Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020 CLICAR NO LINK https://foconapolitica.com.br/os-destaques-da-semana-foco-na-politica/

Sexta-feira, 26 de junho - RESUMO DO DIA

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. Lava Jato aciona corregedoria após auxiliar de Aras pedir acesso a dados sigilosos, e 3 procuradores pedem para sair. Após negar, o advogado Frederick Wassef confessa que abrigou Queiroz em sua casa em Atibaia, mas nega que Bolsonaro e Flávio soubessem. Brasil chega a 56 mil mortes e quase 1,3 milhão de casos de coronavírus. O estado de SP prorroga a quarentena, e Belo Horizonte volta atrás nas medidas de reabertura. O maior raio do mundo é registrado no Brasil. E as homenagens aos 78 anos de Gilberto Gil. Crise interna A força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná acionou a Corregedoria do Ministério Público Federal, após uma divergência com a Procuradoria Geral da República sobre o compartilhamento do banco de dados da operação. O caso envolve uma visita - nos dias 24 e 25 deste mês - da subprocuradora-geral da República Lindora Maria Araújo ao grupo em Curitiba. Ela é a coordenadora da Lava Jato na PGR. O encontro provocou um desentendimento sobre a transferência de informações sigilosas. Segundo o relato dos procuradores, Lindora buscou acesso a procedimentos e bases de dados da força-tarefa 'sem prestar informações' sobre a existência de um processo formal no qual o pedido se baseava ou sobre qual o objetivo pretendido. Três procuradores pedem para deixar equipe da Lava Jato Em nota, a PGR informou que a visita 'não buscou compartilhamento informal de dados', mas a obtenção de 'informações globais sobre o atual estágio das investigações e o acervo da força-tarefa, para solucionar eventuais passivos'. De acordo com a PGR, a visita foi agendada previamente, um mês antes, com o coordenador da força-tarefa de Curitiba. Lindora Maria Araújo foi anunciada em janeiro como coordenadora do grupo da Lava Jato pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Até então, ela atuava na coordenação de casos penais no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com  informações do G1 Saiba mais... https://foconapolitica.com.br/sexta-feira-26-de-junho-resumo-do-dia/  

26 de junho, sexta-feira - DESTAQUES DO DIA

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Datafolha aponta que o presidente Jair Bolsonaro é reprovado por 44% e aprovado por 32%. Levantamento exclusivo do G1 mostra que estados compram 7 mil respiradores na pandemia, mas receberam menos da metade dos equipamentos. O Brasil tem mais de 55 mil mortos por Covid-19. Saiu o calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial. Live do G1 vai discutir o futuro da economia após a pandemia. E os shows para ver em casa programados para esta sexta. Datafolha Datafolha: 64% dos brasileiros acreditam que Bolsonaro sabia onde estava Queiroz Datafolha mostra que Jair Bolsonaro tem aprovação de 32% dos entrevistados e 44% de reprovação. Pesquisa mostra também que 64% entendem que o presidente sabia onde Queiroz estava. ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8653306/ Exclusivo: respiradores Estados compram 7 mil respiradores na pandemia, mas receberam menos da metade dos equipamentos. Levantamento exclusivo mostra preços variando de R$ 40 mil a R$ 226 mil. Contratos emergenciais estão sob suspeita e há casos em que aparelhos nem foram usados. 55 mil mortos O Brasil registra 55.102 mortes por coronavírus, aponta o consórcio de veículos de imprensa. Desde o início da pandemia, 1.234.850 pessoas foram infectadas. Auxílio emergencial O governo divulgou o calendário de pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Pagamentos começam amanhã. Hoje, a Caixa paga 3ª parcela a 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família com NIS final 8. E Bolsonaro diz que estuda pagar mais 3 parcelas, com valor decrescente. O Assunto Entenda o impacto do Auxílio Emergencial na pobreza. Ouça a conversa de Renata Lo Prete com Naércio Menezes, economista e pesquisador do Insper, e com o jornalista da GloboNews Valdo Cruz. Militares e a ajuda indevida Levantamento do Ministério da Defesa aponta que pouco mais de um terço dos 73,2 mil militares que receberam o auxílio emergencial de maneira indevida haviam devolvido espontaneamente os valores até 12 de junho, um mês após o Tribunal de Contas da União (TCU) ter determinado que esse ressarcimento fosse feito. Novos saques do FGTS Começam na próxima segunda-feira as liberações emergenciais do FGTS. Veja o calendário. Live do G1: Agora é assim? Programa a partir das 19h30 vai discutir o futuro da economia após a pandemia. Os convidados são Eduardo Giannetti, Nathália Rodrigues e Monica de Bolletemos. Recessão A crise provocada pelo coronavírus deve colocar o Brasil em uma situação inédita. Com a forte recessão esperada para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, o país pode colher a sua primeira década de recessão. Eleições nos EUA Joe Biden lidera a corrida eleitoral nos Estados Unidos sem fazer esforço. O candidato democrata se beneficia dos erros de Donald de Trump na condução de crises. Entenda no blog da Sandra Cohen. A vantagem do democrata é histórica e impõe um difícil desafio ao republicano. Veja no blog de Helio Gurovitz. Lives de hoje Gilberto Gil vai comemorar 78 anos em live com a família nesta sexta. Além dos maiores sucessos da carreira, o cantor vai colocar músicas de Luiz Gonzaga e de outros cantores de forró no repertório. E hoje também tem Gusttavo Lima, Katy Perry, Titãs e festival em defesa da Amazônia, com Sting, Barbara Streisand, Jane Fonda e mais. Ontem, Anitta foi internada para tratamento de uma trombose em uma de suas pernas. Mas segundo a cantora, ela deve receber alta nesta sexta. E TV Globo, Multishow e Globoplay vão transmitir amanhã o festival online Global Goal: Unite For our Future – The Concert. Não perca! COM INFORMAÇÕES DO G1

25 de junho, quinta-feira - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. O Brasil conheceu hoje seu terceiro ministro da Educação em um ano e meio. Quem assume a pasta é o professor Carlos Alberto Decotelli. Justiça do Rio acata pedido da defesa de Flávio Bolsonaro e caso das ‘rachadinhas’ vai para a 2ª instância. Bolsonaro diz que o governo estuda pagar mais três parcelas do auxílio emergencial. E o número de mortos na pandemia passa de 55 mil no Brasil. Novo ministro do MEC Carlos Alberto Decotelli, no ministro da Educação — Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil O professor Carlos Alberto Decotelli da Silva é o novo ministro da Educação. O anúncio foi feito por Bolsonaro, hoje à tarde, em uma rede social. Decotelli é o 2º negro a chefiar o MEC e o primeiro no time ministerial do governo. Novo ministro terá 4 principais desafios: Fundeb, Enem, BNCC e pandemia Oficial da reserva da Marinha, o novo ministro foi professor da Escola de Guerra Naval. Ele já trabalhou no MEC e presidiu o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) entre fevereiro e agosto do ano passado. Conselho de secretários estaduais diz esperar ampliação do diálogo Ele ficará no lugar de Abraham Weintraub, que deixou o cargo na semana passada para assumir um posto no Banco Mundial, em Washington, e é investigado no Supremo. Decotelli será o terceiro ministro da Educação do governo Bolsonaro. Antes de Weintraub, que ficou no cargo por 14 meses, Ricardo Vélez Rodríguez esteve à frente da pasta por pouco mais de três meses. Leia mais... REPORTAGENS COMPLETAS https://foconapolitica.com.br/quinta-feira-26-de-junho-resumo-do-dia/

25 de junho, quinta-feira - OS DESTAQUES DO DIA QUE A ABRACAM TRAZ PARA VOCÊ

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. A Lava Jato no Rio faz nova operação sobre propina na Eletronuclear e mira Silas Rondeau, ex-ministro de Lula. Advogada diz ao JN que a mulher de Queiroz passava temporadas em Atibaia. Ana Rigamonti conta que conviveu com o ex-assessor de Flávio Bolsonaro no ano passado, "criou vínculo de amizade" e até emprestou carro. Marco do saneamento, que abre o setor para empresas privadas, é aprovado no Senado e vai para sanção de Bolsonaro. Arrecadação com royalties do petróleo tomba 30,8% em maio. Após apontar estabilidade, governo diz que pandemia continua avançando. O Brasil se aproxima de 54 mil mortes por coronavírus. O Assunto fala sobre o trabalho de quem vive de fazer entregas. Lava Jato no Rio A Lava Jato no Rio faz uma nova operação nesta quinta-feira (25) sobre pagamento de propina na Eletronuclear e mira Silas Rondeau, ex-ministro de Minas e Energia entre 2005 e 2007 (no segundo governo Lula). São cumpridos 12 mandados de prisão e 17 de busca no Rio, em SP e no DF em investigação que tem como base delação de 2 lobistas ligados ao PMDB presos em 2017. Mulher de Queiroz em Atibaia  Advogada diz que mulher de Queiroz passava temporadas na casa em Atibaia ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8650117/   A advogada Ana Flávia Rigamonti, que trabalhou no escritório do ex-advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, a partir de 2019, contou ao Jornal Nacional que conviveu com Fabrício Queiroz na casa em que ele foi preso, em Atibaia, no interior de São Paulo. Ela afirmou que a mulher de Queiroz, Márcia de Oliveira Aguiar, que está foragida, passou temporadas no imóvel e que chegou a emprestar o carro para Queiroz. Veja a entrevista no vídeo acima.  Queiroz preso: o que se sabe e o que falta esclarecer Veja cronologia do caso Fabrício Queiroz Destino das 'rachadinhas' A Justiça do RJ decide hoje o destino de ação contra Flávio Bolsonaro sobre as "rachadinhas". Se o processo for ao Órgão Especial, desembargadores podem anular atos tomados até agora na 1ª instância e, assim, possibilitar saída de Queiroz da cadeia. O senador, filho do presidente Jair Bolsonaro é apontado pelo Ministério Público estadual como chefe de uma organização criminosa. Marco do saneamento básico O Senado aprovou o projeto que institui o novo marco legal do saneamento básico, que abre o setor para empresas privadas. O texto, aprovado por 65 votos a 13, segue para sanção do presidente da República. Royalties do petróleo Em meio ao colapso da demanda por petróleo no mundo e derretimento dos preços internacionais, a arrecadação do país com royalties e participações especiais sofreu um forte tombo nos últimos meses. Caiu 30,8% em maio e pode cair mais de R$ 12 bilhões este ano. A queda é um choque para as receitas da União, estados e municípios. Pandemia avança no Brasil O Ministério da Saúde anunciou a ampliação de testes para Covid-19 e afirmou que os casos do surto seguem crescendo no país. Cerca de um quarto da população será testada para a doença. O Brasil já tem 53.895 mortos e 1.193.609 casos confirmados. TCU diz que falta estratégia do governo no combate à Covid-19 Surtos no Congo A República Democrática do Congo tem enfrentado graves desafios na saúde pública. Além da Covid-19, que assolou o mundo inteiro em 2020, o país africano convive com surtos recorrentes do vírus Ebola e do sarampo. Modelo português Apesar de ser considerado modelo em meio à pandemia, Portugal é esnobado por seus vizinhos europeus. Entenda no blog da Sandra Cohen.   O Assunto A pandemia mudou a vida dos entregadores de aplicativos. Para melhor? Nem tanto. A categoria está se organizando para apresentar reivindicações. Ouça e entenda como anda o movimento dos integrantes do setor. Aulas presenciais em SP O governo de São Paulo anunciou a retomada das aulas presenciais a partir do dia 8 de setembro em toda a rede de ensino do estado. A medida vale tanto para a rede pública quanto a privada, da educação infantil até o ensino superior. Entenda como será. Emergência contra gafanhotos A nuvem de gafanhotos que estava até ontem a 130 km e avança em direção ao Brasil levou o Ministério da Agricultura a declarar estado de emergência fitossanitária nas áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o que permite esses estados a contratar pessoal e importar defensivos agrícolas para conter a praga. Pragas: realidade x ficção Uma nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil, põe plantações em risco e preocupa autoridades. No cinema, infestação de animais, que incluem sapos e tubarões, também já causaram devastação. Veja lista de filmes com referências às Pragas do Egito. Experiências na pandemia Daqui a 30, 50 anos ou 100 anos, como será explicar às futuras gerações o que foram todas as privações e mudanças durante a pandemia do coronavírus? Por isso, pessoas contam em site o que mudou na visão de mundo com a pandemia e o que perderam na vida após a quarentena.  Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal (CEF) paga a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família. Veja o calendário da ajuda do governo e tire dúvidas. E lembre-se: o trabalhador que tem direito ao benefício e ainda não se inscreveu no programa tem pouco tempo, pois o prazo termina no dia 2 de julho. Imposto de Renda Veja como declarar imóveis quitados, financiados ou na planta e dicas para auxiliar o contribuinte que comprou, vendeu, tem ou tinha uma casa ou apartamento em 2019. João Carlos Martins faz 80 anos Maestro João Carlos Martins — Foto: Divulgação João Carlos Martins chega aos 80 anos como maestro da arte da superação. O pianista faz live hoje para celebrar as oito décadas de vida marcada por movimentos heroicos para driblar as adversidades que quase o tiraram de cena. Lives de hoje Hoje tem shows de Emicida, Elba Ramalho, John Legend, Preta Gil, Solange Almeida, Dorgival Dantas, Teresa Cristina... Veja a lista e horários.  

Quarta-feira, 24 de junho - RESUMO DO DIA

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  Ministério da Saúde diz que o número de casos de Covid-19 ainda não parou de subir. O TCU critica a falta de estratégia do governo no combate à pandemia. O estado de SP anuncia a reabertura das escolas em setembro. STF proíbe a redução de jornada e de salário de servidores municipais e estaduais. Depois de 2 anos de discussão no Congresso, o Senado aprova o novo marco do saneamento. Combate à pandemia Um relatório do Tribunal de Contas da União aponta falta de estratégia do governo federal no combate ao novo coronavírus. O documento foi apresentado nesta quarta pelo ministro Vital do Rêgo, que vê com preocupação a ausência de ampla divulgação das ações de enfrentamento à crise de saúde pública. O texto ressalta ainda que pode haver desperdício de dinheiro público e aumento nos números de infecções e mortes. E após apontar estabilidade, o governo afirmou que a pandemia continua avançando no Brasil. O Ministério da Saúde anunciou também que vai ampliar programa de testes. De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou mais 1.103 óbitos nas últimas 24 horas, e o total chega a quase 54 mil. O Ministério da Saúde afirmou que vai ampliar o programa de testes de Covid-19 no país, que agora incluirá pacientes em estágio inicial da doença. OMS: pandemia na América Latina ainda não chegou ao pico 14 entre 18 países com uso antecipado da máscara têm menos mortalidade China faz mais de 3 milhões de testes por dia Não há evidências de que vitamina D previna Covid; uso indiscriminado traz riscos Volta às aulas As aulas no estado de São Paulo serão retomadas a partir de 8 setembro e com rodízio de alunos, informou o governo nesta quarta. A reabertura vale para as redes pública e privada, na educação infantil e no ensino fundamental e médio. A proposta prevê a combinação de aulas presenciais e virtuais. Pelo plano, o estado estará há 28 dias na fase amarela de flexibilização da economia. Veja como será o protocolo de segurança.  Sindicato critica plano e diz que escolas particulares já estão prontas Estado de SP tem maior número de contaminados em 24h Marco do saneamento O Senado aprovou e agora vai para a sanção de Bolsonaro o novo marco regulatório do saneamento básico. O projeto abre setor à iniciativa privada e prevê coleta de esgoto para 90% da população até 2033. Foram quase 2 anos de discussões no Congresso. Para relaxar Ary Fontoura vira 'influencer' no Instagram — Foto: Reprodução/Instagram/@aryfontoura> Ator Ary Fontoura (foto) vira 'influencer' na pandemia Elba Ramalho, Xand Avião e outros relembram São João inesquecível Como a descoberta da 'estrela impossível' vai mudar a astronomia Acrobata anda de olhos vendados a 3 mil metros de altitude; veja vídeo Persona non grata Funcionários do Banco Mundial enviaram uma carta ao Comitê de Ética da instituição pedindo a suspensão da nomeação de Abraham Weintraub para a diretoria executiva. O texto cita preocupação com as declarações tidas como preconceituosas do ex-ministro da Educação sobre chineses e minorias. Cotado para Educação, Renato Feder diz que aceitaria cargo 'com alegria' e que é contra a privatização do ensino público Sem redução O Supremo Tribunal Federal proibiu a redução de jornada e de salário de servidores por estados e municípios quando os gastos com pessoal ultrapassarem o teto de 60% da Receita Corrente Líquida. Apesar de o corte estar previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, os ministros entenderam que fere princípios constitucionais. Zika de novo Uma nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil e pode originar uma epidemia, aponta um estudo da Fiocruz Bahia. Como ela nunca havia circulado no país, a maior parte da população não tem anticorpos para combatê-la. Portanto, vale redobrar a atenção com o acúmulo de água parada, para evitar a proliferação do mosquito. Terra de ninguém A Amazônia tem 23% de floresta em terras públicas não destinadas registradas ilegalmente como propriedades privadas, aponta um levantamento do Instituto Pesquisa Amazônia (Ipam) e da Universidade Federal do Pará (UFPA). A consequência é a invasão de grileiros e o aumento do desmatamento e das queimadas. 'São 11,6 milhões de hectares, quase uma Inglaterra, na mão de grileiros', diz o comentarista André Trigueiro. Nuvem de poeira Uma mancha gigantesca encobre há dias o Oceano Atlântico. Alguns especialistas chamam o fenômeno de 'nuvem de poeira Godzilla', que acontece todo ano, mas que parece ter se intensificado em 2020. Algumas partículas já chegaram ao Rio Amazonas. Entenda os efeitos no clima e na saúde das pessoas. Nuvem de gafanhotos está a 130 km do Brasil e do Uruguai Estragos da pandemia 9,7 milhões de trabalhadores no Brasil ficaram sem remuneração em maio por causa da pandemia, segundo o IBGE. Esse número corresponde a 11,5% da população ocupada no mercado de trabalho neste mês, que era de 84,4 milhões. No Nordeste, este percentual chegou a 16,8%. Qual o bicho Páginas que misturam fotos engraçadas de animais e nomes próprios viram febre no Instagram — Foto: Reprodução Se você fosse um bicho, qual seria? Memes de animais com nome de gente viraram febre nas redes sociais. Escolhi o meu para essa pandemia, já que as notícias do Brasil sempre dão um jeito de surpreender. E você?

24 de junho, quarta-feira - DESTAQUES DO DIA que a ABRACAM traz para você ficar bem informado

