo Brasil. OMS nega ter sido contra isolamento; diretor diz que cobrou políticas para atender quem perdeu renda   Ministro da AGU em casa Ministro André Mendonça — Foto: Reprodução / GloboNews O advogado-geral da União, André Mendonça, entrou em isolamento após suspeita de ter Covid-19. Na segunda (30), o ministro participou de entrevista coletiva no Palácio do Planalto ao lado dos colegas Mandetta (Saúde), Braga Netto (Casa Civil), Tarcísio Gomes (Infraestrutura) e Onyx Lorenzoni (Cidadania). Queridos, desde ontem manifesto sinais de possível infecção. Corpo dolorido, tosse seca, mas sem febre. Hoje fiz o teste para Covid. Pode ser apenas resultado do ritmo de trabalho, mas para prevenir eventual transmissão a outros, aguardo o resultado em casa. Sigo trabalhando", escreveu o ministro em uma rede social. 1º de abril Neste 1º de abril são esperados ainda mais boatos sobre a pandemia do novo coronavírus. Mas nem tudo o que circula é mentira. A equipe do Fato ou Fake reúne algumas mensagens que são, sim, verdadeiras, mesmo com toda a desinformação nas redes sociais. A ajuda das montadoras Fiat Chrysler vai consertar respiradores quebrados para ajudar no combate ao coronavírus — Foto: Divulgação Ao menos 6 fabricantes de veículos já anunciaram ações para ajudar no combate ao coronavírus. Com todas as fábricas paradas no país, elas estão trabalhando em iniciativas como a produção de protetores faciais, o reparo de respiradores e a criação de hospitais de campanha. Voluntários dão lanches e mensagens Em Limeira, voluntários penduram lanches em varal para moradores de rua durante pandemia — Foto: Arquivo Pessoal   Voluntários penduram lanches em varal para ajudar moradores de rua em Limeira (SP). Diariamente, grupo distribui entre 30 e 35 sanduíches, que vêm acompanhados de mensagens de esperança. "A gente tem que olhar para o próximo com mais carinho", diz voluntária. Thor dos caminhoneiros Vestido de Thor, fisioterapeuta entrega marmitas a caminhoneiros na Rodovia Anhanguera em Orlândia (SP) — Foto: Gabriel Grasi / Acervo pessoal Vestido de Thor, fisioterapeuta distribui marmitas grátis a caminhoneiros na Rodovia Anhanguera. Com ajuda de amigos, Gabriel Grasi prepara quentinhas e as entrega com refrigerante e água em Orlândia (SP). Narrando o confinamento Vídeo viralizou com jovem narrando a rotina dos pais durante a quarentena Assista o vídeo http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/videos/t/g1-rn/v/video-viralizou-com-jovem-narrando-a-rotina-dos-pais-durante-a-quarentena/8446640/ Um vídeo amador de um jovem narrando as atividades caseiras durante o confinamento ganhou a internet nos últimos dias. O "locutor do coronavírus" é o potiguar Aureo Deni, de 20 anos, que opera uma mesa de som com direito a vinhetas e narra cenas simples do dia a dia: a mãe tomando café e o pai aguando as plantas.   Motoboy solidário  Motoboy solidário do RJ faz entrega grátis para idosos manterem isolamento social Assista o vídeo https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/video/motoboy-solidario-do-rj-faz-entrega-gratis-para-idosos-manterem-isolamento-social-8446230.ghtml Um motoboy solidário faz entregas grátis para que idosos não saiam de isolamento social no RJ. Wallace dos Santos Soares entrega remédios e pequenas compras em São Gonçalo. Lucília de Souza, de 73 anos, recebeu máscaras e aprovou atitude: "Louvável". Publicitários criam campanha para incentivar doações para entregadores em meio à pandemia Quarentena fitness Profissionais famosos na web usam redes sociais para ensinar exercícios durante quarentena Assista o vídeo https://g1.globo.com/pop-arte/video/profissionais-famosos-na-web-usam-redes-sociais-para-ensinar-exercicios-durante-quarentena-8432043.ghtml Educadores físicos usam redes sociais para dar aulas de graça. Do treino funcional à yoga, atividades com o peso do corpo ou usando livros e alimentos podem ser solução para aliviar a ansiedade e manter a saúde durante a quarentena. Veja dicas de 5 profissionais entrevistados pelo G1.   Papo para acalmar Fotógrafa potiguar Isadora Aragão foi uma das primeiras infectadas com o novo coronavírus no RN — Foto: Arquivo Pessoal Após se curar da Covid-19, mulher abre perfil em rede social para conversar e acalmar pacientes da doença no RN. Fotógrafa potiguar Isadora Aragão, de 28 anos, foi uma das primeiras pacientes diagnosticadas com o novo coronavírus no estado. Vulneráveis Modelo em plástico dos pulmões — Foto: Robina Weermeijer / Unsplash Pessoas com doenças respiratórias crônicas, como bronquite ou asma, estão entre os grupos mais vulneráveis ao novo coronavírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma vez que a infecção causada pelo vírus ataca principalmente o sistema respiratório. Dentre as doenças respiratórias crônicas, a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) chama a atenção dos especialistas, pois apenas 12% dos casos de DPOC no país são diagnosticados. Turistas brasileiros na Itália Ligia Cossina em foto feita no Costa Vitoria antes do início da quarentena a bordo — Foto: Ligia Cossina/Arquivo pessoal Brasileiros em cruzeiro ancorado em Roma temem desembarque em um dos países mais afetados pelo novo coronavírus. Confinados em suas cabines, eles foram avisados que, ao deixar navio, teriam que passar 14 dias em quarentena na cidade italiana antes de receber autorização para sair do país. Sistema S Medida Provisória (MP) publicada na terça reduziu pela metade a contribuição ao Sistema S por três meses. O objetivo é diminuir os custos para o empregador , e a cobrança reduzida começa hoje e vai até 30 de junho. A estimativa é que as empresas deixem de gastar R$ 2,2 bilhões. Curtas e Rápidas - Coronavírus: Blog da Mariza Tavares: Plataforma se mobiliza para aumentar número de doações Médicos do RJ organizam formulário para investigar ligação de Covid-19 à perda de olfato Solidão, medo e esperança: como são as músicas recém-lançadas, criadas durante a quarentena Games para quarentena: Veja lista de jogos para celulares que mais se popularizaram durante isolamento Ferramentas criadas por pesquisadores auxiliam no monitoramento da pandemia de coronavírus no Brasil Eliminação no BBB Felipe Prior é o décimo eliminado do 'BBB20' — Foto: Reprodução/Globo  Felipe Prior foi eliminado do "BBB20" ontem à noite com 56,73% dos votos. Ele foi o décimo a deixar a casa, em um paredão que bateu o recorde do programa com mais de 1,5 bilhão de votos. Felipe Prior comenta eliminação do 'BBB20': 'Neste paredão eu estava muito confiante' Balança comercial Saem hoje os dados de março da balança comercial. Em fevereiro, as exportações superaram as importações em US$ 3,096 bilhões. Saques do FGTS Trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro e que fizeram adesão ao saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começam a receber nesta quarta o dinheiro. Não é preciso ir até uma agência bancária: os saques podem ser feitos pelo App FGTS, pelo site do FGTS e pelo internet banking da Caixa. Curtas e Rápidas: Mega-Sena pode pagar R$ 4,8 milhões nesta quarta-feira Blog da Sandra Cohen: Andrew Cuomo tem chances de ser o candidato democrata à presidência dos EUA?

31 de março-terça-feira - A ABRACAM mostra os destaques da mídia nacional

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, autorizou a Força Nacional a dar apoio ao Ministério da Saúde no combate à pandemia no Brasil. Com a matemática ajuda a prever a curva da doença? Os números do vírus na África não refletem a realidade. O Assunto discute a saúde, a economia e o falso dilema do que salvar primeiro. Fique em casa: home office, jogos online e música para nos segurar isolados. Veja também dicas ao ir ao mercado. O fim do prazo para sacar o FGTS, o desemprego de fevereiro e as contas do governo. Força Nacional na pandemia O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o uso da Força Nacional para apoiar o Ministério da Saúde nas ações de combate ao novo coronavírus. Policiais vão dar auxílio a profissionais de saúde e garantir a segurança em hospitais, na distribuição e armazenamento de insumos e no controle sanitário, entre outras funções. A matemática da Covid-19 Número de casos do novo coronavírus acelera a uma taxa exponencial, diz OMS  Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8435206/ Enquanto cientistas correm contra o tempo para desenvolver tratamentos e vacina contra o coronavírus (Sars-CoV-2), matemáticos simulam cenários com impactos da pandemia. Uma das projeções mais recentes a ganhar destaque foi um estudo liderado pelo Imperial College de Londres, que estimou que o Brasil pode ter mais de 1 milhão de mortes e cerca de 187 milhões de infectados neste ano se não houver nenhuma estratégia de isolamento social e de enfrentamento do surto. Mas como são feitos esses cálculos? Hecatombe na África? Moradores de Eldorado Park, próxima a Joanesburgo, na África do Sul, observam enquanto membros do exército e da polícia aplicam quarentena de 21 dias no país, determinada para frear a disseminação do coronavírus. A África do Sul é o país com mais casos no continente africano. — Foto: Siphiwe Sibeko / Reuters Dos 54 países do continente africano, 19 registraram ao menos uma morte por Covid-19. São 137 mortes em um continente com cerca de 1,3 bilhão de pessoas (0,4% do total das vítimas no mundo), mas os números não significam que o cenário africano seja favorável. No sábado (28), o ginecologista congolês Denis Mukwege, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2018, disse em entrevista ao jornal francês "Le Monde" que é preciso agir rápido para evitar uma "hecatombe" pela doença. A palavra, usada de forma figurada, significa "uma grande perda de vidas". R$ 600,00 para informais Senado aprova auxílio de R$ 600 para trabalhadores informais Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8444436/ O Senado aprovou o projeto que prevê o repasse de R$ 600 mensais a trabalhadores informais por três meses devido à pandemia. A proposta, já aprovada pela Câmara dos Deputados na semana passada, agora segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Brasileiros retidos Patrícia Nascimento está no Bahrein e mantém contato com brasileiros em outros países próximos — Foto: Patrícia Nascimento/Arquivo pessoal Brasileiros enfrentam dificuldades causadas por isolamentos decretados pelos governos do Bahrein e do Kuwait. Assim como na Arábia Saudita, os grupos retidos são pequenos, e por isso eles temem não conseguir apoio do Itamaraty para retornar ao Brasil e não sabem como voltarão. Isolados no Everest, empresários aguardam vagas em voos para voltar ao RS Blog do Camarotti: entidade propõe seguro de vida obrigatório para médicos Fique em casa Manter o foco, acompanhar a rotina de trabalho e ferramentas digitais são importantes durante o isolamento — Foto: Pexels Home office: veja dicas para manter contato com a equipe, quais aplicativos usar, entenda por que algumas pessoas dizem ser mais produtivas trabalhando em casa e veja alternativas para o trabalho remoto. Jogos online  Veja trailer de 'Stop' Em tempos de isolamento, jogos online têm aproximado pessoas obrigadas a ficarem afastadas e versões digitais do clássico de escola "Stop" (ou "Adedonha", "Adedanha" e outras de suas variantes regionais) têm apresentado um alto crescimento de popularidade no Brasil: 1.000%. Assista o vídeo https://g1.globo.com/pop-arte/video/veja-trailer-de-stop-8444325.ghtml Música no isolamento Pedro Sampaio, MC Rebecca e Maggie Rogers estão em lista de novidades para ouvir na quarentena — Foto: Divulgação  Playlist para ficar em cassa: 15 novos artistas para ouvir durante o isolamento social. Pop dançante, rap, rock, MPB e balada romântica estão em lista do G1. Ouça músicas e comentários de apostas como Tones and I, MC Rebecca, Cabelinho, PK e King Princess. Dicas ao ir ao mercado Cuidados devem ser tomados na ida ao supermercado — Foto: Foto: Arquivo / SVM Quais os cuidados na ida ao mercado em meio à pandemia? Luis Fernando Waib, da Sociedade Brasileira de Infectologia, recomenda não levar a mão ao rosto durante as compras no supermercado e diz que, ao pedir delivery de comida, a pessoa também deve ter cuidado com embalagens e sacolas plásticas. Saques do FGTS Hoje é o último dia para os saques imediatos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 998 por conta. Os valores não sacados serão devolvidos à conta do FGTS do trabalhador, com as remunerações devidas no período. Desemprego — Foto: Divulgação / Reprodução  Saem hoje os dados de fevereiro sobre o desemprego. Em janeiro, ficou em 11,2%, e atingiu 11,9 milhões de brasileiros. A informalidade caiu no começo do ano, mas ainda atingiu 40,7% da população ocupada. Já o número de pessoas que não estão procurando emprego e nem trabalhando bateu recorde: 65,7 milhões. Contas públicas O Banco Central divulga o resultado de fevereiro das contas do setor público consolidado (que inclui o governo federal, estados, municípios e estatais). Em janeiro, as receitas superaram as despesas em R$ 56,276 bilhões. Curtas e Rápidas: Parente da mais jovem morta com Covid-19 no RJ diz que ela não tinha sintomas e atuava como ambulante na rodoviária Desemprego, fake news: moradores do Capão Redondo, em SP, falam sobre clima do bairro na quarentena Blog do Altieres Rohr: Hackers enviam pen drives e ursinhos de pelúcia por correio para invadir redes de empresas Previsão do tempo   Veja a previsão do tempo para terça-feira (31) no Brasil Assista o vídeo https://globoplay.globo.com/v/8444378/ Com informações do G1

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu