Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

Segunda-feira, 1º de junho - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Protestos antirracistas se espalham por mais de 20 estados dos EUA. A escalada de tensão aumentou no final de semana e mais de 40 cidades estão sob toque de recolher por causa das manifestações após a morte de George Floyd, um cidadão negro, por um policial branco. O Brasil ultrapassa a marca de meio milhão de casos de coronavírus, e já são quase 30 mil mortes no país. No estado de SP, começa hoje o relaxamento das regras de isolamento social. E os criminosos mais procurados do país que tiveram o auxílio de R$ 600 liberado, enquanto muitos trabalhadores não têm o que comer. Fúria nos EUA Protesto contra racismo em Washington — Foto: AP Photo/Alex Brandon Manifestações antirracistas chegaram a pelo menos 75 cidades de 20 estados dos EUA no final de semana, e a agressividade entre policiais e manifestantes também aumentou. Até a madrugada de hoje, 5 pessoas morreram desde o início dos protestos, após o assassinato do ex-segurança George Floyd, um homem negro morto por um policial branco, há uma semana. Entenda revolta após a morte do ex-segurança negro No fim da noite de domingo, o clima ficou tenso nas proximidades da Casa Branca, em Washington. A capital americana é uma das 40 cidades que decretaram toque de recolher para conter a onda de fúria no país. O enredo dos protestos tem sido sempre o mesmo: começam pacificamente e, ao anoitecer, há cenas de violência, com viaturas da polícia incendiadas, quebra-quebra, brigas e saques.  Trump parabeniza Guarda Nacional e critica mídia e movimento antifascista Em Minneapolis, onde Floyd foi morto e os atos começaram, um caminhão avançou sobre os manifestantes. Ninguém ficou ferido. Artistas participam de protestos antirracistas nos EUA; veja fotos Beyoncé, Oprah, Rihanna: personalidades homenageiam Floyd 'Vidas negras importam'     Protesto contra operações violentas em favelas é feita em frente à sede do governo do RJ ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8593025/ Aqui no Brasil, houve protesto em frente à sede do governo do Rio de Janeiro. O ato, chamado de "Vidas Negras Importam", foi contra operações violentas em favelas. Manifestantes lembraram o menino joão pedro, de 14 anos, morto em casa na comunidade de São Gonçalo, região metropolitana do Rio, há 2 semanas. A manifestação foi encerrada pacificamente, mas a polícia lançou bombas de efeito moral e fez disparos de balas de borracha pra dispersar pessoas que ainda chegavam ao local. Houve correria, alguns manifestantes reagiram com pedras e um homem foi detido. Pró e anti-Bolsonaro  Manifestação a favor da democracia termina em confronto com a polícia em São Paulo  ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8593054/  Um ato a favor da democracia na Avenida Paulista, em São Paulo, começou pacífico e terminou em confronto com a polícia após encontrar com grupo de manifestantes pró-Bolsonaro. A manifestação pró-democracia foi organizada por integrantes de torcidas de futebol e aconteceu no mesmo horário e local de outro ato, de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. A PM apura se a presença uma bandeira usada por neonazistas no ato pró-governo foi o estopim da confusão. Um vídeo nas redes sociais mostra uma apoiadora de Bolsonaro com um taco de beisebol na mão sendo levada por um policial para longe dos manifestantes do outro grupo. Em brasília, apoiadores de Bolsonaro fizeram uma nova manifestação na esplanada dos Ministérios. O presidente participou, como tem feito sempre aos domingos, e houve aglomeração. O protesto tinha faixas pedindo fechamento do STF, do Congresso e intervenção militar, medidas inconstitucionais. Grupo pró-Bolsonaro fez ato com tochas em frente ao STF Avanço da pandemia    Brasil ultrapassa a marca de meio milhão de casos confirmados de Covid-19 ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8593034/ O Brasil ultrapassou a marca de meio milhão de casos confirmados de coronavírus, menos 100 dias após a confirmação do primeiro paciente. Segundo o Ministério da Saúde, são 514.849 infecções pela Covid-19 no país. As mortes chegaram a 29.314, e o Brasil passou a França no número de vítimas e se tornou o 4º país do mundo com mais óbitos.  Em coma por 40 dias, paciente com Covid-19 acorda em mundo diferente Reabertura em SP Mais 2,5 mil novos casos foram confirmados ontem no estado de SP, que começa hoje a flexibilizar as regras de isolamento social. A retomada econômica vai depender da situação de cada cidade em relação à taxa de ocupação dos hospitais e a redução do número de casos. Na capital paulista, a quarentena foi prorrogada até 15 de junho, e a abertura de atividades só será liberada após apresentação à Prefeitura de propostas dos setores econômicos.   Auxílio-emergencial: saques A Caixa Econômica Federal liberou as transferências e os saques em dinheiro da segunda parcela da ajuda de R$ 600 depositada em poupanças sociais digitais do banco para 2,4 milhões de beneficiários nascidos em fevereiro. As liberações começaram no sábado e seguem um cronograma ligado ao mês de nascimento do trabalhador e vão até 13 de junho. Nomeação na FNDE O governo do presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta segunda-feira o chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PP-PI), Marcelo Lopes da Ponte, para a presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Ciro é um dos pilares dos chamados partidos do Centrão, que desde o começo da crise negociam com o governo cargos em troca de apoio político. O fundo, que concentra um orçamento bilionário, era um dos principais alvos da cobiça desse grupo. Exclusivo Fantástico   Exclusivo: 11 dos 22 criminosos mais procurados do Brasil têm auxílio emergencial liberado ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8593068/ O Fantástico teve acesso a um levantamento exclusivo que revela que mais de 27 mil foragidos, em todo o Brasil, tiveram o auxilio emergencial de R$ 600 aprovado durante a pandemia. Entre eles, estão 11 dos 22 criminosos mais procurados do país. Do outro lado dessa história, está quem - comprovadamente - tem direito ao benefício, e mesmo assim, teve o cadastro recusado. “Sem esse dinheiro, eu não consigo fazer nada. Até pra comprar as coisas pros meus filhos está difícil”, conta Karine Souza Oliveira, de Minas Gerais. O Tribunal de Contas da União deu um prazo de 48 horas para o governo se manifestar sobre problemas na concessão do auxílio emergencial. O TCU quer explicações sobre dificuldades de acesso às bases de informações da Receita, para definir quem tem direito ao benefício. Inquérito das fake news Canais do YouTube de investigados no inquérito das fake news por ataques ao STF foram financiados com verbas publicitárias de empresas estatais, segundo levantamento do jornal 'O Globo'. Os dados, obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, revelam que, "ao todo, mais de 28 mil anúncios da Petrobras e da Eletrobras foram veiculados nesses canais entre janeiro de 2017 e julho de 2019, antes e durante o governo Bolsonaro”. Veja quem são os investigados e como funcionaria o esquema de fake news  Polícia Civil faz operação contra empresa que vendeu respiradores ao Consórcio Nordeste   ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8593193/ Três pessoas foram presas em uma operação da Polícia Civil da Bahia contra uma empresa que vendeu e não entregou R$ 48 milhões respiradores ao Consórcio do Nordeste. Além das prisões, a ação cumpre 15 mandados de busca e apreensão em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Além de descumprir o contrato, a empresa não devolveu o dinheiro aos estados que compraram os equipamentos. Morre Nicolau dos Santos Neto O ex-juiz Nicolau dos Santos Neto morreu ontem, aos 91 anos, em São Paulo. Estava internado com pneumonia e suspeita de Covid-19. Ele ficou conhecido em 1998 no caso do superfaturamento na construção da sede do Fórum Trabalhista de São Paulo, na Barra Funda. Ele foi condenado em 2006 a 26 anos e 6 meses de prisão, de onde saiu no ano passado ao receber indulto por ter problemas de saúde. Curtas e Rápidas: País tem ao menos 91 concursos públicos abertos para 8.612 mil vagas Ricky Martin lança EP que vai de Sting a Bad Bunny e diz que isolamento tem incentivado parcerias Nostalgia na quarentena: itens e hábitos do passado são resgatados durante isolamento Feminicídio cresce durante pandemia do coronavírus no Brasil Jovens descumprem isolamento social em festas clandestinas 'Quis viver a minha velhice solitária', diz Rita Lee, reclusa há 8 anos 'Estava com depressão e a música me salvou', diz Lady Gaga Com informações do G1

30 DE MAIO, SÁBADO - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

DESTAQUES DO  DIA - 30 DE MAIO, SÁBADO   Na próxima terça-feira (2), o ministro Alexandre de Moraes, do STF, assume uma vaga de titular no TSE. Na Corte eleitoral, ele pretende usar provas do inquérito das fake news nas ações que investigam o uso de notícias falsas nas eleições de 2018. Tribunal Superior Eleitoral De acordo com apuração do colunista Caio Junqueira, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pretende defender no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a reabertura da fase de produção de provas das ações que apuram a utilização de uma rede de fake news nas eleições de 2018. Ele assume uma vaga de titular no TSE na próxima terça-feira (2), no lugar da ministra Rosa Weber. Quatro ações contra a chapa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do vice Hamilton Mourão (PRTB) tramitam na corte. Todas elas já finalizaram o processo de produção de provas, mas a operação contra os bolsonaristas nesta semana reavivou a possibilidade de que elas sejam retomadas.    Supremo Tribunal Federal O presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta quinta-feira (28) que é "inconstitucional" o inquérito sobre fake news aberto e conduzido pelo STF. Segundo Bolsonaro, o julgamento pelo plenário da Corte sobre o pedido de suspensão do inquérito feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá trazer uma decisão "mais serena". O pedido da PGR foi enviado ao plenário pelo ministro Edson Fachin. As declarações do presidente ocorreram após uma reunião com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Segundo apurou o colunista Caio Junqueira, a conversa de ambos foi tensa. Alcolumbre disse a Bolsonaro que havia conversado com o presidente em exercício do STF, Luiz Fux, que deixou bem claro que as falas do presidente contra o ministro decano do STF, Celso de Mello, são consideradas um ataque a toda a Corte. Bolsonaro afirmou que "os excessos vêm do lado de lá", em referência ao STF. Alcolumbre pediu calma, disse que o Congresso quer ajudar, mas que o ambiente de tensão constante entre o Planalto e o STF não ajuda. O podcast Horário de Brasília explica a escalada de tensão entre poderes.   Contratos de trabalho A Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da Medida Provisória que permite acordos para suspensão de contrato ou redução de jornada e salário na crise do novo coronavírus, além do pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda para os trabalhadores. A MP foi aprovada com prorrogação por mais um ano da desoneração da folha de salários para 17 setores, como call centers, tecnologia da informação, construção civil, calçados, indústria têxtil e comunicação.   Estados Unidos O presidente norte-americano, Donald Trump, assinou um decreto que regula as redes sociais no país. Trata-se de uma revisão da lei que protege empresas como o Twitter, Facebook e o Google de serem responsáveis pelo conteúdo publicado por usuários. O texto abre espaço para que essas empresas se tornem alvo de novas ações judiciais. O documento também pretende aumentar a visibilidade e permitir interferência no processo interno de bloqueio de publicações e usuários, que é regido pela política interna dessas plataformas. Essa semana, pela primeira vez, o Twitter sinalizou duas publicações de Trump como “potencialmente enganosas”.   São Paulo A cidade de São Paulo ainda não preenche todos os requisitos exigidos para iniciar a flexibilização da economia, mostra apuração de Raquel Landim e Pedro Duran. O problema está na taxa de ocupação de leitos de UTI por pacientes com o novo coronavírus. O indicador da capital nesta quinta-feira (28) foi de 92%, enquanto o patamar exigido pelo governo estadual para a fase "laranja" fica entre 70% e 80%. Questionado sobre o assunto, o secretário de Saúde da prefeitura de São Paulo, Edson Aparecido, disse à CNN que a cidade espera atingir no domingo o índice adequado de ocupação de UTI com a instalação de 380 novos respiradores disponibilizados pelo governo do estado. Nesta quinta-feira (28), o estado de São Paulo registrou seu maior número de casos confirmados de Covid-19 em um único dia. Foram 6.382 novos diagnósticos, chegando ao total de 95.865. Também foram confirmadas 268 mortes, totalizando 6.980. No podcast E Tem Mais, Monalisa Perrone e Raquel Landim discutem a viabilidade do plano de reabertura da economia em São Paulo.   E mais.... É só clicar abaixo do Link Brasil fecha quase 5 milhões de vagas de emprego em três meses Número recorde na comparação do mesmo período nos anos anteriores Campeonato Inglês anuncia retomada da temporada em 17 de junhoO torneio está suspenso desde 13 de março. 'Pãodemia': aproveite a quarentena para se arriscar como padeiroAssista no ‘Cantinho da Lia’. 26.417Foi o número de novos casos confirmados de Covid-19 no Brasil nesta quinta-feira (28), segundo o boletim do Ministério da Saúde. É o novo recorde para um único dia.  A gente não pode ser a favor de uma decisão do Judiciário porque é um adversário nosso e ser contra quando acontece com um aliado. As nossas leis precisam ser respeitadas. Divulgação de notícias falsas é um problema no Brasil e no mundo, que tem interferido no processo eleitoralRodrigo Maia (DEM-RJ) sobre o inquérito que apura a disseminação de notícias falsas. Com informações da CNN

Sexta-feira, 29 de maio - RESUMO das notícias que foram destaques

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.   A economia brasileira encolhe 1,5% no primeiro trimestre, e a previsão é de que o tombo do PIB seja ainda maior por causa da pandemia do coronavírus. O Brasil registra mais de mil mortes de novo, passa a Espanha e se torna o 5º país com mais vítimas da Covid-19 no mundo. Ministro Weintraub depõe sobre ataques ao STF e fica em silêncio. Nos EUA, é preso o policial branco que matou sufocado um cidadão negro. E os protestos de indignação se espalham pelas cidades americanas. Tombo do PIB A pandemia do novo coronavírus causou impacto no PIB do Brasil já no primeiro trimestre do ano. A economia brasileira encolheu 1,5%. As perdas atingiram todos os setores, com exceção do agronegócio. Algumas atividades, no entanto, foram mais abaladas que outras:   Resultado PIB por setores — Foto: Editoria de Arte/G1 A perspectiva é de uma retração ainda maior da economia entre abril e junho. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que o PIB pode cair mais de 5% este ano. O ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu harmonia entre os poderes para evitar um 'naufrágio' ainda maior. Caminhos para sobreviver O G1 acompanhou a história de seis empreendedores brasileiros que estão tentando sobreviver à crise. Para conter a expansão da epidemia no país, há cerca de dois meses muitas empresas tiveram que fechar as portas e outras reduziram suas operações. E enquanto o número de casos de Covid-19 segue avançando no Brasil, empresários ainda lutam para manter seus negócios abertos. Veja os caminhos que eles seguiram.   Trágica posição O Brasil ultrapassou hoje as 27,8 mil mortes por coronavírus e superou a Espanha. Como isso, alcançou a 5ª posição entre os países com maior número de vítimas. Mais 1.124 óbitos foram registrados em 24 horas, e número de casos chegou a 465 mil. Relações cortadas Não é de hoje que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a Organização Mundial da Saúde (OMS) estão se estranhando. Nesta sexta, o caldo entornou de vez. Trump anunciou que o país está encerrando as relações com o órgão e disse que vai realocar financiamento antes destinado à OMS a outras iniciativas. Segundo ele, a organização foi 'pressionada' pela China para dar 'direcionamentos errados' ao mundo sobre o novo coronavírus, causador da Covid-19. Indignação e fúria   ASSISTA O VÍDEO https://g1.globo.com/mundo/video/5-fatos-entenda-o-caso-floyd-8589305.ghtml Trump sugere atirar em manifestantes, e Twitter faz alerta em post Jornalista negro é detido ao vivo durante cobertura em Minneapolis Inquérito das fake news O ministro Educação, Abraham Weintraub, ficou em silêncio e não respondeu a perguntas durante depoimento nesta sexta-feira à Polícia Federal. O objetivo do interrogatório, que aconteceu no Ministério da Educação, era esclarecer a manifestação de Weintraub na reunião ministerial de 22 de abril, cujo conteúdo se tornou conhecido na semana passada. 'Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF, disse ele durante o encontro. O depoimento de hoje fazia parte das investigações do chamado 'inquérito das fake news', aberto pelo Supremo Tribunal Federal. Aras pede dados de inquérito para avaliar habeas corpus a ministro da Educação Bolsonaro recebe deputado investigado no inquérito das fake news PF pede mais prazo para investigar suposta interferência de Bolsonaro na PF Luto no jornalismo Morreu nesta sexta-feira em São Paulo, o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein. Ganhador de prêmios literários e fundador do site Catraca Livre, ele tinha 63 anos e lutava contra um câncer desde 2019. Em 1994, ganhou o prêmio Jabuti de melhor livro de não ficção pelo então recém-lançado 'O Cidadão de Papel'. Como jornalista, trabalhou em veículos como 'Folha de S.Paulo',' Veja' e CBN. Veja o perfil de Dimenstein e a repercussão de sua morte. Retomada da educação 10 medidas para a retomada do ensino depois do fim da quarentena. Essa é a lista que o G1 preparou para contar as experiências de países como China, Dinamarca, Inglaterra, Israel, e Portugal na volta às aulas. Por enquanto, no Brasil, as escolas seguem fechadas em todos os estados. Gaga is back Entre seu álbum anterior e o mais recente, lançado nesta sexta-feira, Lady Gaga foi indicada ao Oscar melhor atriz, levou a estatueta de melhor canção na mesma edição da premiação e ainda organizou 'a live das lives' para ajudar no combate à Covid-19. Em 'Chromatica', no entanto, a cantora retorna ao pop eletrônico mais frenético e tenta fazer a gente esquecer dos problemas. Leia aqui a crítica. Com informações do G1

29 de maio, sexta-feira - A ABRACAM apresenta os destaques da mídia nacional

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  O IBGE divulga o PIB no 1º trimestre, com o desempenho da economia brasileira diante da pandemia do novo coronavírus. O podcast O Assunto discute o isolamento social e a reabertura econômica: afinal, qual é o momento para afrouxar as medidas de restrição? E afinal, a crise nos deixou mais solidários ou individualistas? Uma live do G1 discute as lições que ficarão na vida em sociedade. E veja também: a Caixa conclui hoje o pagamento da 1ª parcela da ajuda de R$ 600 para novos aprovados. E a Receita paga o 1º lote do Imposto de Renda. PIB As medidas de isolamento social e os impactos da pandemia de coronavírus na atividade econômica vão afetar a economia do Brasil? A resposta sai hoje, com a divulgação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) no 1º trimestre de 2020. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em 2019, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB cresceu 1,1%. Foi o desempenho mais fraco em três anos. Já o Banco Central divulga pela manhã o resultado de abril e a parcial do ano das contas do setor público,que englobam o governo federal, estados, municípios e empresas estatais. Em março, foi registrado um déficit primário de R$ 23,655 bilhões. Pesquisa indica renda afetada, alta da depressão e mais consumo de álcool e tabaco no Brasil pós-pandemia Pandemia Mortes por coronavírus no Brasil em 28 de maio — Foto: Reprodução / Ministério da Saúde Pelo 3º dia consecutivo, o Brasil registrou mais de mil mortes por coronavírus. O total chega a 26.754. Foram 1.156 registros nas últimas 24 horas. Em apenas um dia o país também registrou 26,4 mil novos casos de Covid-19, o maior aumento diário desde o início da pandemia. Estado de SP bate recorde de casos um dia após anunciar reabertura Live do G1 Agora é Assim? A nova comunidade — Foto: G1  Toda sexta-feira, o G1 vai promover um debate sobre as expectativas e as perspectivas de como será nossa realidade pós-pandemia do coronavírus. Quais novos hábitos, novas estruturas de organização, novas relações com a comunidade e com o mundo digital, entre outros, vão perdurar num futuro que todos torcemos para que chegue em breve? O que ficará de aprendizado dessa intensa experiência vivida por todos em 2020? O que nos fará questionar: agora é assim? Nesta sexta-feira, às 19h, a live com transmissão simultânea no G1, Facebook e Twitter vai tratar de como será a nossa relação em comunidade, como o individualismo e o coletivismo vão se impor ou conviver nesse novo tempo. A repórter Paula Paiva Paulo conversa com o escritor e palestrante Clóvis de Barros Filho e a arquiteta e líder comunitária do Jardim Colombo, em São Paulo, Ester Carro. Mande sua pergunta sobre a vida na pandemia. Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens A Caixa Econômica Federal (CEF) credita nesta sexta-feira os últimos lotes do Auxílio Emergencial tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para beneficiários do Bolsa Família. Ao todo, o benefício será pago a 2,5 milhões de trabalhadores, segundo o banco. Veja quem recebe hoje: Primeira parcela: 600 mil trabalhadores do novo lote de aprovados do benefício, nascidos em dezembro Segunda parcela: 1,9 milhão de trabalhadores beneficiários do Bolsa Família, cujo NIS termina em 0 Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. Veja calendário da 2ª parcela Saiba tudo sobre o Auxílio Emergencial Imposto de Renda — Foto: Arte G1 A Receita Federal paga hoje as restituições do primeiro lote do Imposto de Renda 2020. Neste lote, serão pagos R$ 2 bilhões a 901.077 contribuintes. As consultas podem ser feitas por meio da página da Receita na internet ou pelo telefone 146, ou ainda por um aplicativo para tablets e smartphones. Clique aqui para verificar a restituição pelo site da Receita Clique aqui para baixar o aplicativo do Imposto de Renda para celulares Android Clique aqui para baixar o aplicativo do Imposto de Renda para celulares com IOS (Apple) PIS-Pasep — Foto: Reprodução / TV Globo  Termina nesta sexta-feira o pagamento do abono salarial PIS-Pasep do calendário 2019-2020, ano-base 2018, para os trabalhadores da iniciativa privada e do serviço público. O PIS é pago na Caixa Econômica Federal, e o Pasep, por meio do Banco do Brasil. Distúrbios nos EUA Manifestante protesta do lado de fora da prefeitura contra a morte de George Floyd, em Minneapolis, no Estados Unidos, na quinta-feira (28) — Foto: Carlos Barria / Reuters Minneapolis enfrentou mais uma noite de distúrbios, a terceira seguida. Grupos invadiram uma delegacia. Os manifestantes também incendiaram carros, imóveis e ainda há registros de saques e vandalismo. Os protestos se tornaram violentos em resposta a morte de um homem negro, George Floyd, na segunda-feira (25), sob custódia da polícia. O governador de Minnesota, Tim Walz, chamou a ajuda da Guarda Nacional para conter os saques e tumultos em Minneapolis. As manifestações também chegaram a Nova York: 30 pessoas foram presas ontem. G1 ouviu Lady Gaga — Foto: Divulgação / Universal Lady Gaga volta às origens em "Chromatica", com letras diretas e eurodance escapista. No sexto álbum da carreira, americana retorna ao pop eletrônico mais frenético do final dos anos 2000. Ela convida Ariana Grande e Blackpink em álbum sem sutilezas. Leia o "faixa a faixa" comentado e veja ainda as 15 fases da cantora em figurinhas. Webcrentes    Veja vídeos que brincam com temas religiosos no TikTok ASSISTA AO VÍDEO  https://g1.globo.com/pop-arte/video/veja-videos-que-brincam-com-temas-religiosos-no-tiktok-8583244.ghtml Webcrentes do TikTok: quem são os jovens cristãos que fazem sucesso com pregações divertidas? Tendência no app ganhou força na quarentena. Seminarista virou meme com reinterpretação da ressurreição de Jesus, mas rede também tem padre, "gótica cristã" e "otaku gospel". Veja vídeos. Lives de hoje Felipe Araújo, Daniela Mercury e Filipe Ret fazem lives nesta sexta (29) — Foto: Divulgação / Divulgação / CeliaSantos Se apresentam nesta sexta Felipe Araújo, Daniela Mercury, Filipe Ret, Rosa de Saron, Karina Buhr e festival com Xamã, Delacruz e outros rappers. Veja a lista completa om horários. Adriana Calcanhotto explica 'surto' criativo na quarentena que rendeu disco 'Só' em 11 dias Volta às aulas: 10 medidas em 7 países Alunos do ensino médio voltam à sala de aula em Wuhan, na província de Hubei, na China — Foto: AFP Photo Após decretarem o afrouxamento do isolamento social para conter a transmissão do novo coronavírus, países que estão voltando às aulas adotam medidas de prevenção para evitar uma nova onda de contaminação. O G1 analisou a experiência de China, Coreia do Sul, Dinamarca, Finlândia, França, Portugal e Israel para saber quais cuidados estão sendo tomados. No Brasil, as aulas estão suspensas em todos os estados e as escolas seguem fechadas. Achatando a curva Estudantes com máscaras passam por higienização das mãos e checagem de temperatura na chegada para a aplicação de um exame estadual durante a pandemia do coronavírus em Kochi, no estado de Kerala, suld a Índia — Foto: R S Iyer / AP Photo Um estado da Índia tem chamado atenção mundial por seu sucesso no combate à pandemia do novo coronavírus. Kerala, no sul do país, conseguiu "achatar sua curva" de infecções apesar de fatores que favoreceriam o alastramento, como suas conexões com a comunidade internacional, poucos recursos e grande densidade populacional. Veja os pontos que ajudam o estado indiano. Estudo francês com 1,3 mil pacientes diabéticos mostra que 10% dos hospitalizados morreram em menos de 1 semana Blog da Sandra Cohen: o fracasso de Trump diante da pandemia Empresários doam refeições, chocolates e equipamentos a médicos e hospitais na Rússia Curtas e Rápidas: Carioca organiza festa beneficente online para doar cestas básicas para brasileiros em Nova York Procon-SP registra alto número de reclamações relacionadas a viagens; veja cuidados com 'promoções incríveis' SUV pode ser cupê? Tendência ganha força no mundo com lançamentos de grandes marcas Previsão do tempo Veja a previsão do tempo para sexta-feira (29) no Brasil ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8587894/ Com informações do G1

Quinta-feira, 28 de maio -RESUMO das notícias que foram destaques para você terminar o dia bem-informado

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.   Pelo 3º dia seguido, Brasil registra mais de mil mortes por coronavírus em 24 horas. E um dia após anunciar reabertura, SP tem recorde de novos casos. Bolsonaro defende impor limites e descumprir ordens que ele considera 'absurdas', e as declarações provocam uma onda de repúdios. O ministro da Justiça, André Mendonça, pede que Weintraub seja excluído do inquérito das fake news e que quer habeas corpus para todos os investigados pela operação da PF; juristas estranham a iniciativa e criticam o ministro. Nos EUA, a morte de um homem negro por um policial branco provoca protestos violentos. 'Acabou, porra!' O dia foi de mais atritos entre Bolsonaro e os outros Poderes. Ao reagir à operação da PF contra fake news, o presidente desafiou o Supremo e defendeu impor limites e descumprir ordens que ele considera absurdas. A operação de ontem, que teve como alvo empresários, blogueiros e parlamentares bolsonaristas, é só mais uma das muitas investigações em 14 meses da abertura do inquérito, que apura ataques ao STF e a disseminação de mentiras em redes sociais. Entre outros crimes apurados, estão ameaças de incendiar o plenário do Supremo e de matar ministros à queima-roupa. Na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que 'não haverá outro dia igual' à quarta-feira (27). "Chega! Chegamos no limite. Estou com as armas da democracia na mão. Eu honro os meus compromissos no juramento que fiz quando assumi a Presidência da República". Ele criticou decisões monocráticas (tomadas por um só ministro), como foi o caso do despacho de Moraes que autorizou a operação. 'Reação enérgica': fala de Eduardo bolsonaro provoca reação de partidos e entidades "Acabou, porra! Me desculpem o desabafo. Acabou! Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando de forma quase que pessoal certas ações."   Acabou, porra!', 'tem limite': veja outras frases ditas hoje por Bolsonaro Após as declarações, o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, se encontrou com o presidente e disse a Bolsonaro que poderes não podem entrar em conflito. Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, as críticas do presidente ao STF só criam mais radicalismo. Mourão defende 'colocar bola no chão' para esfriar crise Para Marco Aurélio, hipótese de 'virar a mesa' com militares está fora de cogitação NATUZA NERY: 'Instituições devem reagir ou podem se arrepender' Tentativa de blindagem O ministro da Justiça, André Mendonça, apresentou pedido de habeas corpus ao STF para tentar excluir o ministro da Educação, Abraham Weintraub, do inquérito das fake news. Mendonça argumenta que a apuração sobre ameaças ao Supremo não tem relação com a fala de Weintraub na reunião de 22 de abril, sobre botar 'vagabundos todos na cadeia, começando no STF'. Para juristas, o recurso em favor de Weintraub deveria ter partido da Advocacia-Geral da União, e o gesto de André Mendonça — que também estendeu o pedido a todos os alvos de mandados de busca e apreensão no inquérito — teria cunho político. Após fala de Weintraub, embaixada de Israel pede que menções ao Holocausto fiquem fora de debate político Coronavírus no Brasil O país registrou 1.086 mortes por coronavírus nesta quinta-feira, de acordo com dados do Ministério da Saúde. No total, são 25.598 óbitos e 411.821 casos confirmados. Um dia após o anúncio de flexibilização da quarentena, o estado de São Paulo teve 6.382 novos casos de Covid-19 em 24h, maior número desde o início da pandemia. Na capital, o prefeito Bruno Covas disse que a abertura gradual, anunciada pelo governo estadual para começar a partir do dia 1º de junho, só acontecerá após envio de protocolo e aprovação da vigilância sanitária da gestão municipal.   Protestos violentos nos EUA Manifestantes em Minneapolis protestam contra morte de homem sob custódia da polícia — Foto: Kerem Yucel / AFP A morte de um homem negro sob custódia da polícia causou indignação e desencadeou protestos em Minneapolis, nos EUA. Um vídeo feito por uma testemunha mostra George Floyd imobilizado e dizendo que não conseguia respirar, com um policial branco ajoelhado sobre seu pescoço. Na madrugada desta quinta houve saques e incêndios, e manifestantes entraram em conflito com policiais. Enem, quando? Mais de 6,1 milhões de estudantes se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O prazo para pagamento da taxa de inscrição termina nesta quinta-feira. A data da prova ainda não foi definida, e deverá ser escolhida em enquete entre os candidatos. Trilha de casa Qual é a trilha sonora da sua quarentena? As playlists temáticas para atividades cotidianas têm feito sucesso. Há listas de músicas para fazer faxina, cozinhar e até para cortar o cabelo. O hit 'Pesadão' (foto), da Iza, está em alta na hora de arrumar a casa. Veja aqui o que os brasileiros andam ouvindo.

28 de maio, quinta-feira - A ABRACAM mostra os destaques do dia

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Uma operação da PF contra grupos que espalham fake news e atacam instituições democráticas sacudiu o país. Bolsonaristas estão na mira da polícia: ouça em 'O Assunto'. Saiu o pacote de R$ 60 bi do governo federal para ajudar os estados e municípios durante a pandemia. Enquanto o prefeito Bruno Covas detalha a flexibilização na cidade de São Paulo, outros 62 municípios do estado vão seguirão em quarentena. Veja quem recebe mais uma parcela de R$ 600 do Auxílio Emergencial. As faltas às sessões online na Câmara dos Deputados. E as lives de hoje, que já não estão tão em alta como no início do isolamento social. Ajuda aos estados e municípios Bolsonaro sanciona projeto de ajuda de R$ 60 bilhões a estados e municípios  ASSISTA AO  VÍDEO https://g1.globo.com/globonews/jornal-das-dez/video/bolsonaro-sanciona-projeto-de-ajuda-de-r-60-bilhoes-a-estados-e-municipios-8585024.ghtml O presidente sancionou com vetos o projeto que prevê ajuda financeira de R$ 60 bilhões a estados e municípios. Jair Bolsonaro acolheu os vetos sugeridos pela equipe econômica do governo. Ele vetou um trecho que abria exceções em relação ao congelamento dos salários de servidores – com isso, não haverá reajustes para servidores até o final do ano que vem – e outro que permitia a estados e municípios suspender o pagamento das dívidas com bancos e organismos internacionais. Operação da PF Operação contra fake news tem como alvo empresários aliados ao presidente Bolsonaro    ASSISTA AO VÍDEO    https://g1.globo.com/globonews/jornal-das-dez/video/bolsonaro-sanciona-projeto-de-ajuda-de-r-60-bilhoes-a-estados-e-municipios-8585024.ghtml   A Polícia Federal (PF) cumpriu 29 mandados de busca e apreensão como parte do inquérito que apura grupos de disseminação de fake news e ataques a instituições nas redes sociais. Entre os alvos estão aliados do presidente Jair Bolsonaro, como o ex-deputado federal Roberto Jefferson; os empresários Luciano Hang, dono da Havan, e Edgard Corona, dono das redes de academia SmartFit e BioRitmo; o humorisa Reynaldo Bianchi Júnior; e os blogueiros Allan dos Santos, Winston Lima e Sara Winter. Horas após a operação ter sido deflagrada, o atual PGR, Augusto Aras, pediu ao STF a suspensão do inquérito das fake news. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário de suspeitos, e o Planalto já teme que a medida repercuta em ações para cassação do mandato de Bolsonaro. Eduardo Bolsonaro defende reagir energicamente contra STF    ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8585032/ O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, cogitou a necessidade de adoção de "medida enérgica" pelo pai. Ele falou ainda em "momento de ruptura" e disse que a questão não é de "se", mas, sim, de "quando" isto vai ocorrer. Bolsonaro critica operação contra fake news em rede social  ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8585033/   Bolsonaro comentou nas redes sociais que "algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia". E mais: Inquérito lista ofensas e ameaças de deputados bolsonaristas ao STF; veja ‘Liberdade de imprensa não é construída por robôs’, diz Alexandre de Moraes Inquérito do STF que investiga fake news: veja perguntas e respostas No Planalto, operação contra aliados foi vista como uma espécie de 'cerco' ao presidente REPERCUSSÃO: Maia e Alcolumbre se manifestam a favor de investigação Fux e Toffoli fazem carta em defesa do Judiciário e da democracia Fake news e bolsonaristas na mira da PF Empresários, ativistas e blogueiros que apoiam o presidente Jair Bolsonaro. Eles foram alvo de uma operação da PF, por ordem do STF, no inquérito que investiga a disseminação de fake news. Justamente uma das investigações que mais preocupam o presidente. Quem explica a investigação, os alvos, os indícios e o que acontece agora é a repórter da Globo em Brasília Camila Bomfim. Participa também Pablo Ortellado, filósofo e professor da USP que investiga a disseminação de notícias políticas, falsas ou não, na internet. Ouça:   Covas detalha flexibilização em São Paulo PlPlano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena — Foto: Governo de SP / Divulgação   tthtPlano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de SP / Divulgação O governo de São Paulo anunciou a prorrogação da quarentena no estado por 15 dias, com flexibilizações e aberturas econômicas progressivas, que serão feitas em cinco fases levando em conta as características de cada município. Na capital paulista, o prefeito Bruno Covas explica hoje os detalhes das flexibilizações. Veja o que pode reabrir a partir do dia 1º de junho na cidade de São Paulo 62 cidades de SP seguirão em quarentena             Governo anuncia plano de retomada da economia   ASSISTAAO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8584331/ Dos 645 municípios paulistas, ao menos 62 deles não poderão reabrir parte do comércio a partir de 1º de junho porque ainda estão na fase vermelha do plano estadual de combate ao coronavírus. As cidades que continuarão em quarentena após essa data estão nas regiões da Grande São Paulo (com exceção da capital), Baixada Santista e Registro, essas duas últimas no litoral. Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens A Caixa Econômica Federal (CEF) credita nesta quinta-feira novos lotes do Auxílio Emergencial. Ao todo, o benefício será pago a 2,5 milhões de trabalhadores. Veja quem recebe nesta quarta: Primeira parcela: 600 mil trabalhadores do novo lote de aprovados do benefício, nascidos em novembro Segunda parcela: 1,9 milhão de trabalhadores beneficiários do Bolsa Família, cujo NIS termina em 9 Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. Veja calendário da 2ª parcela Saiba tudo sobre o Auxílio Emergencial Blog do Altieres Rohr: Auxílio emergencial - o que fazer quando se recebe um código não solicitado? Como conferir se o CPF foi usado em uma fraude? Imigrantes enfrentam dificuldades para acessar o Auxílio Emergencial em SP Sem trabalho na pandemia? Veja dicas de como conseguir uma renda extra Rússia não convence Médica descansa em hospital de Moscou — Foto: Maxim Shemetov / Reuters   Com mil casos registrados do novo coronavírus, atrás apenas dos EUA e do Brasil, o baixo número de mortes na Rússia -- cerca de 4 mil, que equivalem à taxa ínfima de 27 para cada milhão de pessoas -- leva a crer que o governo esteja maquiando os dados e que a situação é bem mais grave do que as estatísticas oficiais revelam. Nos EUA, a taxa de letalidade é de 305 por milhão; no Brasil, 116. Leia no blog da Sandra Cohen. Deputados 'faltam' a sessões online Plenário da Câmara vazio durante sessão — Foto: Maryanna Oliveira / Câmara dos Deputados Em dois meses de sessão online durante a pandemia, apenas 13 deputados participam de todas as votações nominais da Câmara. Levantamento mostra que foram realizadas 64 votações nominais durante a quarentena. Parlamentares culpam falhas na conexão de internet e criticam sistema de votação virtual. Câmara afirma que o sistema 'nunca apresentou qualquer falha de funcionamento contundente'. Especialista afirma que, com 'plenário no bolso', há poucos motivos para não votar. Deputados que foram presos na Lava Jato assumem mandato na Alerj nesta 5ª, após decisão do STF Desemprego em abril Saem hoje dados de abril do desemprego. A taxa de desemprego no Brasil subiu para 12,2% no 1º trimestre, atingindo 12,9 milhões de pessoas.   Lives Fonte: YouTube e assessoria dos artistas — Foto: G1 O fenômeno das lives continua, mas em patamar menor do que há um mês. As principais transmissões do último final de semana tiveram menos audiência que as anteriores dos mesmos artistas. As buscas por lives também caíram.Emicida, Supla e João Bosco e Vinícius fazem lives nesta quinta-feira (28) — Foto: Divulgação Hoje tem Emicida, Supla, João Bosco & Vinícius, Thaíde e festival americano Noisey Night In com Phoebe Bridgers, Finneas, Claud, Alex Lahey, Beach Bunny e Faye Webster. Veja lista e como assistir. Setor da música está preocupado e sem saber o que vai acontecer, diz Paula Lima sobre pandemia De Travis Scott a Pabllo Vittar: Veja quem já fez shows em games e o que está marcado 'Pesadão' na faxina e 'Love by grace' para cortar cabelo: o que o Brasil ouve em casa na quarentena   Curtas e Rápidas:

Quarta-feira, 27 de maio - RESUMO das notícias que foram destaques

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. Operação da PF mira políticos, empresários, blogueiros e militantes bolsonaristas suspeitos de disseminação de fake news e ataques a instituições nas redes sociais. Número de mortes pelo coronavírus passa de 25 mil no Brasil. Em SP, estado mais afetado na pandemia, a quarentena será flexibilizada a partir de segunda. Uma " retomada="" consciente',="" definiu="" o="" governo.<="" p=""> Ofensiva contra as fake news Fotos de 7 alvos da operação da PF no inquérito das fake news — Foto: Estadão Conteúdo; Divulgação; Reprodução O ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário de blogueiros e empresários aliados ao presidente Bolsonaro. Eles são suspeitos de bancar grupos de disseminação de fake news e ataques a instituições nas redes sociais. Entre os alvos de operação da PF estão Luciano Hang, dono da Havan, e Edgard Corona, das academias Bio Ritmo e Smart Fit. Saiba aqui quem são os supostos financiadores do esquema. Lista de investigados: empresários, políticos, militantes bolsonaristas Moraes também pediu o bloqueio das redes sociais de 17 suspeitos e, no despacho, disse que as provas apontam para uma associação criminosa envolvendo o chamado "gabinete do ódio". Alvos da operação reclamam de censura ‘Liberdade de imprensa não é construída por robôs’, diz Moraes O inquérito cita posts de deputados com ataques ao STF. Carla Zambelli, Bia Kicis e mais quatro parlamentares terão que prestar depoimento no processo.   Aras pede suspensão O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, a suspensão do inquérito das fake news, adiantou a colunista Andréia Sadi. Aras disse que a PGR foi 'surpreendida' com as ações realizadas hoje 'sem a participação, supervisão ou anuência prévia do órgão de persecução penal'. Aras já defendeu a legalidade do inquérito antes, e o atual ministro da Justiça, André Mendonça, também. Dois ministros do STF ouvidos por Gerson Camarotti disseram que não há possibilidade de o plenário admitir o pedido de suspensão apresentado por Augusto Aras. 'Chance zero', afirmou um dos magistrados. Mais vidas perdidas Mais 1.086 mortes por coronavírus foram registradas hoje, de acordo com dados do Ministério da Saúde. O total de óbitos chega a 25.598, e são 411.821 casos confirmados de Covid-19. 'Ainda temos oportunidade de fazer algo', diz neurocientista sobre previsão de 125 mil mortes até agosto Datafolha: 60% dos brasileiros apoiam lockdown Marca trágica nos EUA Enquanto o presidente Donald Trump pressiona para a reabertura da economia americana na pandemia, os EUA atingiram a marca de 100 mil mortes. Foi o primeira país a chegar a esta marca trágica. Já são mais de 1,7 milhão de casos por lá. Flexibilização em SP O governo de São Paulo prorrogou a quarentena por mais 15 dias. Mas, a partir da próxima segunda-feira (1º), o estado terá uma 'retomada consciente' de algumas atividades, disse o governador João Doria. A reabertura acontecerá em municípios que tiverem disponibilidade de leitos de UTI e redução no número de casos de Covid-19 por pelo menos 14 dias seguidos. O número de mortes por coronavírus no estado chegou a 6.712. Segundo Doria, as medidas de isolamento pouparam 65 mil vidas. Veja o que pode reabrir a partir de 1º de junho na cidade de São Paulo   Impacto nos empregos 1,1 milhão de vagas com carteira assinada foram fechadas entre março e abril,informou o Ministério da Economia nesta quarta-feira. O número revela o impacto da pandemia no mercado de trabalho. Também nesta quarta, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgou um relatório no qual afirma que será nas Américas a maior perda de empregos, e que os jovens deverão ser os mais afetados. Caso Marielle O Superior Tribunal de Justiça rejeitou, por unanimidade, a federalização da investigação sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. O pedido foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República, que pode recorrer da decisão do STJ ao Supremo Tribunal Federal. A investigação continuará com a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio, como defende a família de Marielle. 'Vitória contra possível retrocesso', diz a viúva Monica Benicio Tem 5 minutos? Uma pesquisa apontou que 62% dos profissionais em home office estão se sentindo mais ansiosos e estressados com o trabalho do que antes, e 68% têm tido jornadas mais longas. A boa notícia, segundo o estudo, é que a quarentena aumentou o tempo de qualidade com a família para 59% dos entrevistados. Veja outros detalhes da pesquisa. Pedido de socorro 27% foi quanto aumentou o desmatamento da Mata Atlântica entre 2018 e 2019, segundo relatório da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgado nesta quarta-feira. A maior área abatida foi em Minas Gerais. A BOA DO DIA Fãs fazem vídeos com desafios de dança e maquiagem ao som da música viral 'Na raba toma tapão' — Foto: Reprodução / Tik Tok  Um funk criado na quarentena tem concorrido com artistas como Lady Gaga nas paradas do Brasil. Apesar do título, 'Na raba toma tapão' ganhou um sentido divertido e virou um 'tapa no visual' em desafios de dança e de maquiagem no app TikTok. Reunimos alguns vídeos para você se inspirar e entrar na zoeira.