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Senado aprovou novas datas para as eleições deste ano, e a Câmara alterou regras do Código de Trânsito Brasileiro, entre elas um novo limite de pontos para a CNH. O Brasil tem mais de 52 mil mortos pela Covid-19. Em Curitiba, o número de casos de coronavírus triplicou. O Assunto fala sobre o vírus nos frigoríficos. Os gafanhotos estão chegando e podem provocar danos na lavoura. As irregularidades na Saúde do RJ. Tire dúvidas e veja dicas sobre o Imposto de Renda. A Mega-Sena chega a R$ 45 milhões. E as lives no dia de São João. Eleições 2020 O Senado aprovou em dois turnos a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia para 15 e 29 de novembro as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. Agora, a PEC segue para a Câmara dos Deputados. CNH A Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do projeto que muda trechos do Código de Trânsito Brasileiro, que tem entre outras mudanças o aumento no limite de pontos da CNH. Falta, porém, os parlamentares analisarem os destaques da matéria, etapa que será concluída hoje. Em seguida, o projeto seguirá para o Senado. 52 mil mortos pela Covid O Brasil tem 52.788 mortes pelo novo coronavírus e 1.152.066 casos confirmados, aponta o consórcio de veículos de imprensa. Nesta terça-feira (23), o país registrou 1.364 óbitos, o segundo maior número desde o início da pandemia. Medo em Curitiba Curitiba triplicou o número de casos confirmados do novo coronavírus em menos de um mês, e a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, avalia que avanço da doença pode aumentar restrições na capital paranaense na próxima semana. O Assunto Por que a Covid-19 se alastra em frigoríficos? Fenômeno ocorre no Brasil, nos EUA, na Alemanha... Podcast debate o tema com Luiz Henrique Mendes, jornalista do Valor Econômico que acompanha o agronegócio, e Adroaldo José Zanella, doutor em bem-estar animal e professor na USP. Ouça: Vitamina D Ainda não há evidências científicas que possam garantir ou afastar o papel da vitamina D no combate ao coronavírus. Entretanto, o consumo do suplemento sem acompanhamento médico pode ser prejudicial. Entenda os riscos. Hotéis de luxo viram hospitais Sem leitos suficientes para lidar com o ritmo acelerado com que a pandemia vem implodindo o sistema de saúde, a capital da Índia vai transformar 25 de seus hotéis de luxo em centros de emergência para atender pacientes com sintomas do novo coronavírus. Leia no blog da Sandra Cohen. Gafanhotos chegando Emater orienta produtores da Fronteira Oeste a monitorar chegada de nuvem de gafanhotos — Foto: Reprodução/G1 Os gafanhotos que chegaram à Argentina e se aproximam do Brasil preocupam pesquisadores e autoridades por ser uma praga ainda pouco conhecida, mas capaz de causar danos enormes às lavouras. Agrônomos explicam por que as nuvens de insetos se formam e as formas de combatê-la.  E entenda o que aconteceu no Egito, no Quênia e no México com a invasão dos gafanhotos. Impeachment de Witzel? A comissão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que vai tratar da denúncia e pedido de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC) será realizada hoje. Imposto de Renda Para responder às dúvidas dos leitores, o G1 convidou a diretora de Impostos da EY, Carolina Nagahama. Desta vez, ela tira dúvidas relacionadas à inclusão de imóveis na declaração. E se você é trabalhador informal, entenda se deve ou não declarar. Auxílio emergencial Mais 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família recebem hoje a terceira parcela do auxílio emergencial. Veja o calendário. Mega-Sena O prêmio da Mega-Sena está gordo e pode pagar R$ 45 milhões nesta quarta-feira. O concurso 2.273 será sorteado às 20h no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet. Irregularidades na Saúde do RJ Relatório da Controladoria Geral do Estado do Rio de Janeiro apontou 45 irregularidades na Secretaria de Estado de Saúde (SES). O prejuízo aos cofres públicos, segundo o documento, pode chegar a R$ 1,016 bilhão. São João inesquecível O São João de 2020 vai ser diferente por conta da pandemia. Sem festas tradicionais, o período vai ser celebrado através de lives temáticas. Então, o G1 reuniu histórias de Elba Ramalho, Xand Avião, Solange Almeida e outros. Ouça também uma versão em podcast. E no primeiro dia de São João curta as lives de Dorgival Dantas, Israel & Rodolffo, Limão com Mel e Trio Virgulino. Veja horários. Lives: a conta chegou Depois das lives regadas a cerveja e churrasco, a conta está na mesa. O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) e a União de Editoras Musicais (Ubem) estão atrás de taxas que somam 10% por direitos autorais das músicas tocadas nas lives patrocinadas no YouTube. Entenda mais sobre a cobrança que anda irritando produtores. Emprego Cargos relacionados às áreas da saúde, comercial, supermercadista, farmácia e logística apresentaram crescimento desde o início do isolamento social. Entenda a alta nesses setores.  Com informações do G1

Senado aprova PEC que adia para novembro eleições municipais deste ano

Calendário eleitoral prevê votações nos dias 4 e 25 de outubro. PEC Senadores discutem em sessão remota PEC que adia eleições municipais deste ano — Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado  O Senado aprovou nesta terça-feira (23) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 no primeiro turno e por 64 votos a 7 no segundo turno. Agora, a PEC segue para a Câmara dos Deputados. Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. A PEC aprovada pelo Senado adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. O adiamento das eleições tem sido discutido pelo Congresso Nacional, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e por especialistas nos últimos meses.  Senado começa a votar nesta terça (23) PEC que adia eleições ASSISTA AO VÍDEO  https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/senado-comeca-a-votar-nesta-terca-23-pec-que-adia-eleicoes-8646483.ghtml   Condições sanitárias O texto-base aprovado foi proposto pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator do tema. Além de transferir as eleições de outubro para novembro, a PEC permite ao plenário do TSE definir novas datas para o pleito em cidades que não tiverem condições sanitárias para votação em novembro. O texto define que a decisão pode ser de ofício, isto é, por iniciativa do TSE, ou por questionamento dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs). As autoridades sanitárias deverão ser consultadas. Nesses casos, a data-limite para as eleições será 27 de dezembro de 2020. O TSE deverá dar ciência do novo adiamento ao Congresso Nacional. Caso um estado inteiro não apresente condições sanitárias, o projeto define que o novo adiamento deverá ser definido por meio de decreto legislativo do Congresso. A data-limite também será 27 de dezembro de 2020. Outros pontos Saiba outros pontos previstos na PEC: Registro de candidaturas: O relator, Weverton Rocha, propôs também o adiamento da data-limite para o registro de candidaturas, atualmente prevista para 15 de agosto. Pelo texto, os partidos poderão solicitar à Justiça Eleitoral o registro dos candidatos até 26 de setembro; Convenções: Pelo calendário eleitoral, as convenções devem ser realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. O TSE autorizou a realização das convenções de forma virtual, por causa da pandemia. O relatório de Weverton prevê que as convenções ocorram entre 31 de agosto e 16 de setembro. O texto também prevê a realização das convenções por meio virtual. Prazos Veja a seguir os prazos previstos no texto aprovado: a partir de 11 de agosto: as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário; entre 31 de agosto e 16 de setembro: prazo para a realização das convenções para escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações; até 26 de setembro: prazo para que os partidos e coligações solicitem à Justiça Eleitoral o registro de candidatos; após 26 de setembro: prazo para início da propaganda eleitoral, também na internet; a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia; 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados; até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições; a diplomação dos candidatos eleitos ocorrerá em todo país até o dia 18 de dezembro, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas. O texto diz ainda que os prazos fixados em leis não transcorridos na data de publicação da proposta serão computados considerando-se a nova data das eleições 2020. A decisão da Justiça Eleitoral dos julgamentos das contas dos candidatos eleitos deverá ser publicada até o dia de 12 de fevereiro de 2021. Os partidos e coligações poderão, até o dia 1º de março de 2021, acionar a Justiça Eleitoral, relatando fatos e indicando provas, para pedir a abertura de investigação judicial a fim de se apurar condutas irregulares nos gastos de campanha. Pela proposta, os atos de propaganda eleitoral não poderão ser limitados pela legislação municipal ou pela Justiça Eleitoral, salvo se a decisão estiver fundamentada em prévio parecer técnico emitido por autoridade sanitária estadual ou nacional. Outros pontos Segundo a PEC, o TSE poderá fazer ajustes em normas relacionadas: aos prazos para fiscalização e acompanhamento dos programas de computador utilizados nas urnas eletrônicas para os processos de votação, apuração e totalização, bem como de todas as fases do processo de votação, apuração das eleições e processamento eletrônico da totalização dos resultados, para adequá-los ao novo calendário eleitoral; à recepção dos votos, justificativas, auditoria e fiscalização no dia da eleição, inclusive no tocante ao horário de funcionamento das seções eleitorais e à distribuição dos eleitores no período, de forma a propiciar a melhor segurança sanitária possível de todos os participantes do processo eleitoral. Destaques rejeitados Os senadores rejeitaram, por 56 votos a 14, um destaque do Podemos que tinha o objetivo de estabelecer o voto facultativo nas eleições. Na sequência, derrubaram por 53 a 16 um destaque do Progressistas (PP), que tinha o propósito de adiar as eleições municipais deste ano para outubro de 2022, com prorrogação de mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores por dois anos. Outros dois destaques foram retirados pelos partidos que os propuseram: PT e Cidadania.   O do PT tinha o objetivo de estabelecer o dia 6 de dezembro de 2020 como data para a realização do segundo turno. O do Cidadania previa o estabelecimento de local e horário de votação específicos para pessoas de grupos de risco em relação à Covid-19. O relator Weverton Rocha disse que medidas nesse sentido poderão ser definidas pelo TSE, posteriormente.]

Terça-feira, 23 de junho - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  PF quer ouvir Bolsonaro sobre suposta interferência. Polícia procura e tenta prender a mulher de Queiroz. Brasil tem 2º pior dia da pandemia. Senado aprova adiar as eleições municipais. Terremoto deixa mortos no México. E uma nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil e pode ser uma ameaça para a lavoura. Coronavírus no Brasil O Brasil registrou hoje o 2º maior número de mortes por coronavírus em 24 horas. Segundo levantamento do consórcio de imprensa, foram 1.364 vítimas a mais entre ontem e hoje. Ao todo, o país já registrou 52.771 óbitos desde o início da pandemia e tem mais de 1,1 milhão de infectados. Em SP, houve novo recorde de mortes no estado: 434 em 24 horas. Na capital, um levantamento da Prefeitura indica que o número de casos pode ser 10 vezes maior que o oficial. Ou seja, mais de 1 milhão teria contraído o vírus só na cidade. Justiça obriga Bolsonaro a usar máscara em espaços públicos no DF Investigações avançadas A delegada da PF Christiane Correa Machado pediu ao STF para ouvir "nos próximos dias" o presidente Bolsonaro sobre as suspeitas de tentativa de interferir na corporação. Segundo Christiane, as investigações estão avançadas. A solicitação reitera pedido do ministro Celso de Mello, que é relator do inquérito que apura as acusações feitas por Sergio Moro. Cadê a mulher do Queiroz? Policiais e promotores fizeram buscas pela mulher de Fabrício Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar. Os investigadores foram até a casa de parentes do casal, em Belo Horizonte, onde achavam que ela estaria escondida, mas não a encontraram. Ela é procurada desde a prisão do marido, na semana passada, investigado no esquema das rachadinhas. Tanto Queiroz como Márcia foram assessores do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente. Mudança no calendário    Senado aprovou a proposta que adia as eleições municipais deste ano por causa da pandemia. O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 no primeiro turno e por 64 votos a 7 no segundo turno. Agora, a segue para a Câmara dos Deputados. O primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. Com a proposta, o primeiro turno fica para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. Terremoto no México Um terremoto de magnitude 7,4 atingiu a costa sul do México nesta terça-feira. Muito forte, o abalo foi sentido no centro da capital, Cidade do México, que fica a centenas de quilômetros de distância do epicentro. Até o momento, foram registradas quatro mortes. O tremor chegou a fazer soar os alertas de autoridades para a possibilidade de tsunami na costa do Pacífico. Que praga Sempre pode piorar. Imagens impressionantes mostram uma nuvem de gafanhotos que já destruiu lavouras de milho no Paraguai e agora avança em parte do território argentino que faz fronteira com Brasil e Uruguai. Segundo projeção de produtores e autoridades argentinas, os insetos podem chegar ao oeste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, oferecendo riscos às lavouras desses estados. Tombo mundial 18,5% deve ser a queda do comércio mundial no segundo trimestre de 2020, de acordo com a Organização Mundial do Comércio. Apesar de falar em ‘colapso de nível histórico’ devido à pandemia de coronavírus, a OMC afirma que a retração no ano deverá ser menor do que os até 32% esperados inicialmente. A instituição, porém, não fez novas projeções. Seu cérebro na pandemia O estresse causado pela pandemia de coronavírus pode afetar o funcionamento cerebral, segundo o estudo de uma neurocientista francesa. Catherine Belzung diz que esse estado de alerta crônico torna as áreas do cérebro que regulam as emoções menos eficazes, e também prejudica o sistema imunológico. Veja mais detalhes aqui.   Hoje na Globo A série documental 'Em nome de Deus', com seis episódios, vai mostrar os bastidores da investigação jornalística que levou à condenação de João Teixeira de Faria, o João de Deus, por crimes sexuais. O primeiro episódio será exibido nesta terça, pela Globo, após a série 'Aruanas'. Logo em seguida, a série completa estará disponível no Globoplay.

23 de junho, terça-feira- Os destaques do dia que a ABRACAM traz para você

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  PGR detalha mensagens postadas por parlamentares sobre atos antidemocráticos, e Moraes determina que posts não sejam deletados. Levantamentos mostram que sites bolsonaristas excluíram 2 mil vídeos em junho. O podcast O Assunto discute a relação de Frederick Wassef com os Bolsonaro. O MEC revogou a portaria assinada por Weintraub que acabava com incentivo a cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. Brasil tem mais de 51 mil mortes por coronavírus. Senado deve votar o adiamento das eleições municipais. E a Receita libera consulta do maior lote de restituição do IR da história. Atos antidemocráticos Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a preservação de publicações de parlamentares sobre atos antidemocráticos para incluí-las em inquérito que investiga ataques contra a democracia e instituições. O ministro atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), que detalhou as mensagens. 2 mil vídeos excluídos Levantamentos de empresas de análise digital mostram que sites que apoiam o presidente Jair Bolsonaro apagaram 2 mil vídeos com conteúdo antidemocrático desde maio. O Assunto Podcast explica mais sobre a relação do advogado Frederick Wassef e o clã Bolsonaro. Ouça Renata Lo Prete e Andréia Sadi. MEC revoga portaria de Weintraub   O Ministério da Educação (MEC) revogou a portaria assinada pelo ex-ministro Abraham Weintraub que acabava com incentivo a cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. A medida do dia 18 de junho foi o último ato de Weintraub no ministério. No dia seguinte ele viajou para os Estados Unidos. Mais de 51 mil mortes O Brasil tem 51.407 mortes por coronavírus. Foram 748 mortes em 24 horas. Levantamento mostra ainda que o país já contabiliza 1.111.348 casos de Covid-19, mais que Rússia e Índia juntos, o 3º e o 4º países com mais casos no mundo. Cão farejador Cachorro Asher foi um dos primeiros a iniciar treinos para detectar o cheiro da Covid — Foto: Twitter Medical Detection Dogs Um grupo de cientistas do Reino Unido está treinando cachorros para que eles possam reconhecer o cheiro da Covid-19. Os estudos começaram através de Asher (foto acima), um cão da raça cocker spaniel. Violência policial O número de pessoas mortas por PMs nas cidades da Grande São Paulo aumentou 60% de janeiro a abril de 2020, de acordo com levantamento do G1 e da GloboNews. Entenda os dados. Eleições O Senado deve votar a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno será em 4 de outubro, e o segundo, em 25 de outubro. Texto defende que o 1º turno seja realizado em 15 de novembro, e o 2º turno em 29 de novembro. Código de trânsito A Câmara dos Deputados tem previsão de votar o projeto de lei que altera trechos do Código Brasileiro de Trânsito. Entre outras mudanças, a proposta aumenta o número de pontos para suspensão, em razão de multas, da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Imposto de Renda A Receita Federal abre hoje, a partir das 9h, na internet ou pelo telefone 146, consultas ao segundo lote do Imposto de Renda. R$ 5,7 bilhões, maior lote de todos os tempos, serão depositados para 3 milhões de contribuintes. O prazo para entregar a declaração não terminou e vai até o dia 30 de junho. E se você é MEI, veja dicas para ficar em dia com o leão. Arrecadação Saem hoje dados de maio sobre a arrecadação federal. Em abril, a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas registrou queda real de 28,95%. Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal (CEF) paga a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 5. Veja também o calendário de pagamentos e tire dúvidas. Quina de São João As apostas para a Quina de São João já podem ser feitas pela internet e nas casas lotéricas. O sorteio do concurso especial será sábado. O prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. Mercado de trabalho A pandemia de Covid-19 tem motivado 41% dos profissionais qualificados e empregados a procurarem novas oportunidades no mercado de trabalho. Ele receiam perder os atuais empregos. Veja mais sobre o tema e entenda a pesquisa. Lives de hoje Elba Ramalho — Foto: Alice Venturini / Divulgação Em semana forte para as "lives juninas" Elba Ramalho, Solange Almeida e Calcinha Preta estão entre os artistas com lives programadas para esta terça. Veja a lista de apresentações e horários.

Segunda-feira, 22 de junho - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  PGR diz que deputados usaram dinheiro público para divulgar atos antidemocráticos, e Moraes vê 'real possibilidade' de associação criminosa. Ex-advogado de Cabral vai defender Flávio Bolsonaro no inquérito das 'rachadinhas'. Mais de 51 mil mortos por coronavírus no Brasil. E a OMS diz que o ritmo de contágio continua acelerando. Inquérito no STF Os deputados bolsonaristas General Girão (PSL-RN), Bia Kicis (PSL-DF), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR) — Foto: Montagem/G1 Investigações da Procuradoria-Geral da República apontam que quatro deputados federais do PSL, aliados do presidente Jair Bolsonaro, fizeram repasses de mais de R$ 30 mil para divulgar atos antidemocráticos. O dinheiro era da cota parlamentar, verba pública que deveria ser usada para atividades ligadas ao mandato. Os parlamentares são Bia Kicis (DF), Guiga Peixoto (SP), Aline Sleutjes (PR) e General Girão (RN). Os valores foram destinados à empresa que pertence ao publicitário Sérgio Lima, responsável pela marca do Aliança pelo Brasil, partido que Bolsonaro pretende criar. Associação criminosa O ministro do STF Alexandre de Moraes afirmou na decisão da semana passada que autorizou buscas e a quebra de sigilo de parlamentares, empresários e blogueiros que vê "real possibilidade" de associação criminosa nos atos antidemocráticos. Ministro retira sigilo de decisão que autorizou operação contra bolsonaristas Treinamento paramilitar Uma investigação paralela da Polícia Civil do Distrito Federal chegou a um grupo extremista de apoio ao presidente que seria financiado pelo empresário André Luís Bastos de Paula Costa. Segundo o delegado Leonardo Castro, o grupo usava uma chácara de Costa para treinamento paramilitar. Caso Queiroz O ex-advogado de Sérgio Cabral, Rodrigo Roca, assumiu a defesa do senador Flávio Bolsonaro no inquérito que apura o esquema de 'rachadinhas' na Alerj. O anúncio foi feito após a saída do advogado Frederick Wassef, dono da casa em Atibaia (SP) onde Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, foi preso. CAMAROTTI: insistência em mostrar proximidade com família Bolsonaro explica dispensa de Wassef SADI: Frederick Wassef investigava entorno de Flávio Bolsonaro Quem é Aroldinho, agente da PF citado em caderneta, e Heyder Cardozo, a quem Queiroz prometeu ajudar Coronavírus no Brasil Faixa com a frase: "50 mil brasileiros mortos, não é só uma gripezinha" é vista pendurada no Viaduto do Chá, no centro de São Paulo (SP), nesta segunda-feira (22). — Foto: BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO País registra 748 mortes nas últimas 24 horas, e total passa de 51 mil Bolsonaro defende reabertura do comércio e fala em 'exagero' Estudo afirma que 8 capitais não estavam prontas para flexibilização Interior de SP tem mais casos do que a capital pela 1ª vez No Rio, 52% são assintomáticos 70 mil testes sem registro estão parados em depósito no RJ Sequelas da pandemia Os efeitos do coronavírus 'serão sentidos por décadas', afirmou o diretor-geral da OMS nesta segunda-feira. Um milhão de casos foram registrados no mundo em apenas oito dias, e ontem houve um recorde de novas infecções diárias — o maior número veio do Brasil. 'A pandemia é muito mais do que uma crise de saúde, é uma crise econômica, social e, em muitos países, política', disse Tedros Adhanom Ghebreyesus. Já são mais de nove milhões de casos de Covid-19 no mundo.  Índia, Colômbia e Vietnã mostram que pobreza não justifica omissão Assintomáticos podem ter proteção imunológica mais fraca 'Continuo sem forças': a síndrome da fadiga crônica causada pelo coronavírus Na linha de frente O episódio #214 do podcast O Assunto mostra a rotina do médico Alboino Lucena, que se divide em cinco UTIs no Ceará, estado do Nordeste com mais casos e mortes por coronavírus. Em tempo real, ele narra o atendimento a pacientes com a doença e fala sobre seus medos e preocupações. 'Novo normal' 22 de junho - Minions são vistos em cadeiras de cinema para manter o distanciamento social entre os espectadores, no cinema MK2, em Paris, na França — Foto: Benoit Tessier/Reuters Um cinema em Paris usou bonecos do personagem minion para manter distanciamento entre as pessoas na plateia. Já em Toronto, praticantes de ioga fizeram uma aula dentro de bolhas. E no Japão, as casas de karaokê, superpopularers no país, reabriram — mas a diversão agora está controlada. Fotos mostram como o novo coronavírus está transformando hábitos e cidades pelo mundo. Violência policial Um vídeo mostra um jovem de 19 anos desmaiando após ser estrangulado duas vezes por um policial durante uma abordagem em Carapicuíba, São Paulo, no domingo. A PM diz que o rapaz reagiu; ele nega. Os agentes foram afastados. Na capital, policiais são investigados por atirar bala de borracha na boca de um ambulante. E uma outra gravação mostra oficiais agredindo uma mulher. Após os casos de violência, o governador João Doria disse que a PM será retreinada, e falou em instalar câmeras nos uniformes. RJ tem maior número de mortes por policiais em 22 anos Última canetada O ministro do STF Gilmar Mendes deu 48 horas para que o governo se manifeste sobre a portaria que revoga a política de cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. A revogação aconteceu na última quinta, horas antes do então ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciar a saída do cargo. Partidos entraram com ações, argumentando que a portaria de Weintraub viola preceitos constitucionais. Secretário do Paraná é cotado para assumir Ministério da Educação Ana Flor: Weintraub pediu para sair do Brasil antes de perder o foro privilegiado MP pede ao TCU que apure atuação do Itamaraty na ida de Weintraub aos EUA Movimento antirracista Estátua equestre de Theodore Roosevelt na entrada do Museu de História Natural em Nova York — Foto: Reprodução/Google  O Museu de História Natural de Nova York vai retirar a estátua do ex-presidente americano Theodore Roosevelt de sua entrada principal. A decisão acontece após as manifestações antirracistas nos EUA e uma campanha nacional contra monumentos históricos considerados racistas. A escultura de Roosevelt — que foi presidente de 1901 a 1909 —, com um negro e um indígena ao lado, simboliza, para muitos, o colonialismo e a discriminação racial. Economia menor 9,3% foi a retração da economia brasileira em abril, em comparação com março, segundo dados do Monitor do PIB-FGV divulgados pela Fundação Getúlio Vargas nesta segunda-feira. Se comparada com abril do ano passado, a queda foi de 13,5%. É o pior número da história recente. IR 2020: Receita abre amanhã consultas ao 2º lote de restituições, o maior da história Com informações do G1  

22 de junho, segunda-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  O secretário estadual de Saúde do RJ, Fernando Ferry, pediu demissão. A violência no RJ: policiais se envolveram em 741 mortes este ano, um recorde. O senador Flávio Bolsonaro informou que Frederick Wassef não é mais seu advogado enquanto o MP investiga amigos de Fabrício Queiroz. A ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, a atriz Deborah Kalume, revela que foi vítima de João de Deus, em relato da série "Em Nome de Deus", do Globoplay. Em O Assunto, ouça o relato intenso de um médico que se divide entre cinco UTIs. Sai um novo lote do Auxílio Emergencial. Veja também os concursos em andamento, dicas para fazer o IR e as lives desta semana. Saída do secretário de Saúde do RJ O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Fernando Ferry, anunciou sua demissão do cargo. Um dos motivos alegados para a demissão foi a pressão que vinha sofrendo para continuar pagando contratos com problemas, como os dos hospitais de campanha. Secretário de Saúde anuncia que vai pedir demissão do cargo nesta segunda (22) Assista ao vídeo  -   https://globoplay.globo.com/v/8641852/ Violência no RJ Policiais se envolveram em 741 mortes este ano no Rio de Janeiro, um recorde nos últimos 22 anos. São, em média, 5 pessoas mortas por dia. No entanto, o número de homicídios caiu. Entenda os dados obtidos pelo G1.   Advogado Wassef O senador Flávio Bolsonaro informou que Frederick Wassef não é mais seu advogado de defesa, seguindo decisão da família. O afastamento ocorreu dias após a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do filho do presidente Bolsonaroe, em um imóvel que pertence ao advogado em Atibaia, no interior de São Paulo. Amigos do Queiroz Com base em conversas e imagens de um celular apreendido, o MP-RJ investiga se uma rede de amigos e policiais dava apoio a Queiroz. Um suspeito é Aroldo Antônio de Oliveira Mendonça, o "Aroldinho", policiais federal aposentado; outro é Heyder Maduro Cardozo, que trabalhou com Queiroz e o miliciano Adriano da Nóbrega. Amigo diz que levou Queiroz de Atibaia para o RJ no ano passado Festa, churrasco e consulta médica: a rotina de Queiroz em Atibaia João de Deus Deborah Kalume, ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, revela que foi vítima de João de Deus — Foto: Reprodução / TV Globo A ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, a atriz Deborah Kalume, revelou que foi vítima de João de Deus. Relato inédito está na série "Em Nome de Deus", do Globoplay. Serão seis episódios: só primeiro será exibido pela TV Globo amanhã. Mais de 50 mil mortos O Brasil tem 50.667 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta segunda, aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Há ainda 1.087.185 casos de Covid-19 confirmados.   Assunto Neste episódio, ouça o relato de Alboino Lucena, de 26 anos, médico que se divide entre cinco UTIs de hospitais do Ceará, um diário intenso. Ele narra o atendimento a pacientes com a doença, fala suas impressões sobre a Covid-19, seus medos e preocupações com pacientes, familiares e colegas de profissão. Auxílio emergencial Sai hoje a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 4. Veja também o calendário de pagamentos e tire dúvidas. Concursos Pelo menos 105 concursos públicos estão com inscrições abertas hoje. São mais de 7,6 mil vagas. Confira a lista completa. Imposto de Renda Veja como fazer a declaração de falecidos ou de espólio. Entenda como informar os bens do inventário e como preencher corretamente os dados da pessoa que morreu. E se tiver dúvidas, saiba mais sobre o IR clicando aqui. Prazo para entregar declaração termina em 30 de junho. Lives da semana Milton Nascimento, Skank e Alexandre Pires estão entre os artistas com lives programadas entre hoje e domingo (28). Também irão ser apresentar, entre outros, Gusttavo Lima, Ed Motta, Sepultura e Daniela Mercury. Veja a lista completa.

RESUMO DOS DESTAQUES DA SEMANA - DE 13 A 19 DE JUNHO DE 2020

RESUMO DOS DESTAQUES DA SEMANA de 13 a 19 de junho de 2020 https://foconapolitica.com.br/wp-content/uploads/2020/06/dESTAQUES-DA-sEMANA-300x209.jpg 300w" sizes="(max-width: 562px) 100vw, 562px" style="margin: 0px; padding: 0px; border: 0px; font: inherit; vertical-align: bottom; max-width: 100%; height: auto; width: 737.283px;"> 13 a 19 de junho de 2020 JUSTIÇA – Advogado de Bolsonaro diz que não escondeu Queiroz e nega ser o ‘Anjo’ Cerimônia de posse do ministro das Comunicações, Fábio Farias, no Palácio do Planalto com a presença de ministros e convidados, entre eles Paulo Guedes, Luis Eduardo Ramos, Braga Neto, Augusto Heleno, Dia Toffoli (STF), João Noronha (STJ) Sérgio Lima/Poder360 17.06.2020 Frederick Wassef nega suposição;Vê ‘armação’ contra presidente;‘Isso foi plantado’, declara. O advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Frederick Wassef, negou que tenha escondido o policial aposentado Fabrício Queiroz, ex-assessor do filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro. Queiroz é investigado por supostamente comandar esquema de ‘rachadinha’ na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) e foi preso na última 5ª feira (18.jun.2020) em 1 escritório que pertence a Wassef no interior de São Paulo. GOVERNO – Weintraub deixa o Ministério da Educação O ministro da Educação, Abraham Weintraub no Poder 360 Entrevista. Brasilia 19-08-2019. Foto: Sérgio Lima/PODER 360 Será diretor no Banco Mundial;Teve diversos atritos no cargo;Vídeo: “Chovendo fake news”;Houve erros no Enem de 2019;Polêmicas com universidades Abraham Weintraub não é mais ministro da Educação. Ele mesmo fez o anúncio nesta 5ª feira (18.jun.2020). Divulgou 1 vídeo nas redes sociais ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo. “Sim, dessa vez é verdade. Eu estou saindo do MEC e eu vou começar a transição agora. Nos próximos dias eu passo o bastão ao ministro que vai ficar no meu lugar, interino ou definitivo. Neste momento eu não quero discutir os motivos da minha saída. Não cabe”, afirmou. Weintraub vai agora ocupar 1 cargo no Banco Mundial. Ele foi o 2º ministro da Educação do governo Bolsonaro. Substituiu Ricardo Vélez Rodríguez em abril do ano passado. Era, até então, secretário-executivo da Casa Civil, então sob o comando de Onyx Lorenzoni (hoje ministro da Cidadania). SAIBA mais... https://foconapolitica.com.br/resumo-dos-destaques-da-semana/

Edição extra do 'Diário Oficial' publica exoneração de Weintraub do Ministério da Educação

Exoneração foi publicada pouco depois de divulgada a informação de que ele já estava nos Estados Unidos. Weintraub responde a dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal.    Weintraub deixou o país e chegou hoje a Miami, diz Ministério da Educação Assista ao vídeo - https://globoplay.globo.com/v/8640417/ O "Diário Oficial da União" publicou em edição extra pouco antes das 12h deste sábado (20) a exoneração, a pedido, de Abraham Weintraub do cargo de ministro da Educação. Na última quinta-feira (18), em um vídeo ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Weintraub havia anunciado que deixaria o posto para assumir como representante do Brasil uma diretoria do Banco Mundial – com a saída dele, assume interinamente como ministro o secretário-executivo Antonio Paulo Vogel. A versão eletrônica da edição extra do "Diário Oficial" foi ao ar pouco depois de divulgada a informação de que Weintraub havia chegado aos Estados Unidos. Segundo a assessoria do Ministério da Educação, Abraham Weintraub chegou na manhã deste sábado a Miami. Pouco antes, o irmão do ministro, Arthur Weintraub, assessor especial da Presidência da República, já havia publicado mensagem em rede social na qual afirmava que ele havia deixado o país: "Obrigado a todos pelas orações e apoio. Meu irmão está nos EUA". Brasileiros estão obrigados a fazer quarentena para entrar nos Estados Unidos por causa da pandemia do novo coronavírus. Mas o decreto americano que definiu essas regras tem exceções, uma das quais diz respeito a vistos que autorizam a entrada diretamente.   Ministros têm direito a esse visto especial. Como ao desembarcar em Miami, Weintraub ainda não havia sido exonerado, ele pode ter se valido desse visto para entrar. A assessoria de imprensa do Ministério da Educação informou que a viagem de Weintraub já estava relacionada com o novo cargo que ele deve ocupar no Banco Mundial. Para cargos como esse, o visto apropriado é o chamado visto G. A TV Globo questionou o Itamaraty a respeito e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem. Investigado em inquéritos Weintraub é investigado em inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) e apura a disseminação de fake news e ameaças a ministros do tribunal. Em reunião ministerial em 22 de abril, ele afirmou: "'Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF". O ministro da Educação foi incluído no inquérito pelo relator, ministro Alexandre de Moraes, em razão das ofensas ao Supremo. O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, pediu a retirada de Weintraub do inquérito, por meio de um pedido de habeas corpus, mas, na quarta (17), por 9 votos a 1, o STF rejeitou. Ele também responde a outro inquérito no Supremo, este a pedido da Procuradoria-Geral da República, para apurar suposto crime de racismo. Em abril, Weintraub publicou mensagem em uma rede social indicando que a China poderia se beneficiar, de propósito, da crise do coronavírus. Na mesma postagem, ele ridicularizou o fato de alguns chineses, quando falam português, trocarem a letra R pela letra L. Em rede social, nesta sexta-feira, Weintraub afirmou que pretendia sair do Brasil "o mais rápido possível". Neste sábado, na mesma rede social, em resposta a uma apoiadora, ao ser questionado se o irmão também iria para os Estados Unidos, ele escreveu: "As coisas aconteceram muito rapidamente...", mensagem com indicação de origem em Miami. Nesta sexta-feira (19), o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu ao STF a apreensão do passaporte de Abraham Weintraub e a proibição de que ele saísse do país. No documento, endereçado ao ministro e relator Alexandre de Moraes, o parlamentar argumentou que, como investigado no STF, Weintraub não poderia se ausentar do país. “O investigado possui notável papel de liderança na incitação de grupos de ódio. Basta lembrar que foi carregado por apoiadores ao prestar depoimento exatamente sobre os fatos objeto do presente inquérito. Assim, não há razão para crer que a conduta no exterior – fora da jurisdição desse Tribunal – será diferente”, diz trecho do pedido de Contarato. Deputados do PT também pediram nesta sexta (19) a retenção do passaporte de Abraham Weintraub. O pedido também foi endereçado ao ministro do STF Alexandre de Moraes. Assinam o documento os deputados Rogério Correia (PT-MG), Padre João (PT-MG), João Daniel (PT-SE), Alencar Santana (PT-SP) e Paulo Pimenta (PT-RS). Os parlamentares argumentam que a saída de Weintraub do país poderá dificultar o andamento das investigações. "Ele pode muito bem, a pretexto do serviço que prestar, fugir do Brasil com os crimes que ele está cometendo. A prisão dele é uma possibilidade real, depois que ele disse que iria prender ministros do Supremo e chamou os ministros duas vezes de vagabundos", disse o deputado Rogério Correia, em entrevista à Radio Itatiaia nesta sexta (19).     Após 14 meses, Abraham Weintraub anuncia saída do Ministério da Educação  Assista ao vídeo  -  https://globoplay.globo.com/v/8636943/  Banco Mundial A indicação de Weintraub como representante do Brasil no Banco Mundial, em Washington, também motivou reações. Uma carta assinada por 15 associações e mais de 130 personalidades de diversas áreas pediu a embaixadores de oito países no Brasil que se posicionem contra a indicação de Abraham Weintraub. Nesta sexta, o Banco Mundial informou, por meio de nota, que recebeu do governo brasileiro a indicação de Abraham Weintraub para ocupar um cargo de diretor da instituição. De acordo com o banco, o indicado terá de ser aprovado pelo grupo liderado pelo Brasil na instituição e o eventual mandato terminará em outubro, quando uma nova indicação terá de ser feita. Segundo o Blog da Ana Flor, o salário do cargo que Weintraub deverá ocupar é de US$ 250 mil ao ano (cerca de R$ 1,34 milhão, em valores de hoje). Íntegra Leia abaixo a íntegra da publicação no "Diário Oficial da União" sobre a exoneração de Weintraub do Ministério da Educação: DECRETO DE 20 DE JUNHO DE 2020 O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,caput, inciso I, da Constituição, resolve EXONERAR, a pedido, ABRAHAM BRAGANÇA DE VASCONCELLOS WEINTRAUB do cargo de Ministro de Estado da Educação. Brasília, 20 de junho de 2020; 199º da Independência e 132º da República. JAIR MESSIAS BOLSONARO

Artigo -A NOTÍCIA DE INELEGIBILIDADE

A NOTICIA DE INELEGIBILIDADE *Dr.César Rômulo Rodrigues de Assis - Vice-presidente Jurídico da ABRACAM Aproxima-se a data para a realização das convenções partidárias que irão escolher seus candidatos que concorrerão às eleições municipais de 2020.Muitos cidadãos perguntam se o próprio eleitor pode impugnar o registro de candidatura de possíveis candidatos que escolhidos em convenção não possuem os requisitos de elegibilidade previstos no parágrafo terceiro da Constituição Federal ou estejam incidindo numa das causas de inelegibilidade previstas na Lei Complementar n.64/90(lei das inelegibilidades).Desde que esteja o cidadão eleitor no exercício pleno dos seus direitos políticos, independentemente da constituição de um advogado (não precisa) o eleitor pode peticionar ao Juiz eleitoral noticia de inelegibilidade com o intuito de impugnar o registro de candidatura de qualquer candidato.Assim prevê a legislação eleitoral sobre tais casos:Qualquer cidadão no gozo de seus direitos políticos pode, no prazo de 5 (cinco) dias contados da publicação do edital relativo ao pedido de registro, dar notícia de inelegibilidade ao órgão competente da Justiça Eleitoral para apreciação do registro de candidatos, mediante petição fundamentada.A notícia de inelegibilidade será juntada aos autos do pedido de registro respectivo.Quando não for advogado ou não estiver representado por este, o noticiante poderá apresentar a notícia de inelegibilidade em meio físico diretamente ao Juízo competente, que providenciará a sua inserção no Processo Judicial Eletrônico, certificando nos autos .O Ministério Público será imediatamente comunicado do recebimento da notícia de inelegibilidade.Na instrução da notícia de inelegibilidade, deve ser adotado o procedimento previsto para a impugnação ao registro de candidatura, no que couber.. Deve o eleitor denunciante no entanto considerar que constitui crime eleitoral a arguição de inelegibilidade ou a impugnação de registro de candidato feita por interferência do poder econômico, desvio ou abuso do poder de autoridade, deduzida de forma temerária ou de manifesta má-fé, incorrendo os infratores na pena de detenção de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos e multa (Lei Complementar nº 64/1990, art. 25) Dessa forma é perfeitamente possível ao eleitor tendo conhecimento de que algum candidato que requereu seu registro na Justiça Eleitoral, incide em alguma causa de inelegibilidade ou não preencha os requisitos de elegibilidade previstos em lei, noticiar ao Juiz eleitoral tal fato para que este abra procedimento a fim de impugnar a candidatura do denunciado.

Sexta-feira, 19 de junho - RESUMO das notícias que foram destaques

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  Brasil ultrapassa 1 milhão de casos de coronavírus. Flávio Bolsonaro é intimado a depor. O ex-assessor Fabrício Queiroz passa o segundo dia preso, e mais detalhes da investigação são divulgados. Ministros do governo se encontram com Alexandre de Moraes para tentar um reaproximação. E veja também: a vitória de Malala e dia de luta contra o racismo nos EUA. 1 milhão de casos gif curva de casos coronavírus versão feed — Foto: Guilherme Gomes e Amanda Paes/G1 Após 16 semanas do registro do primeiro caso, o Brasil ultrapassou a marca de 1 milhão de contaminados pelo novo coronavírus. Só nós e os EUA alcançamos esse triste patamar. De acordo com os dados do consórcio de veículos de imprensa, o número exato de casos confirmados no país hoje é de 1.038.568. Já o número de mortes se aproxima dos 50 mil, com 49.090 óbitos desde o início da pandemia. O cenário preocupa pelo fato de o país ter tido, pelo 4º dia consecutivo, mais de 1,2 mil mortes registradas no período de 24 horas pela primeira vez. Pandemia vive estágios diferentes em cada região; especialistas explicam Flávio intimado O Ministério Público Federal do RJ intimou o senador Flávio Bolsonaro a prestar depoimento sobre a acusação do empresário Paulo Marinho de que o filho presidente teria recebido, em 2018, informações vazadas da PF sobre uma futura operação que envolveria o ex-assessor dele, Fabrício Queiroz.   Queiroz na cadeia O ex-assessor de Flávio está preso no presídio de Bangu, no Rio, desde ontem. Os promotores têm indícios de que Queiroz ainda cometa crimes e esteja tentando atrapalhar as investigações. Hoje, a defesa dele entrou com pedido de prisão domiciliar, alegando que Queiroz está com câncer. Queiroz não fazia tratamento regular, diz hospital de Atibaia Fabrício Queiroz em um churrasco na casa de Atibaia — Foto: Reprodução Fotos anexadas à investigação mostram que Queiroz 'levava vida ativa' e fazia até churrasco na casa do advogado de Bolsonaro, Fredrick Wassef, onde ele foi encontrado. O cenário é bem diferente do que alegava o investigado ao não comparecer a depoimentos, dizendo que tinha problemas de saúde. Mensagens indicam que advogado dos Bolsonaro monitorava Queiroz, diz MP No pedido de prisão de Queiroz, o MP afirma que ele pagou diversas contas pessoais de Flávio Bolsonaro no valor de R$ 261 mil em dinheiro vivo. Entre os boletos, há mensalidades de um colégio e de plano de saúde. Investigação ponto a ponto: elo com milicianos, 'anjo' e boletos de Flávio A investigação também aponta que o chefe de milícia Adriano da Nóbrega tinha transferido mais de R$ 400 mil para Queiroz. A polícia da Bahia matou o miliciano no ano passado, quando cumpria ordem de prisão contra ele.   Reaproximação Os ministros André Mendonça (Justiça e Segurança), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e José Levi (Advocacia-Geral) se reuniram hoje em São Paulo com o ministro do STF Alexandre de Moraes. Embora oficialmente a pauta fosse outra, o núcleo jurídico do governo foi em busca de aproximação, após a escalada da crise entre o Executivo e o Judiciário nas últimas semanas. De saída Um dia após anunciar sua saída do Ministério da Educação, Abraham Weintraub, afirmou em uma rede social que pretende deixar o Brasil 'o mais rápido possível'. Investigado pelo Supremo Tribunal Federal no inquérito das fake news e indicado para uma vaga no Banco Mundial, Weintraub também aproveitou para avisar: 'Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!'. Grupo pede que embaixadores se posicionem contra Weintraub no Banco Mundial Partidos entram no STF contra ato que suspendeu cotas em cursos de pós Mercado de trabalho pós-pandemia 10 tendências no mundo do trabalho ganharam força durante a pandemia. Mudanças que vinham sendo gradativamente implantadas, como o home office e a seleção de profissionais 100% online, foram antecipadas e vieram para ficar. Segundo especialistas, relações de trabalho, formas de medir a produtividade de profissionais e até a qualidade da conexão de internet estão em jogo. Conquista merecida Malala Yousafzai comemora graduação em Oxford, em 19 de junho de 2020 — Foto: Reprodução/Twitter

19 de junho, sexta-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Juiz cita milicianos e saques de quase R$ 3 milhões em decisão que autorizou a prisão de Queiroz. Foragida, a mulher do ex-assessor de Flávio Bolsonaro 'manifestou desejo de se esconder' caso tivesse prisão decretada, segundo o MP. E o podcast O Assunto analisa mais esse problema para Bolsonaro. Enquanto isso, o Brasil se aproxima de 1 milhão de casos de coronavírus. E na já tradicional live do G1, Monja Cohen e o pastor Henrique Vieira discutem a fé em tempos de pandemia. A prisão de Queiroz A prisão de Fabrício Queiroz sacudiu o país ontem e deve ter desdobramentos hoje. Ele passou sua primeira noite preso em Bangu, no Rio de Janeiro. Na decisão que autorizou à sua detenção, o juiz citou que ele ainda tem influência sobre milicianos e força política para pleitear nomeações em cargos comissionados. O juiz citou também que Queiroz repassou R$ 2 milhões de ex-assessores e sacou até R$ 3 milhões. Segundo o MP, a atuação dele garantiu recursos para o patrimônio familiar de Flávio Bolsonaro. O ex-assessor e ex-motorista do filho do presidente Bolsonaro disse a seu advogado que teme pela própria vida. O pedido do MP do Rio que levou à prisão de Queiroz ainda levanta suspeita sobre R$ 261 mil pagos em dinheiro por mensalidades escolares e plano de saúde das filhas de Flávio Bolsonaro: foram 116 boletos quitados em espécie. Rachadinhas: entenda inquérito que mira senador e seu ex-assessor Foragida Márcia e Queiroz: os 2 tiveram a prisão decretada — Foto: Reprodução / GloboNews  Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, é considerada foragida da Justiça. Em novembro, ela havia avisado ao marido que preferia fugir caso sua prisão fosse decretada. Uma troca de mensagens ela revela que se esconderia em São Paulo. O Assunto Com Queiroz preso, o clã Bolsonaro está ameaçado. Neste episódio, ouça como se desenrolou a investigação que envolve o ex-policial e o filho do presidente da República e a semana desastrosa para o governo de Bolsonaro. Os convidados são o repórter da Globo Arthur Guimarães e a comentarista da GloboNews Natuza Nery. Brasil perto de 1 milhão de casos O Brasil já registrou 47.897 mortes pelo novo coronavírus. Com 984.315 casos, o país pode atingir hoje a marca de 1 milhão de contaminados. A cidade de São Paulo voltou a registrar alta no número de mortos e casos de Covid-19 por dia, enquanto pesquisadores iniciam nova fase para mapear a capital. E um levantamento aponta que a pandemia levou 23 estados e o DF a implementarem auxílios econômicos próprios, e 17 estados a fecharem rodovias. Auxílio Emergencial A Caixa paga nesta sexta-feira a terceira parcela do Auxílio Emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família. O banco também libera hoje consultas por aplicativo do valor e data de saque do FGTS. Live do G1 Participe do debate, a partir das 19h30, sobre a fé em tempos de pandemia. Irão participar da conversa o pastor Henrique Vieira e a Monja Coen. Lives Agenda de hoje tem Gustavo Mioto, Elba Ramalho, Filipe Ret, Jorge & Mateus, Maiara & Maraisa, César Menotti & Fabiano e Leonardo, Jorge Aragão e Lucy Alves. SUV compacto O Chevrolet Tracker está diferente. O SUV compacto aposta em equipamentos para tentar liderança do segmento.do G1

Quinta-feira, 18 de junho – RESUMO das notícias que foram destaques

Fabrício Queiroz é preso. Weintraub não é mais ministro da Educação. STF decide manter o inquérito das fake news. Brasil tem mais de 1,2 mil mortes por coronavírus pelo terceiro dia. E a OMS espera vacina ainda em 2020. Cadê o Queiroz? Na cadeia Fabrício Queiroz com policiais na casa onde foi preso em Atibaia, no interior de SP — Foto: arquivo pessoal Chegou ao fim o sumiço de Fabrício Queiroz. O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, hoje de manhã. Ele estava em uma casa do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef. Quem é Frederick Wassef, dono da casa onde Queiroz foi preso O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça do Rio de Janeiro, em um desdobramento da investigação que apura esquema de 'rachadinha' na Assembleia Legislativa do estado. O Ministério Público do RJ pediu a prisão de Queiroz por ter encontrado indícios de que ele continuava cometendo crimes e tentava atrapalhar as investigações. VÍDEO: 5 pontos sobre a prisão de Queiroz A polícia chegou ao paradeiro do ex-assessor após a apreensão de um celular. Segundo o caseiro, ele estava havia um ano no imóvel. Em setembro, Wassef disse à GloboNews que não sabia onde estava Queiroz (assista). Após a prisão, ele foi levado de helicóptero para o Rio de Janeiro, onde está preso em Bangu. Também foi pedida a prisão da mulher de Queiroz, que não foi encontrada e está foragida.   A defesa do ex-assessor afirmou que ele recebeu ameaças de morte e que teme pela própria vida. Flávio Bolsonaro declarou que 'mais uma peça foi movimentada no tabuleiro para atacar Bolsonaro'. Queiroz não estava foragido e prisão foi espetaculosa, diz Bolsonaro Saída de Weintraub  e muito mais...  É só clicar. https://foconapolitica.com.br/quinta-feira-18-de-junho-resumo-das-noticias-que-foram-destaques/  

18 de junho, quinta-feira - DESTAQUES DA MÍDIA

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  O ex-assessor de Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz foi preso. Quase 80 milhões de deslocados pelo mundo. A Comissão da Alerj que vai elaborar parecer sobre o pedido de impeachment do governador Wilson Witzel tem primeira reunião. Mais 3 ministros do STF votam hoje sobre a validade do inquérito das fake news. Brasil supera as 46 mil mortes e mais de 960 mil casos de coronavírus. Levantamento do G1 mostra ocupação de UTIs, testes feitos e pacientes recuperados por estado. O podcast O Assunto analisa os estragos da pandemia no mercado de trabalho. E entenda como tretas elevam valor de mercado e geram lucro para famosos como Ludmilla, Anitta e Tiago Iorc. No Rio, o futebol vai voltar. Queiroz preso O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz (PSL-RJ) foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18). Ele estava em um imóvel do advogado do parlamentar. A prisão foi feita em uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo. Policial Militar aposentado, Queiroz é ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro. Ele movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada "atípica", segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). 79,5 milhões de pessoas longe de casa Quase 80 milhões de pessoas deslocadas pelo mundo Levantamento do Acnur considera as pessoas que deixaram suas casas para fugir de perseguição, violência, conflito e violações de direitos humanos Deslocados internamente, dentro do mesmo país: 45,7Refugiados: 29,6Solicitaram refúgio, mas não obtiveram resposta: 4,2 Deslocados internamente, dentro do mesmo país(em milhões): 45,7 Fonte: Acnur, dados relativos ao fim de 2019   O mundo tinha, ao fim do ano passado, 79,5 milhões de pessoas em situação de deslocamento, informa o relatório Tendências Globais divulgado nesta quinta-feira pela Agência da ONU para Refugiados (Acnur). O número representa quase o dobro dos 41 milhões de indivíduos enquadrados nessa situação em 2010 e responde por cerca de 1% da população mundial. Além de refugiados e solicitantes de refúgio, o balanço leva em conta também aqueles cidadãos forçados a se deslocarem dentro do próprio país. Considerando somente refugiados e solicitantes, o mundo tem 33,8 milhões de pessoas nessas situações. Witzel Governador do RJ, Wilson Witzel — Foto: Adriano Machado / Reuters A Comissão Especial da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que vai elaborar parecer sobre o pedido do impeachment do governador Wilson Witzel (PSC), tem o primeiro encontro nesta quinta-feira. A reunião para instalação, marcada para as 13h, será presencial. Serão definidos os nomes do presidente, relator e outras funções. Em seguida, uma cópia do processo será encaminhada ao governador, que terá prazo de até 10 sessões legislativas para apresentar defesa. O pedido de impeachment aceito pelo plenário foi o dos deputados Luiz Paulo e Lucinha, ambos do PSDB, que acusam Witzel de crime de responsabilidade. Desenrola, Rio #41: Por dentro da denúncia de impeachment  Inquérito das fake news  STF forma maioria para confirmar a legalidade do inquérito sobre as fake news O Supremo Tribunal Federal (STF) formou ontem maioria de votos favoráveis ao prosseguimento do chamado "inquérito das fake news", aberto no ano passado por iniciativa do próprio tribunal, a fim de apurar a disseminação de informações falsas e ameaças a ministros. Oito dos 11 ministros já votaram a favor da validade do inquérito. Faltam os votos de Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Dias Toffoli. O julgamento será retomado na sessão de hoje. Inquérito do STF que investiga fake news: veja perguntas e respostas Ao votar, Moraes leu posts com ameaças a filhos de ministros VÍDEOS: os votos dos 8 ministros Mais de 46 mil mortos  Brasil registra mais de 1,2 mil novas mortes por coronavírus   O Brasil tem 46.679 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta quinta-feira, aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Veja os dados atualizados às 8h desta quinta-feira (18): 46.679 mortes 960.640 casos confirmados Ocupação de UTIs Leito de UTI para Covid-19 no Piauí — Foto: CCOM Veja taxa de ocupação nas UTIs, testes feitos e pacientes recuperados da Covid-19 em cada estado do Brasil. Levantamento feito pelo G1 mostra percentual de leitos utilizados, o total de exames e o número de pessoas curadas pela doença nas unidades da federação. Blog da Mariza Tavares: Numa pandemia, deixe tudo pronto para uma emergência Estragos no mercado de trabalho O drama de cada um dos mais de 30 milhões de brasileiros sem renda de trabalho pode ficar escondido no meio das estatísticas. Neste episódio, Renata Lo Prete ouve Cimar Azeredo, diretor-adjunto de pesquisas do IBGE, e Daniel Duque, economista e pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da FGV. Azeredo explica que a situação real é muito pior do que mostram os números oficiais e por que a queda da informalidade, neste caso, não é um bom resultado. Duque detalha as perspectivas para os próximos meses e como a situação do mercado antes da pandemia contribui para uma recuperação ainda mais demorada. Ouça o Assunto:   Quais os direitos do trabalhador que contrai a Covid-19? Veja tira-dúvidas Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens A Caixa Econômica Federal (CEF) paga hoje a terceira parcela do Auxílio Emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 2. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa. Veja o calendário completo de pagamentos Tire dúvidas sobre o Auxílio Emergencial Saiba tudo sobre o benefício Estrangeiros sem registro nacional enfrentam dificuldade para sacar auxílio emergencial do governo em agências da Caixa em SP Dono da Riachuelo Nevaldo Rocha morreus aos 91 anos, em Natal — Foto: Canindé Soares  O empresário Nevaldo Rocha morreu na noite de ontem, em casa, em Natal. Ele tinha 91 anos. Ainda não há informações sobre a causa da morte. Nevaldo Rocha foi o fundador do grupo Guararapes, dono das lojas Riachuelo. Adélio na penitenciária Adelio Bispo de Oliveira — Foto: Reprodução / GloboNews O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Joel Ilan Paciornik determinou que Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado a faca em 6 de setembro de 2018 contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro, permaneça preso na penitenciária federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. A decisão é liminar -- o mérito ainda será julgado. Bafafás ajudam ou atrapalham? Ludmilla e Anitta — Foto: Leo Franco / AgNews  Ludmilla, Anitta, Tiago Iorc... Como tretas elevam valor de mercado e geram lucro para famosos. Envolvidos em brigas da semana ganharam números nas redes sociais. Especialistas dizem que conflitos chamam a atenção de marcas, mas também podem prejudicar carreiras. Lives de hoje Gilberto Gil — Foto: Ricardo Nunes / Vivo Rio Shows para ver em casa nesta quinta: festival com Gilberto Gil, Anitta, Emicida, Jota Quest, Daniela Mercury, Zé Neto, Teresa Cristina e Bruna Caram. Veja os horários. Imposto de Renda — Foto: Arte G1 Os contribuintes que possuem bens em conjunto - como imóveis e conta bancária - devem ter atenção no preenchimento da declaração de Imposto de Renda para evitar cair na malha-fina. Veja como declarar bens detidos em conjunto.  Saiba tudo sobre o Imposto de Renda Futebol - Campeonato Carioca  Futebol volta no Rio de Janeiro após três meses O primeiro jogo oficial de futebol após a chegada da pandemia no Brasil será realizado esta noite no Rio. Pelo Campeonato Carioca, Bangu e Flamengo se enfrentam a partir das 21h, no Maracanã, sem público. O protocolo também exige que o estádio passe por higienização e desinfecção. Veja a tabela da competição, que tem partidas amanhã, domingo (21) e segunda-feira (22). Fluminense e Botafogo, porém, são contra o retorno do futebol e podem não entrar em campo. Curtas e Rápidas:  Professora de Educação Física Carol Borba ensina série de exercícios sem impacto para idosos e iniciantes Buscas por familiares desaparecidos aumentam 75% na capital paulista durante a pandemia do coronavírus Vídeo: veja sequência de exercícios sem impacto para idosos e iniciantes para fazer em casa Com diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares, idosa de 76 anos vence a Covid-19 Brasileiros criam aplicativo sobre coronavírus e vencem torneio da Nasa Caderno de 1928 achado no meio do lixo vira relíquia para família em SP  

Quarta-feira, 17 de junho - RESUMO das notícias que foram destaques

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  A maioria dos ministros do STF votou pela continuidade do 'inquérito das fake news', e rejeitou um habeas corpus que tentava tirar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, da investigação. No Brasil da pandemia, o país ultrapassa a marca de 46 mil mortos e o setor de serviços tem queda recorde. A OMS volta a suspender testes com hidroxicloroquina. E os desafios de 6 irmãos para manter os estudos. Maioria  8 ministros dos STF já votaram a favor do inquérito das fake news — Foto: Reprodução/TV Justiça A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal votou a favor da continuidade do 'inquérito das fake news', nesta quarta-feira. O placar foi de 8 x 0. O julgamento será retomado amanhã, com mais três votos. O inquérito foi aberto pelo próprio STF para apurar a difusão de informações falsas e ameaças a ministros. O tribunal analisa uma ação que contesta a legalidade da investigação, apresentada em 2019 pelo partido Rede Sustentabilidade. Veja como votou cada ministro Ao votar, Moraes leu posts com ameaças a filhos de ministros NATUZA NERY: STF se mostra unido e fortalece Alexandre de Moraes Entenda a investigação 9 x 1 O ministro da Educação, Abraham Weintraub, será mantido no inquérito das fake news. Por 9 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal rejeitou o habeas corpus protocolado por André Mendonça, ministro da Justiça. Weintraub foi incluído por ter dito, na reunião ministerial de 22 de abril que, por ele, 'botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF'.  CRISTIANA LÔBO: plano do governo é indicar Weintraub para o Banco Mundial Covid no Brasil O país tem 46.665 mortes por coronavírus, 1.209 registradas nas últimas 24 horas, segundo o consórcio de veículos de imprensa. Já são 960.309 casos confirmados de Covid-19. O estado de São Paulo teve o maior número diário de óbitos. OMS: pandemia ainda é grave no Brasil, apesar de sinais de estabilização Brasileiros são os mais insatisfeitos com resposta do governo à pandemia em pesquisa em 53 países Testes interrompidos A Organização Mundial de Saúde anunciou que vai suspender, pela segunda vez, os testes com hidroxicloroquina contra a Covid-19. Segundo a OMS, as evidências científicas apontam que a substância não reduz a mortalidade em pacientes internados com a doença. Após revogar uso, EUA têm mais de 66 milhões de doses de cloroquina encalhadas Novo ministro O deputado federal Fabio Faria (PSD-RN) tomou posse como titular do Ministério das Comunicações, recriado pelo presidente Jair Bolsonaro. Em discurso para uma plateia que incluía jogadores de futebol, Faria falsou em 'abertura de diálogo'. O novo ministro é genro do empresário e apresentador Silvio Santos. Mudança de tom Em discurso durante a posse do ministro do novo Ministério das Comunicações, Jair Bolsonaro disse que tem compromisso com a Constituição Federal, embora 'alguns de nós' não concordem com alguns artigos. E que cabe aos três poderes respeitá-la em favor do 'bem comum'. Antes, o presidente havia afirmado a apoiadores que 'está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar'. CAMAROTTI: nota de Bolsonaro foi resposta calculada a operação contra aliados Vontade acima de tudo Seis irmãos estudam dividindo o único celular da mãe, em Itumbiara — Foto: Reprodução/TV Anhanguera  A história de Rosimeire da Costa, de Itumbiara (GO), e sua família é mais uma entre as milhares que escancaram a desigualdade social no país. Sem aula presencial por causa da pandemia de coronavírus, seus cinco filhos têm que dividir um celular para cumprir virtualmente as tarefas escolares. A mãe improvisou uma sala de aula na casa onde eles vivem de favor. 'Agradeço porque tenho esse celular, sei que tem mãe em condição bem pior', diz ela. Monitor da violência Em plena quarentena, o número de assassinatos no Brasil aumentou 8% em abril, em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o índice nacional de homicídios criado pelo G1. O Ceará foi o estado com a maior escalada de violência. Veja mapa com crimes mês a mês no país. Tem 5 minutos? Uma pesquisa feita a pedido da Central Única das Favelas (Cufa) aponta que 94% dos brasileiros reconhecem que pessoas negras têm mais chances de serem abordadas de forma violenta e mortas pela polícia. O levantamento também mostra que os negros têm menor escolaridade, e que isso se reflete na ocupação de postos de trabalho. Veja detalhes aqui. Celso Athayde, da Cufa: 'Estrutura do Brasil sempre foi racista' Corte agressivo O Banco Central fez o oitavo corte seguido na taxa básica de juros, que caiu de 3% para 2,25%. A Selic, que já era a mais baixa da história, atingiu um novo recorde. A redução reflete uma tentativa de estimular a economia em meio à crise na pandemia do coronavírus. Serviços em queda 11,7% foi a queda do volume de serviços no Brasil em comparação com o mês de março, de acordo com IBGE. A pesquisa reflete pela primeira vez um mês inteiro sob as restrições impostas pela pandemia do coronavírus. É o terceiro recuo consecutivo e o mais intenso da série histórica iniciada em 2011. O setor passa a acumular perda de 18,7% em 3 meses seguidos de retração.  A boa do dia Maria Severina da Silva, de 101 anos, teve alta após surpreender a equipe médica de um hospital de campanha em Recife. Uma semana após ficar internada com Covid-19, enfrentou a doença sem precisar passar por procedimentos drásticos. Tracunhaém, cidadezinha da Zona da Mata onde vive, promete soltar fogos para essa fofura que é dura na queda.

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu