Juntos somos mais fortes

Filie-se agora

Notícias

Auxílio Emergencial: termina hoje prazo de cadastramento para receber benefício

Inscrições para receber o Auxílio Emergencial vão até 2 de julho; se governo ampliar número de parcelas, prazo poderá ser estendido.  Ana Flor e Octavio Guedes analisam os impactos do auxílio emergencial no Nordeste Assista ao Vídeo https://g1.globo.com/globonews/globonews-em-ponto/video/ana-flor-e-octavio-guedes-analisam-os-impactos-do-auxilio-emergencial-no-nordeste-8664892.ghtml Termina nesta quinta-feira (2) o prazo para o trabalhador se inscrever para receber o Auxílio Emergencial. Depois desta data, segundo a Caixa Econômica Federal, o site e o aplicativo serão utilizados apenas para acompanhar o pagamento do benefício ou o processamento do pedido. De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, a partir de sexta-feira (3), o cadastramento estará fechado. "A partir desse dia, o cadastramento estará fechado e todas as pessoas que estão em análise pela Dataprev terão uma resposta. Todas as pessoas que se cadastrarem e forem validadas receberão todas as parcelas. Mesmo que sejam aprovadas lá pro meio de julho, receberão as três parcelas", disse na semana passada durante o anúncio do calendário da terceira parcela. O G1 entrou em contato com o Ministério da Cidadania para saber se após esse prazo será possível contestar a recusa do pedido do auxílio ou complementar os dados do cadastramento pelo app e site, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. Veja o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial Tire suas dúvidas sobre o Auxílio Emergencial SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL O prazo foi mantido mesmo após o governo anunciar a prorrogação do benefício para mais duas parcelas. O pagamento deverá ser feito da seguinte forma, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes: R$ 500 no início do mês; R$ 100 no fim do mês; R$ 300 no início do mês; R$ 300 no fim do mês.  Bolsonaro prorroga auxílio emergencial por dois meses; Miriam Leitão analisa Assista ao vídeo https://globoplay.globo.com/v/8665025/ Como eu me cadastro? O cadastro deve ser feito pelo site ou pelo aplicativo disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. Veja passo a passo para pedir o auxílio Clique aqui para fazer a inscrição pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio Clique aqui para baixar o aplicativo para iOS (celulares Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331 A população mais vulnerável, sem acesso a meios digitais, que ainda não conseguiu solicitar o Auxílio Emergencial, pode ir a uma agência dos Correios para fazer o cadastramento, que será feito gratuitamente por funcionários da empesa. Com o intuito de evitar aglomerações, foi estabelecido um calendário para a solicitação do cadastro do Auxílio Emergencial nas agências dos Correios, conforme o mês de nascimento do cidadão: Segunda-feira: nascidos em janeiro e fevereiro; Terça-feira: nascidos em março e abril; Quarta-feira: nascidos em maio e junho; Quinta-feira: nascidos em julho, agosto e setembro; Sexta-feira: nascidos em outubro, novembro e dezembro. Na página dos Correios, no sistema Busca Agência, é possível obter informações sobre as unidades abertas ao público. A grande maioria dos pontos de atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Para pedir o cadastramento numa agência dos Correios, o interessado deve apresentar os seguintes documentos: Identificação oficial com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário; Cadastro de Pessoa Física (CPF) do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular e dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular. Quem tem direito? Será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra todos estes requisitos: ser maior de 18 anos de idade com CPF regularizado; não ter emprego formal; não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família; ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); que, no ano de 2018, não tiver recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. O auxílio será cortado caso seja constatado o descumprimento desses requisitos. E, para conseguir o auxílio, o trabalhador deve exercer atividade na condição de: microempreendedor individual (MEI) contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria trabalhador informal empregado, autônomo ou desempregado intermitente inativo ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima por meio de autodeclaração O programa estabelece ainda que somente duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa. A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês. Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família. Se, durante este período de três meses, o beneficiário do auxílio emergencial for contratado no regime CLT ou se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento, ele deixará de receber o auxílio. Terceira parcela O governo divulgou no dia 25 de junho o calendário de pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Também foi divulgado o calendário de pagamento da segunda parcela para os aprovados do segundo lote – aqueles que receberam a primeira parcela entre os dias 16 e 29 de maio - e da primeira parcela do benefício a 1,1 milhão de novos aprovados. A segunda parcela para os aprovados do terceiro lote (que receberam a primeira entre os dias 16 e 17 de junho) ainda não tem data definida. Até 4 de julho, o dinheiro será depositado nas contas da poupança social digital para pagamento de contas, boletos e compras por meio do cartão de débito digital. As transferências e os saques em dinheiro a partir dessas contas começam em 18 de julho e vão até 19 de setembro. Veja calendários abaixo: Lote 2, parcela 2 - auxílio emergencial — Foto: Economia G1parcela 1, lote 4 (novos aprovados) — Foto: Economia G1ttLote 1, parcela 3 - auxílio emergencial — Foto: Economia G1 Balanço dos pagamentos  Defensoria Pública ajuda brasileiros que tiveram pedido do auxílio emergencial negado Assista ao vídeo https://globoplay.globo.com/v/8644433/   Pedro Guimarães informou na semana passada que 64,1 milhões de beneficiários já receberam o Auxílio Emergencial, totalizando R$ 90,8 bilhões: R$ 40,9 bilhões para inscritos no Bolsa Família, R$ 14 bilhões para inscritos no Cadúnico e R$ 35,9 bilhões para inscritos pelo app/site do auxílio. A maior parte foi paga no Nordeste (R$ 33 bilhões). Das 108,4 milhões de pessoas cadastradas no programa, 106,3 milhões de cadastros foram processados. Foram considerados elegíveis 64,1 milhões de beneficiários, outros 42,2 milhões foram considerados inelegíveis, 2 milhões estão em primeira análise e 1,3 milhão estão em reanálise. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

A ABRACAM APRESENTA OS DESTAQUES DO DIA

Uma seleção de notícias que são destaques do dia 02 de julho, quinta-feira para você começar o dia bem-informado. As eleições deste ano foram adiadas para novembro. Bolsonaro participa da Cúpula do Mercosul por videoconferência. Último dia para se cadastrar no auxílio emergencial. O Brasil tem mais de 60 mil óbitos por Covid-19. O vírus avança em alta velocidade no Centro-Oeste, e "O Assunto" debate o tema. São Paulo multa quem não usar máscara: pessoas e comerciantes. O Rio de Janeiro reabre bares e restaurantes, mas conta mortos entre profissionais como médicos, PMs, motoristas de ônibus e outras categorias. As lives que viraram singles, EPs e DVDs e os shows para ver em casa hoje. E o acidente envolvendo os filhos do cantor Leonardo. Eleições adiadas O Congresso aprovou PEC que altera as datas do calendário eleitoral deste ano em razão da pandemia. O calendário inicial previa o 1º turno em 4 de outubro, e o 2º, em 25 de outubro. A PEC adiou o 1º turno para 15 de novembro, e o 2º, para 29 de novembro. Veja como fica o calendário eleitoral. Cúpula do Mercosul Jair Bolsonaro participa da 56ª reunião de cúpula de chefes de Estado do Mercosul. Em razão da pandemia, pela primeira vez o encontro dos líderes do bloco sul-americano será realizado por videoconferência. Formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, o Mercosul tem no momento a presidência do Paraguai. Nesta quinta, o presidente Mario Abdo Benítez passará o comando rotativo do bloco ao colega uruguaio, Luis Lacalle Pou. Carro com filhos de Leonardo capota  Carro com filhos do cantor Leonardo cai dentro de rio em Goiás  O carro que transportava dois filhos do cantor sertanejo Leonardo capotou e caiu no Rio do Boi, em Goiás. O acidente aconteceu a 40 km da fazenda do artista, na tarde de ontem. Um vídeo mostra quando o carro é retirado da água (veja acima). Segundo a assessoria de Leonardo, eles seguiam para a propriedade rural, localizada em Jussara, quando aconteceu o acidente. O motorista do carro tentou desviar de uma carreta que estava na pista e capotou. Os filhos do cantor, Matheus e João Guilherme, juntamente com o motorista, foram levados para uma unidade de saúde, mas não apresentaram ferimentos e foram liberados. Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal credita hoje o auxílio emergencial a mais 6,8 milhões de beneficiários, todos fora do programa Bolsa Família. Neste grupo estão nascidos em julho e agosto. Esta quinta também é o último dia para se cadastrar no programa. 60 mil vidas perdidas O Brasil tem 60.813 mortes e 1.456.969 casos de Covid-19, aponta atualização do consórcio de veículos de imprensa às 8h desta quinta-feira. Veja os dados. Risco de infecção é 2,5 vezes maior entre os mais pobres, diz estudo Sem máscara em SP = multa O estado de São Paulo começa a multar hoje as pessoas e os estabelecimentos comerciais que desrespeitarem o uso obrigatório de máscaras. A punição varia entre R$ 524 e R$ 5 mil. O Assunto A última fronteira da Covid no Brasil era a região Centro-Oeste. Mas agora é onde a curva de mortes mais acelera, levando o sistema de saúde ao limite. Episódio traz relatos dos repórteres da TV Globo Fabiano Arruda (Mato Grosso do Sul), Rafael Oliveira (Goiás) e Luísa Doyle (Brasília), além de entrevista de Renata Lo Prete com Ianara Garcia, de Mato Grosso, onde a situação é pior no momento. Profissionais mortos no RJ O Rio de Janeiro tem 70 taxistas, 30 PMs e 44 médicos mortos por Covid-19. Mas motoristas e cobradores de ônibus também têm sido vítimas da doença: 40 já morreram. Veja outras categorias afetadas pelo surto. Flexibilização no RJ O Rio entra nesta quinta na 3ª fase de flexibilização, permitindo bares e restaurantes, atividades na areia da praia e academias. Estúdios de tatuagem e cafezinho nos salões de beleza também foram autorizados. Há, no entanto, restrições impostas pelo município; VEJA quais são. Israelenses e palestinos com medo Israelenses e palestinos voltaram a sentir o medo do início da pandemia. Taxa diária de infecções alcança recorde na região, que amplia restrições em uma segunda tentativa de conter o avanço do vírus. Leia no blog da Sandra Cohen. Produção industrial Saem hoje os dados de maio da produção industrial. Em abril, o tombo foi enorme: a produção industrial brasileira desabou 18,8%, o nível mais baixo já registrado no país, afetado pela pandemia e medidas de isolamento social. Lives A live virou álbum. Artistas transformam shows online em novos projetos musicais. Péricles, Wesley Safadão, César Menotti & Fabiano e outros contam por que resolveram lançar singles, EPs e DVDs gravados em transmissões no YouTube e nas redes sociais. E hoje se apresentam Elza Soares, Margareth Menezes, Teresa Cristina, Babado Novo e Paula Lima entrevista Bia Ferreira. Veja os horários. A cantora Elza Soares — Foto: Divulgação Campus Party A Campus Party se prepara para edição global online e espera 10 milhões de participantes. Evento que acontece entre os dias 9 e 11 de julho será gratuito e participantes poderão doar recursos para os Médicos Sem Fronteiras. Serão mais de 5 mil palestras em 31 países.

Eleições 2020: datas do calendário eleitoral

PEC aprovada pelo Congresso prevê primeiro turno em 15 de novembro, e o segundo, em 29 de novembro.Câmara aprova proposta que adia eleições municipais por causa da pandemia  O Congresso Nacional aprovou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera as datas do calendário eleitoral deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. O calendário inicial, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro do ano passado, previa o primeiro turno em 4 de outubro, e o segundo, em 25 de outubro. A PEC aprovada pelo Congresso adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. O adiamento foi debatido pelo Congresso em audiências com especialistas e integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Veja abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano: a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário; 31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações; 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas; a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia; após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet; 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados; 15 de novembro: primeiro turno da eleição; 29 de novembro: segundo turno da eleição; até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições; até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

2 de julho, quinta-feira - Os DESTAQUES DO DIA que a ABRACAM traz para você

 Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. As eleições deste ano foram adiadas para novembro. Bolsonaro participa da Cúpula do Mercosul por videoconferência. Último dia para se cadastrar no auxílio emergencial. O Brasil tem mais de 60 mil óbitos por Covid-19. O vírus avança em alta velocidade no Centro-Oeste, e "O Assunto" debate o tema. São Paulo multa quem não usar máscara: pessoas e comerciantes. O Rio de Janeiro reabre bares e restaurantes, mas conta mortos entre profissionais como médicos, PMs, motoristas de ônibus e outras categorias. As lives que viraram singles, EPs e DVDs e os shows para ver em casa hoje. E o acidente envolvendo os filhos do cantor Leonardo. Eleições 2020 adiadas: datas do calendário eleitoral PEC aprovada pelo Congresso prevê primeiro turno em 15 de novembro, e o segundo, em 29 de novembro. Câmara aprova proposta que adia eleições municipais por causa da pandemia ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8667155/   O Congresso Nacional aprovou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera as datas do calendário eleitoral deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. O calendário inicial, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro do ano passado, previa o primeiro turno em 4 de outubro, e o segundo, em 25 de outubro. A PEC aprovada pelo Congresso adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. O adiamento foi debatido pelo Congresso em audiências com especialistas e integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Veja abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano: a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário; 31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações; 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas; a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia; após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet; 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados; 15 de novembro: primeiro turno da eleição; 29 de novembro: segundo turno da eleição; até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições; até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas. O Congresso aprovou PEC que altera as datas do calendário eleitoral deste ano em razão da pandemia. O calendário inicial previa o 1º turno em 4 de outubro, e o 2º, em 25 de outubro. A PEC adiou o 1º turno para 15 de novembro, e o 2º, para 29 de novembro. Veja como fica o calendário eleitoral. Cúpula do Mercosul Jair Bolsonaro participa da 56ª reunião de cúpula de chefes de Estado do Mercosul. Em razão da pandemia, pela primeira vez o encontro dos líderes do bloco sul-americano será realizado por videoconferência. Formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, o Mercosul tem no momento a presidência do Paraguai. Nesta quinta, o presidente Mario Abdo Benítez passará o comando rotativo do bloco ao colega uruguaio, Luis Lacalle Pou. Carro com filhos de Leonardo capota Carro com filhos do cantor Leonardo cai dentro de rio em Goiás  O carro que transportava dois filhos do cantor sertanejo Leonardo capotou e caiu no Rio do Boi, em Goiás. O acidente aconteceu a 40 km da fazenda do artista, na tarde de ontem. Um vídeo mostra quando o carro é retirado da água (veja acima). Segundo a assessoria de Leonardo, eles seguiam para a propriedade rural, localizada em Jussara, quando aconteceu o acidente. O motorista do carro tentou desviar de uma carreta que estava na pista e capotou. Os filhos do cantor, Matheus e João Guilherme, juntamente com o motorista, foram levados para uma unidade de saúde, mas não apresentaram ferimentos e foram liberados. Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal credita hoje o auxílio emergencial a mais 6,8 milhões de beneficiários, todos fora do programa Bolsa Família. Neste grupo estão nascidos em julho e agosto. Esta quinta também é o último dia para se cadastrar no programa. 60 mil vidas perdidas O Brasil tem 60.813 mortes e 1.456.969 casos de Covid-19, aponta atualização do consórcio de veículos de imprensa às 8h desta quinta-feira. Veja os dados. Risco de infecção é 2,5 vezes maior entre os mais pobres, diz estudo Sem máscara em SP = multa O estado de São Paulo começa a multar hoje as pessoas e os estabelecimentos comerciais que desrespeitarem o uso obrigatório de máscaras. A punição varia entre R$ 524 e R$ 5 mil. O Assunto A última fronteira da Covid no Brasil era a região Centro-Oeste. Mas agora é onde a curva de mortes mais acelera, levando o sistema de saúde ao limite. Episódio traz relatos dos repórteres da TV Globo Fabiano Arruda (Mato Grosso do Sul), Rafael Oliveira (Goiás) e Luísa Doyle (Brasília), além de entrevista de Renata Lo Prete com Ianara Garcia, de Mato Grosso, onde a situação é pior no momento. Profissionais mortos no RJ O Rio de Janeiro tem 70 taxistas, 30 PMs e 44 médicos mortos por Covid-19. Mas motoristas e cobradores de ônibus também têm sido vítimas da doença: 40 já morreram. Veja outras categorias afetadas pelo surto. Flexibilização no RJ O Rio entra nesta quinta na 3ª fase de flexibilização, permitindo bares e restaurantes, atividades na areia da praia e academias. Estúdios de tatuagem e cafezinho nos salões de beleza também foram autorizados. Há, no entanto, restrições impostas pelo município; VEJA quais são. Israelenses e palestinos com medo Israelenses e palestinos voltaram a sentir o medo do início da pandemia. Taxa diária de infecções alcança recorde na região, que amplia restrições em uma segunda tentativa de conter o avanço do vírus. Leia no blog da Sandra Cohen. Produção industrial Saem hoje os dados de maio da produção industrial. Em abril, o tombo foi enorme: a produção industrial brasileira desabou 18,8%, o nível mais baixo já registrado no país, afetado pela pandemia e medidas de isolamento social. Lives A live virou álbum. Artistas transformam shows online em novos projetos musicais. Péricles, Wesley Safadão, César Menotti & Fabiano e outros contam por que resolveram lançar singles, EPs e DVDs gravados em transmissões no YouTube e nas redes sociais. E hoje se apresentam Elza Soares, Margareth Menezes, Teresa Cristina, Babado Novo e Paula Lima entrevista Bia Ferreira. Veja os horários. A cantora Elza Soares — Foto: Divulgação Campus Party A Campus Party se prepara para edição global online e espera 10 milhões de participantes. Evento que acontece entre os dias 9 e 11 de julho será gratuito e participantes poderão doar recursos para os Médicos Sem Fronteiras. Serão mais de 5 mil palestras em 31 países.

A CALAMIDADE PUBLICA E SEUS EFEITOS NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS - Artigo

  A CALAMIDADE PUBLICA E SEUS EFEITOS NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS *Dr.César Rômulo Rodrigues de Assis - Vice-presidente Jurídico da ABRACAM Sabemos todos que o Brasil enfrenta o maior desastre de todos os tempos na área de saúde , com o advento da pandemia do Coronavirus-Covid-19. Em decorrência disto o Governo federal corroborado pelo Senado, decretou Estado de Calamidade Pública em Saúde no país, outorgando a Governadores e Prefeitos o poder de em âmbito local, decretarem o Estado de Calamidade Pública com o fito de enfrentarem a pandemia. Calamidade ou catástrofe significa desgraça pública, flagelo. Podemos definir como estado de calamidade pública uma situação anormal, provocada por desastres, causando danos e prejuízos que impliquem o comprometimento substancial da capacidade de resposta do poder público do ente atingido. Com essa permissão e decretado o estado de calamidade, foi dado aos Prefeitos a condição de socorrerem a população mais pobre, distribuindo remédio, alimentos e demais benefícios para minorar o sofrimento do povo humilde do município. Acontece que estamos em ano eleitoral e o estado de calamidade vigorará até 31 de dezembro, portanto não importa em que data seja realizada as eleições ,os atuais Prefeitos continuarão a distribuir benefícios à população mais pobre e isso representa em tese captação de votos o que em tempos normais seria proibido pela legislação eleitoral. E o que diz a Lei das eleições:No ano em que se realizar eleição, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior, casos em que o Ministério Público poderá promover o acompanhamento de sua execução financeira e administrativa (Lei nº 9.504/1997, art. 73, § 10). Assim sendo a pandemia veio trazer inestimáveis benefícios a quem tenta a reeleição, vez que a distribuição de benefícios ao povo pobre do município se estenderá até depois das eleições e isso representará mais votos para aqueles Prefeitos que estarão distribuindo benesses aos seus possíveis eleitores. Devem seus adversários nas próximas eleições municipais ficar atentos aos abusos quanto a distribuição de bens e valores para a população carente, procedendo uma fiscalização vigorosa junto com o Ministério Público Eleitoral, sob pena de certamente perderem as eleições em decorrência do abuso de poder político e econômico, isentados pelo Coronavirus que nos trouxe a calamidade publica e em consequência esta pandemia.

OS DESTAQUES DA SEMANA

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020 Câmara aprova MP que dá mais tempo para sociedades realizarem assembleias  Foto: Sérgio Lima/PODER 360 Prazo extra é por causa da pandemia; Senadores precisam analisar texto. A Câmara dos Deputados aprovou, na tarde desta 5ª feira (25.jun.2020), a Medida Provisória 931 de 2020, que dá às sociedades anônimas mais tempo para realizar suas assembleias. Essas entidades são as que têm capital dividido em ações. O prazo também será dilatado para as sociedades limitadas. A medida inclui, ainda, cooperativas. As assembleias podem causar aglomerações em locais fechados, o que facilita a disseminação do coronavírus. Por isso o prazo extra. A aprovação foi por votação simbólica, sem contagem de votos. O acerto é possível quando há acordo entre os líderes das bancadas partidárias. O relator foi o deputado Enrico Misasi (PV-SP) E MAIS...

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020 CLICAR NO LINK https://foconapolitica.com.br/os-destaques-da-semana-foco-na-politica/

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020 CLICAR NO LINK https://foconapolitica.com.br/os-destaques-da-semana-foco-na-politica/

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020

As notícias que foram destaques na semana de 22 a 26 junho de 2020 CLICAR NO LINK https://foconapolitica.com.br/os-destaques-da-semana-foco-na-politica/

Sexta-feira, 26 de junho - RESUMO DO DIA

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. Lava Jato aciona corregedoria após auxiliar de Aras pedir acesso a dados sigilosos, e 3 procuradores pedem para sair. Após negar, o advogado Frederick Wassef confessa que abrigou Queiroz em sua casa em Atibaia, mas nega que Bolsonaro e Flávio soubessem. Brasil chega a 56 mil mortes e quase 1,3 milhão de casos de coronavírus. O estado de SP prorroga a quarentena, e Belo Horizonte volta atrás nas medidas de reabertura. O maior raio do mundo é registrado no Brasil. E as homenagens aos 78 anos de Gilberto Gil. Crise interna A força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná acionou a Corregedoria do Ministério Público Federal, após uma divergência com a Procuradoria Geral da República sobre o compartilhamento do banco de dados da operação. O caso envolve uma visita - nos dias 24 e 25 deste mês - da subprocuradora-geral da República Lindora Maria Araújo ao grupo em Curitiba. Ela é a coordenadora da Lava Jato na PGR. O encontro provocou um desentendimento sobre a transferência de informações sigilosas. Segundo o relato dos procuradores, Lindora buscou acesso a procedimentos e bases de dados da força-tarefa 'sem prestar informações' sobre a existência de um processo formal no qual o pedido se baseava ou sobre qual o objetivo pretendido. Três procuradores pedem para deixar equipe da Lava Jato Em nota, a PGR informou que a visita 'não buscou compartilhamento informal de dados', mas a obtenção de 'informações globais sobre o atual estágio das investigações e o acervo da força-tarefa, para solucionar eventuais passivos'. De acordo com a PGR, a visita foi agendada previamente, um mês antes, com o coordenador da força-tarefa de Curitiba. Lindora Maria Araújo foi anunciada em janeiro como coordenadora do grupo da Lava Jato pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Até então, ela atuava na coordenação de casos penais no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com  informações do G1 Saiba mais... https://foconapolitica.com.br/sexta-feira-26-de-junho-resumo-do-dia/  

26 de junho, sexta-feira - DESTAQUES DO DIA

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Datafolha aponta que o presidente Jair Bolsonaro é reprovado por 44% e aprovado por 32%. Levantamento exclusivo do G1 mostra que estados compram 7 mil respiradores na pandemia, mas receberam menos da metade dos equipamentos. O Brasil tem mais de 55 mil mortos por Covid-19. Saiu o calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial. Live do G1 vai discutir o futuro da economia após a pandemia. E os shows para ver em casa programados para esta sexta. Datafolha Datafolha: 64% dos brasileiros acreditam que Bolsonaro sabia onde estava Queiroz Datafolha mostra que Jair Bolsonaro tem aprovação de 32% dos entrevistados e 44% de reprovação. Pesquisa mostra também que 64% entendem que o presidente sabia onde Queiroz estava. ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8653306/ Exclusivo: respiradores Estados compram 7 mil respiradores na pandemia, mas receberam menos da metade dos equipamentos. Levantamento exclusivo mostra preços variando de R$ 40 mil a R$ 226 mil. Contratos emergenciais estão sob suspeita e há casos em que aparelhos nem foram usados. 55 mil mortos O Brasil registra 55.102 mortes por coronavírus, aponta o consórcio de veículos de imprensa. Desde o início da pandemia, 1.234.850 pessoas foram infectadas. Auxílio emergencial O governo divulgou o calendário de pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Pagamentos começam amanhã. Hoje, a Caixa paga 3ª parcela a 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família com NIS final 8. E Bolsonaro diz que estuda pagar mais 3 parcelas, com valor decrescente. O Assunto Entenda o impacto do Auxílio Emergencial na pobreza. Ouça a conversa de Renata Lo Prete com Naércio Menezes, economista e pesquisador do Insper, e com o jornalista da GloboNews Valdo Cruz. Militares e a ajuda indevida Levantamento do Ministério da Defesa aponta que pouco mais de um terço dos 73,2 mil militares que receberam o auxílio emergencial de maneira indevida haviam devolvido espontaneamente os valores até 12 de junho, um mês após o Tribunal de Contas da União (TCU) ter determinado que esse ressarcimento fosse feito. Novos saques do FGTS Começam na próxima segunda-feira as liberações emergenciais do FGTS. Veja o calendário. Live do G1: Agora é assim? Programa a partir das 19h30 vai discutir o futuro da economia após a pandemia. Os convidados são Eduardo Giannetti, Nathália Rodrigues e Monica de Bolletemos. Recessão A crise provocada pelo coronavírus deve colocar o Brasil em uma situação inédita. Com a forte recessão esperada para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, o país pode colher a sua primeira década de recessão. Eleições nos EUA Joe Biden lidera a corrida eleitoral nos Estados Unidos sem fazer esforço. O candidato democrata se beneficia dos erros de Donald de Trump na condução de crises. Entenda no blog da Sandra Cohen. A vantagem do democrata é histórica e impõe um difícil desafio ao republicano. Veja no blog de Helio Gurovitz. Lives de hoje Gilberto Gil vai comemorar 78 anos em live com a família nesta sexta. Além dos maiores sucessos da carreira, o cantor vai colocar músicas de Luiz Gonzaga e de outros cantores de forró no repertório. E hoje também tem Gusttavo Lima, Katy Perry, Titãs e festival em defesa da Amazônia, com Sting, Barbara Streisand, Jane Fonda e mais. Ontem, Anitta foi internada para tratamento de uma trombose em uma de suas pernas. Mas segundo a cantora, ela deve receber alta nesta sexta. E TV Globo, Multishow e Globoplay vão transmitir amanhã o festival online Global Goal: Unite For our Future – The Concert. Não perca! COM INFORMAÇÕES DO G1

25 de junho, quinta-feira - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. O Brasil conheceu hoje seu terceiro ministro da Educação em um ano e meio. Quem assume a pasta é o professor Carlos Alberto Decotelli. Justiça do Rio acata pedido da defesa de Flávio Bolsonaro e caso das ‘rachadinhas’ vai para a 2ª instância. Bolsonaro diz que o governo estuda pagar mais três parcelas do auxílio emergencial. E o número de mortos na pandemia passa de 55 mil no Brasil. Novo ministro do MEC Carlos Alberto Decotelli, no ministro da Educação — Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil O professor Carlos Alberto Decotelli da Silva é o novo ministro da Educação. O anúncio foi feito por Bolsonaro, hoje à tarde, em uma rede social. Decotelli é o 2º negro a chefiar o MEC e o primeiro no time ministerial do governo. Novo ministro terá 4 principais desafios: Fundeb, Enem, BNCC e pandemia Oficial da reserva da Marinha, o novo ministro foi professor da Escola de Guerra Naval. Ele já trabalhou no MEC e presidiu o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) entre fevereiro e agosto do ano passado. Conselho de secretários estaduais diz esperar ampliação do diálogo Ele ficará no lugar de Abraham Weintraub, que deixou o cargo na semana passada para assumir um posto no Banco Mundial, em Washington, e é investigado no Supremo. Decotelli será o terceiro ministro da Educação do governo Bolsonaro. Antes de Weintraub, que ficou no cargo por 14 meses, Ricardo Vélez Rodríguez esteve à frente da pasta por pouco mais de três meses. Leia mais... REPORTAGENS COMPLETAS https://foconapolitica.com.br/quinta-feira-26-de-junho-resumo-do-dia/

25 de junho, quinta-feira - OS DESTAQUES DO DIA QUE A ABRACAM TRAZ PARA VOCÊ

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. A Lava Jato no Rio faz nova operação sobre propina na Eletronuclear e mira Silas Rondeau, ex-ministro de Lula. Advogada diz ao JN que a mulher de Queiroz passava temporadas em Atibaia. Ana Rigamonti conta que conviveu com o ex-assessor de Flávio Bolsonaro no ano passado, "criou vínculo de amizade" e até emprestou carro. Marco do saneamento, que abre o setor para empresas privadas, é aprovado no Senado e vai para sanção de Bolsonaro. Arrecadação com royalties do petróleo tomba 30,8% em maio. Após apontar estabilidade, governo diz que pandemia continua avançando. O Brasil se aproxima de 54 mil mortes por coronavírus. O Assunto fala sobre o trabalho de quem vive de fazer entregas. Lava Jato no Rio A Lava Jato no Rio faz uma nova operação nesta quinta-feira (25) sobre pagamento de propina na Eletronuclear e mira Silas Rondeau, ex-ministro de Minas e Energia entre 2005 e 2007 (no segundo governo Lula). São cumpridos 12 mandados de prisão e 17 de busca no Rio, em SP e no DF em investigação que tem como base delação de 2 lobistas ligados ao PMDB presos em 2017. Mulher de Queiroz em Atibaia  Advogada diz que mulher de Queiroz passava temporadas na casa em Atibaia ASSISTA AO VÍDEO https://globoplay.globo.com/v/8650117/   A advogada Ana Flávia Rigamonti, que trabalhou no escritório do ex-advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, a partir de 2019, contou ao Jornal Nacional que conviveu com Fabrício Queiroz na casa em que ele foi preso, em Atibaia, no interior de São Paulo. Ela afirmou que a mulher de Queiroz, Márcia de Oliveira Aguiar, que está foragida, passou temporadas no imóvel e que chegou a emprestar o carro para Queiroz. Veja a entrevista no vídeo acima.  Queiroz preso: o que se sabe e o que falta esclarecer Veja cronologia do caso Fabrício Queiroz Destino das 'rachadinhas' A Justiça do RJ decide hoje o destino de ação contra Flávio Bolsonaro sobre as "rachadinhas". Se o processo for ao Órgão Especial, desembargadores podem anular atos tomados até agora na 1ª instância e, assim, possibilitar saída de Queiroz da cadeia. O senador, filho do presidente Jair Bolsonaro é apontado pelo Ministério Público estadual como chefe de uma organização criminosa. Marco do saneamento básico O Senado aprovou o projeto que institui o novo marco legal do saneamento básico, que abre o setor para empresas privadas. O texto, aprovado por 65 votos a 13, segue para sanção do presidente da República. Royalties do petróleo Em meio ao colapso da demanda por petróleo no mundo e derretimento dos preços internacionais, a arrecadação do país com royalties e participações especiais sofreu um forte tombo nos últimos meses. Caiu 30,8% em maio e pode cair mais de R$ 12 bilhões este ano. A queda é um choque para as receitas da União, estados e municípios. Pandemia avança no Brasil O Ministério da Saúde anunciou a ampliação de testes para Covid-19 e afirmou que os casos do surto seguem crescendo no país. Cerca de um quarto da população será testada para a doença. O Brasil já tem 53.895 mortos e 1.193.609 casos confirmados. TCU diz que falta estratégia do governo no combate à Covid-19 Surtos no Congo A República Democrática do Congo tem enfrentado graves desafios na saúde pública. Além da Covid-19, que assolou o mundo inteiro em 2020, o país africano convive com surtos recorrentes do vírus Ebola e do sarampo. Modelo português Apesar de ser considerado modelo em meio à pandemia, Portugal é esnobado por seus vizinhos europeus. Entenda no blog da Sandra Cohen.   O Assunto A pandemia mudou a vida dos entregadores de aplicativos. Para melhor? Nem tanto. A categoria está se organizando para apresentar reivindicações. Ouça e entenda como anda o movimento dos integrantes do setor. Aulas presenciais em SP O governo de São Paulo anunciou a retomada das aulas presenciais a partir do dia 8 de setembro em toda a rede de ensino do estado. A medida vale tanto para a rede pública quanto a privada, da educação infantil até o ensino superior. Entenda como será. Emergência contra gafanhotos A nuvem de gafanhotos que estava até ontem a 130 km e avança em direção ao Brasil levou o Ministério da Agricultura a declarar estado de emergência fitossanitária nas áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o que permite esses estados a contratar pessoal e importar defensivos agrícolas para conter a praga. Pragas: realidade x ficção Uma nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil, põe plantações em risco e preocupa autoridades. No cinema, infestação de animais, que incluem sapos e tubarões, também já causaram devastação. Veja lista de filmes com referências às Pragas do Egito. Experiências na pandemia Daqui a 30, 50 anos ou 100 anos, como será explicar às futuras gerações o que foram todas as privações e mudanças durante a pandemia do coronavírus? Por isso, pessoas contam em site o que mudou na visão de mundo com a pandemia e o que perderam na vida após a quarentena.  Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal (CEF) paga a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família. Veja o calendário da ajuda do governo e tire dúvidas. E lembre-se: o trabalhador que tem direito ao benefício e ainda não se inscreveu no programa tem pouco tempo, pois o prazo termina no dia 2 de julho. Imposto de Renda Veja como declarar imóveis quitados, financiados ou na planta e dicas para auxiliar o contribuinte que comprou, vendeu, tem ou tinha uma casa ou apartamento em 2019. João Carlos Martins faz 80 anos Maestro João Carlos Martins — Foto: Divulgação João Carlos Martins chega aos 80 anos como maestro da arte da superação. O pianista faz live hoje para celebrar as oito décadas de vida marcada por movimentos heroicos para driblar as adversidades que quase o tiraram de cena. Lives de hoje Hoje tem shows de Emicida, Elba Ramalho, John Legend, Preta Gil, Solange Almeida, Dorgival Dantas, Teresa Cristina... Veja a lista e horários.  

Quarta-feira, 24 de junho - RESUMO DO DIA

Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  Ministério da Saúde diz que o número de casos de Covid-19 ainda não parou de subir. O TCU critica a falta de estratégia do governo no combate à pandemia. O estado de SP anuncia a reabertura das escolas em setembro. STF proíbe a redução de jornada e de salário de servidores municipais e estaduais. Depois de 2 anos de discussão no Congresso, o Senado aprova o novo marco do saneamento. Combate à pandemia Um relatório do Tribunal de Contas da União aponta falta de estratégia do governo federal no combate ao novo coronavírus. O documento foi apresentado nesta quarta pelo ministro Vital do Rêgo, que vê com preocupação a ausência de ampla divulgação das ações de enfrentamento à crise de saúde pública. O texto ressalta ainda que pode haver desperdício de dinheiro público e aumento nos números de infecções e mortes. E após apontar estabilidade, o governo afirmou que a pandemia continua avançando no Brasil. O Ministério da Saúde anunciou também que vai ampliar programa de testes. De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou mais 1.103 óbitos nas últimas 24 horas, e o total chega a quase 54 mil. O Ministério da Saúde afirmou que vai ampliar o programa de testes de Covid-19 no país, que agora incluirá pacientes em estágio inicial da doença. OMS: pandemia na América Latina ainda não chegou ao pico 14 entre 18 países com uso antecipado da máscara têm menos mortalidade China faz mais de 3 milhões de testes por dia Não há evidências de que vitamina D previna Covid; uso indiscriminado traz riscos Volta às aulas As aulas no estado de São Paulo serão retomadas a partir de 8 setembro e com rodízio de alunos, informou o governo nesta quarta. A reabertura vale para as redes pública e privada, na educação infantil e no ensino fundamental e médio. A proposta prevê a combinação de aulas presenciais e virtuais. Pelo plano, o estado estará há 28 dias na fase amarela de flexibilização da economia. Veja como será o protocolo de segurança.  Sindicato critica plano e diz que escolas particulares já estão prontas Estado de SP tem maior número de contaminados em 24h Marco do saneamento O Senado aprovou e agora vai para a sanção de Bolsonaro o novo marco regulatório do saneamento básico. O projeto abre setor à iniciativa privada e prevê coleta de esgoto para 90% da população até 2033. Foram quase 2 anos de discussões no Congresso. Para relaxar Ary Fontoura vira 'influencer' no Instagram — Foto: Reprodução/Instagram/@aryfontoura> Ator Ary Fontoura (foto) vira 'influencer' na pandemia Elba Ramalho, Xand Avião e outros relembram São João inesquecível Como a descoberta da 'estrela impossível' vai mudar a astronomia Acrobata anda de olhos vendados a 3 mil metros de altitude; veja vídeo Persona non grata Funcionários do Banco Mundial enviaram uma carta ao Comitê de Ética da instituição pedindo a suspensão da nomeação de Abraham Weintraub para a diretoria executiva. O texto cita preocupação com as declarações tidas como preconceituosas do ex-ministro da Educação sobre chineses e minorias. Cotado para Educação, Renato Feder diz que aceitaria cargo 'com alegria' e que é contra a privatização do ensino público Sem redução O Supremo Tribunal Federal proibiu a redução de jornada e de salário de servidores por estados e municípios quando os gastos com pessoal ultrapassarem o teto de 60% da Receita Corrente Líquida. Apesar de o corte estar previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, os ministros entenderam que fere princípios constitucionais. Zika de novo Uma nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil e pode originar uma epidemia, aponta um estudo da Fiocruz Bahia. Como ela nunca havia circulado no país, a maior parte da população não tem anticorpos para combatê-la. Portanto, vale redobrar a atenção com o acúmulo de água parada, para evitar a proliferação do mosquito. Terra de ninguém A Amazônia tem 23% de floresta em terras públicas não destinadas registradas ilegalmente como propriedades privadas, aponta um levantamento do Instituto Pesquisa Amazônia (Ipam) e da Universidade Federal do Pará (UFPA). A consequência é a invasão de grileiros e o aumento do desmatamento e das queimadas. 'São 11,6 milhões de hectares, quase uma Inglaterra, na mão de grileiros', diz o comentarista André Trigueiro. Nuvem de poeira Uma mancha gigantesca encobre há dias o Oceano Atlântico. Alguns especialistas chamam o fenômeno de 'nuvem de poeira Godzilla', que acontece todo ano, mas que parece ter se intensificado em 2020. Algumas partículas já chegaram ao Rio Amazonas. Entenda os efeitos no clima e na saúde das pessoas. Nuvem de gafanhotos está a 130 km do Brasil e do Uruguai Estragos da pandemia 9,7 milhões de trabalhadores no Brasil ficaram sem remuneração em maio por causa da pandemia, segundo o IBGE. Esse número corresponde a 11,5% da população ocupada no mercado de trabalho neste mês, que era de 84,4 milhões. No Nordeste, este percentual chegou a 16,8%. Qual o bicho Páginas que misturam fotos engraçadas de animais e nomes próprios viram febre no Instagram — Foto: Reprodução Se você fosse um bicho, qual seria? Memes de animais com nome de gente viraram febre nas redes sociais. Escolhi o meu para essa pandemia, já que as notícias do Brasil sempre dão um jeito de surpreender. E você?

24 de junho, quarta-feira - DESTAQUES DO DIA que a ABRACAM traz para você ficar bem informado

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  Senado aprovou novas datas para as eleições deste ano, e a Câmara alterou regras do Código de Trânsito Brasileiro, entre elas um novo limite de pontos para a CNH. O Brasil tem mais de 52 mil mortos pela Covid-19. Em Curitiba, o número de casos de coronavírus triplicou. O Assunto fala sobre o vírus nos frigoríficos. Os gafanhotos estão chegando e podem provocar danos na lavoura. As irregularidades na Saúde do RJ. Tire dúvidas e veja dicas sobre o Imposto de Renda. A Mega-Sena chega a R$ 45 milhões. E as lives no dia de São João. Eleições 2020 O Senado aprovou em dois turnos a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia para 15 e 29 de novembro as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. Agora, a PEC segue para a Câmara dos Deputados. CNH A Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do projeto que muda trechos do Código de Trânsito Brasileiro, que tem entre outras mudanças o aumento no limite de pontos da CNH. Falta, porém, os parlamentares analisarem os destaques da matéria, etapa que será concluída hoje. Em seguida, o projeto seguirá para o Senado. 52 mil mortos pela Covid O Brasil tem 52.788 mortes pelo novo coronavírus e 1.152.066 casos confirmados, aponta o consórcio de veículos de imprensa. Nesta terça-feira (23), o país registrou 1.364 óbitos, o segundo maior número desde o início da pandemia. Medo em Curitiba Curitiba triplicou o número de casos confirmados do novo coronavírus em menos de um mês, e a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, avalia que avanço da doença pode aumentar restrições na capital paranaense na próxima semana. O Assunto Por que a Covid-19 se alastra em frigoríficos? Fenômeno ocorre no Brasil, nos EUA, na Alemanha... Podcast debate o tema com Luiz Henrique Mendes, jornalista do Valor Econômico que acompanha o agronegócio, e Adroaldo José Zanella, doutor em bem-estar animal e professor na USP. Ouça: Vitamina D Ainda não há evidências científicas que possam garantir ou afastar o papel da vitamina D no combate ao coronavírus. Entretanto, o consumo do suplemento sem acompanhamento médico pode ser prejudicial. Entenda os riscos. Hotéis de luxo viram hospitais Sem leitos suficientes para lidar com o ritmo acelerado com que a pandemia vem implodindo o sistema de saúde, a capital da Índia vai transformar 25 de seus hotéis de luxo em centros de emergência para atender pacientes com sintomas do novo coronavírus. Leia no blog da Sandra Cohen. Gafanhotos chegando Emater orienta produtores da Fronteira Oeste a monitorar chegada de nuvem de gafanhotos — Foto: Reprodução/G1 Os gafanhotos que chegaram à Argentina e se aproximam do Brasil preocupam pesquisadores e autoridades por ser uma praga ainda pouco conhecida, mas capaz de causar danos enormes às lavouras. Agrônomos explicam por que as nuvens de insetos se formam e as formas de combatê-la.  E entenda o que aconteceu no Egito, no Quênia e no México com a invasão dos gafanhotos. Impeachment de Witzel? A comissão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que vai tratar da denúncia e pedido de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC) será realizada hoje. Imposto de Renda Para responder às dúvidas dos leitores, o G1 convidou a diretora de Impostos da EY, Carolina Nagahama. Desta vez, ela tira dúvidas relacionadas à inclusão de imóveis na declaração. E se você é trabalhador informal, entenda se deve ou não declarar. Auxílio emergencial Mais 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família recebem hoje a terceira parcela do auxílio emergencial. Veja o calendário. Mega-Sena O prêmio da Mega-Sena está gordo e pode pagar R$ 45 milhões nesta quarta-feira. O concurso 2.273 será sorteado às 20h no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet. Irregularidades na Saúde do RJ Relatório da Controladoria Geral do Estado do Rio de Janeiro apontou 45 irregularidades na Secretaria de Estado de Saúde (SES). O prejuízo aos cofres públicos, segundo o documento, pode chegar a R$ 1,016 bilhão. São João inesquecível O São João de 2020 vai ser diferente por conta da pandemia. Sem festas tradicionais, o período vai ser celebrado através de lives temáticas. Então, o G1 reuniu histórias de Elba Ramalho, Xand Avião, Solange Almeida e outros. Ouça também uma versão em podcast. E no primeiro dia de São João curta as lives de Dorgival Dantas, Israel & Rodolffo, Limão com Mel e Trio Virgulino. Veja horários. Lives: a conta chegou Depois das lives regadas a cerveja e churrasco, a conta está na mesa. O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) e a União de Editoras Musicais (Ubem) estão atrás de taxas que somam 10% por direitos autorais das músicas tocadas nas lives patrocinadas no YouTube. Entenda mais sobre a cobrança que anda irritando produtores. Emprego Cargos relacionados às áreas da saúde, comercial, supermercadista, farmácia e logística apresentaram crescimento desde o início do isolamento social. Entenda a alta nesses setores.  Com informações do G1

Senado aprova PEC que adia para novembro eleições municipais deste ano

Calendário eleitoral prevê votações nos dias 4 e 25 de outubro. PEC Senadores discutem em sessão remota PEC que adia eleições municipais deste ano — Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado  O Senado aprovou nesta terça-feira (23) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 no primeiro turno e por 64 votos a 7 no segundo turno. Agora, a PEC segue para a Câmara dos Deputados. Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. A PEC aprovada pelo Senado adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. O adiamento das eleições tem sido discutido pelo Congresso Nacional, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e por especialistas nos últimos meses.  Senado começa a votar nesta terça (23) PEC que adia eleições ASSISTA AO VÍDEO  https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/senado-comeca-a-votar-nesta-terca-23-pec-que-adia-eleicoes-8646483.ghtml   Condições sanitárias O texto-base aprovado foi proposto pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator do tema. Além de transferir as eleições de outubro para novembro, a PEC permite ao plenário do TSE definir novas datas para o pleito em cidades que não tiverem condições sanitárias para votação em novembro. O texto define que a decisão pode ser de ofício, isto é, por iniciativa do TSE, ou por questionamento dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs). As autoridades sanitárias deverão ser consultadas. Nesses casos, a data-limite para as eleições será 27 de dezembro de 2020. O TSE deverá dar ciência do novo adiamento ao Congresso Nacional. Caso um estado inteiro não apresente condições sanitárias, o projeto define que o novo adiamento deverá ser definido por meio de decreto legislativo do Congresso. A data-limite também será 27 de dezembro de 2020. Outros pontos Saiba outros pontos previstos na PEC: Registro de candidaturas: O relator, Weverton Rocha, propôs também o adiamento da data-limite para o registro de candidaturas, atualmente prevista para 15 de agosto. Pelo texto, os partidos poderão solicitar à Justiça Eleitoral o registro dos candidatos até 26 de setembro; Convenções: Pelo calendário eleitoral, as convenções devem ser realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. O TSE autorizou a realização das convenções de forma virtual, por causa da pandemia. O relatório de Weverton prevê que as convenções ocorram entre 31 de agosto e 16 de setembro. O texto também prevê a realização das convenções por meio virtual. Prazos Veja a seguir os prazos previstos no texto aprovado: a partir de 11 de agosto: as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário; entre 31 de agosto e 16 de setembro: prazo para a realização das convenções para escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações; até 26 de setembro: prazo para que os partidos e coligações solicitem à Justiça Eleitoral o registro de candidatos; após 26 de setembro: prazo para início da propaganda eleitoral, também na internet; a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia; 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados; até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições; a diplomação dos candidatos eleitos ocorrerá em todo país até o dia 18 de dezembro, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas. O texto diz ainda que os prazos fixados em leis não transcorridos na data de publicação da proposta serão computados considerando-se a nova data das eleições 2020. A decisão da Justiça Eleitoral dos julgamentos das contas dos candidatos eleitos deverá ser publicada até o dia de 12 de fevereiro de 2021. Os partidos e coligações poderão, até o dia 1º de março de 2021, acionar a Justiça Eleitoral, relatando fatos e indicando provas, para pedir a abertura de investigação judicial a fim de se apurar condutas irregulares nos gastos de campanha. Pela proposta, os atos de propaganda eleitoral não poderão ser limitados pela legislação municipal ou pela Justiça Eleitoral, salvo se a decisão estiver fundamentada em prévio parecer técnico emitido por autoridade sanitária estadual ou nacional. Outros pontos Segundo a PEC, o TSE poderá fazer ajustes em normas relacionadas: aos prazos para fiscalização e acompanhamento dos programas de computador utilizados nas urnas eletrônicas para os processos de votação, apuração e totalização, bem como de todas as fases do processo de votação, apuração das eleições e processamento eletrônico da totalização dos resultados, para adequá-los ao novo calendário eleitoral; à recepção dos votos, justificativas, auditoria e fiscalização no dia da eleição, inclusive no tocante ao horário de funcionamento das seções eleitorais e à distribuição dos eleitores no período, de forma a propiciar a melhor segurança sanitária possível de todos os participantes do processo eleitoral. Destaques rejeitados Os senadores rejeitaram, por 56 votos a 14, um destaque do Podemos que tinha o objetivo de estabelecer o voto facultativo nas eleições. Na sequência, derrubaram por 53 a 16 um destaque do Progressistas (PP), que tinha o propósito de adiar as eleições municipais deste ano para outubro de 2022, com prorrogação de mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores por dois anos. Outros dois destaques foram retirados pelos partidos que os propuseram: PT e Cidadania.   O do PT tinha o objetivo de estabelecer o dia 6 de dezembro de 2020 como data para a realização do segundo turno. O do Cidadania previa o estabelecimento de local e horário de votação específicos para pessoas de grupos de risco em relação à Covid-19. O relator Weverton Rocha disse que medidas nesse sentido poderão ser definidas pelo TSE, posteriormente.]

Terça-feira, 23 de junho - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  PF quer ouvir Bolsonaro sobre suposta interferência. Polícia procura e tenta prender a mulher de Queiroz. Brasil tem 2º pior dia da pandemia. Senado aprova adiar as eleições municipais. Terremoto deixa mortos no México. E uma nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil e pode ser uma ameaça para a lavoura. Coronavírus no Brasil O Brasil registrou hoje o 2º maior número de mortes por coronavírus em 24 horas. Segundo levantamento do consórcio de imprensa, foram 1.364 vítimas a mais entre ontem e hoje. Ao todo, o país já registrou 52.771 óbitos desde o início da pandemia e tem mais de 1,1 milhão de infectados. Em SP, houve novo recorde de mortes no estado: 434 em 24 horas. Na capital, um levantamento da Prefeitura indica que o número de casos pode ser 10 vezes maior que o oficial. Ou seja, mais de 1 milhão teria contraído o vírus só na cidade. Justiça obriga Bolsonaro a usar máscara em espaços públicos no DF Investigações avançadas A delegada da PF Christiane Correa Machado pediu ao STF para ouvir "nos próximos dias" o presidente Bolsonaro sobre as suspeitas de tentativa de interferir na corporação. Segundo Christiane, as investigações estão avançadas. A solicitação reitera pedido do ministro Celso de Mello, que é relator do inquérito que apura as acusações feitas por Sergio Moro. Cadê a mulher do Queiroz? Policiais e promotores fizeram buscas pela mulher de Fabrício Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar. Os investigadores foram até a casa de parentes do casal, em Belo Horizonte, onde achavam que ela estaria escondida, mas não a encontraram. Ela é procurada desde a prisão do marido, na semana passada, investigado no esquema das rachadinhas. Tanto Queiroz como Márcia foram assessores do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente. Mudança no calendário    Senado aprovou a proposta que adia as eleições municipais deste ano por causa da pandemia. O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 no primeiro turno e por 64 votos a 7 no segundo turno. Agora, a segue para a Câmara dos Deputados. O primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. Com a proposta, o primeiro turno fica para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. Terremoto no México Um terremoto de magnitude 7,4 atingiu a costa sul do México nesta terça-feira. Muito forte, o abalo foi sentido no centro da capital, Cidade do México, que fica a centenas de quilômetros de distância do epicentro. Até o momento, foram registradas quatro mortes. O tremor chegou a fazer soar os alertas de autoridades para a possibilidade de tsunami na costa do Pacífico. Que praga Sempre pode piorar. Imagens impressionantes mostram uma nuvem de gafanhotos que já destruiu lavouras de milho no Paraguai e agora avança em parte do território argentino que faz fronteira com Brasil e Uruguai. Segundo projeção de produtores e autoridades argentinas, os insetos podem chegar ao oeste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, oferecendo riscos às lavouras desses estados. Tombo mundial 18,5% deve ser a queda do comércio mundial no segundo trimestre de 2020, de acordo com a Organização Mundial do Comércio. Apesar de falar em ‘colapso de nível histórico’ devido à pandemia de coronavírus, a OMC afirma que a retração no ano deverá ser menor do que os até 32% esperados inicialmente. A instituição, porém, não fez novas projeções. Seu cérebro na pandemia O estresse causado pela pandemia de coronavírus pode afetar o funcionamento cerebral, segundo o estudo de uma neurocientista francesa. Catherine Belzung diz que esse estado de alerta crônico torna as áreas do cérebro que regulam as emoções menos eficazes, e também prejudica o sistema imunológico. Veja mais detalhes aqui.   Hoje na Globo A série documental 'Em nome de Deus', com seis episódios, vai mostrar os bastidores da investigação jornalística que levou à condenação de João Teixeira de Faria, o João de Deus, por crimes sexuais. O primeiro episódio será exibido nesta terça, pela Globo, após a série 'Aruanas'. Logo em seguida, a série completa estará disponível no Globoplay.

23 de junho, terça-feira- Os destaques do dia que a ABRACAM traz para você

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  PGR detalha mensagens postadas por parlamentares sobre atos antidemocráticos, e Moraes determina que posts não sejam deletados. Levantamentos mostram que sites bolsonaristas excluíram 2 mil vídeos em junho. O podcast O Assunto discute a relação de Frederick Wassef com os Bolsonaro. O MEC revogou a portaria assinada por Weintraub que acabava com incentivo a cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. Brasil tem mais de 51 mil mortes por coronavírus. Senado deve votar o adiamento das eleições municipais. E a Receita libera consulta do maior lote de restituição do IR da história. Atos antidemocráticos Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a preservação de publicações de parlamentares sobre atos antidemocráticos para incluí-las em inquérito que investiga ataques contra a democracia e instituições. O ministro atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), que detalhou as mensagens. 2 mil vídeos excluídos Levantamentos de empresas de análise digital mostram que sites que apoiam o presidente Jair Bolsonaro apagaram 2 mil vídeos com conteúdo antidemocrático desde maio. O Assunto Podcast explica mais sobre a relação do advogado Frederick Wassef e o clã Bolsonaro. Ouça Renata Lo Prete e Andréia Sadi. MEC revoga portaria de Weintraub   O Ministério da Educação (MEC) revogou a portaria assinada pelo ex-ministro Abraham Weintraub que acabava com incentivo a cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. A medida do dia 18 de junho foi o último ato de Weintraub no ministério. No dia seguinte ele viajou para os Estados Unidos. Mais de 51 mil mortes O Brasil tem 51.407 mortes por coronavírus. Foram 748 mortes em 24 horas. Levantamento mostra ainda que o país já contabiliza 1.111.348 casos de Covid-19, mais que Rússia e Índia juntos, o 3º e o 4º países com mais casos no mundo. Cão farejador Cachorro Asher foi um dos primeiros a iniciar treinos para detectar o cheiro da Covid — Foto: Twitter Medical Detection Dogs Um grupo de cientistas do Reino Unido está treinando cachorros para que eles possam reconhecer o cheiro da Covid-19. Os estudos começaram através de Asher (foto acima), um cão da raça cocker spaniel. Violência policial O número de pessoas mortas por PMs nas cidades da Grande São Paulo aumentou 60% de janeiro a abril de 2020, de acordo com levantamento do G1 e da GloboNews. Entenda os dados. Eleições O Senado deve votar a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno será em 4 de outubro, e o segundo, em 25 de outubro. Texto defende que o 1º turno seja realizado em 15 de novembro, e o 2º turno em 29 de novembro. Código de trânsito A Câmara dos Deputados tem previsão de votar o projeto de lei que altera trechos do Código Brasileiro de Trânsito. Entre outras mudanças, a proposta aumenta o número de pontos para suspensão, em razão de multas, da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Imposto de Renda A Receita Federal abre hoje, a partir das 9h, na internet ou pelo telefone 146, consultas ao segundo lote do Imposto de Renda. R$ 5,7 bilhões, maior lote de todos os tempos, serão depositados para 3 milhões de contribuintes. O prazo para entregar a declaração não terminou e vai até o dia 30 de junho. E se você é MEI, veja dicas para ficar em dia com o leão. Arrecadação Saem hoje dados de maio sobre a arrecadação federal. Em abril, a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas registrou queda real de 28,95%. Auxílio emergencial A Caixa Econômica Federal (CEF) paga a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 5. Veja também o calendário de pagamentos e tire dúvidas. Quina de São João As apostas para a Quina de São João já podem ser feitas pela internet e nas casas lotéricas. O sorteio do concurso especial será sábado. O prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. Mercado de trabalho A pandemia de Covid-19 tem motivado 41% dos profissionais qualificados e empregados a procurarem novas oportunidades no mercado de trabalho. Ele receiam perder os atuais empregos. Veja mais sobre o tema e entenda a pesquisa. Lives de hoje Elba Ramalho — Foto: Alice Venturini / Divulgação Em semana forte para as "lives juninas" Elba Ramalho, Solange Almeida e Calcinha Preta estão entre os artistas com lives programadas para esta terça. Veja a lista de apresentações e horários.

Segunda-feira, 22 de junho - RESUMO DO DIA

  Boa noite! Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado.  PGR diz que deputados usaram dinheiro público para divulgar atos antidemocráticos, e Moraes vê 'real possibilidade' de associação criminosa. Ex-advogado de Cabral vai defender Flávio Bolsonaro no inquérito das 'rachadinhas'. Mais de 51 mil mortos por coronavírus no Brasil. E a OMS diz que o ritmo de contágio continua acelerando. Inquérito no STF Os deputados bolsonaristas General Girão (PSL-RN), Bia Kicis (PSL-DF), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR) — Foto: Montagem/G1 Investigações da Procuradoria-Geral da República apontam que quatro deputados federais do PSL, aliados do presidente Jair Bolsonaro, fizeram repasses de mais de R$ 30 mil para divulgar atos antidemocráticos. O dinheiro era da cota parlamentar, verba pública que deveria ser usada para atividades ligadas ao mandato. Os parlamentares são Bia Kicis (DF), Guiga Peixoto (SP), Aline Sleutjes (PR) e General Girão (RN). Os valores foram destinados à empresa que pertence ao publicitário Sérgio Lima, responsável pela marca do Aliança pelo Brasil, partido que Bolsonaro pretende criar. Associação criminosa O ministro do STF Alexandre de Moraes afirmou na decisão da semana passada que autorizou buscas e a quebra de sigilo de parlamentares, empresários e blogueiros que vê "real possibilidade" de associação criminosa nos atos antidemocráticos. Ministro retira sigilo de decisão que autorizou operação contra bolsonaristas Treinamento paramilitar Uma investigação paralela da Polícia Civil do Distrito Federal chegou a um grupo extremista de apoio ao presidente que seria financiado pelo empresário André Luís Bastos de Paula Costa. Segundo o delegado Leonardo Castro, o grupo usava uma chácara de Costa para treinamento paramilitar. Caso Queiroz O ex-advogado de Sérgio Cabral, Rodrigo Roca, assumiu a defesa do senador Flávio Bolsonaro no inquérito que apura o esquema de 'rachadinhas' na Alerj. O anúncio foi feito após a saída do advogado Frederick Wassef, dono da casa em Atibaia (SP) onde Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, foi preso. CAMAROTTI: insistência em mostrar proximidade com família Bolsonaro explica dispensa de Wassef SADI: Frederick Wassef investigava entorno de Flávio Bolsonaro Quem é Aroldinho, agente da PF citado em caderneta, e Heyder Cardozo, a quem Queiroz prometeu ajudar Coronavírus no Brasil Faixa com a frase: "50 mil brasileiros mortos, não é só uma gripezinha" é vista pendurada no Viaduto do Chá, no centro de São Paulo (SP), nesta segunda-feira (22). — Foto: BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO País registra 748 mortes nas últimas 24 horas, e total passa de 51 mil Bolsonaro defende reabertura do comércio e fala em 'exagero' Estudo afirma que 8 capitais não estavam prontas para flexibilização Interior de SP tem mais casos do que a capital pela 1ª vez No Rio, 52% são assintomáticos 70 mil testes sem registro estão parados em depósito no RJ Sequelas da pandemia Os efeitos do coronavírus 'serão sentidos por décadas', afirmou o diretor-geral da OMS nesta segunda-feira. Um milhão de casos foram registrados no mundo em apenas oito dias, e ontem houve um recorde de novas infecções diárias — o maior número veio do Brasil. 'A pandemia é muito mais do que uma crise de saúde, é uma crise econômica, social e, em muitos países, política', disse Tedros Adhanom Ghebreyesus. Já são mais de nove milhões de casos de Covid-19 no mundo.  Índia, Colômbia e Vietnã mostram que pobreza não justifica omissão Assintomáticos podem ter proteção imunológica mais fraca 'Continuo sem forças': a síndrome da fadiga crônica causada pelo coronavírus Na linha de frente O episódio #214 do podcast O Assunto mostra a rotina do médico Alboino Lucena, que se divide em cinco UTIs no Ceará, estado do Nordeste com mais casos e mortes por coronavírus. Em tempo real, ele narra o atendimento a pacientes com a doença e fala sobre seus medos e preocupações. 'Novo normal' 22 de junho - Minions são vistos em cadeiras de cinema para manter o distanciamento social entre os espectadores, no cinema MK2, em Paris, na França — Foto: Benoit Tessier/Reuters Um cinema em Paris usou bonecos do personagem minion para manter distanciamento entre as pessoas na plateia. Já em Toronto, praticantes de ioga fizeram uma aula dentro de bolhas. E no Japão, as casas de karaokê, superpopularers no país, reabriram — mas a diversão agora está controlada. Fotos mostram como o novo coronavírus está transformando hábitos e cidades pelo mundo. Violência policial Um vídeo mostra um jovem de 19 anos desmaiando após ser estrangulado duas vezes por um policial durante uma abordagem em Carapicuíba, São Paulo, no domingo. A PM diz que o rapaz reagiu; ele nega. Os agentes foram afastados. Na capital, policiais são investigados por atirar bala de borracha na boca de um ambulante. E uma outra gravação mostra oficiais agredindo uma mulher. Após os casos de violência, o governador João Doria disse que a PM será retreinada, e falou em instalar câmeras nos uniformes. RJ tem maior número de mortes por policiais em 22 anos Última canetada O ministro do STF Gilmar Mendes deu 48 horas para que o governo se manifeste sobre a portaria que revoga a política de cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação. A revogação aconteceu na última quinta, horas antes do então ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciar a saída do cargo. Partidos entraram com ações, argumentando que a portaria de Weintraub viola preceitos constitucionais. Secretário do Paraná é cotado para assumir Ministério da Educação Ana Flor: Weintraub pediu para sair do Brasil antes de perder o foro privilegiado MP pede ao TCU que apure atuação do Itamaraty na ida de Weintraub aos EUA Movimento antirracista Estátua equestre de Theodore Roosevelt na entrada do Museu de História Natural em Nova York — Foto: Reprodução/Google  O Museu de História Natural de Nova York vai retirar a estátua do ex-presidente americano Theodore Roosevelt de sua entrada principal. A decisão acontece após as manifestações antirracistas nos EUA e uma campanha nacional contra monumentos históricos considerados racistas. A escultura de Roosevelt — que foi presidente de 1901 a 1909 —, com um negro e um indígena ao lado, simboliza, para muitos, o colonialismo e a discriminação racial. Economia menor 9,3% foi a retração da economia brasileira em abril, em comparação com março, segundo dados do Monitor do PIB-FGV divulgados pela Fundação Getúlio Vargas nesta segunda-feira. Se comparada com abril do ano passado, a queda foi de 13,5%. É o pior número da história recente. IR 2020: Receita abre amanhã consultas ao 2º lote de restituições, o maior da história Com informações do G1  

22 de junho, segunda-feira - A ABRACAM apresenta os destaques do dia

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.  O secretário estadual de Saúde do RJ, Fernando Ferry, pediu demissão. A violência no RJ: policiais se envolveram em 741 mortes este ano, um recorde. O senador Flávio Bolsonaro informou que Frederick Wassef não é mais seu advogado enquanto o MP investiga amigos de Fabrício Queiroz. A ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, a atriz Deborah Kalume, revela que foi vítima de João de Deus, em relato da série "Em Nome de Deus", do Globoplay. Em O Assunto, ouça o relato intenso de um médico que se divide entre cinco UTIs. Sai um novo lote do Auxílio Emergencial. Veja também os concursos em andamento, dicas para fazer o IR e as lives desta semana. Saída do secretário de Saúde do RJ O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Fernando Ferry, anunciou sua demissão do cargo. Um dos motivos alegados para a demissão foi a pressão que vinha sofrendo para continuar pagando contratos com problemas, como os dos hospitais de campanha. Secretário de Saúde anuncia que vai pedir demissão do cargo nesta segunda (22) Assista ao vídeo  -   https://globoplay.globo.com/v/8641852/ Violência no RJ Policiais se envolveram em 741 mortes este ano no Rio de Janeiro, um recorde nos últimos 22 anos. São, em média, 5 pessoas mortas por dia. No entanto, o número de homicídios caiu. Entenda os dados obtidos pelo G1.   Advogado Wassef O senador Flávio Bolsonaro informou que Frederick Wassef não é mais seu advogado de defesa, seguindo decisão da família. O afastamento ocorreu dias após a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do filho do presidente Bolsonaroe, em um imóvel que pertence ao advogado em Atibaia, no interior de São Paulo. Amigos do Queiroz Com base em conversas e imagens de um celular apreendido, o MP-RJ investiga se uma rede de amigos e policiais dava apoio a Queiroz. Um suspeito é Aroldo Antônio de Oliveira Mendonça, o "Aroldinho", policiais federal aposentado; outro é Heyder Maduro Cardozo, que trabalhou com Queiroz e o miliciano Adriano da Nóbrega. Amigo diz que levou Queiroz de Atibaia para o RJ no ano passado Festa, churrasco e consulta médica: a rotina de Queiroz em Atibaia João de Deus Deborah Kalume, ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, revela que foi vítima de João de Deus — Foto: Reprodução / TV Globo A ex-mulher do cineasta Fábio Barreto, a atriz Deborah Kalume, revelou que foi vítima de João de Deus. Relato inédito está na série "Em Nome de Deus", do Globoplay. Serão seis episódios: só primeiro será exibido pela TV Globo amanhã. Mais de 50 mil mortos O Brasil tem 50.667 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta segunda, aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Há ainda 1.087.185 casos de Covid-19 confirmados.   Assunto Neste episódio, ouça o relato de Alboino Lucena, de 26 anos, médico que se divide entre cinco UTIs de hospitais do Ceará, um diário intenso. Ele narra o atendimento a pacientes com a doença, fala suas impressões sobre a Covid-19, seus medos e preocupações com pacientes, familiares e colegas de profissão. Auxílio emergencial Sai hoje a terceira parcela do auxílio emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 4. Veja também o calendário de pagamentos e tire dúvidas. Concursos Pelo menos 105 concursos públicos estão com inscrições abertas hoje. São mais de 7,6 mil vagas. Confira a lista completa. Imposto de Renda Veja como fazer a declaração de falecidos ou de espólio. Entenda como informar os bens do inventário e como preencher corretamente os dados da pessoa que morreu. E se tiver dúvidas, saiba mais sobre o IR clicando aqui. Prazo para entregar declaração termina em 30 de junho. Lives da semana Milton Nascimento, Skank e Alexandre Pires estão entre os artistas com lives programadas entre hoje e domingo (28). Também irão ser apresentar, entre outros, Gusttavo Lima, Ed Motta, Sepultura e Daniela Mercury. Veja a lista completa.

ABRACAM

A Associação Brasileira da Câmaras Municipais, foi fundada em 1999 e há vários anos faz inúmeras ações que buscam dar capacidade e qualificação aos vereadores para que exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Contato

Sede Brasília, SAS - Quadra 05 - Lote 05, Bloco F - Sala 08 (Setor de Autarquias Sul) Brasília/DF - CEP: 70070-910
Tel.: (61) 3322-0499 - Cel.: (61) 98111-0460
assessoria@abracambrasil.org.br

Menu