ARTIGO - O REGISTRO DAS CANDIDATURAS PARA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

por Dr. César Rômulo Assis Se nada for alterado no calendário eleitoral para as eleições municipais de 2020, os partidos políticos, terão até as 19 horas do dia 15 de agosto para requererem o registro dos seus candidatos escolhidos em convenção. Cada partido político ou coligação poderá lançar chapa majoritária com 1 candidato a Prefeito e Vice e para Vereador não haverá coligações e o partido pode lançar até cento e cinquenta por cento do número de vagas a preencher nas Câmaras Municipais. O pedido de registro de candidatura que será assinado pelo Presidente do Partido ou pelo Delegado indicado à Justiça Eleitoral e no caso de coligação, pelo representante desta junto à Justiça eleitoral. O registro será efetivado por meio do sistema eletrônico do TSE chamado CANDex, que emitirá os formulários do Demonstrativo de Regularidade de Atividades Partidárias-DRAP, e o Requerimento de Registro de Candidatura – RRC, podendo o candidato escolhido em convenção e que o partido não tenha requerido o seu registro, fazê-lo através do RRCI , Requerimento de Registro de Candidatura Individual, nos termos do parágrafo 4º do artigo 11 da Lei das Eleições. Para cada requerimento de Registro de Candidatura será emitido um DRAP, (cujo preenchimento está determinado pelo art. 23 da Resolução TSE n. 23.609/2019), assinados pelos representantes legais dos Partidos ou Coligação e os formulários assinados e transmitidos via internet, ficarão sob a forma física do original na guarda do Partido respectivo ou do representante legal no caso de Coligação. O requerimento de Registro de Candidatura será preenchido segundo as determinações dos artigos 24 e seguintes da Resolução TSE n. 23.609/2019 e terá juntados os seguintes documentos: Declaração de Bens assinada pelo candidato ou seu procurador, fotografia em conformidade com o inciso II do artigo 27 da resolução acima citada, Certidões Criminais para fins eleitorais das 1ª e 2ª instâncias das Justiças Estadual e Federal, prova de alfabetização, prova de desincompatibilização se for o caso, cópia do documento oficial de identificação e a proposta de governo no caso de candidato a Prefeito. Todo o procedimento do Registro de Candidaturas para as eleições municipais, serão feitos de forma eletrônica através do CANDex, que emitirá recibo das informações transmitidas, sendo que os demais documentos requeridos pelo art. 11,, incisos I ,III ,V, e VI, serão automaticamente juntados ao processo pela Justiça Eleitoral que dispõe de tais informações, sendo dispensada a sua juntada. A Resolução TSE n. 23.609/2019, possui todas as informações para a efetivação dos Registros de Candidaturas para as eleições municipais de 2020. .* Por Dr. César Rômulo Rodrigues Assis ( Vice-presidente Jurídico da ABRACAM

27 de maio, quarta-feira - A ABRACAM mostra os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Caixa paga ajuda de R$ 600 a mais 2,8 milhões de trabalhadores. Doria detalha plano de flexibilização da quarentena em SP. Brasil ultrapassa as 24,5 mil mortes por coronavírus. Após prorrogação, novo prazo de inscrição no Enem termina hoje. Desmatamento de Mata Atlântica. A suspeita de vazamento a deputada bolsonarista sobre operação contra Witzel expõe racha na PF. A proximidade do presidente com o tão mal falado Centrão é o tema do podcast O Assunto. E o STJ julga federalização do caso Marielle. Ajuda a estados e municípios Termina nesta quarta-feira o prazo para Jair Bolsonaro sancionar a lei que estabelece a ajuda aos estados e aos municípios. O presidente prometeu vetar a possibilidade de aumento salarial de algumas categorias do funcionalismo para mitigar o impacto da pandemia do coronavírus. Auxílio Emergencial — Foto: Marcos Santos / USP Imagens A Caixa Econômica Federal (CEF) credita nesta quarta-feira novos lotes do Auxílio Emergencial. O benefício será pago a 2,8 milhões de trabalhadores. Veja quem recebe: 2ª parcela: 1,9 milhão de trabalhadores beneficiários do Bolsa Família, cujo NIS termina em 8 1ª parcela: 700 mil trabalhadores do novo lote de aprovados do benefício, nascidos em outubro Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.  Veja calendário da 2ª parcela SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Recursos contra a pandemia Dados da Instituição Fiscal Independente (IFI) e do Conselho Nacional de Saúde (CNS) mostram que o governo federal gastou 24% dos recursos autorizados para ações de combate à crise do novo coronavírus. Ao todo, segundo a IFI e o CNS, o governo gastou até agora R$ 8,4 bilhões dos R$ 35 bilhões já autorizados pelo Congresso Nacional. Isto quer dizer que, para cada R$ 4 reais autorizados, o governo gastou R$ 1. Entenda o levantamento. Quarentena em SP João Doria: 'Nesse momento não há perspectiva de lockdown'   ASSISTA O VÍDEO  https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/joao-doria-nesse-momento-nao-ha-perspectiva-de-lockdown-8578482.ghtml O governador de São Paulo, João Doria, divulga hoje o que seu plano de "quarentena inteligente" para o estado no combate ao novo coronavírus. Na segunda-feira, ele antecipou que não pretende decretar lockdown, versão mais rígida do distanciamento social, e sinalizou flexibilização da quarentena a partir de 1º de junho para áreas menos afetadas pela pandemia. "Não será homogênea e levaremos em conta a situação de cada região", afirmou. 24,5 mil mortes no Brasil Enterro de vítima de coronavírus em São Paulo — Foto: REUTERS/Amanda Perobelli O último balanço do Ministério da Saúde aponta que a pandemia matou 24,5 mil pessoas no Brasil. A Universidade dos EUA, porém, projeta mais de 125 mil mortes por Covid-19 no país até agosto. Veja os principais dados de ontem: 24.512 mortes, um acréscimo de 1.039 registros em 24 horas 391.222 casos confirmados, um acréscimo de 16.324 em 24 horas 208.117 pacientes estão em acompanhamento (53,2% do total) 158.593 pacientes estão recuperados Enem 2020   hEnem 2020 será adiado por causa da pandemia no coronavírus — Foto: André Melo Andrade/Myphoto Press/Estadão Conteúdo Após ter sido prorrogado na semana passada, o novo prazo de inscrição para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 termina hoje, às 23h59. As datas da prova ainda estão indefinidas e deverão ser escolhidas em uma enquete com os participantes a partir de junho. Para se inscrever, o candidato deve acessar a página do participante no link https://enem.inep.gov.br/participante/# Desmatamento de Mata Atlântica Mata Atlântica no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Petrópolis, no Rio de Janeiro. — Foto: Patrícia Figueiredo / G1 O desmatamento das áreas de Mata Atlântica do Brasil cresceu 27% entre 2018 e 2019, aponta o relatório "Atlas da Mata Atlântica", divulgado pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 14.502 hectares foram desmatados entre 1º de outubro de 2018 e 30 de setembro de 2019, comparados a 11.399 no mesmo período entre 2017 e 2018 (1 hectare equivale a 10 mil m²). Os números vinham caindo desde 2016. Carla Zambelli e a PF  Carla Zambelli antecipou a rádio que governadores seriam alvos de operações da PF ASSISTA AO VÍDEO    https://globoplay.globo.com/v/8582114/ Uma declaração da deputada do PSL Carla Zambelli, de que governadores seriam alvo de operações da Polícia Federal (PF) para investigar desvios na área de saúde, fez com que parlamentares levantassem a suspeita de que a PF esteja agindo com objetivos políticos. O vazamento já provoca rachas na corporação. A Federação de Policiais Federais defendeu uma investigação sobre um possível vazamento da operação. A parceria entre Bolsonaro e o Centrão Durante a campanha, Jair Bolsonaro dizia que não ia negociar cargos em troca de apoio. Com 18 meses de governo, o presidente se aproxima do boco que sempre criticou, o Centrão. Neste episódio de "O Assunto", Renata Lo Prete conversa com Thiago Vidal, analista político da consultoria Prospectiva, e com o repórter da GloboNews Nilson Klava. Vidal esmiúça a relação entre Centrão e governo, e Klava detalha o que é esse bloco e responde ainda qual o tamanho da bancada, quem são os personagens e como estão as negociações. Ouça: Caso Marielle  Dois anos sem Marielle e Anderson: famílias e Anistia Internacional cobram respostas ASSISTA AO VÍDEO   https://g1.globo.com/globonews/jornal-das-dez/video/dois-anos-sem-marielle-e-anderson-familias-e-anistia-internacional-cobram-respostas-8400675.ghtml O Superior Tribunal de Justiça (STJ) começa a julgar o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que seja federalizada a investigação sobre a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A federalização, se autorizada, permite que a apuração do assassinato saia da esfera estadual, com atuação de Polícia Civil e Ministério Público Estadual, e vá para esfera federal – onde a Polícia Federal e Ministério Público Federal darão continuidade às análises. Atualmente, a apuração sobre o assassinato é comandada pela Polícia Civil e pelo MP do Rio de Janeiro. A família da vereadora é contra a mudança nos responsáveis pela apuração Brazil at Silicon Valley O Brazil at Silicon Valley discute nesta quarta-feira a transição da China como um ecossistema econômico de imitação para um ecossistema de inovação, sobretudo por meio do uso de inteligência artificial e plataformas mobile. O evento começa às 20h30 e terá transmissão do G1. Os participantes do debate desta quarta serão o CEO da Globo Ventures, Roberto Marinho Neto, e o presidente e CEO da Sinovation Ventures, Kai-Fu Lee. Notas e cores contra o vírus Governo da cidade de Hangzhou quer controlar saúde dos moradores com aplicativo — Foto: Reprodução / Comissão Municipal de Saúde de Hangzhou A prefeitura de Hangzhou, cidade no leste da China, vai sofisticar um aplicativo para smartphone que permitiu, durante a pandemia do novo coronavírus, rastrear os passos dos 10 milhões de cidadãos e saber com quem tiveram contato para evitar a disseminação da doença. A nova versão vai além disso e estende-se à vida cotidiana, estabelecendo um ranking de pessoas menos e mais saudáveis, com notas e cores para controlar saúde de moradores. Entenda no Blog da Sandra Cohen. Lives Alceu Valença — Foto: Leonardo Mascaro Hoje tem Alceu Valença, Joelma, Sepultura, Fábio Brazza e banda de heavy metal recebe Billy Gould, baixista do Faith No More. Veja os horários. Mega-Sena Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1 O concurso 2.265 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 33 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h, no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet. Vida na Pandemia   Feirantes em Ceiândia tentam sobreviver à pandemia ASSISTA AO VÍDEO   https://g1.globo.com/df/video/feirantes-em-ceiandia-tentam-sobreviver-a-pandemia-8580377.ghtml Veja como feirantes do DF encaram o medo de contaminação entre corredores interditados e controle de entrada e como uma mulher e 12 pessoas que vivem em favela de Belo Horizonte. "Não dá para se isolar", diz mulher.   Família de 13 pessoas divide casa de cinco cômodos em favela da Região Leste de BH   - ASSISTA AO VÍDEO http://g1.globo.com/minas-gerais/videos/v/familia-de-13-pessoas-divide-casa-de-cinco-comodos-em-favela-da-regiao-leste-de-bh/8581356/ SpaceX Foguete Falcon 9 com a nave Crew Dragon, da SpaceX, durante preparação — Foto: Steve Nesius / Reuters A SpaceX, do magnata Elon Musk, marcou para hoje o primeiro voo tripulado partindo de solo dos Estados Unidos, com dois astronautas da Nasa. A partida está prevista para as 17h33 (de Brasília), do Centro Espacial Kennedy, na Flórida — se o tempo permitir. A cápsula Crew Dragon transportará os astronautas Doug Hurley e Bob Behnken rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) a partir do foguete Falcon 9. Curtas e Rápidas: Home office deixa profissionais mais ansiosos e estressados, revela pesquisa do LinkedIn Claudia Raia mantém pagamento da equipe de teatro e critica falta de plano do governo para cultura Um quinto dos brasileiros diz que usa celular ao volante, e um em cada dez afirma beber antes de dirigir, mostra pesquisa Ruy Ennes, 'ator em Hollywood': a história do homem que enganou jornalistas e inventou filmografia Previsão do tempo   Veja a previsão do tempo para esta quarta-feira (27) em todo o Brasil ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8582058/

Terça-feira, 26 de maio - RESUMO das notícias que foram destaques

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  Witzel é alvo de investigação da PF sobre suspeita de corrupção nas ações de combate ao coronavírus. Brasil tem mais 1.039 mortes pela Covid-19 em 24 horas. PF tem 5 dias para ouvir Weitraub sobre ataques ao STF. E o Judiciário e o Legislativo saem em defesa da democracia. Suspeitas de corrupção na pandemia O governador do RJ, Wilson Witzel, e a primeira-dama, Helena Witzel, foram alvos de operação da Polícia Federal contra suspeitas de desvios nos R$ 835 milhões destinados para ações na pandemia do novo coronavírus. Segundo o Ministério Público Federal, há 'prova robusta' de fraudes e indícios de que Witzel sabia das irregularidades nos contratos para compra de respiradores e para a construção de hospitais de campanha, que ainda não foram entregues. Entenda as suspeitas investigadas e como surgiu nome de Witzel Buscas foram feitas em endereços ligados ao governador, e celulares e computadores foram apreendidos com autorização do ministro Benedito Gonçalves, do STJ. A organização social (OS) Iabas, responsável pelos hospitais, também é alvo da investigação. Wilson Witzel negou as acusações e disse que as buscas resultaram "em nada" e que vê "perseguição política". Segundo o governador, a operação mostra que a interferência do presidente Bolsonaro na PF está "oficializada", e que outros governadores adversários do presidente também sofrerão. A investigação surgiu após um suspeito depor a promotores que não cuidavam do caso. Um deles se declarou impedido de investigar o senador e filho do presidente, Flávio Bolsonaro, no caso das rachadinhas. NATUZA: 'Bolsonaro abriu um buraco de desconfiança sobre a PF' MIRIAM LEITÃO: Brasil não precisa de polícia perseguindo adversários do presidente GABEIRA: 'Bolsonaro sorriu para a operação como se já estivesse esperando' O senador comentou a operação e disse que tem informações de "anônimos" de que um "tsunami" atingirá Witzel. Ontem, a deputada bolsonarista Carla Zambeli antecipou uma ofensiva da PF contra governadores em uma entrevista de rádio.   Ao comentar sobre a operação contra Witzel, Bolsonaro sorriu para jornalistas e apoiadores e deu parabéns à Polícia Federal. Bolsonaro — Foto: FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO 1.039 mortes em 24 horas O Brasil registrou mais 1.039 mortes pelo novo coronavírus entre ontem e hoje. Ao todo, o número de vítimas chega a 24,5 mil, e são mais de 391 mil casos. Universidade dos EUA projeta mais de 125 mil mortes no Brasil até agosto Imunidade de rebanho não é melhor estratégia, diz secretário de ministério Weintraub X STF A declaração do ministro da Educação, Abraham Weintraub, na reunião ministerial do dia 22 de abril - quando disse que colocaria 'vagabundos na cadeia', começando pelo Superior Tribunal Federal - teve consequências. O ministro Alexandre de Moraes determinou que Weintraub seja ouvido pela Polícia Federal no prazo máximo de 5 dias. Para o ministro do STF, a fala de Weintraub 'reveste-se de claro intuito de lesar a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado de Direito'. Recado dos outros Poderes O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, discursou e fez um apelo à "maturidade" de quem tem mandato público. Ele não citou políticos, mas pediu diálogo entre instituições e defendeu a liberdade de imprensa. 'Nosso grande desafio é vencer o coronavírus preservando a nossa democracia’, disse Maia. ANDRÉIA SADI: Pronunciamento é reação à nota de Augusto Heleno Ministros do STF também saíram em defesa da independência das instituições. Celso de Mello, que é relator do inquérito que investiga se Bolsonaro tentou interferir na PF, afirmou que o Judiciário independente "repele injunções marginais e ofensivas". "Em uma palavra: sem um Poder Judiciário independente não haverá liberdade e nem democracia”, afirmou Celso de Mello. Auxílio para a cultura R$ 3 bilhões. Esse é o valor de repasse da União para o setor cultural aprovado nesta terça-feira pela Câmara dos Deputados. O texto do projeto de lei, que agora segue para o Senado, estabelece ações emergenciais para combater a crise provocada pelo novo coronavírus. Entre elas, o pagamento de R$ 600 para profissionais informais da área, que emprega mais de 5 milhões de pessoas. Tem 5 minutos? No ano passado, ao percentual da população brasileira com acesso à internet saltou para 74% - em 2018, esse número era de 70%. O levantamento é do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic). Com isso, o número de usuários de internet no país chegou a 133,8 milhões. Entre as classes D e E, 57% da população está na internet. Ainda de acordo com a pesquisa, pela primeira vez mais da metade da zona rural e das classes D e E têm acesso à internet. Saiba mais. Com informações do G1

26 de maio, terça-feira- A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Pesquisa indica que número de casos de coronavírus no Brasil é 7 vezes maior que o oficial. Partidos na Câmara articulam ampliar o prazo e manter valor de R$ 600 da ajuda emergencial. Hoje, mais 7,6 milhões de trabalhadores devem receber o benefício. Procuradores avaliam que Bolsonaro fez pressão indevida ao visitar Aras ontem. Paulo Marinho depõe no inquérito que apura se o presidente interferiu na PF. E o podcast O Assunto discute o isolamento do Brasil diante do mundo depois de Trump barrar entrada de brasileiros nos EUA. Após dor abdominal, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, passou por cirurgia de emergência. E a Latam pediu recuperação judicial nos EUA. Pandemia: 7 vezes maior no Brasil Brasil teria sete vezes mais infectados pelo coronavírus do que mostram dados oficiais  - ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8579113/ O Brasil tem sete vezes mais casos de coronavírus do que apontam as estatísticas oficiais, mostra a primeira etapa nacional de uma pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O levantamento foi realizado durante uma semana, entre 14 e 21 de maio, para testar a presença da doença na população. enteda os números e a pesquisa. Compare SP e a Espanha aAlgumas pessoas praticam atividade física na ciclovia da Avenida Paulista — Foto: Antônio Molina / AE A taxa de casos e de mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes é maior em São Paulo atualmente do que a registrada na Espanha quando o país decretou medidas de lockdown. De acordo com dados, São Paulo tem 187 casos confirmados de coronavírus a cada 100 mil habitantes, segundo a Fundação Seade, e cerca de 13,9 mortes a cada grupo de 100 mil pessoas. Já a Espanha tinha 166 casos por 100 mil habitantes e 13,76 mortes por 100 mil habitantes no dia 29 de março, quando decretou a restrição de circulação de pessoas em todo o país. Doria nega lockdown imediato e sinaliza flexibilização da quarentena em algumas regiões do estado em junho Estudo mostra que isolamento diminuiu taxa de contágio da Covid-19 em SP Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens Líderes partidários na Câmara dos Deputados articulam a votação de uma proposta para ampliar o prazo e manter o valor do auxílio emergencial de R$ 600. O benefício é pago a autônomos, trabalhadores informais e famílias mais impactadas economicamente pela pandemia do coronavírus. Parlamentares ouvidos pelo G1 disseram que a ideia é construir um texto de consenso nas próximas semanas. A votação em plenário deve ocorrer em meados de junho. Auxílio Emergencial: 7,6 milhões recebem hoje A Caixa Econômica Federal (CEF) credita hoje novos lotes do Auxílio Emergencial, tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para quem recebeu a anterior até 30 de abril. Ao todo, o benefício será pago a 7,6 milhões de trabalhadores, segundo o banco. Veja quem recebe: 2ª parcela: 5 milhões trabalhadores inscritos no Cadastro Único ou que se cadastraram através do aplicativo e do site, e que receberam a primeira parcela até 30 de abril, nascidos em novembro e dezembro 2ª parcela: 1,9 milhão de trabalhadores beneficiários do Bolsa Família, cujo NIS termina em 7 1ª parcela: 0,7 milhões de trabalhadores do novo lote de aprovados do benefício, nascidos em setembro Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. Veja calendário da 2ª parcela Saiba tudo sobre o Auxílio Emergencial Bolsonaro pressiona   Bolsonaro se encontra em evento com procurador Augusto Aras  ASSISTA AO VÍDEO   https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-10/video/bolsonaro-se-encontra-em-evento-com-procurador-augusto-aras-8578126.ghtml A visita inesperada de Jair Bolsonaro à sede da Procuradoria-Geral da República (PGR) causou grande desconforto entre integrantes do Ministério Público Federal. A presença do presidente no mesmo dia em que soltou uma nota na qual disse esperar o arquivamento natural do inquérito que apura se ele tentou interferir politicamente na Polícia Federal foi interpretada por procuradores como uma espécie de pressão indevida sobre o procurador-geral da República, Augusto Aras. Caberá a Aras decidir se, com base nas informações do inquérito, denuncia Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF). Depoimento de empresário Paulo Marinho será ouvido em inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na PF ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8575173/ O empresário Paulo Marinho será ouvido nesta terça, na Superintendência da PF no Rio de Janeiro, no inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na PF. O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu impor sigilo no depoimento e ainda negou acesso do senador Flávio Bolsonaro e seus advogados ao depoimento. Um dos principais aliados de Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018, Paulo Marinho disse ao jornal "Folha de S.Paulo" que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho de Bolsonaro, foi avisado com antecedência por um delegado da PF sobre a deflagração da Operação Furna da Onça. Ibaneis internado Ibaneis Rocha — Foto: Reprodução / NBR O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, passou por uma cirurgia de emergência na madrugada desta terça-feira. Ele deu entrada em um hospital particular de Brasília com uma dor abdominal aguda. A previsão é de que um boletim médico do governador seja divulgado às 8h de hoje. O 'centrão' como base do governo Liderança do governo na Câmara faz reunião da base de apoio de Bolsonaro    ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8579427/ Pela primeira vez desde que Jair Bolsonaro assumiu a presidência, a liderança do governo na Câmara dos Deputados reuniu líderes de partidos que integram uma base formal de apoio. O líder Major Vitor Hugo recebeu representantes dos partidos que formam o chamado "centrão". Estavam presentes líderes, como Arthur Lira, do Progressistas, Jhonatan de Jesus, do Republicanos, além de líderes de outros partidos do grupo, como PRB, PATRIOTA, PSC, PP, PTB, PSD e PROS. Apesar de não estarem presentes, os líderes do PL e do Avante também apoiam a iniciativa. Juntos, eles representam 183 deputados. Leia no blog do Gerson Camarotti. O Brasil isolado do mundo O que significa, na prática, a decisão de Trump de barrar viajantes que estiveram em território brasileiro? Como o Brasil está sendo visto lá fora? Para responder a estas e outras perguntas, Renata Lo Prete conversa com o diplomata e ex-ministro Rubens Ricupero e com o jornalista da GloboNews Marcelo Lins. Ricupero explica a mudança de rumo da diplomacia brasileira, como o governo Bolsonaro adotou uma posição "autoexcludente" em várias questões - e as consequências que isso pode ter. Lins fala da relação Trump-Bolsonaro e da linha divisória entre os dois presidentes. Ouça: Latam em recuperação judicial   Avião da Latam no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís (MA) — Foto: Divulgação O grupo Latam e suas afiliadas no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos entraram com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. As unidades do grupo no Brasil, Argentina e Paraguai não estão envolvidas no processo de recuperação. Educação a distância Acesso limitado à internet e falta de equipamentos dificultam ensino remoto no Brasil. — Foto: Reprodução / Pixabay Desde que as aulas presenciais foram suspensas, por causa da pandemia do novo coronavírus, as redes de ensino buscam alternativas de educação remota. Pesquisas mostram, no entanto, que há obstáculos para o ensino à distância, principalmente pelas limitações de acesso a tecnologias. Entre crianças e adolescentes de 9 a 17 anos, 66% não se conectam à internet em ambientes privados - seja na própria residência ou na de amigos e familiares. Veja números que mostram dificuldades no ensino à distância. Chile em risco de novo Moradores do bairro de Puente Alto, em Santiago protestam e pedem cestas básicas em meio ao lockdown decretdo na capital chilena — Foto: Ivan Alvarado / Reuters A pandemia põe Chile sob ameaça de nova convulsão social. Recorde de cinco mil novos casos diários e distúrbios violentos em bairros carentes desafiam governo de Sebastián Piñera. Veja no Blog da Sandra Cohen. Lives de hoje Dupla Munhoz e Mariano — Foto: Divulgação Munhoz & Mariano e Mariana Aydar fazem shows para ver em casa nesta terça-feira. Veja a lista completa com horários. Lives corporativas reforçam agenda vazia de artistas com cachê igual ao de show normal Curtas e Rápidas: Frank já soma títulos mundiais no Jiu Jitsu, esporte que transformou sua vida — Foto: Reprodução/Facebook Jovem da periferia paulista vira treinador do exército do Catar SpaceX se prepara para enviar astronautas ao espaço pela primeira vez RJ vota projeto que pode reduzir mensalidade no ensino privado durante pandemia Blog do Altieres Rohr: Ladrão de senhas brasileiro para Android chegou à Play Store disfarçado de solução de segurança, alerta empresa Previsão do tempo   Veja a previsão do tempo para esta terça (26) em todo o país ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8579228/

25 de maio, segunda-feira - RESUMO dos destaques do dia que a ABRACAM traz para você

O Brasil conseguiu reduzir a taxa de reprodução do novo coronavírus para menos da metade desde o início da pandemia. Porém, o número de casos confirmados ainda não dá sinais de desaceleração. Por causa da escalada, Trump proibiu a entrada nos EUA de pessoas que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias. Covid-19 Em fevereiro, quando foi registrado o primeiro caso de novo coronavírus no país, uma pessoa que contraísse a doença a transmitia para outras 3,5 na média. Hoje, o número está em 1,4. Em São Paulo, esse índice é menor, de 1,3. Essa é uma das conclusões de um estudo feito pelo físico nuclear Rubens Lichtenthaler Filho, da Universidade de São Paulo, e pelo médico Daniel Lichtenthaler. O levantamento foi feito com base nos números oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde. De acordo com os dados mais recentes divulgados neste domingo (24), o Brasil tem 363.211 mil casos confirmados e 22.666 mortes. Reportagem da CNN mostra que, apesar de a Covid-19 matar mais homens, o isolamento é mais desastroso para as mulheres.   Estados Unidos O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, oficializou neste domingo (24) que vai proibir a entrada no país de pessoas que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias. Em nota enviada pela Casa Branca, Trump informa que o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) determinou que o Brasil está "experienciando uma transmissão generalizada e contínua de pessoa a pessoa" do novo coronavírus. Segundo ele, o potencial de transmissão não detectada do vírus por passageiros vindos do país "ameaça a segurança do sistema de infraestrutura de transportes e a segurança nacional". A restrição começa a valer às 00h59 (horário de Brasília) de quinta-feira (28). Entenda como funcionará a medida.   Vídeo de reunião O secretário-geral do Ministério Público da União, Eitel Santiago – braço-direito do procurador-geral da República, Augusto Aras – disse ao colunista Caio Junqueira que o vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril não contém provas de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Santiago também afirmou que qualquer possibilidade de apreensão do celular do presidente para a investigação "deve ser repelida". A defesa de Moro disse, na manhã deste domingo (24), que “as declarações do presidente da República demonstram, de maneira inquestionável, sua vontade de interferir indevidamente na Polícia Federal. Esses elementos probatórios somam-se às demais diligências investigatórias, inclusive ao vídeo da reunião de 22 de abril, comprovando as afirmações do ex-ministro Sergio Moro”.   Dias Toffoli O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), foi internado neste sábado (23) com sintomas do novo coronavírus. Segundo nota enviada pelo STF, Toffoli foi hospitalizado para drenagem de um pequeno abscesso: "A cirurgia transcorreu bem e na noite do mesmo dia, o ministro apresentou sinais respiratórios que sugeriram infecção pelo novo coronavírus, devendo permanecer internado para monitorização". O ministro Luiz Fux assume a presidência da Corte por sete dias. Auxílio emergencial O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou neste domingo (24) que uma possível ampliação do auxílio emergencial "está em estudo". Na sexta-feira (22), Jair Bolsonaro disse em entrevista à rádio Jovem Pan que conversou com o ministro Paulo Guedes para que haja uma quarta e uma quinta parcela do auxílio, mas com valores menores. Pelo cronograma atual, são previstas três parcelas de R$ 600. E mais... CLICAR NO LINK ABAIXO Kim Jong-un faz primeira aparição em semanasLíder norte-coreano organizou uma reunião para discutir as capacidades nucleares do país. Cientistas podem ter encontrado um gene da magrezaPossível novo caminho para tratamentos de combate à obesidade. Museus do Vaticano vão reabrir a partir de 1º de junhoVisitantes terão suas temperaturas verificadas e terão que usar máscaras. Com informações da CNN

25 de maio, segunda-feira - A ABRACAM mostra os destaques do dia

  Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  O Monitor da Violência mostra que houve aumento nos assassinatos no Brasil mesmo em meio à pandemia. O ex-ministro da Justiça Sergio Moro dá entrevista exclusiva ao Fantástico e diz que faltou apoio do presidente Jair Bolsonaro ao combate à corrupção. O número de vítimas da Covid-19 no país passou de 22,6 mil. O podcast O Assunto conta a história de uma delas, um médico que estava na linha de frente da luta contra o novo coronavírus. O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, deixará hoje o cargo. E a Caixa credita nesta segunda-feira (25) o auxílio emergencial a mais 7,8 milhões de brasileiros. Monitor da Violência nNovo selo monitor da violência 02 — Foto: Amanda Paes/G1 O número de assassinatos no Brasil cresceu 11% em março deste ano em comparação com o mesmo mês de 2019. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Segundo a ferramenta, houve 4.146 mortes violentas em março de 2020, contra 3.729 em março do ano passado. A alta ocorre mesmo em meio à pandemia da Covid-19. Veja no Monitor da Violência os dados mês a mês. Moro x Bolsonaro O ex-ministro da Justiça Sergio Moro disse, em entrevista exclusiva ao Fantástico, que faltou apoio do presidente Jair Bolsonaro ao combate à corrupção e criticou a aproximação do governo com os partidos do Centrão. Neste domingo (24), completou um mês que o ex-juiz deixou o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública, acusando Bolsonaro de tentar interferir politicamente nas investigações da Polícia Federal. Moro critica aliança com 'Centrão' e diz que Bolsonaro não apoiou o combate à corrupção - ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8576531/ Vidas perdidas Enterro em cemitério de São Paulo em meio à pandemia de coronavírus — Foto: Reuters/Amanda Perobelli O Brasil chegou a 22.666 mortes por coronavírus neste domingo. Foram 653 vidas perdidas em 24 horas. É o que aponta os últimos dados do Ministério da Saúde. No total, já são 363.211 casos confirmados. Mapa exclusivo mostra as cidades onde há casos confirmados e mortos Vacina contra a Covid-19 de Oxford tem 50% de chance de sucesso, diz um dos pesquisadores da instituição Proibição de entrada nos EUA de viajantes vindos do Brasil O presidente dos EUA, Donald Trump, fala a jornalistas na Casa Branca, em Washington, na terça-feira (19) — Foto: Reuters/Yuri Gripas  s Estados Unidos anunciaram neste domingo que vão barrar a entrada de pessoas vindas do Brasil por causa da pandemia de coronavírus, através de um decreto assinado pelo presidente Donald Trump. A entrada passa a ser proibida a partir do dia 29 de maio. SANDRA COHEN: Trump barra brasileiros, embora EUA liderem número de casos da pandemia Saída de Wanderson de Oliveira Secretário Wanderson de Oliveira — Foto: GloboNews O secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, deixará o cargo nesta segunda. Ele chegou a pedir demissão no dia 15 de abril, mas o então ministro da Saúde, Henrique Mandetta, não permitiu sua saída. O nome de seu substituto ainda não foi divulgado. Auxílio de R$ 600 A Caixa Econômica Federal credita novos lotes do auxílio emergencial de R$ 600. Serão pagos tanto a primeira parcela, para novos aprovados, quanto a segunda, para quem recebeu a anterior até 30 de abril. Ao todo, o benefício será pago a 7,8 milhões de trabalhadores, segundo o banco. Veja quem recebe nesta segunda.   Governo estuda prorrogar auxílio emergencial, mas com valor menor    ASSISTA AO VÍDEO   https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-18/video/governo-estuda-prorrogar-auxilio-emergencial-mas-com-valor-menor-8571214.ghtml 2ª parcela do 13º para aposentados e pensionistas O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar nesta segunda a segunda parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas. O pagamento, que em geral costumava ocorrer em novembro, foi antecipado neste ano como uma medidas para reduzir o impacto da pandemia do novo coronavírus no país. Lives da semana Garota Sertaneja — Foto: Divulgação  A semana começa com uma live nesta segunda da banda alagoana Garota Sertaneja. Até o domingo (31), artistas como Daniela Mercury, Zezé Di Camargo e Luciano, Alexandre Pires e Emicida se apresentarão pela internet. Veja a agenda com a programação completa. Banda também é empresa: Scalene fala como foi afetado pela crise e desativa CNPJ Curtas e rápidas Dossiê da cloroquina: fake news e nenhuma evidência de benefício contra Covid Sem novos casos de Covid-19, Fernando de Noronha reabre praias para moradores 99% do desmatamento no Brasil em 2019 foi ilegal, aponta relatório inédito Previsão do tempo   Veja a previsão do tempo para todo o país nesta segunda-feira  ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8576649/ Com informações do G1

Eis a seleção das notícias mais importantes da SEMANA - 24/05/2020

  CLICAR NOS LINKS E ACESSE A REPORTAGEM COMPLETA   JUSTIÇA Celso de Mello libera vídeo de reunião de Bolsonaro com ministros       GOVERNO ‘Não vou esperar foder minha família’, disse Bolsonaro em reunião Falou em encontro de 22 de abril   GOVERNO Assista à íntegra e aos trechos-chave do vídeo da reunião ministerial Palavrões e críticas a autoridades   GOVERNO ‘Moro, o Valeixo sai nessa semana. Isso está decidido’, escreveu Bolsonaro Mensagem enviada pelo presidente   CORONAVÍRUS Brasil confirma mais 965 mortes e chega a 22.013 óbitos por covid-19 Registra mais 16.508 casos   EDUCAÇÃO Enem será adiado por até 60 dias, anuncia Inep Enquete determinará por quanto tempo   GOVERNO Ministério da Saúde orienta uso da cloroquina em casos leves do coronavírus Uso será desde o início do tratamento   GOVERNO Heleno: apreender celular de Bolsonaro pode ter consequências imprevisíveis "Interferência" de Poderes, diz   GOVERNO Bolsonaro anuncia que Regina Duarte vai deixar Secretaria de Cultura Atriz assumirá Cinemateca de SP   ECONOMIA Bolsonaro atrasa sanção de socorro a Estados para permitir contratações Uma cláusula congela concursos   JUSTIÇA Investigação da PF avança sobre vazamento da operação Furna da Onça Diretor presta novo depoimento   GOVERNO Bolsonaro fala em mais duas parcelas do auxílio-emergencial Coronavoucher seria menor   JUSTIÇA STF decide restringir MP que relaxa punição a agentes públicos Medida assinada devido à pandemia   CORONAVÍRUS Trump ameaça barrar entrada de brasileiros nos EUA Fez declaração nesta 3ª feira   CONGRESSO Congresso livra governo da regra de ouro e aprova crédito de R$ 344 bilhões Para despesas de 2020 Com informações de Poder 360 - Especial de DOMINGO que a ABRACAM traz para você

23 de maio, sábado - RESUMO dos destaques do dia que a ABRACAM trouxe para você

Aproveite o fim de semana para se manter bem informado! DESTAQUE 1 Vídeo de reunião inflama base mais fiel a governo, mas afasta apoio de outros grupos, dizem analistas. A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello de retirar o sigilo de quase toda a gravação de uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com ministros do governo no dia 22 de abril tornou públicas declarações do presidente queixando-se da atuação da Polícia Federal e dizendo que iria interferir no órgão. Além disso, revelou ao país um encontro dentro do Palácio do Planalto repleto de ataques a outras autoridades, termos chulos e declarações de cunho autoritário. O vídeo integra o inquérito aberto pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, para investigar se Bolsonaro cometeu algum crime quando decidiu trocar o comando da Polícia Federal, dois dias depois de ameaçar interferir no órgão durante essa reunião — decisão que levou Sergio Moro a se demitir do cargo de ministro da Justiça e da Segurança Pública no mesmo dia. Caberá a Aras avaliar se as falas de Bolsonaro na reunião ministerial, somadas ao depoimento de testemunhas e outras eventuais provas, são indícios suficientes para apresentar uma denúncia criminal contra o presidente, o que teria potencial de provocar o fim do seu mandato. Por enquanto, no campo político, a mera divulgação do vídeo não deve ser determinante para o futuro do governo, avaliam cientistas políticos ouvidos pela BBC News Brasil, ainda que a gravação mostre xingamentos de Bolsonaro a governadores, a defesa da prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal por parte de sua equipe e um grande desinteresse do governo em discutir medidas para enfrentar a pandemia do coronavírus, que já matou mais de 20 mil pessoas no país. Na avaliação desses analistas, o conteúdo do vídeo deve até inflamar a base mais fiel a Bolsonaro, atiçando os apoiadores que simpatizam com o estilo do presidente de brigar com os outros Poderes (Congresso e STF), exaltar o uso de armas e usar uma linguagem direta e grosseira. Por outro lado, afirmam, a gravação não deve agradar grupos mais moderados que já vêm retirando seu apoio a Bolsonaro devido à depressão econômica, às sucessivas crises produzidas dentro do próprio governo e por não aprovar a atuação do presidente na pandemia. Pesquisas de opinião têm apontado gradativo aumento da rejeição a Bolsonaro nas últimas semana. "O vídeo não foi uma bala de prata, algo que provocasse uma perda terrível de capital político do Presidente da República. Acho que ele já perdeu bastante capital político antes disso e está cercado hoje por sua base mais fiel, que é sensível aos temas que foram tratados na reunião", afirma o cientista político Carlos Melo, professor do Insper. O cientista político Antônio Lavareda, da Universidade Federal de Pernambuco, tem avaliação semelhante. "O vídeo incita o bolsonarismo de raiz, porque mostra o estilo mais cru, espontâneo do presidente, o que revigora os ânimos desse eleitorado mais fiel. Por outro lado, a gravação afasta o eleitorado um pouco mais sofisticado, de classe média, que não é de raiz e chegou ao bolsonarismo no final da campanha presidencial de 2018", afirma. Na reunião, enquanto criticava a atuação de prefeitos na pandemia de coronavírus, Bolsonaro chegou a defender que "o povo se arme". No dia seguinte, o governo publicou uma portaria elevando a quantidade de munição que civis com posse de arma autorizada poderia comprar. "Como é fácil impor uma ditadura no Brasil. Como é fácil. O povo tá dentro de casa. Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da Defesa, que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um filho da puta aparecer pra impor uma ditadura aqui! Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua", disse o presidente. Em outro momento da reunião, ele cobra fidelidade dos ministros a suas bandeiras, ao se dirigir à ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. "Quem não aceitar a minha, as minhas bandeiras, Damares: família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado. Quem não aceitar isso, está no governo errado", afirmou Bolsonaro. DESTAQUE 2 Mensagens mostram que Bolsonaro avisou Moro que havia decidido trocar comando da PF antes de reunião ministerial Presidente avisou o ministro da Justiça e Segurança Pública no início do dia 22 de abril. Dois dias depois, Moro anunciou sua saída do governo e acusou Bolsonaro de tentar interferir na Polícia Federal.  Mensagens mostram que Bolsonaro avisou Moro sobre troca no comando da PF antes de reunião   O presidente da República Jair Bolsonaro decidiu tirar Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal e avisou o então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, horas antes da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril. É o que apontam mensagens trocadas entre Bolsonaro e Moro no início daquele dia. As conversas foram obtidas pelo jornal "O Estado de S. Paulo", confirmadas pela TV Globo, e integram o inquérito que apura supostas tentativas do presidente de tentar interferir na PF. As mensagens contradizem a versão sustentada pelo presidente de que não tentou interferir na corporação. O vídeo da reunião ministerial foi apontado por Moro como prova de que Bolsonaro tentou interferir politicamente na corporação. A gravação foi tornada pública nesta sexta-feira (22) por decisão do relator do inquérito, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello. Na troca de mensagens (veja as imagens mais abaixo), enviadas por volta das 6h20 do dia 22 de abril, Bolsonaro afirma ao então ministro: "Moro, o Valeixo sai essa semana. Isto está decidido. Você pode decidir apenas a forma. A pedido ou ex oficio". Na sequência, Moro responde: "Presidente, sobre esse assunto precisamos conversar pessoalmente estou ah disposição para tanto. Amanhã temos reunião agendada para 0900. Se quiser, podemos antecipar para hoje, em qualquer horário (só não posso hoje das 12-1700 por videoconferência com ministros da justiça da América Latina e depois com secretários de segurança dos Estados - conto com sua compreensão sobre esses horários)".   A exoneração de Mauríco Valeixo do cargo de diretor-geral da PF foi publicada no dia 24 de abril. No mesmo dia, Moro anunciou que dexaria o governo e acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal. A corporação é vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. Informações do G1 DESTAQUE 3 OAB cobra explicações sobre afirmação de Bolsonaro de que tem sistema próprio de informações Bolsonaro fez a declaração em reunião interministerial de 22 de abril. Pela lei, nenhum presidente pode ter um aparato pessoal, particular, de informação. OAB cobra explicação para afirmação de Bolsonaro de que tem sistema próprio de informações O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, cobrou explicações sobre as afirmações feitas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, de que tem um sistema próprio de informações. "O presidente deve sérias explicações à nação sobre esse sistema paralelo de informações que diz possuir, que aparentemente tem sido usado para vazar investigações em curso sobre sua família e amigos. o uso da função pública para interesses particulares fere os princípios da impessoalidade e da moralidade", afirmou Santa Cruz. As afirmações questionadas pela OAB foram feitas na reunão ministerial de 22 de abril. A gravação da reunião foi divulgada nesta sexta-feira (22) e faz parte do inquérito que apura supostas tentativas de Bolsonaro de interferir na Polícia Federal. Na reunião, o presidente não explicou ao que se referia quando falou sobre um sistema particular de inteliência. Bolsonaro disse que não iria esperar seus familiares e amigos serem prejudicados e que, antes disso, trocaria alguém da segurança "na ponta da linha", ou, se não conseguisse, trocaria o chefe ou o ministro. "Sistemas de infomações: o meu funciona. o meu particular funciona. os ofi... que tem oficialmente, desinforma. e voltando ao ... ao tema: prefiro não ter informação do que ser desinformado por sistema de informações que eu tenho", afirmou Bolsonaro na reunião. "Então, pessoal, muitos vão poder sair do brasil, mas não quero sair e ver a minha a irmã de eldorado, outra de cajati, o coitado do meu irmão capitão do exército de ... de ... de ... lá de miracatu se foder, porra! como é perseguido o tempo todo. aí a bosta da folha de são paulo, diz que meu irmão foi expulso dum açougue em registro, que tava comprando carne sem máscara. comprovou no papel, tava em são paulo esse dia. o dono do ... do restaurante do ... do pa ... de ... do açougue falou que ele não tava lá. e fica por isso mesmo. eu sei que é problema dele, né? mas é a putaria o tempo todo pra me atingir, mexendo com a minha família. já tentei trocar gente da segurança nossa no rio de janeiro, oficialmente, e não consegui! e isso acabou. eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. vai trocar! se não puder trocar, troca o chefe dele! não pode trocar o chefe dele? troca o ministro! e ponto final! não estamos aqui pra brincadeira", complementou o presidente. Após a divulgação do vídeo e suas repercussões, na noite desta sexta Bolsonaro deu uma entrevista no Palácio da Alvorada e disse que, por meio de amigos policiais civis e militares no Rio de Janeiro, descobriu algo que estava "sendo armado" contra ele. Porém, o presidente não explicou o que descobriu, nem quando e em quais circunstâncias recebeu essas informações. Bolsonaro também não disse sobre qual investigação estava se referindo. Bolsonaro afirmou que havia possibilidade de busca e apreensão nas casas de filhos dele. De acordo com o presidente, "provas seriam plantadas" contra eles. O presidente atribuiu as supostas ameaças aos familiares ao governador do Rio, Wilson Witzel, a quem acusou de querer destruir a ele e à família. "Sabiam do problema do governador, que queria minha cabeça a todo custo? que o objetivo dele é ser presidente da república, né? e para isso tinha que destruir a mim e à minha família. o tempo todo vivendo sob tensão. possibilidade de busca e apreensão na casa de filhos meus, onde provas seriam plantadas. levantei graças a deus tenho amigos policiais civis e policiais militares no rio de janeiro o que estava sendo armado para cima de mim. 'moro, eu não quero que me blinde. mas você tem a missão de não me deixar ser chantageado'. nunca tive sucesso para nada", disse Bolsonaro. Após a fala do presidente, o ex-ministro Sergio Moro afirmou em uma rede social que "não cabe também ao ministro da Justiça obstruir investigações da justiça estadual, ainda que envolvam supostos crimes dos filhos do presidente". Na publicação, Moro afirmou ainda que as únicas buscas da justiça estadual que ele conhecia "deram-se sobre um filho e um amigo em dezembro de 2019" e que não cabia a ele impedir. A lei é clara: a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) é um orgão da Presidência da República, uma instituição de Estado, e não pode ter vinculações pessoais, nem políticas. Ou seja, nenhum presidente pode ter um aparato pessoal, particular de informação. O professor de Direito Público da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Michael Mohallem afirma que a fala de Bolsonaro sobre um sistema paralelo de obtenção de informações traz preocupações e pode ser ilegal. "A declaração do presidente suscita algumas preocupações: primeiro em relação a que tipo de informação tem chegado até ele. Há informações que não podem ser disponibilizadas nem mesmo para o presidente da República, como por exemplo uma investigação da Polícia Federal, um inquérito que é feito em sigilo. Portanto, se essas informações foram vazadas, foram ilegalmente repassadas para qualquer outra autoridade, inclusive o presidente da República, a gente tá falando de uma ilegalidade tanto de quem repassou, tanto daquele que, sabendo que se trata de uma informação ilegal, a recebeu e fez uso dessa informação. No caso de um presidente e, sabendo que se trata de uma informação ilegal, sigilosa, portanto não podendo ser repassada, a obrigação do presidente é não só não receber quanto apurar a eventual ilegalidade pelo repasse da informação", avaliou o jurista. Mohallem afirma que outra preocupação é o suposto sistema particular de informação substitua sistemas oficiais. Isso porque, explica o jurista, os canais oficiais de informação do presidente têm, não só protocolos, como seus próprios sistemas de controle para que os métodos de obtenção de informação sejam sempre legais. INFORMAÇÕES DO G1 DESTAQUE 4 Marco Aurélio Mello diz que fala de Weintraub é 'imprópria' e que o demitiria se fosse o presidente Na reunião ministerial de 22 de abril, que teve trechos divulgados nesta sexta (22), o ministro da Educação chamou os ministros do STF de 'vagabundos' e disse que queria prendê-los.Marco Aurélio Mello, em sessão no Supremo Tribunal Federal no início de abril deste ano — Foto: Nelson Jr./SCO/STF O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, classificou como "imprópria" a fala do ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre a prisão de ministros da Suprema Corte na reunião ministerial. Em entrevista à TV Globo neste sábado (23), Marco Aurélio disse que não considera o caso passível de uma ação penal contra Weintraub, mas, que se fosse o presidente Jair Bolsonaro, demitiria o titular da Educação. "Eu só posso atribuir a um arroubo de retórica, né? E cabia ao dirigente da reunião exercer o poder de polícia, evidentemente cortando a palavra dele e dizendo que a palavra em si era imprópria", disse. "Se estivesse ocupando a cadeira de presidente da República, evidentemente não teria o estilo do presidente, eu pediria a ele pra pegar o boné e ir pra casa. Eu acho que, principalmente, como ministro da Educação, ele ficou numa situação muito ruim. Que educação é essa?" Ministros do STF analisam possibilidade de processar o ministro da Educação  Reunião ministerial Na reunião ministerial de 22 de abril, que teve trechos divulgados nesta sexta (22), o ministro da Educação chamou os ministros do STF de "vagabundos" e disse que queria prendê-los. "Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF", disse ele. Sobre o trecho do vídeo, Celso de Mello determinou que todos os ministros da Corte sejam oficiados para que, caso queiram, adotem as medidas cabíveis. “Constatei, casualmente, a ocorrência de aparente prática criminosa, que teria sido cometida pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que, no curso da reunião ministerial realizada em 22/04/2020, no Palácio do Planalto, assim se pronunciou em relação aos Ministros do Supremo Tribunal Federal.” Para o jurista Thiago Bottino, professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Weintraub pode ser processado diretamente por cada um dos ministros do Supremo que se sentir ofendido e também pelo procurador-geral da República, caso este seja provocado. "Quando ele diz que os ministros do STF são vagabundos, ele se dirige a um grupo específico de pessoas que eles sabem quem são, que todos nós sabemos quem são, de modo que ele afeta a honra dos ministros. Ou seja, a forma como a sociedade os vê e a forma como eles se vêem, e pratica em tese os crimes de difamação e injúria", diz. Outros ministros do STF estão analisando a possibilidade de processar Weintraub. Procurados, o MEC e o ministro não quiseram se manifestar. COM INFORMAÇÕES DO G1

23 DE MAIO, SÁBADO - A ABRACAM apresenta os destaques da mídia

DESTAQUE 1 Brasil registra 1.001 novas mortes por coronavírus   País é agora o segundo com mais casos no mundo. © Reuters O Brasil registrou 1.001 novas mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, 20.803 novos casos confirmados e se tornou o segundo país no mundo com mais casos, com um total de 330.890.  O país ultrapassou a Rússia, que tem 326.448 casos, segundo a Universidade Johns Hopkins (EUA), que monitora dados da pandemia. Os EUA são o país mais afetado, com quase 1,6 milhão de casos e 95 mil mortes. Segundo dados do Ministério da Saúde desta sexta (22), o Brasil tem um total de 21.048 óbitos. O recorde é de 1.188 novas mortes registradas em apenas um dia, na quinta (21). Os cinco primeiros países com mais mortes são EUA (95 mil), Reino Unido (36 mil), Itália (32 mil), Espanha e França (28 mil). O Brasil vem em seguida. No entanto, a Rússia, o segundo país com mais casos, lista pouco mais de 3.000 mortes, o que gera desconfiança interna e externa. Segundo Michael Ryan, diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), a América Latina é o novo epicentro da pandemia de coronavírus e o Brasil é o país mais preocupante. Estimativas também divulgadas nesta sexta pelo Imperial College indicam que a transmissão da doença continua acelerando no Brasil. A taxa de contágio (Rt), que indica para quantas pessoas em média cada infectado transmite o coronavírus, foi calculada em 1,3 (quando está acima de 1, a transmissão está fora de controle). Com informações da Folhapress

Sexta-feira, 22 de maio - RESUMO das notícias que foram destaques que a ABRACAM traz para você

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.   O ministro do STF Celso de Mello tirou o sigilo da gravação da reunião ministerial do dia 22 de abril, que integra o inquérito sobre suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Enquanto a política tomou conta da discussão, o Brasil registrou mais 1.001 mortes por Covid-19, e se tornou o segundo país com mais casos da doença, atrás dos EUA. A boa notícia veio da China, que apresentou resultados promissores para uma vacina contra o coronavírus. Enfim, o vídeo   Bolsonaro critica sistema de informações e revela que tem sistema particular que funciona    ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8574359/ 'Não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações', afirma Jair Bolsonaro no vídeo da reunião ministerial que veio a público nesta sexta-feira, por decisão do ministro do STF Celso de Mello. A gravação integra o inquérito que investiga a suposta interferência do presidente da República na Polícia Federal. Em um dos trechos, Bolsonaro diz que tem um 'sistema particular' de informações que funciona, e que o sistema oficial 'desinforma'. 'Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui. E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda [...] Se não puder trocar, troca o chefe dele. Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro. E ponto final', fala o presidente.  Bolsonaro xinga governadores de SP e do Rio e o prefeito de Manaus    ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8574347/ Bolsonaro xinga Doria e Witzel ao criticar medidas de isolamento Após a divulgação do vídeo, Bolsonaro disse que a gravação desmonta mais uma 'farsa' e mostra que não há 'indício de interferência na Polícia Federal'. Para Moro, 'a verdade foi dita'. Assista à reunião na íntegra e leia a transcrição Playlist: confira 10 momentos 'Gangue armamentista'; confira repercussão GloboNews: as análises dos comentaristas Declarações dos ministros   Weintraub chama ministros do STF de ‘vagabundos’ e defende mandá-los para prisão    ASSISTA AO VÍDEO    https://globoplay.globo.com/v/8574352/ As falas dos ministros na reunião repercutiram. Abraham Weintraub, da Educação, atacou os ministros do Supremo: 'Por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF'. Damares Alves, dos Direitos Humanos, criticou as medidas de isolamento durante a pandemia e disse que vai pedir a prisão de governadores e prefeitos. Já Ricardo Salles, do Meio Ambiente, defendeu passar 'a boiada' e mudar regras, aproveitando que as atenções estão voltadas para a Covid-19. Salles defende mudar regras de proteção ambiental enquanto imprensa se concentra na Covid    ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8574351/ Ponto a ponto: o que Bolsonaro e seus ministros disseram   Damares critica atuação de governadores e prefeitos que adotaram isolamento social Investigação O ministro do STF Celso de Mello enviou para a Procuradoria Geral da República, nesta sexta-feira, três notícias-crime apresentadas por partidos e parlamentares que pedem novos desdobramentos na investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia. É praxe que ministros do Supremo enviem esse tipo de ação para manifestação da procuradoria. Não há prazo para o procurador geral da República, Augusto Aras, decidir sobre os pedidos. Consequências imprevisíveis' O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, afirmou que uma eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro seria 'inconcebível' e teria 'consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional'. Heleno disse que seria uma afronta ao presidente e interferência 'inadmissível' de outro poder na privacidade de Bolsonaro e na segurança institucional do país. Inscrições do Enem O prazo de inscrição para o Enem 2020 foi prorrogado até as 23h59 da próxima quarta-feira (27). A mudança foi anunciada pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, depois que candidatos relataram problemas na inscrição, que terminaria nesta sexta. O epicentro é aqui O Brasil registrou 1.001 mortes por Covid-19 nesta sexta-feira, e o total já passa de 21 mil, segundo dados do Ministério da Saúde. Somos agora o segundo país com mais casos da doença, atrás dos EUA. A América do Sul é o novo epicentro do coronavírus, afirmou a Organização Mundial da Saúde. A OMS voltou a ressaltar que não indica o uso da cloroquina para tratamento da Covid-19. Riscos da cloroquina Uma pesquisa feita com mais de 96 mil pacientes em seis continentes apontou que a hidroxicloroquina e a cloroquina não apresentam benefícios no tratamento da Covid-19. O estudo, publicado nesta sexta-feira, mostra que não há melhora na recuperação dos infectados e que existe um risco maior de morte e piora cardíaca durante a hospitalização. É a mais ampla pesquisa já feita sobre o uso do medicamento. Corrida pela vacina A boa notícia desta sexta-feira são os resultados promissores de uma vacina chinesa para a Covid-19, que apresentou pela primeira vez a capacidade de criação de anticorpos em humanos e gerou uma resposta imune contra o vírus. A vacina está em fase inicial de testes. OUTROS QUINHENTOS US$ 434 bilhões. Foi o quanto os já bilionários dos EUA faturaram a mais durante a pandemia de coronavírus. Entre 18 de março e 19 de maio, a fortuna dos 600 mais ricos do país aumentou 15% — saltou de US$ $2,948 trilhões para US$ 3,382 trilhões. Lideram a lista Jeff Bezos, da Amazon, e Mark Zuckerberg, do Facebook. A BOA DO DIA As lives sertanejas estão entre as mais vistas. O pagode, principalmente aquele das antigas, tem feito sucesso nas transmissões, deixando para trás o funk e o pop. Domingo será a vez do Grupo Revelação. Neste fim de semana tem live para todo gosto: a lista inclui Anitta, Claudia Leitte, Alcione e Projota. Confira a agenda.

22 de maio, sexta-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Coronavírus já matou 20 mil pessoas no Brasil. O Assunto: Covid-19 avança pelo interior do Brasil. Ministro Celso de Mello decide hoje sobre o sigilo do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. A Receita Federal abre consultas ao primeiro lote do IR. Mais 7,9 milhões de pessoas recebem hoje auxílio emergencial. As inscrições para o Enem terminam hoje. E veja quais shows você poderá curtir. Pior dia da pandemia no Brasil Mortes causadas por Covid-19 no Brasil — Foto: Arte/G1 O Brasil conta agora 20.047 mortos por Covid-19. Ontem, foram registrados mais 1.188 mortes, incluídos no balanço em 24 horas, sendo que 311 óbitos ocorreram nos últimos 3 dias. O país tem agora 310.087 casos confirmados. 125.960 pacientes se recuperaram. O país tinha registrado o marco de 10 mil mortes no dia 9 deste mês. O número dobrou em um intervalo de 12 dias. Antes disso, o marco com 5 mil mortes foi registrado em 28 de abril, e o tempo para alcançar os 10 mil foi de 11 dias. Mapa exclusivo mostra as cidades onde há casos confirmados e mortos Coronavírus avança e está em mais de 60% das cidades brasileiras  Norte, interior do Nordeste e norte do Centro-Oeste têm menos leitos e condições de reagir à Covid-19, aponta levantamento Feriado em SP A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou em sessão virtual extraordinária nesta quinta-feira (21) o projeto de lei proposto pelo governo que autoriza a antecipação do feriado de 9 de julho (Revolução Constitucionalista) em todo estado para a próxima segunda-feira (25), com o objetivo de aumentar o isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus. O projeto foi aprovado por volta das 3h30 com a maioria de 47 votos favoráveis, e 5 contra. Vídeo de reunião ministerial O presidente da Alesp, Cauê Macris (PSDB), durante sessão para votação de projeto de lei que antecipa feriado de 9 de julho no estado — Foto: Reprodução / Alesp Ministro Celso de Mello, do Supremo, deve decidir até às 17 horas desta sexta-feira sobre o sigilo do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. Segundo o ex-ministro Sergio Moro, a gravação da reunião é prova de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal (PF) para evitar investigação de familiares. O vídeo é parte do inquérito, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), para apurar a acusação de Moro. Mordida do Leão do IR — Foto: Arte G1 A Receita Federal abre hoje as consultas ao primeiro lote do Imposto de Renda de Pessoa Física 2020, relativo ao ano-base 2019. As consultas poderão ser feitas a partir das 9h por meio da página da Receita na internet ou pelo telefone 146. O órgão disponibiliza, ainda, um aplicativo para tablets e smartphones para consultar as informações sobre a restituição do IR e a situação cadastral no CPF. Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens  A Caixa Econômica Federal (CEF) credita hoje novos lotes do Auxílio Emergencial, tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para quem recebeu a anterior até 30 de abril. Ao todo, o benefício será pago a 7,9 milhões de trabalhadores, segundo o banco. Veja quem recebe. E entenda como trabalhadores informais de São Paulo tiveram o auxílio negado porque são dados como mortos pela Caixa. Enem: último dia Enem 2020 será adiado por causa da pandemia no coronavírus — Foto: André Melo Andrade / Myphoto Press / Estadão Conteúdo As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão aceitas até as 23h59 desta sexta-feira, pela página do participante. Veja opasso a passo. Secretário exonerado O governo exonerou o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde, Antonio Carlos Campos de Carvalho. A exoneração aconteceu "a pedido", segundo decreto assinado pelo Ministro da Casa Civil, general Walter Souza Braga Netto. Carvalho, que ficou no cargo por 18 dias, havia declarado a outros veículos de imprensa que era contra o novo protocolo para uso da cloroquina em pacientes com primeiros sintomas de Covid-19. Troca no comando da PRF e Depen O governo trocou os comandos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Foram exonerados os diretores-gerais Adriano Marcos Furtado, da PRF, e Fabiano Bordignon do Depen. Foram nomeados Eduardo Aggio de Sá, para o cargo cargo de diretor-geral da PRF, e Tânia Maria Matos Ferreira Fogaça, paro o cargo de diretora-geral do Depen.  Câmara aprova MP que cria funções de confiança na PF Lives de hoje Gusttavo Lima, Ludmilla, Pabllo Vittar e Anavitória fazem lives nesta sexta-feira (22) — Foto: Divulgação; Divulgação/Danilo Borges; Divulgação/Clarisse Dare Gusttavo Lima, Ludmilla, Pabllo Vittar, Anavitória, Chitãozinho e Xororó, Diogo Nogueira, Atitude 67 e Ava Rocha e mais shows para ver em casa. Lives de pagode superam funk e pop com foco na nostalgia e fazem disparar audiência dos artistas Curtas e Rápidas: Pesquisadores do Senegal testam exame para Covid-19 que custa US$ 1 e fica pronto em 10 minutos Transporte de carga aérea despenca 48% em abril no país, diz CNI Blog do Altieres Rohr: Ucrânia prende hacker suspeito de criar 'coleção' de dados de 773 milhões de usuários Previsão do tempo  Veja como fica o tempo nesta sexta (22)   Assista ao Vídeo https://globoplay.globo.com/v/8571474/

Quinta-feira, 21 de maio - RESUMO do dia que a ABRACAM traz para você

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  O dia foi de trégua na politica. O presidente Jair Bolsonaro e governadores tiveram uma reunião e o discurso foi de união. Segue a guerra contra o novo coronavírus: o Brasil passou das 20 mil mortes por Covid-19 e os efeitos da pandemia continuam avançando na economia e na educação, com um 'apagão' do ensino público. 20 mil vidas perdidas O Brasil registrou mais um recorde de mortes pelo novo coronavírus, com 1.188 vítimas em 24 horas. São 20.047 vidas perdidas e 310.087 casos confirmados da doença, segundo o Ministério da Saúde. A Covid-19 avançou quase 12 vezes nos municípios em menos de dois meses. E as favelas do Rio somam mais mortes do que 15 estados do país. Clima de conciliação A videoconferência entre o presidente Jair Bolsonaro, governadores e os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, foi marcada por trégua nos ataques entre os poderes. Bolsonaro pediu apoio para congelar salários de servidores até 2021. Ele classificou a medida como 'remédio menos amargo', no projeto que prevê ajuda financeira a estados e municípios. O governador de SP, João Doria, também mudou o tom e afirmou que foi uma 'reunião de paz, harmonia e entendimento'. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que ficou aliviado com o resultado do encontro. Assista a trechos da reunião. Congresso aprova crédito e autoriza governo a contornar 'regra de ouro' Disputa municipal Rodrigo Maia disse que o Congresso estuda adiar o primeiro turno da eleição para 15 de novembro ou 6 de dezembro. 'E o segundo turno em um período menor para dar tempo de fazer a transição, da prestação de contas', afirmou. As eleições municipais estão marcadas para 4 e 25 de outubro. Sem blindagem O STF limitou a medida provisória que livra agentes públicos de punição por erros ou omissões durante a pandemia. Os ministros do Supremo entenderam como erro grosseiro atos que atentem contra a saúde, a vida e o meio ambiente se o agente público deixou de seguir critérios técnicos e científicos das autoridades reconhecidas nacionalmente e internacionalmente. A MP assinada por Bolsonaro já está em vigor, mas precisará ser votada no Congresso.   Pandemia na economia Os pedidos de seguro-desemprego aumentaram 76,2% na primeira quinzena de maio, em comparação com o mesmo período de 2019, segundo dados do Ministério da Economia. Mais da metade das famílias brasileiras (53,5%) já tiveram algum impacto no trabalho de seus membros desde o início da pandemia, de acordo com um levantamento da FGV. O consumo, é claro, também foi afetado: 79,5% das famílias só estão comprando só o necessário. Veja detalhes da pesquisa. O ASSUNTO: por que a ajuda prometida pelo governo não chega a todos que precisam?

21 de maio, quinta-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. O ator Mário Frias pode ser confirmado no comando da Secretaria de Cultura. Bolsonaro discute ajuda aos estados, enquanto governadores esperam veto de reajuste de servidores. O Assunto fala que a realidade do socorro à economia é outra, diferente do discurso oficial. 81% dos estabelecimentos que buscaram crédito não conseguiram. Ano letivo perdido: estudantes, pais e professores narram "apagão" do ensino público na pandemia. STF segue análise da MP que livra servidores de responsabilidade em medidas contra o coronavírus. As mortes por Covid-19 nas favelas do Rio. E as lives de hoje. Novo secretário de Cultura? Mario Frias — Foto: Reprodução / Instagram Jair Bolsonaro se reuniu com o ator Mário Frias, cotado para assumir a Secretaria de Cultura no lugar de Regina Duarte - que vai para para a Cinemateca Basileira. O presidente convidou o ator, que aceitou. Mas falta a nomeação ser publicada no Diário Oficial da União. Cinemateca Brasileira: o que é a instituição que será coordenada por Regina Duarte Videoconferência com governadores O presidente Jair Bolsonaro fará uma videoconferência com governadores hoje pela manhã, para discutir o projeto que prevê ajuda financeira a estados e municípios. Os governadores esperam que o presidente vete o trecho da lei que abre espaço para reajuste salarial de servidores públicos. Ajuda de R$ 600 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens  A Caixa paga hoje novos lotes do auxílio emergencial, tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para quem recebeu a anterior até 30 de abril. Veja quem recebe: 2ª parcela: 5,3 milhões trabalhadores inscritos no Cadastro Único ou que se cadastraram através do aplicativo e do site, nascidos em março e abril e que receberam a 1ª parcela até 30 de abril; 2ª parcela: 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família cujo NIS termina em 4; 1ª parcela: nascido em março do novo lote de aprovados da ajuda Bares e restaurantes em apuros  Donos de bares e restaurantes relatam dificuldade em acessar linhas de crédito    ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8564934/   Com as portas fechadas e trabalhando apenas com entregas em boa parte do país, bares e restaurantes lutam para não fechar definitivamente. E assim como diversos setores, têm encontrado dificuldades para conseguir crédito e manter as contas em dia, apesar dos programas de financiamento já lançados pelo governo. Associação aponta 81% dos estabelecimentos que buscaram crédito não conseguiram. Abrasel indica ainda que 78% das empresas do setor precisaram renegociar o contrato de aluguel, e 62% estão com dificuldades para repor os estoques. 5 milhões de casos Mundo registra 5 milhões de casos de novo coronavírus, aponta universidade — Foto: Reprodução / Site Johns Hopkins University (JHU) Os casos de coronavírus no mundo superaram os 5 milhões, de acordo com o monitoramento da Universidade Johns Hopkins. O levantamento mostra também mais de 328 mil mortos em todo o planeta. Educação 'faz de conta' Sala de aula vazia em escola pública de Alagoas — Foto: Valdir Rocha Alunos da rede pública de todo o Brasil vivem a sensação de que 2020 será um ano perdido em suas trajetórias escolares. Estudantes, pais e professores narram um "apagão" do ensino público em meio à pandemia. Em 7 estados e no DF, aula remota não vai contar para o ano letivo. Redes estaduais e municipais relatam improviso com aulas via WhatsApp e em outras ferramentas. Alunos sofrem com falta de internet e equipamentos. Entenda o drama de quem quer estudar. Ensino à distância faz desigualdade ficar 'escandalosa', diz avó de aluno que não consegue estudar por falta de equipamentos em SP 'Desanimado mesmo tendo adiamento', diz aluno do RJ sem computador, celular e internet para estudar para o Enem Transparência em tempos de pandemia Os governos de Roraima e São Paulo são os menos transparentes na divulgação dos contratos emergenciais feitos durante a pandemia de Covid-19, mostra ranking inédito divulgado pela Transparência Internacional. Entre as capitais, o pior índice é o da Prefeitura de Belém. Espírito Santo, Distrito Federal, Goiás e Paraná aparecem com uma avaliação ótima. Veja o estudo. Responsabilidade de agente público    STF julga ações que questionam MP que limita punição a agentes públicos no combate à Covid   - ASSISTA AO VÍDEO  https://globoplay.globo.com/v/8568220/   O Supremo Tribunal Federal (STF) continua hoje a análise das sete ações que questionam a medida provisória que, na prática, pode livrar de responsabilidade agente público sobre eventuais equívocos ou omissões nas ações de combate à pandemia do novo coronavírus. A sessão deve ser retomada com o voto do ministro Alexandre de Moraes. Ontem, o relator, ministro Luís Roberto Barroso, votou por manter a validade da MP. Mortes nas favelas Painel de grafite informativo feito em residência do Complexo da Maré — Foto: Divulgação / Frente de Mobilização da Maré As 174 mortes por coronavírus de moradores de favelas da cidade do Rio, segundo dados reunidos pelo Voz das Comunidades até ontem, já ultrapassam o número de óbitos por Covid-19 de 15 estados. O estado do Rio é o segundo da federação com mais mortes, num total de 3.237, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), atrás apenas de São Paulo.  Uruguai Homem e menina passeiam pela Rambla, o calçadão da orla de Montevidéu — Foto: Eitan Abramovich/AFP Se existe um oásis na pandemia do novo coronavírus na América do Sul ele fica no Uruguai. Sem ter imposto uma quarentena obrigatória, o governo do presidente Luis Lacalle Pou conseguiu estabilizar o número de casos em 738 e 20 mortos, tornando-se modelo no continente. Entenda no Blog da Sandra Cohen. Lives de hoje Iza, Manu Gavassi e Ferrugem fazem lives nesta quinta-feira (21) — Foto: Divulgação Show para ver em casa nesta quinta-feira: Iza, Manu Gavassi, Ferrugem, César Menotti & Fabiano, Letrux, Jau, Joanna com Padre Reginaldo Manzotti e Mart'nália com Celso Fonseca. Veja a lista e como assistir. E mais: Entrevista ao G1: Iza lança ‘Be the one’, música de campanha da ONU, e fala sobre primeira live e planos para segundo álbum. Lives da nostalgia: 5 reencontros de elencos que emocionaram fãs na quarentena Curtas e Rápidas: Bella Luna e Nala 'lutam' ao vivo atrás da jornalista Doris Bigorna — Foto: Reprodução/Twitter/Nikki Bigorna Médico de Nova York que adiou aposentadoria para atuar em pandemia morre de Covid-19 'Árvore da saúde': Moradora de SC pendura máscaras para doação em comunidades carentes Museus automotivos pelo mundo têm visitas virtuais durante a pandemia; veja como acessar Blog do Altieres Rohr: como funciona a fraude que usa e-mail falso dos Correios? Gatas de estimação 'lutam' ao vivo durante transmissão de entrevista na TV filipina Previsão do tempo  Veja a previsão do tempo para esta quinta-feira (21) em todo o país  ASSISTA AO VÍDEO   https://globoplay.globo.com/v/8568522/ COM INFORMAÇÕES DO G1

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu