Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

7 de setembro, segunda-feira - DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Independência: conheça histórias de antes e depois do grito Historiadores reveem reviravoltas que rodeiam o 7 de Setembro O Brasil no século 19 poderia ser roteiro de uma série de época com ingredientes típicos de ficção. Cenas de aventura nos mares e na terra, ameaças de invasão e violência, medo, fuga, tiros, pedras, disputas pelo poder, relações de família, personagens controversos, cenas à beira do rio, homens em cavalaria, enlaces entre povos, novos ajustes e um grito de vida ou morte para chamar outras temporadas. Antes e Depois do 7 de setembro Independência Revolução do Porto Personagens O enredo só parece de ficção. Pesquisadores da história do Brasil e de Portugal constroem diferentes olhares ao contexto da Independência do Brasil, que instiga o público há praticamente dois séculos. O quadro de Pedro Américo (em destaque) é uma metáfora sobre o dia do Grito do Ipiranga. A pintura, feita em 1888, chama-se Independência ou Morte e está exposta no Museu do Ipiranga  (SP). Desde o ensino fundamental, aprende-se que essa "série" não está relacionada unicamente à celebração do 7 de Setembro, motivo de feriado nacional. Para entender esse marco histórico, garantem os especialistas, é preciso rever causas, eventos antecedentes e efeitos. Enfim, “maratonar” os eventos que precedem e sucedem a alegoria do grito do Ipiranga, registrada pelo pintor Pedro Américo décadas depois de 1820.  São tantas reviravoltas que renderiam episódios agitadíssimos e à moda antiga: sem telefonemas ou mensagens instantâneas para organizar os atos entre pessoas que estão distantes. As ordens e os documentos do Brasil Colônia atravessam os caminhos entre metrópole e colônia por cartas depois de meses de navio pelo Oceano Atlântico e ao sabor do vento já que o barco vapor ainda era um experimento incapaz de enfrentar os mares.  O tempo é um tempero a mais nesta história: a distância entre os países criava ruídos e diminuía o peso de decisões, decretos feitos entre as cortes no Brasil e Portugal. Todos falavam português, mas a demora com que as informações atravessavam os mares, em geral, de dois a três meses, retirava as informações de contexto. No vídeo a seguir, historiadores comentam as peculiaridades nas comunicações da época:  O pertencimento à Independência Para os especialistas entrevistados, os episódios desta série da vida real estão todos associados uns aos outros, enlaçados em seus significados. Inclusive, aos sentimentos de brasilidade do público. “Quando pensamos ter a necessidade de tratar do que aconteceu com o Brasil há 200 anos, é porque encontramos algum laço entre o presente e o passado. Esse vínculo se estabelece como forma de comemorar e de lembrar. A razão para contar essa história é para criar vínculos de pertencimento”, afirma o historiador Deusdedith Rocha Junior. Os referenciais desse “pertencimento”, conforme explica Deusdedith, devem levar em conta que o que vai ser lembrado nesse roteiro é fruto de uma “disputa”. O conflito permanente está na raiz de todo o processo. A disputa entre os poderosos da época tem diferentes marcos, como a fuga da família real portuguesa nos dias finais de novembro de 1807 para a colônia Brasil, aonde chegaria somente em 22 de janeiro de 1808. Dom João VI, o príncipe regente português, não viu outra saída, depois que o país foi ameaçado de invasão pelas tropas do imperador francês Napoleão Bonaparte, já que Portugal não havia aderido ao bloqueio continental contra a Inglaterra. Dom João resolveu apostar em uma aventura e embarcou a família inteira, incluindo a mãe, Maria, a esposa, Carlota Joaquina, os filhos, Pedro e Miguel, e outros integrantes da corte em navios e rumaram para o país desconhecido. Ao saber que os poderosos fugiam, a população teria atacado os navios reais inclusive com pedras. Para os pesquisadores, os caminhos da independência brasileira começam a tomar forma nesse episódio inusitado. INTERNACIONAL - Índia ultrapassa o Brasil e se torna o segundo país com mais casos de coronavírus Mais de 4,2 milhões de pessoas foram infectadas pela doença no país. No domingo (6), Índia teve maior número de casos confirmados em um dia em todo o mundo. Profissionais da saúde cuidam de pacientes com Covid-19 em hospital de Nova Delhi, na Índia, em 5 de setembro — Foto: Danish Siddiqui/Reuters A Índia ultrapassou o Brasil e se tornou nesta segunda-feira (7) o segundo país do mundo com mais casos de Covid-19, de acordo com dados do Ministério da Saúde indiano. O país chegou a 4,2 milhões de infecções pelo novo coronavírus, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que têm mais de 6,4 milhões de casos confirmados. O Brasil tem 4,13 milhões de infectados, mas é um dos países que menos testam no mundo, o que contribui para que o número de casos notificados seja menor do que os que existem de fato. Além disso, a população da Índia é cerca de 6 vezes maior que a do Brasil: são 1,3 bilhão de habitantes, contra 210 milhões no Brasil. Brasil tem uma das piores taxas de mortes por milhão pela Covid; especialistas dizem que comparação, porém, não é a ideal No domingo (6), a Índia bateu o recorde diário global de novos casos de Covid-19, com mais de 90 mil notificações de infecções pelo coronavírus. No mesmo dia, o Brasil teve 16,4 mil casos confirmados. Assim como o Brasil, a Índia também tem tido problemas com testagem. Estados diferentes usam testes diferentes para diagnosticar a Covid-19, segundo uma reportagem publicada na revista científica "The Lancet" no sábado (5). "Comparar as taxas de testes positivos entre diferentes estados tornou-se extremamente difícil", afirmou à revista Rijo John, analista de políticas de saúde pública e membro sênior do Centro de Pesquisa de Políticas Públicas em Kerala, estado na costa indiana com o Mar Árabico. "Mais e mais estados estão adotando testes de detecção rápida de antígeno, que são conhecidos por terem uma alta porcentagem de falsos negativos, e não utilizam os testes RT-PCR, padrão ouro, em sua capacidade total”, disse John. Nem todos os estados fornecem dados sobre quantos de cada tipo de teste estão sendo usados, segundo a "The Lancet". Mortes e subnotificação Voluntários cavam cova para vítima da Covid-19 em um cemitério em Pune, na Índia, nesta segunda-feira (7). — Foto: Indranil Mukherjee / AFP A Índia tem 71,6 mil mortes pela doença, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins. É o terceiro maior número do mundo, atrás de Estados Unidos (188,9 mil mortes) e Brasil (126,6 mil). Mas especialistas alertam que o país asiático também tem subnotificação de mortes. O epidemiologista Giridhara R. Babu, da Fundação de Saúde Pública da Índia, disse em entrevista à revista científica "The Lancet", no sábado (5), que nas áreas rurais do país, onde vive a maior parte da população indiana, a maioria das mortes ocorre fora dos hospitais, o que pode atrasar a notificação. “Dentre as mortes registradas pelo sistema de registro civil, apenas 22% são certificadas nacionalmente pelo médico com a causa da morte", afirmou Babu. O epidemiologista também destacou as deficiências em uma vigilância mais ampla. “[O] Sistema Integrado de Vigilância de Doenças está coletando dados sobre mortes devido à Covid-19 em laboratórios e hospitais, mas perde as mortes daqueles que não foram testados", completou Babu. "A verificação dos dados e o exame detalhado dos números de óbitos precisam ser feitos em vários hospitais e escritórios de campo”, disse. Ele também enfatizou a necessidade de dados sobre mortalidade por todas as causas para compreender os efeitos da epidemia. “Os pacientes morrem devido a condições subjacentes e indisponibilidade de cuidados intensivos”, completou. Um ponto que ainda não está claro sobre a contagem indiana é se as mortes suspeitas ou prováveis por Covid-19 estão sendo incluídas. A diretriz do Conselho Indiano de Pesquisas Médicas é que esse tipo de óbito seja incluído nas notificações, mas ela funciona apenas como orientação para os estados, sem ser obrigatória. A pressão pública e da imprensa levou à recontagem do número de mortes em alguns estados indianos. "Tamil Nadu [onde fica Chennai] acrescentou mais de 400 mortes pendentes. Maharashtra [onde fica Mumbai] também. Bengala Ocidental [onde fica Calcutá] costumava excluir todas as mortes com comorbidades das mortes de Covid-19, mas eles pararam com essas práticas", afirmou Rijo John, do Centro de Pesquisa de Políticas Públicas em Kerala, à "The Lancet". Segunda onda Índia ultrapassa a marca de 4 milhões de casos de Covid-19 VÍDEOS NO www.foconapolitica.com.br   CONGRESSO: Líderes buscam acordo para derrubar veto à desoneração da folha de pagamento de empresas Bolsonaro vetou prorrogação da redução de tributos para empresas de 17 setores que empregam mais de 6 milhões de pessoas. Reunião nesta terça discutirá forma de derrubar veto. Líderes partidários vão tentar nesta semana chegar a um acordo com representantes do governo no Congresso Nacional para a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração – redução de tributos sobre a folha de pagamentos das empresas de setores que empregam mais de 6 milhões de pessoas. A legislação em vigor estabelece que a desoneração da folha de pagamentos de empresas de 17 segmentos da economia vai até o fim deste ano. Entre esses setores, estão os de call center, tecnologia da informação, transporte, construção civil, têxtil e comunicação. Parlamentares favoráveis à derrubada do veto avaliam que voltar a onerar as empresas no contexto da pandemia de coronavírus seria um estímulo a demissões, dificultando a retomada da economia e a geração de empregos. Em junho, o Congresso incluiu na medida provisória sobre redução de jornada de trabalho e salário em razão da pandemia um dispositivo com o objetivo de prorrogar a desoneração para esses segmentos até o fim de 2021. Ao sancionar essa MP, em 6 de julho, o presidente Jair Bolsonaro vetou a prorrogação do incentivo fiscal aos 17 setores. O veto foi uma sugestão do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ao Legislativo, o governo afirmou que a prorrogação da desoneração gerará renúncia de receita sem cancelamento equivalente de despesa. Quando o presidente da República barra uma medida aprovada pelo Congresso, os parlamentares podem rejeitar o veto e resgatar o que haviam aprovado anteriormente. A MP com a prorrogação da desoneração foi aprovada pela unanimidade dos senadores presentes na sessão do dia 16 de junho. Na Câmara, em maio, o texto também recebeu amplo apoio dos partidos. Neste domingo (6), completou-se um mês que o veto à prorrogação da desoneração está trancando a pauta do Congresso Nacional. Ou seja, enquanto não é analisado, outros projetos não podem ser votados. Outros vetos, mais antigos que o da desoneração, também trancam a pauta do Congresso. Entre esses há, por exemplo, vetos de Bolsonaro ao pacote anticrime, aprovado pelo Congresso após sugestões do ex-ministro da Justiça Sergio Moro e do ministro do STF Alexandre de Moraes. Vídeo - Demora para analisar veto de desoneração de folha de pagamento preocupa setores  VÍDEOS NO www.foconapolitica.com.br Sem desfile devido à pandemia, evento do 7 de Setembro reúne Bolsonaro e ministros no Alvorada Ministério da Defesa orientou militares a não participarem de eventos do Dia da Independência a fim de evitar aglomeração. Cerimônia terá apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Pessoas aguardam na grade do Palácio do Alvorada para assistir ao evento de Sete de Setembro com a presença do presidente Jair Bolsonaro e ministros — Foto: Pedro Henrique Gomes Com o cancelamento do desfile cívico-militar de 7 de Setembro em razão da pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro participa na manhã desta segunda-feira (7) de uma solenidade no Palácio da Alvorada para comemorar o 198º aniversário da independência do Brasil. A cerimônia, com a presença de ministros do governo, terá execução do Hino Nacional, hasteamento da bandeira, execução do Hino da Independência e apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Até 800 pessoas terão autorização para assistir à cerimônia, informou a Secretaria de Comunicação. Há um mês, o Ministério da Defesa orientou as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) a não participarem neste ano de eventos de 7 de setembro. Com isso, os tradicionais desfiles realizados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e em outras cidades não acontecerão neste ano. Segundo o ministério, por causa da pandemia do coronavírus, "não é recomendável pelas autoridades sanitárias a promoção de eventos que possam gerar aglomerações de público, devido ao risco de contaminação". Antes do início da cerimônia, usando máscara, a primeira-dama Michelle Bolsonaro se aproximou da grade para fazer fotos e distribuir cumprimentos, o que gerou aglomeração. Ela deu as mãos e pegou celulares de participantes para fazer fotos. Além de ministros, compareceram à cerimônia os presidentes do Senado e do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. À noite, está programado um pronunciamento de aproximadamente quatro minutos do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional de rádio e televisão. À noite, está programado um pronunciamento de aproximadamente quatro minutos do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional de rádio e televisão. Brasil tem 126.686 mortes por coronavírus; apenas Amazonas tem alta na média móvel de óbitos São 4.137.606 infectados pelo novo coronavírus, aponta o balanço do consórcio de veículos de imprensa. Amazonas é o único estado com alta na média móvel de mortes VÍDEOS NO www.foconapolitica.com.br O Brasil chegou neste domingo (6) a 126.686 mortes e 4.137.606 casos confirmados de coronavírus, aponta o consórcio de veículos de imprensa, em boletim concluído às 20h. A média móvel de mortes registrou queda de 15%, o que, pelos critérios do consórcio, coloca a situação como em estabilidade. No sábado (5), a média móvel de mortes caiu 17%, a primeira vez desde 5 de junho em que foi superado o índice de 15%. Pelos critérios do consórcio, variações de até 15%, para mais ou para menos, são considerados estabilidade. Entenda os critérios. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município do Brasil O país registrou 456 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 126.686 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 827 óbitos, uma variação de -15% em relação aos dados registrados em 14 dias. Em casos confirmados, já são 4.137.606 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 16.403 desses confirmados neste domingo. A média móvel de casos foi de 39.356 por dia, uma variação de +4% em relação aos casos registrados em 14 dias. No total, apenas o Amazonas apresentou alta de mortes. Em relação a sábado (5), ES, MG, DF, TO e CE estão em situação de estabilidade. Os três primeiros estavam antes em queda; TO e CE estavam subindo no boletim de sábado. Brasil, 6 de setembro Total de mortes: 126.686 Registro de mortes em 24 horas: 456 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 827 por dia (variação em 14 dias: -15%) Total de casos confirmados: 4.137.606 Registro de casos confirmados em 24 horas: 16.403 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 39.356 por dia (variação em 14 dias: +4%) (Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 126.237 mortes e 4.121.581 casos; e às 13h, com 126.266 mortes e 4.121.819 casos confirmados.) Estados Subindo (1 estado): AM Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (14 estados): PR, RS, ES, MG, SP, DF, GO, MS, MT, PA, RO, RR, TO e CE. Em queda (12 estados): SC, RJ, AC, AP, AL, BA, MA, PB, PE, PI, RN e SE. Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia). Agencias Câmara, Senado, Brasil, G1 , Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil CAPACITAÇÃO - Ainda dá tempo... www.abracambrasil.org.br www.abracambrasil.org,br

RESUMO DA SEMANA- 31 de agosto a 05 de setembro de 2020 - ABRACAM NOTÍCIAS

 Foco na Política com o jornalista Milton Atanazio direto da Capital Federal     DESTAQUE MAIOR Acho difícil que esse projeto seja aprovado. Depois, se chegar na minha mesa, eu já adianto que eu vou vetar Jair Bolsonaro (sem partido), presidente da República, sobre o projeto de lei que estabelece pena para quem recusar tomar a vacina contra Covid-19.     As 5 mais do Poder 360     1 – JUSTIÇA     Gilmar Mendes anula liminar que suspendeu processo contra Deltan Dallagnol     Réu por se manifestar nas redes sociais; Será julgado pelo CNMP     O procurador Deltan DallagnolMarcelo Camargo/Agência Brasil - 20.mar.2015   O processo no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) contra Deltan Dallagnol por críticas ao modelo eleitoral para Presidência do Senado vai voltar a tramitar. Foi aberto depois de reclamação apresentada por Renan Calheiros (MDB-AL). Durante a disputa, em 2019, o procurador defendeu que o voto fosse aberto, e não secreto, como de fato foi realizado. A decisão (leia aqui) proferida nesta 6ª feira (4.set.2020) pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes, anulou liminar do também ministro Celso de Mello, que havia paralisado o andamento do procedimento administrativo. A decisão foi tomada por Gilmar Mendes porque Celso de Mello está em licença médica. O pedido foi feito pela AGU (Advocacia Geral da União). Alegou que a suspensão poderia impedir eventual punição de Dallagnol. O risco de prescrição, segundo os advogados da União, existe porque a pena para o ato do procurador seria a de censura, que expira em 1 ano. O prazo termina em 11 de setembro. Gilmar Mendes citou uma frase do próprio Dallagnol ao concordar com os argumentos da AGU: “Nosso sistema prescricional, aliado ao congestionamento dos tribunais, é uma máquina de impunidade”, disse Deltan em artigo publicado no Uol em 2015.  Gilmar destacou ainda que não se discute no pedido uma condenação, mas sim 1 julgamento. “O não julgamento de 1 réu eventualmente culpado configura situação mais grave do que o julgamento e a absolvição de 1 réu eventualmente inocente”, finalizou.    2 –MÍDIA    Globo é proibida de exibir documentos de apurações contra Flávio Bolsonaro    Justiça atende a pedido do senador; Flávio comemora nas redes sociais; Barra ‘narrativa que imprensa inventa’     Flávio Bolsonaro é investigado no caso das supostas 'rachadinhas' na AlerjSérgio Lima/Poder360 - 29.abr.2020    A Justiça do Rio de Janeiro concedeu decisão liminar nesta 6ª feira (4.set.2020) que proíbe a TV Globo de exibir documentos sigilosos em suas reportagens sobre as investigações contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).  A decisão atende a pedido da defesa de Flávio. Deputado estadual de 2007 a 2018, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro é investigado por suposta participação em esquema de “rachadinhas” no seu antigo gabinete na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).    “Acabo de ganhar liminar impedindo a #globolixo de publicar qualquer documento do meu procedimento sigiloso“, comemorou Flávio nas redes sociais.  O senador disse que a decisão da 1ª Instância visa a evitar o que chamou de “narrativas que parte da imprensa inventa para desgatar” à sua imagem e à do presidente Bolsonaro.   “Não tenho nada a esconder e expliquei tudo nos autos, mas as narrativas que parte da imprensa inventa para desgatar minha imagem e a do presidente Jair Messias Bolsonaro são criminosas. Juíza entendeu que isso é altamente lesivo à minha defesa. Querer atribuir a mim conduta ilícita, sem o devido processo legal, configura ofensa passível, inclusive, de reparação“, continuou o senador.    3 - ECONOMIA    Salário mínimo de 2021 terá o mesmo poder de compra que o de 2014      Inflação no período anulará ganhos; Ganho real desde 2004 é de 74,6%; Variação do PIB influenciou desde 2012     Desde 2012 o salário mínimo era reajustado de acordo com a inflação e a variação do PIB de 2 anos anteriores. Mas a lei perdeu a validade em 2019. Proposta para 2021 não terá ganho realSérgio Lima/Poder360 – 5.mai.2020   O salário mínimo proposto pelo governo para 2021, de R$ 1.067, terá o mesmo poder de compra que teve o piso salarial de 2014. O ganho real no período foi de 47,37%, enquanto a inflação deverá ser de 47,38%.   No governo Lula, o reajuste salarial teve variações acima da inflação em todos os anos, com exceção de 2011, quando o então presidente passou o comando do país para Dilma Rousseff. Em parte da administração da petista, também houve ganhos reais.   Isso é explicado, em partes, por conta da política de valorização do salário mínimo. De 2012 a 2020, o cálculo considerava a variação do PIB de 2 anos anteriores. A medida era estabelecida em lei (leia aqui e aqui).    Isso significa que, além do reajuste pela inflação, o valor era corrigido de acordo com a porcentagem do crescimento econômico do país.          Com o fraco crescimento econômico e recessão em alguns anos, as variações no produto interno bruto foram ínfimas a partir de 2014. Com isso, os reajustes também não tiveram grandes correções.      A previsão do governo para a política salarial no ano que vem foi apresentada ao Congresso na 2ª feira (31.ago.2020). O montante é inferior ao projetado na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias, de abril, que previa salário mínimo de R$ 1.079 para 2021. Com as mudanças, não haverá ganho real.    O Poder360 analisou os valores desde 2004. De lá até 2021, o ganho real registrado será de 74,6%, isso já considerado a inflação no período. A correção nominal foi de 310%, enquanto o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) corresponderá a 135%.   Em maio de 2004, o salário mínimo estava a R$ 260. Leia a evolução dos valores a cada reajuste do piso salarial:   4 – CORONAVÍRUS    1 a cada 4 mortos por covid-19 no Brasil estava fora da faixa etária de risco      27% abaixo dos 60 anos; Conheça faixa etária das vítimas; Poder360 analisou outros 4 países; EUA, Itália, Suécia e Reino Unido         Imagem microscópica produzida pelo Niaid (Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas) que mostra célula (azul) com coronavírus. A covid-19 matou mais de 890 mil pessoas em todo mundoCDC/Unsplash   Há 1 padrão nos países com mais casos de covid-19 e dados confiáveis à disposição: a maior parte das mortes causadas pela doença é de pessoas acima de 60 anos. No Brasil, 27% das vítimas está abaixo dessa faixa etária.    É a taxa mais alta entre os 5 países com dados analisados pelo Poder360. Os números seguem a mesma tônica do levantamento anterior.    Brasil e Estados Unidos são os 2 países com mais mortos pela covid-19. Ambos se destacam pela quantidade mais elevada de jovens vítimas da doença, quando comparados com países europeus.  Os infográficos ao fim deste texto explicam o principal motivo: tanto Brasil quanto os EUA têm uma população proporcionalmente mais jovem que a das outras nações consideradas.    BRASIL 🇧🇷   No país, pessoas com mais de 60 anos representam 72,9% das mortes (4 MB). A taxa aumentou, em agosto. Subiu 0,8 pontos percentuais em relação ao mês anterior. As estatísticas de casos escondem grande subnotificação, como já reconheceu o Ministério da Saúde.  Na comparação com Itália, EUA, Reino Unido e Suécia, o Brasil tem, disparadamente, a maior taxa de mortes de pessoas com até 29 anos (1,8%).         ITÁLIA    A nação tem quase ⅓ da população idosa. A taxa de mortalidade de 13,8% dos infectados (1.021 KB), no entanto, é considerada irreal, também devido à subnotificação. O país europeu, apesar de ter sido o 1º fortemente afetado depois de o vírus se disseminar a partir da China, está em situação mais confortável, com média abaixo de 300 casos e 10 mortes por dia.             EUA, REINO UNIDO E SUÉCIA 🇺🇸🇬🇧🇸🇪    Há menos dados disponíveis sobre internações ou estado de saúde dos infectados em acompanhamento nesses países. A tendência é a mesma das nações citadas acima: a grande maioria das vítimas é de idosos.                  Comece a escrever ou clique em / para escolher um bloco      5 - BENEFÍCIOS -    71% dos beneficiários do auxílio emergencial discordam da redução do valor    57% da população é contra reduzir; Entre os sem renda fixa, 67%; 53% dos bolsonaristas concordam; Leia levantamento do PoderData     O ministro Paulo Guedes (Economia) e o presidente Jair Bolsonaro durante o anúncio da prorrogação do auxílio emergencial serão mais 4 parcelas de R$ 300Sergio Lima/Poder360 - 1º.set.2020  Pesquisa PoderData mostra que 71% dos beneficiários do auxílio emergencial discordam da decisão do governo do presidente Jair Bolsonaro de reduzir o valor da parcela do auxílio emergencial. Os que concordam com a medida são só 23%.      O auxílio emergencial foi criado para mitigar os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19. Os pagamentos começaram em abril, com 3 parcelas de R$ 600, depois acrescidas de mais duas no mesmo valor.  De acordo com a Caixa Econômica Federal, 67,2 milhões de pessoas receberam o dinheiro. O governo já liberou R$ 186,9 bilhões aos beneficiários. Em 25 Estados, há mais brasileiros recebendo auxílios estatais do que com carteira de trabalho assinada.    Com a continuidade da pandemia no país, o presidente Jair Bolsonaro decidiu liberar mais 4 parcelas por meio de medida provisória. O valor, no entanto, caiu pela metade. Ficou em R$ 300. A 6ª parcela deve começar a chegar aos beneficiários ainda neste mês.   O PoderData perguntou: “O auxílio emergencial de R$ 600 que vem sendo pago durante a pandemia deve ser reduzido em breve pois o governo diz não haver dinheiro para manter o benefício. Você concorda ou discorda com a diminuição do valor do auxílio emergencial?”. A pesquisa começou a ser feita na 2ª feira (e foi até 4ª), antes do anúncio oficial do governo. Agora, sabe-se que serão mais 4 parcelas de R$ 300.      Discordam da redução do valor do auxílio emergencial 57% dos entrevistados (tanto beneficiários quanto não beneficiários do programa) –14 pontos percentuais abaixo da taxa verificada apenas entre aqueles que recebem a ajuda do governo.       A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é realizada em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.   Os dados foram coletados de 31 de agosto a 2 de setembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 509 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.    O levantamento mostra que entre desempregados e sem renda fixa, 67% discordam da redução do valor das próximas 4 parcelas do auxílio emergencial.    quem mais discorda da redução: mulheres (66%); o grupo de 25 a 44 anos (62%); moradores da região Norte (62%); quem tem só o ensino fundamental (62%); os sem renda fixa (67%). quem mais concorda com a redução: homens (46%); quem tem 60 anos ou mais (44%); moradores da região Sul (56%); quem tem ensino médio e superior (39% cada); os que recebem mais de 10 salários mínimos (56%).          REDUÇÃO DO AUXÍLIO X BOLSONARO    O PoderData vem mostrando que desde abril o auxílio emergencial tem impacto positivo na popularidade do governo do presidente Jair Bolsonaro e na avaliação de seu desempenho individual na Presidência da República.      A aprovação do governo, segundo levantamento do PoderData de 31 de agosto a 2 de setembro, entre os que recebem o benefício é de 50% –igual à da população em geral. São 36% dos beneficiários que consideram o trabalho do presidente “ótimo” ou “bom” a média nacional é de 39%.   Dos que aprovam o trabalho do presidente, 53% concordam com a redução do valor da parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300.    Entre os que acham o desempenho pessoal de Bolsonaro “ruim” ou “péssimo”, 73% discordam da mudança. Só 20% concordam com o novo valor.   No grupo dos que acham a atuação do presidente “regular”, 60% discordam da decisão do governo. Outros 30% concordam.   As 5 mais da CNN    1 - CNH     Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro, o projeto que flexibiliza as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) foi aprovado no Senado. Como sofreu alterações, precisará passar novamente pela Câmara.  O Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (3), por 46 votos a 21, o texto-base do projeto de lei que flexibiliza as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as principais mudanças aprovadas estão a ampliação da validade da carteira nacional de habilitação (CNH), o aumento do número de pontos acumulados necessários para a suspensão da habilitação, o uso obrigatório da cadeirinha até os 10 anos de idade e a criação de regras para o uso dos chamados “corredores de motos". Conheça os detalhes do projeto.     2 -RODRIGO MAIA     O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em entrevista à CNN nesta quinta-feira (3) que um almoço que teria com dois secretários do ministro Paulo Guedes foi cancelado e que a sua interlocução a partir de agora será apenas com o Palácio do Planalto. Assista e entenda o atrito.       3 - REFORMA ADMINISTRATIVA     O governo entregou nesta quinta-feira (3) a proposta de reforma administrativa ao Congresso Nacional. O texto prevê mudanças nas regras do funcionalismo público e acaba com um conjunto de benefícios, classificados pela equipe econômica como "privilégios". A maior parte das regras propostas só valerá para futuros servidores – exceto a demissão por desempenho insuficiente que, se for aprovada, servirá também para trabalhadores já em exercício. Ficam de fora militares das Forças Armadas, parlamentares, juízes e promotores. Segundo o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), a proposta "alinha e enxuga carreiras de Estado". Confira tudo o que pode mudar se a proposta for aprovada.    4 - LAVA JATO    Investigadores que tiveram acesso ao estágio atual das investigações da Lava Jato em São Paulo relataram à CNN a dimensão do acervo da operação no estado. Ao todo, são 13 investigações, que vão de José Serra ao Itaquerão — veja a lista completa. O destino do acervo ainda é incerto após a força-tarefa pedir demissão coletiva alegando incompatibilidades com a procuradora Viviane Martinez, na quarta-feira (2). Entre os motivos apresentados, está o pedido de ajuda que Martinez fez ao procurador-geral da República, Augusto Aras, em maio, para a distribuição de processos, informou o âncora Daniel Adjuto. Aras comentou a demissão coletiva com o âncora Caio Junqueira.       5 - FLORDELIS Em vídeo obtido com exclusividade pela CNN, a deputada Flordelis (PSD-RJ), em depoimento à polícia, diz não se lembrar muito bem dos acontecimentos após a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, por estar "sedada" (clique aqui e assista à gravação). Polícia apontou contradições e "falso testemunho" no depoimento. Nesta quinta-feira (3), a Corregedoria da Câmara dos Deputados tentou pela segunda vez notificar a deputada sobre a abertura do processo de investigação para cassação do mandato, mas ela não foi encontrada. Apenas a parlamentar pode assinar o recebimento da notificação. Entenda o que pode ocorrer se Flordelis não for encontrada na terceira e última tentativa, que será feita na próxima terça-feira (8).   Edição com informações da CNN e Poder 360 selecionadas pelo jornalista Milton Atanazio de Foco na Política       WWW.ABRACAMBRASIL.ORG.BR   E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br         Parágrafo                          

Sexta-feira, 4 de setembro – DESTAQUES DO DIA

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Estudos mostram resultados promissores da vacina russa contra a Covid, e cientistas alertam que ainda falta a terceira e etapa dos testes, em larga escala. Operações de combate à corrupção no país sofrem a terceira baixa em uma semana. Supostos funcionários fantasmas do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro teriam recebido R$ 7 milhões. E o suspeito de atacar a produtora Porta dos Fundos é preso pela Interpol em Moscou. Vacina russa Segundo um estudo publicado nesta sexta-feira na revista científica ‘The Lancet’, testes preliminares apontaram que a vacina russa contra a Covid é segura e eficaz. Resultados das fases iniciais mostraram que não houve efeitos adversos em 76 pessoas ao longo de 42 dias depois da aplicação da ‘Sputnik V’. Especialistas ressaltam que, apesar do avanço, ainda falta a terceira fase, na qual a vacina é testada em um grande número de pessoas. O diretor do Fundo de Investimento Direto Russo, Kiril Dmitriev, anunciou que a Rússia vai liberar a tecnologia para a imunização começar a ser produzida no exterior em novembro. No Brasil, o governo do Paraná firmou uma parceria para desenvolver a Sputnik. Os testes no país devem começar em um mês. A vacina russa causou desconfiança na comunidade internacional por causa da falta de transparência na divulgação dos dados. ‘Vacinas salvam vidas’, diz OMS sobre afirmação de Bolsonaro 125 mil mortes no Brasil Em 24 horas, mais 855 pessoas morreram por causa do coronavírus no país, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa. O número de óbitos já passa e 125 mil, e são mais de 4 milhões de infectados no país. Nesta sexta, o governo de São Paulo atualizou a classificação das regiões no plano de reabertura, e colocou 95% da população do estado na fase amarela — só Ribeirão Preto regrediu. No Rio, cariocas ignoraram a proibição e lotaram as praias na véspera do feriado. Alerta de aglomeração Congestionamento na rodovia Castello Branco, na altura do pedágio, sentido interior, nesta sexta-feira (4). — Foto: Reprodução/TV Globo O feriado de 7 de setembro virou motivo de preocupação em SP. Mais de 20 mil policiais foram enviados para o litoral para evitar aglomerações nas praias, como as registradas no último final de semana. As estradas já estão lotadas. No Rio de Janeiro, a sexta de calor atraiu muita gente para as areias… Muita gente desrespeitando a proibição de ficar na praia. Movimentação da praia de Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ), nesta sexta-feira (4). — Foto: DANIEL RESENDE/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Crise no MPF Responsável pela força-tarefa da Operação Greenfield, que investiga fundos de pensão, o procurador Anselmo Lopes anunciou hoje que vai deixar o cargo. A decisão de Lopes aconteceu após a Procuradoria-Geral da República ter reduzido a equipe dedicada à operação. Foi a terceira força-tarefa a sofrer mudanças nesta semana. Em Curitiba, Deltan Dallagnol deixou a coordenação da Operação Lava Jato, por problemas familiares. Depois, a Lava Jato em São Paulo sofreu debandada de sete procuradores, insatisfeitos com a gestão da coordenadora. VALDO CRUZ: ‘Há grupo no poder que quer impedir investigações’ ‘Não haveria Operação Lava Jato se não houvesse o STF’, diz Toffoli CAMAROTTI: ‘Crise no MP é enorme e começa no escândalo da rachadinha’ Câmara do Rio Onze servidores do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) investigados como supostos funcionários fantasmas na Câmara do Rio receberam um total de R$ 7 milhões, desde 2001, segundo relatório do Ministério Público. Um deles ganhou quase R$ 1,5 milhão ao longo de 11 anos e disse ter como função entregar panfletos. Veja a reportagem da GloboNews. CRISTIANA LÔBO: ‘Câmara não exige qualquer fiscalização, sequer crachá’ Preso pela Interpol Eduardo Fauzi, suspeito de integrar o grupo que atacou a sede do Porta dos Fundos, na Zona Sul do Rio, foi preso em Moscou, na Rússia. Foi solicitada a extradição dele para o Brasil. Em 24 de dezembro do ano passado, cinco criminosos arremessaram coquetéis molotov na fachada da produtora. Caiu do céu Quem disse que dinheiro não cai do céu? Após uma chuva de meteorito, um morador de Santa Filomena (PE) encontrou uma pedra de mais de 38 quilos que pode valer até R$ 1 milhão. Ele diz, porém, que desde então acabou o sossego, já que o tal meteorito atraiu pesquisadores e caçadores do mundo inteiro. Entenda. Ele não foi esquecido Vira-lata caramelo anuncia a chegada da nota de R$ 200 — Foto: Banco Central/Reprodução Apesar da campanha nas redes sociais, o vira-lata caramelo não estampa a cédula de R$ 200. Mas o Banco Central usou o cachorrinho para divulgar a nova nota. Na peça publicitária, o vira-lata pede que a população receba com carinho o ‘caramelo do cerrado’, numa referência ao lobo-guará, escolhido para a ilustrar o dinheiro. Assista ao vídeo aqui. Cinema drive-in Regina Casé é Madá, protagonista de ‘Três verões’ — Foto: Divulgação/Vitrine Filmes Em tempos de pandemia, o novo filme de Regina Casé estreia no circuito drive-in. ‘Três Verões’, dirigido por Sandra Kogut, a atriz interpreta uma empregada doméstica cuja família para qual trabalha é atingida pela Operação Lava Jato. ‘Meu papel atualmente é ser ponte entre classes sociais diferentes’, diz Regina.     AINDA DÁ TEMPO DE SE INSCREVER NO SITE WWW.ABRACAMBRASIL.ORG.BR Agencias Câmara, Senado, Brasil, G1 , Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br

4 de setembro, sexta-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, não se falam mais. A relação ruiu e o interlocutor entre a pasta e o parlamentar é o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. A reforma administrativa chegou ao Congresso. Mais um lote do auxílio emergencial. O Assunto debate o futuro da Lava Jato. O Menos30 Fest está chegando ao fim. Sexta-feira é dia da live Agora é Assim?. E veja quem se apresenta on-line hoje. Maia x Guedes Rodrigo Maia e Paulo Guedes — Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados e Adriano Machado/Reuters A relação entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, ruiu. Maia disse que Guedes proibiu a equipe econômica de conversar com ele e que, por isso, passará a negociar temas econômicos com o ministro da Secretaria de Governo Luiz Eduardo Ramos. Guedes e sua pasta não se manifestaram. Reforma administrativa O governo entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, a proposta de reforma administrativa. O projeto zera penduricalhos, veta aumentos retroativos e limita férias e abrange Executivo, Legislativo e Judiciário de estados, União e municípios. Entenda a proposta que muda regras do serviço público Veja próximos passos Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal (CEF) paga hoje mais uma parcela do auxílio emergencial a 4,1 milhões de trabalhadores beneficiados nascidos em março, que fazem parte do Cadastro Único e aqueles inscritos por meio de aplicativo, site ou pelos Correios. Veja o calendário de pagamentos e tire dúvidas. E o governo definiu que vai pagar mais 4 parcelas de ajuda, mas de R$ 300. Entenda as regras e veja se você tem direito ao benefício. Recebeu auxílio emergencial sem ter direito? É preciso devolver; veja como Crivella se salvou Marcelo Crivello se salvou. A Câmara dos Vereadores barrou por maioria simples — 25 votos a 23 — o processo de impeachment contra o prefeito do Rio de Janeiro. A denúncia feita à Casa foi fundamentada na revelação do RJ2 sobre a existência do grupo “Guardiões do Crivella”. Veja como cada vereador votou. A pandemia no Brasil O país registrou 830 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, e chegou ao total de 124.729 óbitos. A média móvel de novas mortes foi de 858 óbitos. São 4.046.150 brasileiros com o novo coronavírus. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município O Assunto Lava Jato: qual é o futuro da operação? Neste episódio, Márcio Gomes conversa com Camila Bomfim, repórter da TV Globo em Brasília, que traça um histórico dos últimos acontecimentos da disputa entre Procuradoria-Geral da República e procuradores e explica o que esperar da operação a partir de agora. Menos30 Fest Maju Coutinho, Astrid Fontenelle, Tiago Leifert, André Trigueiro, Aline Midlej, Lázaro Ramos, Luiza Trajano, Atila Iamarino, Thelma Assis e Eduardo Sterblitch estão entre os confirmados no festival Menos30 Fest. — Foto: Divulgação O Menos30 Fest, evento de inovação e empreendedorismo da Globo, encerra a programação nesta sexta-feira com o tema cultura. Gratuito e totalmente digital, o festival ofereceu cursos, palestras, pitches e atrações musicais durante toda a semana. Para avaliar os impactos, desafios e perspectivas do setor diante da pandemia, a jornalista Aline Midlej media um debate com três nomes importantes do cenário cultural: Paula Lavigne, empresária e produtora; Eduardo Sterblitch, ator, apresentador e humorista; e Lázaro Ramos, ator e apresentador. A conversa será transmitida a partir das 17h pelo G1. Acompanhe aqui. Agora é assim? Live discute a vida em casa e o que mudará após a pandemia. Hoje, a partir das 19h30, participam o psicólogo e terapeuta familiar Alexandre Coimbra Amaral e a arquiteta, artista plástica e youtuber Patricia Pomerantzeff. Lives e drive-in Lives de hoje: Babado Novo, Patti Smith, Teresa Cristina e mais shows para ver em casa. Veja quem se apresenta e os horários. E, no Rio, fim de semana tem eventos drive-in com shows, transmissão de jogo de futebol e estreia de filmes. Veja a programação. ‘Três verões’ Veja trailer do filme Três VerõesVídeo www.foconapolitica.com.br O filme “Três verões” estreia em cinemas drive-in nesta semana com uma abordagem diferente da Operação Lava Jato. Famílias ricas têm vida e casas devassadas pelas investigações, mas a diretora Sandra Kogut estava mais interessada nos impactos desse redemoinho na vida dos empregados dessas famílias. Assista ao trailer acima. ‘Mulan’ Assista ao 2º trailer de ‘Mulan’ Vídeo www.foconapolitica.com.br “Mulan”, uma das grandes produções da Disney em 2020, estreia hoje na plataforma digital de vídeos Disney+ nos Estados Unidos. O valor do filme é de US$ 30. O filme ainda não tem data para estrear no Brasil. Críticos elogiam visual, mas dizem que “falta profundidade”. Assista ao trailer acima. Curtas e rápidas: 8 empresas abrem vagas de emprego, trainee e estágio; veja lista Futebol Após a rodada de quarta e quinta-feira, o Internacional mantém a ponta do Campeonato Brasileiro, seguido por São Paulo e Atlético-MG. Clique para ver a classificação e os jogos do fim de semana. Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil Inscreva-se já  www.abracambrasil.org.br E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br

Reforma administrativa: governo envia ao Congresso proposta que altera regras para servidor público

Texto propõe fim da aposentadoria compulsória como modalidade de punição e proibição de promoção por tempo de serviço. PEC precisa ser votada em dois turnos na Câmara e no Senado.     Reforma administrativa: governo propõe fim da estabilidade para parte de novos servidores   O governo oficializou nesta quinta-feira (3) o envio da reforma administrativa para o Congresso. O texto propõe uma série de mudanças nas regras do funcionalismo público. Entre essas regras, está o fim da aposentadoria compulsória de servidores como modalidade de punição. Atualmente, algumas categorias de servidores públicos aplicam como sanção a profissionais que tenham cometido alguma irregularidade a aposentadoria compulsória. Nesse caso, a pessoa punida deixa de trabalhar, mas mantém o salário. Com a reforma, se aprovada pelo Congresso, isso não vai mais acontecer. Outras propostas de mudança apresentadas pelo governo são a vedação de promoções ou progressões na carreira exclusivamente por tempo de serviço e a proibição de mais de 30 dias de férias por ano. A reforma administrativa ainda precisa ser analisada e aprovada pela Câmara e pelo Senado para virar lei. Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), precisa ser aprovada em dois turnos de votação por três quintos dos parlamentares de cada Casa (308 deputados; 49 senadores). O texto enviado pelo governo modifica somente as regras para os futuros servidores dos três poderes, assim como estados e municípios. Não afeta os chamados membros desses poderes (magistrados no Judiciário, deputados no Legislativo, por exemplo). Para esses casos, se quiserem alterar as regras, os poderes Judiciário e Legislativo terão que elaborar textos próprios, ou que a proposta do Executivo, enviada ao Congresso, seja alterada. O argumento do governo é que a reforma administrativa, considerada uma das principais medidas no ciclo reformista, vai aperfeiçoar o funcionamento da máquina pública por meio da contenção de gastos e do aumento da eficiência. Segundo a secretaria-geral da Presidência da República, a proposta também sugere: Fim do regime jurídico único da União e criação de vínculo de experiência, vínculo por prazo determinado, cargo com vínculo por prazo indeterminado, cargo típico de Estado e cargo de liderança e assessoramento (cargo de confiança) Exigência de dois anos em vínculo de experiência com "desempenho satisfatório" antes de o profissional ser investido de fato no cargo público e começar o estágio probatório de um ano para as carreiras típicas de Estado (que só existem na administração pública, como auditor da Receita Federal e diplomata); Exigência de classificação final dentro do quantitativo previsto no edital do concurso público, entre os mais bem avaliados ao final do período do vínculo de experiência; Mais limitações ao exercício de outras atividades para ocupantes de cargos típicos de Estado e menos limitações para os servidores em geral; Proibição de mais de trinta dias de férias por ano; Proibição de redução de jornada sem redução da remuneração; Vedação de promoções ou progressões exclusivamente por tempo de serviço; Banimento de parcelas indenizatórias sem a caracterização de despesas diretamente decorrente do desempenho da atividade; Vedação da incorporação de cargos em comissão ou funções de confiança à remuneração permanente; Vedação da aposentadoria compulsória como modalidade de punição; Anúncio O presidente Jair Bolsonaro anunciou na terça (1º) que enviaria a reforma para o Congresso. Ele fez o anúncio após reunião no Palácio do Planalto com ministros e líderes do Congresso. Tanto o presidente quanto os parlamentares presentes reforçaram, na ocasião, o compromisso com as reformas e com a responsabilidade fiscal. De acordo com o Blog do Valdo Cruz, o envio da reforma administrativa ao Congresso é vitória do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do ministro da Economia, Paulo Guedes. Histórico Discutida desde a campanha eleitoral, em 2018, a reforma administrativa é elaborada desde o ano passado pelo governo. Em fevereiro desde ano, Bolsonaro chegou a ensaiar o envio do projeto ao Congresso, porém desistiu e deixou a proposta para o ano que vem. Agora, o presidente mudou de ideia. Em agosto, o vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que a proposta de reforma administrativa do governo já estava pronta, mas que o envio dela ao Congresso dependia de uma "decisão política" de Bolsonaro. A demora no envio do projeto motivou o pedido de demissão de Paulo Uebel, que era secretário de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. Uebel trabalhou no projeto da reforma administrativa, mas deixou diante do impasse sobre o futuro da proposta. O ministro da Economia, Paulo Guedes, que participou da reunião no Planalto e estava junto com o presidente no anúncio, afirmou que o envio da proposta pelo governo sinaliza "a retomada das reformas", e que o projeto "redefine a trajetória do serviço público". "A reforma administrativa é importante. Como o presidente deixou claro desde o início, não atinge os direitos dos servidores públicos atuais, mas redefine toda a trajetória do serviço público para o futuro. Serviço público de qualidade, com meritocracia, com concursos exigentes, promoção por mérito", disse Guedes.

3 de setembro, quinta-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTICIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Levantamento exclusivo mostra que a polícia matou mais no primeiro semestre, mas também morreu mais. Veja os dados do Monitor da Violência. Saiu a MP do auxílio emergencial: serão mais quatro parcelas de R$ 300. A Câmara de Vereadores do Rio decide se aceita abrir processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella. Sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo pediram desligamento. Fabrício Queiroz depõe. Já são mais de 4 milhões de brasileiros infectados com o coronavírus desde o começo da pandemia. E Anitta lança canal de games. Monitor da Violência A polícia matou mais, mas também morreu mais no primeiro semestre deste ano no país, mostra o Monitor da Violência. Números reforçam tendência de alta generalizada de assassinatos no Brasil: foram mais de 3,1 mil vítimas de ações policiais e 102 agentes mortos. Quase metade dos estados do país não divulga as raças das pessoas mortas pela polícia no primeiro semestre deste ano. Considerando apenas os casos disponibilizados de forma completa, os dados apontam que mais de 75% das pessoas mortas por policiais – 3/4 – são negras. Goiás é o único estado do país a não divulgar o número de mortes por policiais ANÁLISE – Fórum Brasileiro de Segurança Pública: o crescimento da letalidade policial e a invisibilidade dos dados de raça no país ANÁLISE – Núcleo de Estudos da Violência da USP: Uma guerra em que tanto policiais quanto cidadãos perdem Auxílio emergencial Auxílio emergencial — Foto: Divulgação O governo federal editou medida provisória (MP) que prorroga o auxílio emergencial até o final deste ano. O valor da parcela do benefício foi reduzido de R$ 600 para R$ 300. A MP foi publicada na edição desta madrugada do Diário Oficial da União (DOU). Serão quatro parcelas até 31 de dezembro. SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Crivella ameaçado A Câmara dos Vereadores vota nesta quinta-feira o pedido para abrir um processo de impeachment contra o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB). A denúncia feita à Casa é fundamentada na revelação do RJ2 sobre a existência dos “guardiões do Crivella” – grupo em aplicativo de conversas criado para frear o trabalho de jornalistas e impedir denúncias da população sobre a situação precária da saúde municipal. A votação é por maioria simples. Se todos os 51 vereadores estiverem presentes na sessão, são necessários 26 votos para iniciar o processo. ‘Guardiões’ não se identificavam como funcionários ao abordar pacientes e repórteres Witzel afastado A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu manter (14 votos a 1) Wilson Witzel (PSC-RJ) afastado do cargo de governador do Rio de Janeiro. Ele é investigado por supostas irregularidades e desvios em recursos da saúde do Rio de Janeiro. Witzel nega as acusações. Ministros citaram indícios de vazamento e documentos rasgados: veja como cada um votou. Mantido como governador em exercício, Cláudio Castro diz que atuará com “serenidade, diálogo e austeridade”. Eleito vice-governador, porém, também é investigado. Debandada na Lava Jato Sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo pediram desligamento coletivo ao procurador-geral da República, Augusto Aras. O grupo argumentou “incompatibilidade insolúveis” com a atuação da procuradora Viviane de Oliveira Martinez. CRISTIANA LÔBO: ‘Rebelião’ mostra que Lava Jato não será mais a mesma GERSON CAMAROTTI: ‘Fogo interno incomoda integrantes do MPF em todo o Brasil‘ MERVAL PEREIRA: Interferência de Aras ainda vai dar mais confusão Queiroz Fabricio Queiroz — Foto: Jornal Nacional O ex-assessor parlamentar do senador Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz presta novo depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) hoje, sobre a suspeita de vazamento da operação Furna da Onça, deflagrada pela Polícia Federal em 2018. Sua filha Nathália, também será ouvida. Lavagem de milícia Conversas revelam movimentação milionária de esquema de lavagem de dinheiro de milícia no Rio. Casal era “laranja” de R$ 3,5 milhões em bens de Marcus Vinicius Reis dos Santos, o Fininho, que comandava esquema de dentro da prisão no Rio. Reforma administrativa O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional a proposta do governo para a reforma administrativa. A mensagem foi publicada na edição da madrugada desta quinta-feira do “Diário Oficial da União” (DOU). Não há ainda detalhes sobre as mudanças previstas no projeto. Avanço da pandemia O Brasil ultrapassou ontem a marca de 4 milhões de infectados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. Já são 4.002.006 casos confirmados de Covid-19 e 123.922 mortes, aponta o balanço do consórcio de veículos de imprensa. A média móvel de novos óbitos no Brasil nos últimos 7 dias foi de 878. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município Máscaras com válvulas Vídeo www.foconapolitica.com.br Uma pesquisa publicada na revista científica “Physics of Fluids” aponta que os protetores faciais e as máscaras valvuladas são menos eficazes no bloqueio de partículas virais do que as máscaras normais. Estudo analisa efetividade dos diferentes materiais de máscaras Máscaras também podem reduzir gravidade da Covid-19 VÍDEOS: Como fazer máscaras contra o coronavírus O Assunto Vacinas no Brasil: do exemplo ao risco de fracasso. Neste episódio, Márcio Gomes conversa com Gilberto Hochman, pesquisador e professor da Casa de Oswaldo Cruz, da Fiocruz, e com Fabiane Leite, jornalista especializada em saúde da TV Globo. Produção industrial O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga hoje os dados de julho da produção industrial. Em junho, houve avanço de 8,9%, na comparação com maio. Empresas mudam produção para fabricar materiais de proteção contra o coronavírus e superar a crise Caso Isabele Isabele Guimarães Ramos — Foto: Fantástico A polícia concluiu o inquérito sobre a morte de Isabele Ramos Guimarães, de 14 anos, em um condomínio de luxo, em Cuiabá, no dia 12 de julho. O documento aponta que a amiga, também de 14 anos, que atirou no rosto dela, deve responder por ato infracional por homicídio doloso – quando há intenção de matar –, imprudência e imperícia. Pai, sogro e namorado da amiga também responderão pelo crime. Whindersson e a música Whindersson Nunes investe na música, com influência ‘100%’ religiosa. Depois de emplacar balada gospel, humorista lança EP e retoma temática em “Paraíso”, parceria com o ex-UM44K Luan. Ele fala ao G1 sobre processo de composição. Anitta e os games Anitta lança canal de games — Foto: Fernando Tomaz/Divulgação Anitta lança canal de games e vai aprender ao vivo. Em entrevista ao G1, cantora explica que buscava formas de divulgar trabalho a novos públicos. “Vi que o mercado de games é um dos maiores online neste momento”‘. Carro dos sonhos Cliente do pós-pandemia busca “carros dos sonhos”, dizem antropólogos contratados por Fiat e Jeep. Grupo de 40 pessoas estudou durante dois meses o comportamento do público. Empresa recebeu 150 ideias nas áreas de marketing, engenharia e manufatura. Menos30 Fest Acompanhe no G1 o quarto dia do Menos30 Fest, evento de empreendedorismo e inovação, a partir das 17h. A educação voltada para o empreendedorismo estará em pauta, de forma gratuita e 100% digital, em cursos on-demand, oficinas, debates, palestras, pitches e atrações Curtas e rápidas: Blog da Mariza Tavares: Um novo mapa da vida pós-pandemia Crianças na quarentena: veja dicas de brincadeiras e como evitar o excesso de telas Número de ações trabalhistas envolvendo a Covid-19 chega a 14,3 mil Grupo Ri Happy, C&A e Alpargatas abrem 1,8 mil vagas de emprego no país Filhotes de tigre ameaçado de extinção nascem em zoo de Moscou; veja vídeo Futebol Brasileirão 19 horas: Grêmio x Sport 20 horas: Atlético-MG x São Paulo Liga das Nações 15h45: Alemanha x Espanha Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO www.abracambrasil.gov.br E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 2 de setembro – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. STJ confirma o afastamento do governador do Rio, Wilson Witzel. Além de impedir denúncias na área de saúde e o trabalho da imprensa, os ‘guardiões do Crivella’ distribuíam cestas básicas e tinham que aplaudir o prefeito do Rio em eventos. Começa a circular a nova nota de R$ 200. E os casos de Covid dobram no Brasil em menos de 50 dias. Witzel fora Wilson Witzel, afastado do governo do RJ após denúncia de corrupção e lavagem de dinheiro — Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo Por 14 votos a 1, o Superior Tribunal de Justiça confirmou o afastamento de Wilson Witzel do cargo de governador do Rio por 180 dias. Ele é investigado por corrupção na área da saúde — o esquema envolveria também a primeira-dama Helena Witzel. Os ministros citaram indícios de vazamento e destruição de provas (veja como foi cada voto). Witzel disse que respeita a decisão do tribunal, voltou a negar os crimes e desejou ‘serenidade’ ao vice-governador Cláudio Castro, que também é investigado. Entenda o que diz o MPF e por que Witzel acabou afastado ‘Guardiões do Crivella’ Os funcionários pagos pela Prefeitura do Rio não se limitavam a impedir o trabalho da imprensa e tentar evitar denúncias sobre a saúde: eles também distribuíam cestas básicas, filmavam depoimentos positivos e tinham que aplaudir o prefeito Marcelo Crivella em eventos. Além disso, o Ministério Público está investigando a suposta interferência da Igreja Universal nos Conselhos Tutelares do Município do Rio — igreja da qual o prefeito é bispo licenciado. O órgão é responsável por garantir os direitos de crianças e adolescentes. Chefe dos ‘Guardiões do Crivella’ já foi investigado na ‘CPI da Márcia’ CPI ‘Guardiões do Crivella’ deve ter maioria pró-prefeito Pandemia no Brasil O país chegou à marca de 4 milhões de infectados pelo coronavírus. O número de casos dobrou em menos de 50 dias. Mais 1.218 mortes foram registradas no país nas últimas 24 horas, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa. O número total de óbitos passa de 123 mil. Especialistas criticam fala de Bolsonaro sobre não poder ‘obrigar ninguém a tomar vacina’ É #FAKE que governo não pode obrigar pessoas a se vacinar contra Covid Covid pelo mundo Papa reencontra fiéis na 1ª audiência em público em 6 meses Neymar com Covid: jogador, pai e filho foram infectados Mais de 1 milhão fazem vestibular ao ar livre no Uzbequistão; veja fotos EUA preveem vacina já em novembro Cédula de R$ 200 O Banco Central (BC) lançou nesta quarta-feira (02/09) a nova nota de R$ 200,00 com a imagem do lobo-guará — Foto: Raphael Ribeiro/BCB O Banco Central lançou nesta quarta a cédula de R$ 200, que já começou a circular hoje mesmo. A nota, que tem o lobo-guará estampado, é a sétima da família do real — a última havia sido lançada há 18 anos. Colecionadores formaram fila para garantir a nova cédula no BC em Brasília. Nº que muda de cor: vídeo mostra os elementos de segurança da nota Nota de R$ 740 milhões? Conheça as mais valiosas do mundo Bolsonaro X Moro A PF pediu ao Supremo mais 30 dias para concluir a investigação sobre a suposta interferência de Bolsonaro na corporação. O inquérito foi aberto após denúncia do ex-ministro Sérgio Moro. Relatório traz uma mensagem em que o presidente sugere que Moro deixasse o cargo: “Tenha dignidade para se demitir”. Igualdade no futebol Seleção feminina de futebol vai ter mulheres na coordenação pela primeira vezVídeo www.foconapolitica.com.br Em coletiva nesta quarta-feira, o presidente da CBF Rogério Caboclo informou que as diárias entre homens e mulheres na seleção brasileira serão iguais e não mais diferentes em gênero. O dirigente colocou também que a premiação em caso de sucesso nas Olimpíadas será igualmente parelha e na Copa do Mundo será nivelada, mas aí de acordo com os valores distribuídos pela Fifa. Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil Faça já a sua inscrição www.abracambrasil.org.br  

2 de setembro, quarta-feira - OS DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Candidato cuja ficha-suja vale até outubro, data original da eleição deste ano, deve conseguir se candidatar em novembro, pois o TSE não estendeu o prazo da punição após adiar as eleições. A “Nova Lei do Gás” e a uma nova cédula entra em circulação. O futuro do governador afastado do Rio de Janeiro e do prefeito e seus guardiões. A caça por meteoritos no sertão e a expectativa pela Mega-Sena de R$ 82 milhões. Por fim, o Brasileirão. Fichas-sujas O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que não é possível estender o prazo de inelegibilidade de candidatos ficha-suja com base no adiamento das eleições municipais deste ano. Portanto, a decisão pode permitir que alguns candidatos condenados por ilícitos em 2012, e cuja punição termina em outubro, participem das eleições. O primeiro turno foi adiado por conta da pandemia, e está marcado para 15 de novembro. Eleições 2020: confira as datas do calendário eleitoral-decisão do TSE sobre fichas sujas Nova Lei do Gás A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei conhecido como Nova Lei do Gás, que altera as regras do mercado de gás natural. O texto seguirá para o Senado e, segundo os parlamentares, facilita a entrada de novos agentes no mercado e dá segurança jurídica para a quebra de monopólio da Petrobras, o que, conforme defensores da proposta, deve baratear o gás natural. Conta de luz O governo editou medida provisória (MP) a fim de destinar recursos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O objetivo é reduzir a tarifa para os consumidores de energia elétrica até 2025. A MP foi publicada nesta madrugada do Diário Oficial da União (DOU). A CDE é um fundo do setor elétrico que paga programas de subsídio, entre os quais o Luz para Todos e o desconto na tarifa para irrigação. Cédula de R$ 200 Lobo-guará — Foto: Luciano Lima / TG O Banco Central informou que lançará hoje a nova nota de R$ 200. A cédula, com a imagem do lobo-guará, também começa a circular nesta quarta-feira. A foto – assim como a cor e as informações de segurança – permanece sob sigilo. O futuro de Witzel Witzel se defende das acusações de corrupção após ser afastado do cargo pelo STJ — Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) analisará hoje a situação do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. A Procuradoria Geral da República (PGR) informou que continua “convicta” da necessidade da prisão dele e que deve oferecer nova denúncia. O afastamento de Witzel vale por 180 dias e foi determinado pelo STJ, a pedido da PGR, na Operação Tris In Idem, que investiga irregularidades e desvios em recursos da saúde do Rio de Janeiro. Witzel nega as acusações. Quando pediu o afastamento de Witzel, a PGR também pediu a prisão do governador, o que foi negado pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ. Ontem, a defesa de Witzel pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenda o julgamento previsto para esta quarta-feira no STJ. ‘Guardiões’ do Crivella Fotos de funcionários da Prefeitura do Rio que integram esquema de ‘guardiões’ na porta de hospitais — Foto: Reprodução / TV Globo O Ministério Público do Rio (MP-RJ) abriu um inquérito para investigar o caso “Guardiões do Crivella” e pediu esclarecimentos ao prefeito em relação ao caso revelado pelo RJ2 na última segunda-feira (31). São três frentes: cível, criminal e eleitoral. Para juristas e professores de Direito, os funcionários cometeram crimes e estão sujeitos a até 12 anos de cadeia. Veja quem são os “guardiões”, como eles agiam contra repórteres, a reportagem que revelou escândalo e outros vídeos do caso. Crivella ainda não falou à imprensa sobre o caso. Guardiões do Crivella: entenda denúncias sobre o esquema Avanço da pandemia O Brasil registrou mais 1.166 mortes pela Covid-19 e chegou a 122.681 óbitos. A média móvel de novas mortes foi de 859 óbitos, a mais baixa desde o dia 20 de maio. São 3.952.790 pessoas infectadas no país. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município do Brasil O Assunto O tombo do PIB e o auxílio emergencial. E o que esperar da economia do país. Ouça o comentários da jornalista Flávia Oliveira e da economista Silvia Matos. Cálculo na bexiga O presidente Jair Bolsonaro disse que irá retirar um cálculo alojado na bexiga há cinco anos, mas não informou quando será submetido ao procedimento “Esse cálculo aqui é de estimação. Eu tenho há mais de cinco anos. Está na bexiga e é maior que um grão de feijão. E resolvi tirá-lo porque deve estar ferindo internamente a bexiga”, disse Bolsonaro. Menos30 fest No terceiro dia do Menos30 Fest, o G1 transmite ao vivo, a partir das 17h, uma conversa sobre saúde pública e mental e os desafios no enfrentamento ao novo coronavírus. Participam o médico Drauzio Varella, a médica e campeã do BBB20, Thelma Assis, e o psicanalista Christian Dunker. A mediação será do jornalista André Trigueiro. Em seguida, uma reflexão sobre o planeta e os perigos da devastação da Amazônia com o engenheiro florestal Tasso Azevedo e o biólogo e pesquisador Atila Iamarino. Tem ainda a Batalha de Pitch com três startups e o show da banda Onze:20. O golfista de Trump O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comparou o policial que deu 7 tiros em Jacob Blake com um jogador de golfe que “engasga” ao dar uma tacada. Trump fez a analogia durante sua visita a Kenosha, no Wisconsin, cenário de protestos antirracistas e contra a violência policial. Ex-torturador morto Kaing Guek Eav, mais conhecido como ‘Duch’, em 2012 — Foto: Nhet Sokheng / ECCC / Arquivo / via AFP Photo O ex-torturador “Duch”, chefe da prisão de Phnom Penh sob o sanguinário regime cambojano do Khmer Vermelho, onde foram torturadas cerca de 15.000 pessoas antes de serem executadas, morreu nesta quarta-feira, aos 77 anos. Kaing Guek Eav “morreu no hospital”, anunciou Neth Pheaktra, porta-voz do tribunal cambojano supervisionado pela ONU para julgar os crimes do regime maoísta radical. Caça aos meteoritos Meteorito que caiu em Santa Filomena, PE — Foto: Arquivo pessoal Após o reboliço causado pela vinda de pesquisadores e ‘caçadores’ de meteoritos nacionais e internacionais interessados nas pedras que caíram no sertão de Pernambuco, o prefeito de Santa Filomena pediu ajuda. “A gente não tem uma legislação sobre meteoritos. É uma situação atípica, nunca imaginei que viveríamos isso. Qual o valor das pedras? Podem comprá-las e levá-las para fora do Brasil? Tem valor científico?”, diz o prefeito do município, Cleomatson Vasconcelos. O Brasil não tem lei que impeça o comércio dos meteoritos. Órgão vinculado ao Ministério de Minas e Energia defende permanência dos itens no país para pesquisas, mas nenhuma autoridade brasileira mostrou interesse em manter as pedras por aqui. PMs presos Mais de 240 policiais militares presos em São Paulo e mantidos no Presídio Militar Romão Gomes, na Zona Norte da capital paulista, podem receber visitas presenciais de parentes durante a pandemia. A norma é contrária à determinada a todos os demais detentos que estão nas 176 penitenciárias do estado, cujas visitas estão suspensas há 5 meses pela Justiça e por portaria interna da secretaria estadual de Administração Penitenciária (SAP). Defensoria vê “diferenciação entre cidadãos”. Passagens aéreas do governo O governo federal poderia economizar até R$ 140 milhões por ano, só na compra de passagens aéreas, se mudasse o modelo atual e as regras de antecedência para a aquisição dos bilhetes. O atual formato não é vantajoso porque o governo “deixa de obter descontos e benefícios, por não possuir acordos corporativos celebrados com as companhias aéreas”. Entenda a conta. Mega-Sena O concurso 2.295 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 82 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. Curtas e Rápidas: Auxílio emergencial: Caixa paga nova parcela a 3,6 milhões de inscritos via app, site e Correios Dossiê aponta impactos sociais causado por rompimento de barragem em Brumadinho SUV do Corolla, Compass de 7 lugares e outros 12 carros devem começar a ser feitos no Brasil em 2021; veja lista 14 empresas e Prefeitura de São Paulo selecionam para mais de 1,5 mil vagas de emprego; confira as oportunidades Futebol Brasileirão 19h: Ceará x Fortaleza 19h15: Fluminense x Atlético-GO 19h15: Goiás x Corinthians 20h30: Botafogo x Coritiba 20h30: Bahia x Flamengo 20h30: Athletico-PR x Bragantino 21h30: Palmeiras x Internacional 21h30: Santos x Vasco Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil Faça já a sua inscrição www.abracambrasil.org.br E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br

Terça-feira, 1º de setembro – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Pandemia provoca tombo histórico no PIB brasileiro, e a economia entra oficialmente em recessão. Governo prorroga auxílio emergencialcom metade do valor. Líderes do congresso se comprometem com o teto de gastos e com a reforma do serviço público. Ministério Público do Rio abre investigação sobre os ‘Guardiões do Crivella‘. Deltan Dallagnol deixa a coordenação da força-tarefa da Lava Jato. E TSE libera candidaturas que estariam impedidas se eleição fosse em outubro. Tombo recorde A pandemia fez o PIB sofrer um tombo histórico de 9,7% no 2º trimestre, na comparação com os três primeiros meses do ano. Com isso, a economia brasileira regrediu ao patamar de 2009 e está oficialmente em recessão. Trata-se da maior queda desde 1996, quando o IBGE iniciou os cálculos do PIB trimestral. Indústria, serviços e consumo tiveram queda recorde. Só o agronegócio se salvou (veja o impacto em cada setor). A falta de controle do coronavírus e incerteza com as contas públicas podem limitar a retomada. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a retração é ‘um registro do passado‘, e que o país já está voltando a crescer. Especialistas disseram ao G1 que a expectativa para o terceiro semestre é boa e que o pior já passou, mas que a crise está longe de acabar. •Atrás da Nigéria, à frente de Portugal: PIB do Brasil fica em 22º entre 48 países •Expectativas, demissões e portas fechadas: como estão os empresários Auxílio de R$ 300 Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira a prorrogação do auxílio emergencial por mais 4 meses (setembro a dezembro), no valor de R$ 300 por parcela. O presidente também afirmou que encaminhará a reforma administrativa para o Congresso nesta quinta (3). Segundo Bolsonaro, as mudanças não vão afetar os atuais servidores. •Ao lado de Bolsonaro, líderes se comprometem com teto de gastos e reformas ‘Guardiões’ do Crivella ‘Guardiões do Crivella’ estão sujeitos a penas de até 12 anos de cadeia, segundo juristas VÍDEO no  www.foconapolitica.com.br A Polícia Civil fez uma operação contra o grupo de assessores da Prefeitura do Rio mobilizados para atrapalhar o trabalho da imprensa. Foram expedidos nove mandados de busca e apreensão em endereços ligados a funcionários do esquema, exposto nesta segunda pela TV Globo. Também nesta terça, o Ministério Público abriu um inquérito para investigar o caso e pediu esclarecimentos ao prefeito. E o presidente da Câmara de Vereadores do Rio, Jorge Felippe (DEM), decidiu levar ao plenário na quinta (3) o pedido para abrir o processo de impeachment contra Marcelo Crivella, protocolado pelo PSOL. Enquanto isso, nas portas dos hospitais municipais, nada de ‘guardiões’ por hoje. Houve ainda uma debandada dos grupos de WhatsApp. •Suposto organizador do grupo ganhou aumento e passou a receber R$ 18 mil •Quem são os ‘guardiões do Crivella’ e como agiam contra repórteres Dallagnol deixa a Lava Jato Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba, deixa a força-tarefa VÍDEO no  www.foconapolitica.com.br ‘Hora de me dedicar de modo especial para minha família’, disse o coordenador da força-tarefa em Curitiba, Deltan Dallagnol, que vai deixar a equipe. O procurador da República no Paraná Alessandro José Fernandes de Oliveira deve assumir as funções. Nos seis anos em que integrou a Lava Jato, Dallagnol assinou diversas denúncias contra empresários e políticos. Ele responde a dois processos disciplinares no Conselho Nacional do Ministério Público, que estão suspensos. Eleições O Tribunal Superior Eleitoral decidiu nesta terça-feira (1º), por cinco votos a dois, que não é possível estender o prazo de inelegibilidade de candidatos ficha-suja com base no adiamento das eleições municipais deste ano. Na prática, a decisão pode permitir que alguns candidatos condenados por ilícitos em 2012, e cuja punição termina em outubro, participem das eleições. Ação arquivada A 4ª Turma do Tribunal Federal Regional da 1ª Região (TRF-1) determinou, por unanimidade, o trancamento de uma ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na prática, a decisão arquiva o processo e livra o ex-presidente de punição. Lula era réu por suposta participação em um esquema de fraudes em contratos da Odebrecht com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para a defesa, a denúncia era ‘precária’. Aborto legal ‘Ilegal’ e ‘absurda’. Foi assim que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, classificou a portaria do Ministério da Saúde que altera normas sobre a realização de aborto legal em casos de estupro. O documento diz que a equipe médica é obrigada a notificar à polícia os casos de acolhimento de pacientes quando houver indícios ou confirmação de estupro e também prevê que médicos ofereçam à vítima a visualização do feto ou do embrião por meio de ultrassonografia. O ministro interino Eduardo Pazuello deve se reunir com senadores na próxima semana para prestar esclarecimentos sobre a portaria. •12 estados fizeram menos de 10 abortos legais no 1º semestre Caso Flordelis A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu reabrir o Conselho de Ética, fechado por causa da pandemia, para analisar o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ). A parlamentar é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. O projeto de resolução para permitir a reabertura do conselho e precisa passar pelo plenário, mas os partidos já decidiram que vão aprová-lo.Panorama Covid Números da Covid Foram registradas 1.166 mortes por Covid nas últimas 24 horas, totalizando 122.681 óbitos no país, segundo dados dos veículos do consórcio de imprensa. A média móvel em 7 dias foi de 859 mortes. O Brasil soma 3.952.790 casos. Veja os números consolidados. A taxa de transmissão do vírus no país é a mais baixa desde abril. Segundo relatório semanal do Imperial College London, o índice que mede o ritmo de contágio (Rt) do coronavírus no Brasil caiu de 1 para 0,94 — ou seja, 100 pessoas poderiam infectar outras 94. A universidade britânica ressalta que a análise dos dados exige cautela. Entenda. ‘Estamos longe de ver o final dessa crise’, diz Drauzio Varella sobre pandemia de Covid VÍDEO no  www.foconapolitica.com.br Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil  FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO   www.abracambrasil.org.br  E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br    

1º de setembro, terça-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Será divulgado hoje o PIB brasileiro do segundo trimestre. Bolsonaro apresenta a aliados o Renda Brasil e o valor do auxílio emergencial até dezembro deste ano. Doze estados do Brasil fizeram menos de dez abortos legais ao longo de todo o primeiro semestre de 2020. Os ‘Guardiões’ do prefeito Marcelo Crivella no Rio de Janeiro. Os números da pandemia no país e as sequelas da Covid-19 em O Assunto. E Pará e Ceará flexibilizam a educação. VÍDEOS - ACESSAR NO www.foconapolitica.com.br Sai hoje o desempenho da economia do Brasil. No primeiro trimestre do ano, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu 1,5%. O resultado refletiu os primeiros impactos da pandemia e colocou o país à beira de uma nova recessão, uma vez que a expectativa é de um tombo ainda maior no 2º trimestre. O G1 acompanha a divulgação do índice, informa os setores mais ou menos afetados, se o auxílio emergencial influenciou no resultado, como está a indústria e o mercado de trabalho e projeta o PIB do 3º trimestre. Também sai nesta terça-feira o resultado de agosto da balança comercial, que em julho registrou superávit de US$ 8,06 bilhões. Renda Brasil O presidente Jair Bolsonaro recebe em café da manhã líderes da base aliada do governo para apresentar o programa Renda Brasil, substituto do Bolsa Família, e o novo valor do Auxílio Emergencial, que deve mesmo ficar em R$ 300 até dezembro. Aborto Doze estados do Brasil fizeram menos de dez abortos legais ao longo de todo o primeiro semestre de 2020, de acordo com levantamento do G1 feito com dados do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse período, o Brasil fez 1.024 interrupções de gravidez previstas em lei. Especialistas avaliam que esse número é baixo e que, na prática, não há serviço de aborto legal nos estados para os casos previstos em lei: gravidez decorrente de um estupro, risco à vida da gestante e anencefalia do feto. ‘Guardiões’ do Crivella Funcionários da prefeitura fazem plantão em hospitais para impedir o trabalho da imprensa undefined O RJ2 revelou um esquema montado com funcionários públicos para fazer plantão na porta dos hospitais municipais do Rio para atrapalhar reportagens e impedir que a população fale e denuncie problemas na área da Saúde. Reportagem especial mostrou que esquema tem escala e “marcação de ponto” via selfie. Em um dos grupos, está incluído número de telefone atribuído ao prefeito Marcelo Crivella. Veja no vídeo acima. Após reportagem, grupo ‘guardiões do Crivella’ sofre debandada Grupo também atua na internet; assessora do prefeito pede para live ser editada VÍDEOS - ACESSAR NO www.foconapolitica.com.br Pandemia no Brasil O Brasil registra 121.560 mortes e 3.911.463 casos confirmados de Covid-19, aponta balanço do consórcio de veículos de imprensa. A média móvel de novas mortes no país nos últimos 7 dias foi de 866 óbitos, a média mais baixa desde o dia 20 de maio. São 3.910.901 pessoas infectadas. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes por município As sequelas da Covid-19 Falta de ar, de olfato e de paladar. Fraqueza muscular, cansaço… Como fica a vida de quem, mesmo recuperado da infecção, ainda tem que lidar com resquícios da doença? Ouça em “O Assunto”. Educação O Pará reabre escolas das redes privada e municipal; e, no Ceará, aulas infantis e do ensino superior, cinemas e teatros voltam a funcionar em Fortaleza. Confira as regras nos dois estados. Menos30 Fest 8ª edição do Menos30 Fest será totalmente virtual — Foto: Reprodução O G1 transmite o 2º dia do festival a partir das 17 horas. A educação voltada para o empreendedorismo estará em pauta, de forma gratuita e 100% digital, em cursos on-demand, oficinas, debates, palestras, pitches e atrações. Evento, que vai até sexta-feira, faz parte de uma ampla agenda de valor social da Globo, voltada para educação integral e juventude. Veja como foi o 1º dia do evento Curtas e rápidas: Chitãozinho e Xororó adiam celebração de 50 anos para 2021, projetam show ‘grandioso’ em NY e trabalham em roteiro de série Festa em chácara reuniu quase mil pessoas no interior de SP, diz prefeitura Após ir para prisão domiciliar por causa da pandemia, ex-juiz Rocha Mattos vai ao regime aberto Auxílio emergencial: Caixa libera saques e transferências de novas parcelas para 4 milhões nesta terça VÍDEOS - ACESSAR NO www.foconapolitica.com.br FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO  www.abracambrasil.org.br   E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil

Segunda-feira, 31 de agosto – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado,indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Governo propõe o salário mínimo para 2021 sem aumento real pelo 2º ano seguido. Brasil tem 121 mil mortes por Covid e a menor média móvel desde maio. Ex-médico Roger Abdelmassih volta à cadeia depois 4 meses. Wilson Witzel recorre ao STF contra o afastamento do cargo. E Crivella põe 'guardiões' na porta de hospitais para impedir o trabalho da imprensa. Proposta de orçamento O governo enviou ao Congresso a proposta de orçamento para 2021. A previsão é de um salário mínimo de R$ 1.067 — um aumento de R$ 22 em relação valor atual. Isso significa que não haverá ganho real, ou seja, acima da inflação, pelo segundo ano consecutivo. Em abril, a previsão do governo era de um piso de R$ 1.079 para o ano que vem. O governo também estima uma restrição maior com despesas não obrigatórias (veja quais áreas devem perder recursos e quais terão mais verba) e uma alta de 3,2% no PIB. O governo recuou e manteve o orçamento da Educação maior do que o da Defesa — um estudo que previa o contrário havia gerado críticas de especialistas. Números da tragédia Brasil tem 121 mil mortes por Covid; média móvel é a menor desde maio VÍDEO www.foconapolitica.com.br O Brasil registrou mais 619 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o consórcio de veículos de imprensa. No total, já são mais de 121 mil vítimas e 3,9 milhões de casos confirmados da doença. A média de mortes nas ultimas semanas foi de 866, a mais baixa desde o fim de maio. O estado de São Paulo chegou à marca de 30 mil óbitos por coronavírus, ultrapassando o número total da Espanha. Pazuello nomeia veterinário para dirigir Programa Nacional de Imunizações Rússia anuncia primeiro lote de vacinas para 19 para setembro 'Guardiões do Crivella' Funcionários da prefeitura fazem plantão em hospitais para impedir o trabalho da imprensa VÍDEO www.foconapolitica.com.br Uma reportagem do RJ2 revelou um esquema montado com funcionários públicos para fazer plantão na porta dos hospitais municipais do Rio, atrapalhar reportagens e impedir que a população fale e denuncie problemas na área da Saúde. Isso tudo pago com dinheiro público. O esquema é organizado por grupos de Whatsapp. Em um deles, está incluído um número de telefone atribuído ao próprio prefeito Marcelo Crivella. Caso Witzel Wilson Witzel foi denunciado por corrupção e afastado do cargo nesta sexta (28) — Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo A defesa de Wilson Witzel recorreu ao STF contra o afastamento do cargo de governador do Rio por suspeitas de irregularidades na saúde. Advogados questionam se a decisão do ministro do STJ Benedito Gonçalves, que tirou Witzel da função por 180 dias, poderia ser tomada antes da apresentação da denúncia e por um único magistrado. O presidente do STF, Dias Toffoli, deu 24 horas para que o STJ apresente informações sobre o caso. Witzel deixou o grupo de um aplicativo de mensagens que reúne os secretários estaduais após a Justiça determinar sua saída temporária do cargo e impedir o contato dele com a equipe. De volta à prisão Roger Abdelmassih volta para a cadeia para cumprir pena por mais de 40 estupros VÍDEO www.foconapolitica.com.br O ex-médico Roger Abdelmassih voltou para a cadeia depois de quatro meses em prisão domiciliar. Condenado a mais de 173 anos pelo estupro de pacientes, ele retornou à penitenciária de Tremembé (SP). O Tribunal de Justiça de São Paulo revogou a decisão da juíza Sueli Zeraik, que havia determinado que Abdelmassih, de 76 anos, cumprisse prisão domiciliar por fazer parte do grupo de risco de contrair o novo coronavírus. Vital do Rêgo O ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rêgo virou réu por corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato. Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal em 25 de agosto e teve R$ 4 milhões em bens bloqueados. A defesa afirma que as acusações são descabidas e que irá recorrer. Aumento para militares O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda que é contra a liberação para que militares recebam acima do teto constitucional do funcionalismo, que é de R$ 39,2 mil. O Ministério da Defesa tem aval da Advocacia-Geral da União para atender ao desejo das Forças Armadas, e diz que esse aumento corregeria distorções. Para Mourão, o país não está com 'recurso sobrando'. 'Funciona Assim' Funciona Assim: O que faz o prefeito? VÍDEO www.foconapolitica.com.br Você sabe quais são as atribuições dos prefeitos e vereadores? Estamos a menos de três meses das eleições municipais, quando milhões de brasileiros irão escolher os gestores de mais de cinco mil municípios. A série do G1 'Funciona Assim' vai abordar questões do pleito deste ano. Assista ao primeiro episódio. Premiação musical Lady Gaga mudou de look várias vezes durante premiação do VMA 2020 — Foto: VIACOM via REUTERS Para quem perdeu o Video Music Awards 2020, que aconteceu ontem à noite nos EUA, veja imagens da premiação — e a lista de vencedores, claro. O destaque ficou para o figurino de Lady Gaga, que exibiu seu estilo marcante até nas máscaras de proteção ao coronavírus. Plataforma de streaming O GloboPlay passará a oferecer um pacote que incluirá a programação de canais Globo como o Multishow, GNT, SporTV e a GloboNews, entre outros. O valor mensal da assinatura será de R$ 49,90 para atuais assinantes — para os novos, o serviço estará disponível a partir de 1º de outubro. Saiba mais. Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO - www.abracambrasil.org.br   E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br

31 de agosto, segunda-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. MP descreve Flordelis como uma mulher dissimulada, perigosa e cruel na denúncia detalhada pelo Fantástico. Segundo depoimento exclusivo, a pastora e deputada investigada pela morte de Anderson do Carmo ofereceu sexualmente uma filha para pastores estrangeiros. Recuperado da Covid, o sertanejo Cauan se desculpa por vídeo em que zomba do coronavírus: ‘Ignorância que paguei caro’. Doleiro apontado como operador do esquema que afastou Witzel é preso. Os perigos da fumaça das queimadas na nossa saúde são tema do podcast O Assunto. Termina o prazo para o governo entregar a proposta para o orçamento do ano que vem. A Receita paga restituições do 4º lote do IR. E depois da chuva, a caçada por meteoritos no sertão de Pernambuco. ‘Dissimulada, perigosa e cruel’ Nesta semana, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deve definir com líderes partidários a situação da deputada federal Flordelis, acusada de ser mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. Ela não foi presa por ter imunidade parlamentar. Durante muito tempo, a pastora foi considerada símbolo de amor e generosidade. Mas, para os investigadores, era uma fachada que escondia um temperamento sombrio e criminoso. O Fantástico trouxe ontem à noite os detalhes do plano para matar Anderson. Uma história de ódio e assassinato, contada com vídeos exclusivos dos depoimentos. Veja aqui. Uma das testemunhas afirmou aos investigadores que Flordelis ofereceu sexualmente uma filha afetiva do casal para pastores estrangeiros. Segundo o Ministério Público, os relatos revelam que Flordelis é uma especialista da manipulação de pessoas. Uma mulher dissimulada, perigosa e cruel. O podcast ‘Isso é Fantástico’ explica como e por que a pastora criou uma falsa imagem de família evangélica, feliz, conservadora e unida — bem diferente da trajetória descoberta pelas investigações. Ouça abaixo: Recuperado da Covid Após se recuperar da Covid e deixar o hospital, o cantor sertanejo Cauan contou como foram os dias no hospital e o que mudou em seu pensamento sobre a doença. Ele pediu desculpas por um vídeo em que zomba do coronavírus. ‘Ignorância que eu paguei caro’, disse em entrevista ao Fantástico. “Eu quero pedir desculpas mesmo e me retratar. Me retratar como? Pedindo que as pessoas deem a importância que a doença merece”. Números da pandemia O mundo ultrapassou a marca de 25 milhões de casos de coronavírus. EUA e Brasil continuam na liderança, concentrando 40% das infecções em todo o planeta. Por aqui, já são mais de 3,8 milhões de casos e quase 121 mil mortes pela Covid-19. A média diária de vítimas é de 875 na última semana. Saiba mais: o que evoluiu e o que mudou em 6 meses de pandemia no Brasil Tem vacina nessa areia? Multidão lotou as praias neste domingo (30) em Santos, SP — Foto: Alexsander Ferraz/ A Tribuna Jornal Apesar do avanço do vírus e da estabilização das mortes em um patamar ainda alto, muita gente desrespeitou as regras de isolamento e lotou as praias durante o final de semana. O calor levou milhares ao litoral de SP, e muita gente deixou para lá o uso das máscaras e o distanciamento. No Rio, banhistas também resolveram aproveitar o domingo de sol e calor e ignoraram a regra que proíbe permanecer na areia das praias. Fique por dentro Os argumentos científicos de quem é contra, a favor ou está em dúvida sobre retomar aulas no Brasil durante a pandemia Reabrir escolas ou não? Veja a situação em cada região do país Internet gratuita para rede pública do DF não sai do papel Desvios no RJ O doleiro apontado como o operador financeiro do esquema de desvio de dinheiro no governo do Rio se entregou ontem à PF em Porto Alegre. Victor Hugo Barroso estava com a prisão temporária decretada desde sexta-feira. A operação levou ao afastamento do governador Wilson Witzel (PSC), que recorreu da decisão. Governador interino do RJ discute ajuste fiscal e volta às aulas nesta segunda Megaoperação contra facção A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação contra o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa ligada ao tráfico de drogas. Foram bloqueados cerca de R$ 252 milhões em contas ligadas ao grupo e mais de 600 mandados estão sendo cumpridos em 19 estados e no Distrito Federal. As investigações apontam que 210 pessoas detidas em presídios federais recebiam auxílio mensal por terem alcançado cargos de alto escalão dentro da facção ou por terem realizado missões como a execução de servidores públicos. Orçamento Termina hoje o prazo para o governo entregar a proposta do Orçamento de 2021 para o Congresso. O cenário econômico da pandemia deve ter impacto no dinheiro para investimentos. A prévia da proposta causou barulho ao prever mais gastos com Defesa do que com Educação. Dinheiro no bolso A Receita paga hoje a restituição do 4º lote do Imposto de Renda. Ao todo, 4,47 milhões de contribuintes vão receber R$ 5,7 bilhões. Saiba aqui como consultar se você tem direito. Lucro do FGTS Hoje também cai nas contas do FGTS o lucro obtido pelo fundo em 2019. Ao todo, serão distribuídos R$ 7,5 bilhões. Na prática, o trabalhador vai ter depositado em sua conta do FGTS R$ 1,90 para cada R$ 100 que ele tinha no fundo no dia 31 de dezembro. FGTS emergencial: Caixa libera novos saques para nascidos em setembro 🎧 Queimadas na Amazônia e saúde “Vejo formadores de opinião escrevendo que a fumaça está prejudicando as pessoas. Eu não consigo entender onde essas pessoas conseguem extrair esses dados” — Vice-presidente Hamilton Mourão, à frente do Conselho da Amazônia Legal. É simples, elas extraem da ciência. Uma pesquisa da Fiocruz, por exemplo, analisou cerca de 4 mil crianças na Amazônia e revelou um aumento de 50% no número de bebês que nascem abaixo do peso, onde há queimadas. Outro resultado aponta que 24% das crianças têm asma. O fogo continua a devastar a Floresta Amazônica. E, no episódio de hoje, o podcast O Assunto mostra que as consequências vão além do meio ambiente: a fumaça compromete a saúde da população, causando problemas respiratórios e cardiovasculares. Ouça abaixo: Garimpo ilegal (e tóxico) Toneladas de mercúrio entram clandestinamente no país para abastecer garimpo de ouroundefined O que era um garimpo quase artesanal virou uma indústria gigantesca, onde o crime organizado se instalou. A extração ilegal de ouro na Amazônia depende de um elemento altamente tóxico: o mercúrio. Mas o material envenena os rios e ameaça a saúde de toda a população da região. A substância tem a venda controlada no Brasil, mas toneladas chegam ilegalmente aos garimpos todos os anos. Uma investigação internacional, gravada antes da pandemia, mostra os caminhos do contrabando. Veja reportagem especial do Fantástico no vídeo acima. Meteoro no sertão Pesquisadora do Museu Nacional ensina moradores de Santa Filomena a procurarem meteoritos. — Foto: Amanda Tasso Primeiro, uma chuva de meteoros caiu em Santa Filomena (PE), no dia 19 de agosto. Agora, a pequena cidade do sertão vê brotar cientistas e “caçadores de meteoritos” do Brasil e de outros países. Junto dos moradores, eles vasculham terrenos e mata em busca das pedras. A única pousada da cidade está lotada e virou “centro comercial”, onde meteoritos maiores podem valer mais de R$ 100 mil. VÍDEO: morador de PE mostra meteorito que remonta à origem do Sistema Solar Grátis e 100% virtual Maju Coutinho, Astrid Fontenelle, Tiago Leifert, André Trigueiro, Aline Midlej, Lázaro Ramos, Luiza Trajano, Atila Iamarino, Thelma Assis e Eduardo Sterblitch estão entre os confirmados no festival Menos30 Fest. — Foto: Divulgação Começa hoje o Menos30 Fest, festival de empreendedorismo e inovação da Globo. Até o dia 4 de setembro, debates vão abordar os impactos da pandemia e os novos modelos de negócios. Lázaro Ramos, Maju Coutinho, Tiago Leifert e André Trigueiro estão entre os participantes. Veja programação. Gols da rodada Gols do Fantástico: São Paulo vence e assume a vice-liderança do Brasileirão O Brasileirão tem novo vice-líder: o São Paulo assumiu a posição, que era do Vasco, após vencer por 2 a 1 o Corinthians. Veja mais resultados dos jogos de ontem, que incluem uma vitória do Flamengo por 1 a 0, após 2 gols do Santos anulados pelo VAR. Wakanda Forever Chadwick Boseman em cena de ‘Pantera Negra’. — Foto: Divulgação Nas comemorações de muitos dos gols da rodada e até no pódio da Fórmula 1 um gesto não foi esquecido: o símbolo do personagem Pantera Negra, estrelado por Chadwick Boseman no cinema e que também é usado para exaltar a luta antirracista. O astro americano morreu na última sexta-feira e foi homenageado ao redor do mundo. Globo vai exibir ‘Pantera Negra’ na Tela Quente nesta segunda Durante as gravações do longa, Boseman já estava doente. Mas ele não falou publicamente sobre a própria doença, um câncer de cólon. Emicida foi o responsável por criar a música que promoveu o Pantera Negra no Brasil. O rapper resumiu o legado de Boseman: “Não tem como você fazer uma análise dessa passagem dele sem fazer uma comparação com uma supernova. O que é uma supernova? Uma supernova é uma estrela no estágio final da sua vida que explode em luz. Em muita luz.” Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br wwwabracambrasil.org.br - Faça já a sua inscrição  www;abracambrasil.org.br

RESUMO DOS DESTAQUES DA SEMANA - De 24 a 29 de agosto de 2020

  RESUMO DA SEMANA – De 24 a 29 de agosto de 2020 Foco na Política com o jornalista Milton Atanazio direto da Capital Federal   As 5 mais do Poder 360   www.abracambrasil.org.br   1 – BRASIL – STJ afasta Wilson Witzel do cargo de governador do Rio de Janeiro Motivo: irregularidades na Saúde; PF e MPF estão na sede do governo Wilson Witzel (PSC) foi afastado do cargoSérgio Lima/Poder360 O STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou, nesta 6ª feira (28.ago.2020), o afastamento imediato do governador Wilson Witzel (PSC) do cargo por irregularidades na saúde. O afastamento do governador foi autorizado pelo ministro do STJ Benedito Gonçalves. A medida tem validade inicial de 180 dias. A ordem de afastamento é decorrência da delação premiada do ex-secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, e de duas operações realizadas em maio: Operação Favorito (14.mai.2020), que prendeu o empresário Mario Peixoto e o ex-deputado estadual Paulo Melo, que foi presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro); Operação Placebo (26.mai.2020), sobre a montagem de seus hospitais de campanha para tratamento de covid-19, que chegou a fazer buscas na residência oficial do governo do Rio de Janeiro. Por meio de publicação no Twitter, a defesa de Witzel se manifestou sobre o afastamento. Disse que recebeu a decisão com “grande surpresa”. ACUSAÇÃO A operação, batizada de Tris in Idem, investiga corrupção em contratos públicos do Executivo fluminense. O nome da operação é uma referência ao fato de se tratar do terceiro governador do estado que se utiliza de esquemas ilícitos semelhantes para obter vantagens indevidas. Segundo os investigadores, a partir da eleição de Wilson Witzel, estruturou-se no âmbito do governo estadual uma organização criminosa, dividida em três grupos, que disputavam o poder mediante o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos. Liderados por empresários, esses grupos lotearam algumas das principais pastas estaduais para implementar esquemas que beneficiassem suas empresas. O Ministério Público Federal (MPF) afirma que o escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel era utilizado para intermediar o pagamento de propina para o governador. O escritório, que não tinha nenhum outro funcionário, recebeuR$ 554 mil suspeitos de ser propina para o seu marido entre 13 de agosto de 2019 a 19 de maio de 2020. Desse montante, R$ 74 mil foram repassados diretamente para o governador.  2 –PESQUISA – 93% da população teme usar transporte público por causa do coronavírus Taxa é maior no Centro-Oeste; Leia levantamento do PoderData Motorista de ônibus em Brasília. Coletivos da capital são higienizados antes de todas as viagens. Algumas linhas sofreram alteraçõesSérgio Lima/Poder360 – 18.mar.2020 Pesquisa PoderData mostra que 68% dos brasileiros consideram “muito arriscado” usar transporte público durante a pandemia de covid-19. Outros 25% veem risco médio, e 3% acham que a atividade não é nem 1 pouco arriscada. Desde que a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou pandemia mundial por causa da covid-19, prefeitos e governadores decretaram uma série de medidas de confinamento para tentar conter a disseminação do coronavírus. O transporte público também foi afetado. Cidades tiveram que intensificar a higienização dos coletivos e fazer alterações no número de linhas para se adequar à queda na demanda. Servidores higienizam ônibus na rodoviária de BrasíliaSérgio Lima/Poder360 – 18.mar.2020 A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é realizada em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes. Os dados foram coletados de 17 a 19 de agosto, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 481 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. 3 – BRASIL – Pastor Everaldo, presidente do PSC, é preso pela Polícia Federal no Rio de Janeiro PF cumpriu mandado expedido pelo STJ; Mesma decisão que afastou governador Pastor Everaldo foi candidato do PSC à Presidência em 2014 O presidente do PSC (Partido Social Cristão), Pastor Everaldo, foi preso na manhã desta 6ª feira (28.ago.2020) por agentes da Polícia Federal no Rio de Janeiro (RJ). O STJ (Superior Tribunal de Justiça), na mesma decisão que afastou o governador Wilson Witzel (PSC) por irregularidades na saúde, expediu 17 mandados de prisão, sendo 6 preventivas e 11 temporárias, além de 72 de busca e apreensão. Em nota enviada por sua assessoria à CNN, Everaldo afirmou que “sempre esteve à disposição de todas as autoridades e que mantém a confiança na Justiça”. Dentre os alvos dos 72 mandados de busca e apreensão, estão o presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), André Ceciliano (PT-RJ), e o vice-governador, que assume o cargo de Wilson Witzel temporariamente, Cláudio Castro. De acordo com os investigadores do MPF (Ministério Público Federal), a partir da eleição de Wilson Witzel, estruturou-se no âmbito do governo estadual uma organização criminosa, dividida em 3 grupos, que disputavam o poder mediante o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos. Liderados por empresários, esses grupos teriam loteado algumas das principais pastas estaduais para implementar esquemas que beneficiassem suas empresas. Eis os denunciados na operação, batizada de Tris in Idem: o governador Wilson Witzel; a primeira-dama Helena Witzel; Lucas Tristão. advogado e ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico; Mário Peixoto, empresário; Alessandro Duarte, empresário; Cassiano Luiz, empresário; Juan Elias Neves de Paula, empresário; João Marcos Borges Mattos, empresário; Gothardo Lopes Netto, empresário. 4 – GOVERNO – ‘É impossível’, diz Bolsonaro sobre prorrogar auxílio com R$ 600 ‘É muito para quem paga’; Diz que R$ 200 é ‘pouco’; Quer benefício até dezembro Presidente Jair Bolsonaro no evento ‘vencendo a covid-19’, no Palácio do PlanaltoSérgio Lima/Poder360 – 24.ago.2020 O presidente Jair Bolsonaro afirmou 5ª feira (27.ago.2020) que é “impossível” prorrogar o pagamento do auxílio emergencial no valor de R$ 600 até o fim deste ano. Bolsonaro também disse que a “economia está reagindo” e ressaltou novamente que o valor atual do benefício é “muito para quem paga [o governo]”. O presidente disse que esse dinheiro não é dos contribuintes, e sim do endividamento do país. “Eu falei semana passada que R$ 600 é muito e bateram em mim“, afirmou Bolsonaro em live realizada ao lado da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. 5 – OPINIÃO: Teto de gastos inviabiliza Renda Brasil e mostra que controle não é pró-pobre Regra se mostra inexequível; Não adianta elevar receitas; Controlar gastos reforça democracia O ministro Paulo Guedes (Economia) durante evento no Palácio do Planalto O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem 3 alternativas para pôr de pé o programa Renda Brasil, turbinando o Bolsa Família como quer o presidente Jair Bolsonaro. São elas: Convencer Bolsonaro a turbinar menos e arrumar uns trocados no Orçamento para acomodar o aumento mais modesto de gastos; Convencer Bolsonaro a fazer cortes mais duros em programas sociais, tirando de pobres para dar a paupérrimos, encolhendo os gastos de pessoal com servidores, mexendo em vinculações e indexações; e Entregar o que Bolsonaro pediu, negociando com o Congresso a quebra na regra do teto de gastos. É uma perfeita sinuca de bico. Tanto é que já se anuncia que o governo deverá estender até o fim do ano o auxílio emergencial, com valor menor do benefício. O auxílio está fora do teto de gastos, pois é financiado por créditos extraordinários, permitidos pelo decreto do estado de calamidade, por enquanto em vigor até dezembro. Imagine-se a 1ª alternativa, com um Renda Brasil que, por exemplo, adicionasse apenas 2 milhões de famílias aos 14 milhões do Bolsa Família, pagando R$ 300 mensais, gerando um acréscimo de gasto em torno de R$ 20 bilhões por ano, equivalentes a 0,3% do PIB. Proibir aumentos reais para o salário mínimo, congelar salários e progressão de carreira no serviço público, e fechar algumas estatais sem função, como a EPL, do trem bala, seria suficiente para compensar o aumento de despesas. Bolsonaro poderia aceitar esses cortes, mas aí o Renda Brasil seria apenas um Bolsa Família com outro nome. A 2ª hipótese, convencer Bolsonaro a fazer cortes mais duros em programas sociais, ficou agora quase impossível. Se já era difícil mexer nesses pontos antes da pandemia, o assunto, depois do arrasa-quarteirão na renda e no trabalho das pessoas pela covid-19, tornou-se tóxico. Mais do que isso, depois que Bolsonaro descobriu as delícias dos índices ascendentes de apoio a ele e a seu governo com os auxílios emergenciais, cortes de programas sociais se tornaram tabu. Não foi só o interesse político e eleitoral de Bolsonaro que colocou Guedes num dilema. Tem também o interesse econômico dos generais do Planalto. Eles não parecem acreditar que austeridade fiscal ajude a relançar economias, muito mais depois da depressão econômica causada por uma pandemia, num ambiente econômico que já vinha mal das pernas. A tendência é de emparedar Guedes com o programa Pró-Brasil, de obras públicas. Economia em marcha à ré não dá camisa a governante nenhum, muito menos aos que só pensam em se manter no poder, como é o caso de Bolsonaro. “Não tirar dos pobres para dar aos paupérrimos” é uma senha que vai além de um populismo com ares sociais. Ainda que longe do auxílio emergencial de R$ 600, que alcança mais de 65 milhões de pessoas e consome R$ 45 bilhões por mês –uma enormidade de R$ 540 bilhões anuais, ou quase 8% do PIB–, um Renda Brasil mais robusto, com pelo menos 21 milhões de famílias atendidas, a no mínimo R$ 300 mensais, exigiria gastos adicionais por volta de R$ 42 bilhões anuais (R$ 75 bilhões/ano se somado com o que já é destinado ao Bolsa Família). O problema é que, sem contar os aportes que serão demandados pelo Pró-Brasil, só esse Renda Brasil já não caberia nos limites estabelecidos pelo teto de gastos.   As 5 mais da CNN   1 – Rio de Janeiro O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi afastado do cargo nesta sexta-feira (28) pelo Superior Tribunal Justiça (STJ). O órgão também mandou prender o presidente do PSC, Pastor Everaldo, segundo informações da colunista Basília Rodrigues. Conheça quem é Cláudio Castro, o cantor católico que assume o governo do Rio. 2 – Paulo Guedes O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a aliados que não pretende trocar o ministro da Economia, Paulo Guedes, apesar do ambiente de insatisfações na Esplanada e no Congresso com o desempenho do auxiliar. Há três motivos principais, de acordo com apurações do âncora Caio Junqueira e da colunista Thais Arbex. No podcast Horário de Brasília, a âncora Daniela Lima e a colunista Renata Agostini analisam todos os elementos envolvidos nos altos e baixos entre Guedes e Bolsonaro. Ouça. 3 – Japão O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, anunciou que vai renunciar ao cargo. Ele pediu perdão por não poder encerrar o mandato (entenda as razões). Na última segunda-feira, ele ultrapassou o recorde de mandato longevo como premiê, estabelecido por seu tio-avô Eisaku Sato há meio século. 4 – Nota de R$ 200 A nova cédula de R$ 200 será lançada na próxima quarta-feira (2). A data foi divulgada pelo Banco Central (BC) em manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) para prestar esclarecimentos sobre a decisão de criar a nota, por determinação da ministra Cármen Lúcia. O pedido é referente à ação proposta pelos partidos Rede, PSB e Podemos, que questionaram o lançamento da cédula e apontaram o risco dela facilitar a lavagem de dinheiro. Veja o que daria para comprar com R$ 200 no início do Plano Real. 5 – Convenção Republicana O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aceitou formalmente a candidatura à reeleição pelo Partido Republicano nesta quinta-feira (27). Em seu discurso, ele buscou associar seu adversário na campanha, o democrata Joe Biden, como o candidato preferido do regime chinês: “A China seria dona do nosso país se Biden fosse presidente”, afirmou. Em entrevista à CNN, antes do discurso do presidente, Biden rebateu a campanha republicana e disse que Trump “torce por violência” nas ruas.    Edição com informações da CNN e Poder 360 selecionadas pelo jornalista Milton Atanazio de Foco na Política   E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br  POLITICA E ECONOMIA – ON LINE ( ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO JORNAL VALOR ECONÔMICO) Sabesp anuncia resgate antecipado de títulos Agosto 29, 2020 Argentina abrirá bares e restaurantes e permitirá reuniões ao ar livre Agosto 29, 2020 Controle da pandemia é condição para fazer ajuste fiscal, afirma economista Agosto 29, 2020     https://foconapolitica.com.br/resumo-dos-destaques-da-semana-2/

Sexta-feira, 28 de agosto – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Em meio à pandemia, o governador do Rio, Wilson Witzel, é afastado do cargo por suspeita de corrupção na saúde. Novas regras para pedidos de aborto legal no SUS em casos de estupro podem afastar as vítimas do atendimento, afirmam especialistas. Horário de votação das eleições municipais é ampliado. E o vai-e-vem do governo sobre as ações de combate ao desmatamento. Witzel afastado Witzel se defende das acusações de corrupção após ser afastado do cargo pelo STJ — Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo É o 6º governador do Rio na mira da Justiça em menos de 4 anos. Nesta sexta-feira, o Superior Tribunal de Justiça determinou o afastamento por 180 dias de Wilson Witzel (PSC), por suspeita de desvios na saúde (veja o que diz a decisão). Quem assume é o vice-governador, Cláudio Castro, que também está sendo investigado. Ponto a ponto: entenda o esquema investigado e veja quem é quem A descoberta do esquema criminoso teve início com a apuração de irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. Witzel e outras oito pessoas, incluindo a primeira-dama Helena Witzel, foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República por corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo o Ministério Público, haveria várias formas de desvio, uma delas pelo escritório de advocacia de Helena, que teria uma “caixinha de propina” de R$ 554 mil. E-mails enviados à mulher confirmam participação de Witzel, diz investigação O STJ expediu 17 mandados de prisão, entre eles contra o Pastor Everaldo Pereira, presidente nacional do PSC, e seus dois filhos; e Lucas Tristão, ex-aluno de Witzel e braço-direito do governo. Em pronunciamento no Palácio Laranjeiras, Wilson Witzel disse que está ‘indignado’ e que é vítima de ‘perseguição’ política. Edmar Santos, ex-secretário e delator, é figura-chave para revelar esquema Bolsonaro ri ao comentar afastamento de Witzel: ‘Rio está pegando’ Moraes autoriza retomada do processo de impeachment de Witzel Brasil da pandemia Mais 868 mortes por Covid foram registradas no país nas últimas 24 horas, de acordo com o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. São mais de 119 mil vítimas. O RJ não divulgou os dados nesta sexta. A média móvel é de 877, a menor em mais de 3 meses. 5 maneiras de evitar o contágio em ambientes fechados Adoções de crianças caem pela metade no 1º semestre Auxílio emergencial O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que quem define o ‘timing’ do auxílio emergencial e do Renda Brasil é a política. Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro rejeitou a sugestão do titular da pasta para compor o valor do Renda Brasil — programa substituto do auxílio emergencial, que deve ir até o fim do ano com provável valor de R$ 300. ‘A gente sabe que R$ 600 é muito e R$ 200 é pouco’, declarou o ministro nesta sexta. Estudo aponta perdas de renda com possível redução do auxílio Desemprego cresce em 11 estados no 2º trimestre Novas regras O governo mudou as regras e vai passar a obrigar médicos a comunicar à polícia todos os casos de aborto por estupro. A interrupção da gravidez nesta situação é garantida por lei. A portaria também inclui a submissão da gestante a um questionário sobre o estupro, e os profissionais de saúde devem perguntar se a mulher deseja ver o ultrassom do feto. Especialistas afirmam que as novas normas podem criar barreiras e afastar as vítimas do atendimento. Exame de DNA confirma que tio estuprou e engravidou menina de 10 anos no ES Passa boiada O Ministério do Meio Ambiente recuou da suspensão das operações contra o desmatamento da Amazônia e as queimadas no Pantanal. Ricardo Salles anunciou a interrupção das ações por causa do bloqueio de R$ 60,6 milhões em verbas do Ibama e do ICMBio. A falta do dinheiro foi contestado pelo vice-presidente Mourão: ‘O ministro se precipitou’. Suspensão é ‘convite ao crime’ e ‘desrespeito à Constituição’, dizem entidades Votação ampliada O Tribunal Superior Eleitoral ampliou o horário de votação nas eleições municipais em uma hora por causa da pandemia, para evitar aglomerações. Os eleitores poderão votar das 7h às 17h — de 7h às 10h será preferencial para pessoas acima de 60 anos. O primeiro turno está marcado para 15 de novembro. O segundo, onde houver, no dia 29 do mesmo mês. TSE proíbe candidatos de participar de lives artísticas nas eleições Mostrar o dia a dia nas redes sociais já é pouco: há quem esteja fazendo lives para transmitir suas noites de sono. Usuários dormindo horas a fio têm se destacado no TikTok, e dizem que dá até para ganhar seguidores e dinheiro assim. Saiba mais. Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil

28 de agosto, sexta-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. O afastamento de Witzel do cargo. O Auxílio emergencial vai ganhar sobrevida? O Renda Brasil vai sair do papel? Shinzo Abe anuncia que vai renunciar ao cargo de premiê no Japão. Donald Trump inicia sua corrida à releição atacando o adversário Joe Biden e a China. A NBA contra o racismo nos EUA. É possível ganhar dormindo? “Katypédia” e as lives de hoje. Witzel afastado do cargo O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou nesta sexta-feira (28) o afastamento imediato do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), do cargo e prendeu o Pastor Everaldo, presidente do PSC e ex-candidato à Presidência da República. Não há ordem de prisão contra o governador. Em nota, a defesa de Witzel diz que recebeu o afastamento “com grande surpresa”, que decisão é “monocrática” e que tomará as “medidas cabíveis”. O STJ também expediu mandados de prisão contra Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, e Sebastião Gothardo Netto, médico e ex-prefeito de Volta Redonda. Há ainda mandados de busca e apreensão: contra a primeira-dama, Helena Witzel, no Palácio Laranjeiras; André Ceciliano (PT), presidente da Assembleia Legislativa (Alerj); e desembargador Marcos Pinto da Cruz. A ordem de afastamento e os mandados de prisão decorrem das investigações das operações Favorito e Placebo e da delação premiada de Edmar Santos, ex-secretário de Saúde. Acompanhe na GloboNews as últimas notícias e análises sobre o afastamento de Witzel. Auxílio emergencial e Renda Brasil A Caixa começa a pagar hoje a última das cinco parcelas do auxílio emergencial já aprovadas pelo governo. O benefício, no entanto, pode ganhar sobrevida: na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a ajuda será estendida até dezembro e a expectativa é de um anúncio sobre o tema nesta sexta. O valor do benefício, no entanto, não foi oficialmente definido. O colunista Gerson Camarotti afirma que a equipe econômica do governo chegou aos R$ 300 pedidos pelo presidente. Com a discussão ainda em andamento, o anúncio do programa Renda Brasil – inicialmente previsto para hoje – foi adiado. A discussão sobre o tema deixa claro que a criação do novo programa causa desgaste com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Premiê japonês vai deixar o cargo O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, durante uma coletiva de imprensa na residência oficial do premiê em Tóquio — Foto: Franck Robichon / AP Photo O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, confirmou sua intenção de renunciar ao cargo por motivos de saúde. O premiê, porém, não informou a data em que deixará o governo. “Minhas condições de saúde não são perfeitas. Problemas de saúde podem levar a decisões políticas erradas … Decidi renunciar ao cargo de primeiro-ministro”, disse Abe em entrevista coletiva. Eleições nos EUA Presidente Donald Trump, fala na última noite da Convenção Nacional do Partido Republicano — Foto: Evan Vucci / AP Photo O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fechou a Convenção Nacional do Partido Republicano. Seu discurso abriu a corrida à Casa Branca, com as eleições americanas marcadas para novembro. Ele criticou o democrata e adversário Joe Biden, a quem chamou de “fraco” e “made in China”. Trump afirmou que a eleição “será a mais importante da história dos EUA” e que “nunca antes os eleitores encontraram uma escolha clara entre dois partidos, duas visões, duas filosofias e duas agendas”. O bilionário voltou a subir o tom com a China. Disse que o país asiático terá que se responsabilizar pela pandemia. Ele também discorreu sobre outros temas, entre os quais, emprego, muro na fronteira com o México, pandemia, vacina, armas e criticou a violência dos manifestantes nos recentes protestos antirraciais. Do lado de fora do evento republicano, manifestantes pediram saída de Trump VÍDEOS: Trump fala em ‘vírus chinês’ e promete vacina ‘em tempo recorde’ Eleições nos EUA: entenda como funciona a escolha do presidente pelo colégio eleitoral Perda de vegetação O uso da terra para a agropecuária foi responsável por 90% da perda de vegetação natural do Brasil. Os dados, contabilizados entre 1985 e 2019, são monitorados pelo Mapbiomas, um projeto que envolve ONGs, universidades e empresas de tecnologia. Veja o levantamento. Avanço da pandemia O Brasil atingiu 118.743 mortes e 3.765.011 casos confirmados de Covid. A média móvel de novos óbitos nos últimos 7 dias foi de 900 vítimas, a média mais baixa desde 22 de maio. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município do Brasil Adoção em meio à pandemia O número de adoções de crianças e adolescentes no Brasil no 1º semestre deste ano caiu pela metade em meio à pandemia do novo coronavírus. É o que mostram dados do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento obtidos com exclusividade pelo G1. Órfãos da Covid Filhos relatam como encaram o luto meses depois da morte de parentes. G1 conversou com famílias que tiveram perdas durante a pandemia. Grupo com dezenas de voluntários ajuda parentes enlutados pelo país. Educação As ações para conter o abandono dos estudos e a evasão das escolas públicas ainda são raras nas secretarias de ensino, aponta um levantamento feito em 20 redes públicas. Os dados apontam que, em geral, os únicos responsáveis para conter a fuga dos alunos são os gestores das escolas e os professores. Pânico no Rio O traficante Cosme Roberto dos Santos, o Macumba, preso até agosto do ano passado, é apontado pela polícia como um dos chefes da invasão ao Complexo de favelas do São Carlos, na Região Central do Rio de Janeiro. Em 2019, o criminoso progrediu de regime e foi autorizado pela Justiça a sair da prisão para trabalhar. Ele chegou a ser contratado, mas não foi nem um dia ao trabalho. A invasão ao conjunto de favelas levou pânico e mortes ao São Carlos e a bairros próximos. O confronto, que começou na quarta-feira (26), durou mais de 24 horas e terminou com cinco mortos. O Assunto O histórico boicote da NBA contra o racismo. Neste episódio, Renata Lo Prete conversa com o comentarista Guga Chacra e com repórter Guilherme Roseguini, ambos baseados em Nova York. Guga explica como essas manifestações compõem a agenda da campanha eleitoral americana. Guilherme resgata o único boicote anterior na NBA, protagonizado pelo lendário pivô Bill Russell, do Boston Celtics, em 1961. O podcast O Assunto completou um ano. Desde sua estreia, em 26 de agosto de 2019, forma mais de 33 milhões de downloads. São 261 episódios, mais de 105 horas de programa e mais de 360 convidados. Ouça hoje - pela primeira vez ou de novo - 12 episódios sobre Meio Ambiente. Dose certa contra o câncer Aparelho é composto por um sistema de iluminação com 16 leds controlados individualmente — Foto: Divulgação A USP desenvolveu aparelho para paciente com câncer calcular dose de remédio e evitar efeito colateral. O dispositivo indica a dose de luz e a quantidade de medicamentos necessários para matar células cancerígenas. Ganhe dormindo Brasileiro transmite noite de sono com boneco Chucky no TikTok — Foto: Reprodução / TikTok Por que as pessoas estão transmitindo suas horas de sono em lives nas redes sociais? Usuários dormindo por horas a fio têm se destacado no algoritmo das plataformas. Eles dizem que sonecas aumentam engajamento, atraem seguidores e podem até render dinheiro. “Katypédia” G1 analisa todas as eras de Katy Perry até chegar ao novo “Smile”. “Enciclopédia” dos discos da cantora compara teor das letras, dançabilidade e sentimentos mais comuns em cada música em duas décadas, do romantismo ao deboche. Entenda em gráficos. Lives e drive-in Tássia Reis, Day e Lara e Teresa Cristina fazem shows online hoje. Veja a lista completa das apresentações. No Rio, os eventos drive-in irão atender a diversos públicos, com jogos de futebol, filmes, shows e até apresentação de humorista. Veja a programação. Museu do Amanhã reabre ao público em setembro com novos protocolos; venda de ingressos só pela internet Curtas e Rápidas: Pesquisa mostra desafios do home office para CLTs e freelancers 21 empresas abrem vagas de emprego no país; veja lista ‘Vergonha pra mídia 2’ busca repetir fenômeno que uniu funk a rap de protesto Versão para PCD do Volkswagen T-Cross perde rodas de liga leve, central multimídia e até emblema na linha 2021 Cientistas descobrem embrião preservado de dinossauro que viveu há 80 milhões de anos Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa COM VÍDEOS, FOTOS E LINKS E MAIS NOTÍCIAS... www.foconapolitica.com.br FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO https://www.abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/26

Quinta-feira, 27 de agosto – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília Violência sem fim: uma guerra entre traficantes rivais provoca 24 horas de pânico a moradores do Rio. Um ano depois do maior vazamento de óleo no litoral brasileiro, a Marinha não encontra culpados. Brasil passa de 118 mil mortes por coronavírus. Cresce a população do país: somos mais de 211 milhões de habitantes. E a passagem do furacão Laura mata 4 nos EUA. Guerra do tráfico no Rio Rio de Janeiro vive 24 horas de terror após confrontos entre traficantes no Complexo do São Carlos — Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo Moradores da zona central do Rio viveram mais de 24 horas de terror. Facções rivais que disputam o controle do tráfico no Complexo de São Carlos entraram em confronto na noite de ontem e levou pânico à população. Houve tiroteios, sequestros e cinco pessoas morreram, entre elas Ana Cristina, uma mãe que tentou proteger o filho de 3 anos. Ana Cristina da Silva, de 25 anos, morreu baleada ao proteger o filho de tiroteio no Rio Comprido — Foto: Reprodução/TV Globo Vídeos mostram rajadas intensas de tiros em rua na Zona Norte do Rio Segundo a polícia, os criminosos saíram de dez favelas para tentar dominar o complexo. A Polícia Civil afirmou ter alertado a PM há duas semanas para uma possível tentativa de invasão do Complexo de São Carlos, mas ‘não havia informação de data e horário definidos’. Dezesseis suspeitos foram presos, entre eles Léo Serrote, considerado chefe da invasão. Ele era procurado também por homicídio, tráfico e roubo. Pandemia no Brasil O país registrou mais 970 mortes por Covid nas últimas 24 horas, segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa feito junto às secretarias de Saúde. O total de óbitos passa de 118 mil, e já são mais de 3,7 milhões de infectados pelo novo coronavírus. 7 em cada 10 crianças e adolescentes são assintomáticos, diz prefeitura de SP Paraná planeja começar testes de vacina russa em 45 dias Estamos atingindo a chamada imunidade de rebanho? Entenda Covid na Europa Após registrar aumento de casos do novo coronavírus, a Alemanha decidiu aumentar as restrições para evitar uma segunda onda de contágio. O governo limitará a 25 o número de pessoas autorizadas em reuniões privadas e aplicará multa de 50 euros para quem não usar máscara nas regiões obrigatórias. A França também intensificou as medidas depois do crescimento do número de infectados. Veja os cuidados que escolas da Europa estão tomando para a volta às aulas Parece ficção Dinheiro estava no fundo falso de um cofre em Araçatuba — Foto: Arquivo Pessoal Trinta e cinco mil reais foram parar no meio de sucata em Araçatuba (SP). Catadores desmontaram um cofre para ser vendido e se surpreenderam ao encontrar vários maços de dinheiro em um fundo falso. O objeto havia sido descartado pela Polícia Civil e foi devolvido pela Associação de Coletores de Recicláveis da cidade junto com o montante. A polícia disse que vai investigar o caso. Tragédia sem causa Um ano depois do maior desastre de vazamento de óleo do Brasil, a Marinha concluiu a investigação sem apontar culpados ou a origem do derramamento que atingiu o litoral de nove estados do Nordeste e dois do Sudeste. Segundo o inquérito, o petróleo foi derramado a uma distância de 700 quilômetros da costa brasileira e trafegou submerso por 40 dias. De acordo com a Marinha, a investigação confirmou que o óleo é de origem venezuelana, mas não significa que tenha sido lançado por navios ou empresas daquele país. PF não encontra culpados por incêndios em Alter do Chão Caso da ‘rachadinha’ A Procuradoria-Geral da República defendeu que o Supremo Tribunal Federal rejeite o recurso do Ministério Público do Rio contra o foro privilegiado para o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das ‘rachadinhas’. A decisão de reconhecer o foro, questionada pelo MP, é da 3ª Câmara do Tribunal de Justiça do estado. Com isso, as investigações sobre o caso saíram da primeira instância. O relator do caso no STF é o ministro Gilmar Mendes. Luto na música Morreu nesta quinta-feira, aos 71 anos, o produtor musical e compositor Arnaldo Saccomani, em Idaiatuba (SP). Ele sofria de insuficiência renal e diabetes. Um dos grandes nomes da cena musical brasileira, Saccomani produziu álbuns de Tim Maia e Rita Lee, entre outros. Na TV, participou de vários programas caça-talentos como jurado. Eleições americanas Donald Trump vem usando a máquina do governo para fins eleitorais. O candidato republicano à reeleição aproveita eventos oficiais para fazer campanha e usa a Casa Branca como cenário. Para entidades de vigilância da ética não há dúvidas: o presidente violou a Lei Hatch, de 1939, que proíbe funcionários de se envolver em atividades políticas durante o trabalho. Logo mais, o discurso de Trump encerra a convenção democrata e dá largada oficial à campanha. Protestos em Kenosha, EUA A quarta noite de protestos contra a morte de Jacob Blake, um homem negro atingido por tiros à queima-roupa por um policial branco, foi menos violenta em Kenosha, no Wisconsin, nos EUA. No dia anterior, um adolesce de 17 anos matou 2 manifestantes durante os protestos. O acusado pelas mortes foi preso. Em redes sociais, ele gostava de exibir fuzis e e deixava claro seu apoio ao presidente Donald Trump. Furacão Laura Quatro pessoas morreram na passagem do furacão Laura, no estado da Louisiana. O Laura tocou o solo pouco antes da 1h como uma tempestade de categoria 4 com ventos de 240 km/h. Depois, regrediu rapidamente para uma tempestade de categoria 1. Quantos somos 211,8 milhões. Este é o número de brasileiros, segundo o IBGE. A população cresceu 0,77% em relação a 2019, e São Paulo segue como o estado com mais habitantes, e Roraima teve o maior crescimento populacional. Faça já a sua inscrição no site https://www.abracambrasil.org.br/component/smarteventos/evento/26   Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil

O Poder Legislativo e seus desafios - Capacitação em Brasília

 Devido o sucesso ocorrido com o Curso presencial realizado em Brasília no mês de Agosto de 2020 e atendendo a pedidos recebidos de vereadoras e vereadores de todo o país para darmos a continuação dos cursos presenciais de capacitação, a ABRACAM está atendendo e programa agora para Setembro, nos dias 21,22,23 e 24 o Curso "O Poder Legislativo e seus desafios". Inscrições pelo site. Mais informações Tel (61) 99500-3505 e 3322-0499 De 21 a 24 de setembro de 2020

27 de agosto, quinta-feira – DESTAQUES DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. O Brasil tem agora 211,7 milhões de habitantes. O perigoso furacão Laura chegou aos Estados Unidos, que enfrenta também protestos antirracistas após um negro ser baleado pelas costas. O país encara agora boicote de jogadores de basquete e de futebol, que aderiram aos protestos. Enquanto isso, os republicanos seguem em convenção, e o vice de Donald Trump, Mike Pence, discursou e criticou a onda de manifestações. No Brasil, a crise entre Jair Bolsonaro e Paulo Guedes afeta o mercado. A imunidade de rebanho e a retomada das buscas em Brumadinho. 211,7 milhões de habitantes A população brasileira foi estimada em 211,7 milhões de habitantes em 5.570 municípios, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa com o total de habitantes dos estados e dos municípios se refere a 1° de julho de 2020 . O número representa um aumento de 0,76% na comparação com a população estimada do ano passado, de 210,1 milhões de pessoas. São Paulo permanece na frente como a unidade da federação com mais habitantes: 46,2 milhões de pessoas. Furacão Laura Avião sobrevoa olho do furacão Laura, no Golfo do México O furacão Laura ganhou força e chegou à costa da Louisiana, nos Estados Unidos, com ventos de 240 km/h. Tormenta tem potencial para provocar inundações “catastróficas”. Um avião fez imagens de dentro do olho da tormenta – veja vídeo acima. Protestos antirracistas nos EUA Manifestantes passam com mãos ao alto diante de policiais em Kenosha, no Wisconsin (EUA), após novos protestos contra o racismo e a violência policial terminarem em confronto na noite de segunda-feira (24) — Foto: David Goldman / AP Photo Donald Trump anunciou que o governo federal está enviando quase mil integrantes da Guarda Nacional para o estado de Wisconsin, para ajudar a conter os distúrbios durante os protestos que começaram na cidade de Kenosha após um policial ter baleado um jovem negro pelas costas. Na terça, terceiro dia de manifestações, duas pessoas morreram e uma ficou ferida. NBA sob impasse, WNBA parada Jogadoras da WNBA fazem protesto nos EUA — Foto: Reprodução Os protestos antirracistas nos EUA levaram os jogadores da NBA a adiar jogos e a discutirem um boicote total e o fim da temporada de basquete. A WNBA também parou. Jogadoras de Washington Mystics, Atlanta Dream, Los Angeles Sparks, Minnesota Lynx, Connecticut Sun e Phoenix Mercury se uniram e decidiram não jogar. Elas até usaram camisas com marcas de tiros nas costas (veja na imagem acima) para lembrar como Jacob Blake foi atingido em Kenosha, no estado do Winsconsin. Futebol também protesta Os times da MLS, principal liga de futebol dos Estados Unidos, também decidiram adiar as suas partidas. Quatro partidas não foram realizadas: Inter Miami x Atlanta United, FC Dallas x Colorado Rapids, Real Salt Lake x Los Angeles FC e San Jose Earthquakes x Portland Timbers. Convenção republicana Donald Trump, presidente dos EUA, aponta para Mike Pence, candidato a se reeleger vice pelo Partido Republicano, após discurso nesta quarta (26) — Foto: Jonathan Ernst/Reuters Em meio aos protestos, o Partido Republicano seguiu o rito de sua convenção para a corrida à Casa Branca. O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, aceitou oficialmente a nomeação como candidato republicano à reeleição na chapa encabeçada por Donald Trump. Porém, ele criticou as manifestações pelo país. “A violência tem que acabar. Derrubar estátuas e depredar patrimônio não é liberdade de expressão”, afirmou. “Nós não vamos tirar as verbas das polícias. Nem hoje, nem nunca”, prometeu. Nesta quinta-feira, será a vez do atual presidente, Donald Trump, oficializar a candidatura, no encerramento da Convenção Nacional do partido. Trump causa polêmica ao usar a Casa Branca na campanha à reeleição Bolsonaro e Guedes em crise Jair Bolsonaro e o o ministro da Economia, Paulo Guedes, estão em crise. A proposta da equipe econômica de extinguir programas sociais a fim de compor a receita para o pagamento do auxílio emergencial na transição até a criação do Renda Brasil não agradou ao presidente. O programa é aposta do governo para turbinar a popularidade do presidente, mas enfrenta resistência da equipe econômica. A crise entre Bolsonaro e Guedes afetou o dólar – que fechou em forte alta: a moeda norte-americana subiu 1,62%, a R$ 5,6164 – e a Bolsa de Valores. VALDO CRUZ: Bolsonaro coloca Guedes na frigideira e joga para a plateia Massacre na Nova Zelândia O assassino que invadiu duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia, e deixou 51 mortos em março de 2019 foi condenado à prisão perpétua. “Seus crimes são tão perversos que mesmo que ele seja mantido na prisão até a morte, isso não esgotará a punição e a sentença que eles exigem”, disse o juiz do caso, Cameron Mander. Avanço da pandemia Após seis do primeiro registro de Covid-19 no Brasil, o país registrou 1.090 mortes nas últimas 24 horas e chegou ao total de 117.756 óbitos. A média móvel de novas mortes nos últimos 7 dias foi de 938 óbitos. São 3.722.004 pessoas infectadas. Clique aqui e veja a linha do tempo e a evolução do coronavírus. MÉDIA MÓVEL: veja como estão os casos e mortes no seu estado PANDEMIA NAS CIDADES: consulte casos e mortes em cada município do Brasil O Assunto e o novo coronavírus O podcast O Assunto completou um ano, com mais de 33 milhões de downloads. São 261 episódios, mais de 105 horas de programa e mais de 360 convidados. Clique aqui e ouça 12 episódios para entender a pandemia. Imunidade de rebanho Algumas cidades brasileiras podem estar atingindo a imunidade de rebanho, segundo infectologistas. Atingir esse patamar tem um custo muito alto, com muitas vidas perdidas. Mas o que é imunidade de rebanho e qual é seu custo para a sociedade? Brumadinho: buscas retomadas Após mais de cinco meses, o Corpo de Bombeiros retoma hoje as buscas pelas vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Elas foram suspensas no dia 21 de março, por causa da pandemia do novo coronavírus. O Assunto Moradia popular: como reduzir o déficit habitacional? Neste episódio, Renata Lo Prete conversa com Ana Maria Castelo, coordenadora de projetos da construção do Instituto Brasileiro de Economia da FGV, e com o jornalista da TV Globo José Raimundo Oliveira, autor de uma reportagem que acompanhou os erros e acertos do Minha Casa Minha Vida em diversos Estados. Ouça: Mega-Sena Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.293 da Mega-Sena. O prêmio acumulou e deve ir a R$ 52 milhões no próximo sábado. Veja as dezenas sorteadas: 01 – 02 – 10 – 37 – 42 – 48. ‘Fusquinha abençoado’ Freiras lançam campanha divertida para ajudar Lar em Tubarão Freiras em Santa Catarina rifam um “fusquinha abençoado” de 1981 para levantar recursos para instituição filantrópica. Veículo pertence ao Lar da Menina, em Tubarão, no Sul do estado, há mais de 25 anos. Veja no vídeo acima a campanha bem-humorada sobre o carro. Games ‘Surgeon Simulator 2’ reúne até quatro jogadores — Foto: Divulgação/Bossa Studios Para quem está pensando em treinar para virar médico, talvez “Surgeon Simulator 2” não seja o game ideal. Mas aqueles que querem caos, sangue, tripas e destruição podem se interessar um bocado pelo jogo. Henrique Olifiers e Roberta Lucca falam ao G1 sobre a continuação do game que viralizou a partir de 2013 com vídeos malucos. “É ‘simulador de caos’. Se você está querendo ver caos, é 100% simulação. Agora, se você está querendo aprender a fazer uma cirurgia, meu amigo… (risos)”, brinca o brasileiro Henrique Olifiers. Curtas e rápidas: Auxílio emergencial: Caixa paga parcela a beneficiários do Bolsa Família e libera saques para nascidos em julho inscritos por site e app Franquia em formato home office e preço mais acessível é opção durante a pandemia Descarte de máscaras no chão aumenta risco de infecção por Covid-19 em garis de BH Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa NOTÍCIAS, FOTOS, VÍDEOS E LINKS www.foconapolitica.com.br

Quarta-feira, 26 de agosto – RESUMO DO DIA - ABRACAM NOTÍCIAS

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado, indicados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília. Bolsonaro interrompe as discussões sobre o substituto do Bolsa Família, critica publicamente a proposta e amplia o desgaste com o ministro Paulo Guedes. Pagamentos indevidos do auxílio emergencial podem chegar a R$ 42 bilhões, e o TCU manda o governo revisar a lista de beneficiados todo mês. Seis meses após o 1º caso, Brasil chega a 117 mil mortes por coronavírus. Nova onda de protestos antirracistas nos EUA. E a aproximação do furacão Laura. ‘Posto Ipiranga’ desgastado O ministro da economia Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Rio de Janeiro, em outubro de 2019 — Foto: Mauro Pimentel/AFP Bolsonaro suspendeu as discussões sobre o Renda Brasil, substituto do Bolsa Família. O presidente criticou publicamente a proposta feita pela equipe econômica e disse que não concorda com a ideia do ministro Paulo Guedes de acabar com o abono salarial para bancar o programa. Entenda os detalhes do abono salarial, benefício que Guedes sugeriu cortar Bolsonaro quer mais que os R$ 250 propostos e garantiu que não pretende tirar recursos de outros benefícios. ‘A proposta como apareceu para mim não será enviada ao parlamento. Não posso tirar de pobre para dar a paupérrimos’, afirmou em um evento em Minas Gerais. VALDO CRUZ: Presidente frita Guedes e joga para a plateia O desgaste entre o presidente e o “posto Ipiranga” pegou mal no mercado financeiro. O dólar fechou com a maior cotação dos últimos três meses, a R$ 5,61. O índice Bovespa caiu 1,46%, a 100.627 pontos. Já Paulo Guedes não se abalou: ‘É assim mesmo. Ele é o presidente e é quem decide’. Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, Bolsonaro fez a ‘análise correta’ ao suspender proposta. Privacidade na internet O Senado negou ampliar prazo, e a Lei Geral de Proteção de Dados, com punições a empresas que descumprirem regras de privacidade na internet, deve entrar em vigor até setembro. Bolsonaro queria deixar as mudanças para 2021. ENTENDA: Por que estou recebendo avisos de políticas de privacidade em apps e sites? Como o adiamento não foi votado, a medida passa a valer assim que o texto final da MP, aprovado pelo Senado, for sancionado como lei pelo presidente Jair Bolsonaro. Ele tem 15 dias para fazer isso, e se não assinar, o texto volta ao Congresso e será promulgado. Cerco a pagamentos indevidos O Tribunal de Contas da União mandou que o Ministério da Cidadania revise todo mês a lista de quem recebe o auxílio emergencial. Segundo o TCU, é preciso excluir da base quem, por exemplo, conseguiu emprego formal no período. Uma auditoria do tribunal aponta que pagamentos indevidos podem atingir R$ 42 bilhões. De acordo com o ministro Bruno Dantas, até o mês de junho foram excluídos 1,31 milhão de benefícios. Governo divulga novo calendário para novos aprovados no auxílio Covid no Brasil O Brasil registrou 1.090 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa. O número total de óbitos passa de 117 mil. Hoje, seis meses após o país registrar o primeiro caso de Covid, já são mais de 3,7 milhões de infectados. ‘Lista VIP’ teria priorizado políticos em testes de coronavírus Mulheres têm resposta imune mais eficiente do que os homens, sugere estudo Pagamentos a Wassef O procurador-geral da República, Augusto Aras, deu dez dias para que delatores da J&F esclareçam pagamentos de R$ 9,8 milhões feitos pela empresa ao advogado Frederick Wassef, que trabalhou para a família do presidente Jair Bolsonaro. As movimentações financeiras, identificadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, foram feitas entre 2015 e 2020. A decisão da PGR é uma etapa da apuração preliminar aberta para saber se os valores têm relação com fatos relatados na delação. Informações expostas Um grupo de hackers vazou criminosamente no Twitter supostos dados da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Entre as informações expostas estão números de telefone, endereços residenciais e dados de cartão de crédito que seriam de Michelle. O Palácio do Planalto não se manifestou sobre as postagens. Em junho, o mesmo grupo divulgou supostos dados pessoais de filhos do presidente, de ministros e do próprio Jair Bolsonaro. Miliciano morto na Bahia A Secretaria de Segurança Pública da Bahia anunciou nesta quarta a conclusão do inquérito sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega. Segundo a polícia, ele não foi executado nem torturado, e morreu em troca de tiros com PMs. Adriano foi morto em fevereiro em um sítio de um vereador do PSL no interior baiano. O miliciano era um dos investigados por participação no suposto esquema de desvio de salários de funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj. Caso Marielle: STJ obriga Google a entregar dados para investigação Protestos antirracistas Vídeo mostra momento em que jovem atira em manifestantes nos EUAWWW.FOCONAPOLITICA.COM;BR Um vídeo mostra um homem atirando contra manifestantes em um protesto antirracista na cidade de Kenosha, em Wisconsin, nos EUA, ontem à noite. Duas pessoas morreram e uma ficou ferida no terceiro dia de atos em resposta à uma operação em que um policial branco baleou Jacob Blake, um afro-americano, no fim de semana. O novo caso de violência policial provocou um boicote de jogadores de basquete, e a NBA adiou jogos da liga americana. Potencial catastrófico Na costa sul dos EUA, a aproximação do furacão Laura preocupa moradores do Texas e da Louisiana. O fenômeno atingiu a categoria 4 durante a tarde e deve atingir o país com ventos de até 255 km/h. Autoridades classificaram a tempestade com “potencial catastrófico”. VÍDEO: avião faz imagens de dentro do olho do furacão Por que furacão Laura é classificado como ‘impossível de sobreviver’? Menos sindicalizados 21,7% foi o número de trabalhadores sindicalizados que o Brasil perdeu desde a reforma trabalhista, em 2017. Isso corresponde a 2,9 milhões de profissionais, segundo dados do IBGE. Antes da reforma, todos os trabalhadores eram obrigados a pagar uma contribuição anual ao sindicato de sua respectiva categoria. Com a mudança legislativa, essa obrigatoriedade foi derrubada. Com informações da Agências Brasil,Câmara e Senado, G1 e Poder 360. e internacionais Sputinik Brasil e BBC Brasil E MAIS... CLICAR ABAIXO: Edição Completa NOTÍCIAS, FOTOS, VÍDEOS E LINKS www.foconapolitica.com;br    

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu